이태연. Lee, Taeyeon.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

이태연. Lee, Taeyeon.

Mensagem por Lee Taeyeon em Qui Jun 14, 2018 8:23 pm

original




Escreva os dados


i. . A NOMENCLATURA: 이태연. Lee, Taeyeon.
ii. COMO É CONHECIDO: Hummingbird.  
iii. TIPAGEM SANGUÍNEA: Meta-Humano.
iv. QUANTAS ESTAÇÕES VIVEU: 25.
v. PRIMEIRO RESPIRO: 11 de Novembro de 1993.
vi. DESCENDENTE DE QUE POVO: Coreana.  
vii. COMPORTAMENTO: Benevolência Neutra.
viii. COMUNIDADE: Herói.
ix. CARGO PROFISSIONAL: Música/Cantora.

Informe os atributos


i. PONTOS DE ATRIBUTO: 60.
ii. ESPECIALIZAÇÃO: Carismática (+5 em Carisma)
iii. ATRIBUTOS:



FORÇA: 5INTELIGÊNCIA: 10
RESISTÊNCIA: 10AGILIDADE: 10
VIGOR: 15CARISMA: 10 (+5)


Diga as perícias


i. PERÍCIAS: 1.

i. Armas brancas, nível calouro.


Cite os poderes


i. . SUPER-PODERES:
i. Sermocinese: A habilidade utiliza como principal e única fonte de utilização a voz de seu usuário, seja essa projetada pelas cordas vocais ou mentalmente. A mutação, por utilizar da voz, faz com que a habilidade de projeção pelas cordas vocais seja mais potente do que seria em um ser humano comum. A voz de seu usuário tendo uma vez alcançado o sistema de sua vítima trabalha através de seu sistema nervoso para cumprir seus objetivos.


  • i. Telepatia: Como maneira de projetar a voz de uma maneira alternativa, a habilidade responde invadindo a mente de seus inimigos e aliados, sendo utilizada tanto ouvir pensamentos quanto para efetuar a invasão no sistema inimigo com mais facilidade.  
  • ii. Controle sobre os sentidos: Uma vez ativa, a sermocinese tem a capacidade de alterar a percepção e os sentidos daqueles que estão sob seu efeito. A habilidade tem a capacidade tanto de diminuir quanto de aumentar os mesmos, afetando o sistema nervoso sensorial daquele que é afetado.
  • iii. Produção de ilusões: Uma vez tendo penetrado o sistema nervoso da vítima a habilidade consegue dirigir seu foco as amígdalas e em algumas glândulas do corpo daquele que é afetado causando assim ilusões que são produzidas baseando-se na intenção de seu usuário, tendo diversos objetivos, podendo atuar de maneira calmante no corpo daquele que afetado ou trabalhar com a produção de medo extremo, simular dor a um inimigo, projetar acontecimentos que não estão acontecendo verdadeiramente, dificultando a capacidade do cérebro inimigo de diferenciar o real do ilusório e causar dano ao mesmo.
  • iv. Controle mental: Tendo a capacidade de alcançar o sistema nervoso central, a habilidade dá a seu usuário a possibilidade de controlar a mente daqueles que são afetados pela habilidade, podendo fazer alterações ligadas à memória e até controla-los por algum período de tempo.
  • v. Telecinese: Advindo da força mental que a habilidade concede a seu usuário, a telecinese é a habilidade de manipular e controlar corpos sem auxílio físico. "O uso de tal poder depende da criatividade do telecinético, mas em geral permite a levitação, locomoção, o disparar ou o quebrar qualquer objeto físico."

  • Fraqueza: Sendo uma habilidade psíquica, a maior fraqueza se encontra na falta de defesas físicas de seu usuário. Outro fator a ser considerado é a natureza de aplicação da habilidade: a voz. Quando ativada pelas ondas sonoras pode ser afastada ou distorcidas através de mudanças no ar, local por onde as ondas sonoras se propagam. Um terceiro fator a ser considerado com a aplicabilidade pelas ondas de som é um inimigo sem a capacidade de ouvir, além da incapacidade do som se propagar pelo vácuo como um quarto fator. Uma fraqueza que pode ser remetida à ativação mental pode ser resistência a poderes psíquicos, além de demandar mais do usuário do que sua ativação pela voz.


i. Duocinese: A habilidade trabalha na capacidade de seu usuário projetar sua energia mental para afetar as pessoas a sua volta. O nome vem da palavra "duo", "dois" em latim, que vem da possibilidade de afetar tanto aliados de maneira benevolente como inimigos de maneira maleficente. Os efeitos que afetarão inimigos ou aliados é baseada na intenção de seu usuário para com o terceiro que é afetado. É projetada baseando-se nas capacidades do usuário.

  • i. Capacidade Curativa: A habilidade trabalha no aumento da regeneração das células daqueles afetados pela habilidade, podendo se tratar do próprio ou de terceiros. Taeyeon utiliza da habilidade unida à seus poderes vocais para projetar a energia pelas ondas sonoras e curar aqueles em sua área.    
  • ii. Maldição: O outro lado da habilidade curativa. Projetando a habilidade e optando por causar dano, a habilidade tem como objetivo prejudicar o inimigo fisiologicamente. Pode causar danos básicos como doenças simples ou chegar a causar danos sérios, dependendo assim da intenção e concentração e de seu usuário.  
  • iii. Empatia: Baseando-se na capacidade de penetrar tão profundamente no sistema inimigo, o usuário obtêm drástica capacidade empática, dando-lhe a habilidade de controlar, manipular e alterar sentimentos, sensações e emoções.
  • iv. Escudo Psiônico: A capacidade de transmitir sua energia mental permite o usuário a criar um escudo que o torna capaz de proteger a sua mente e até mesmo terceiras, tornando-o imune ou drasticamente resistente a habilidades psíquicas. O nível de proteção depende da capacidade e habilidade de seu usuário.
  • v. Quebra de Escudos Psiônicos: Uma vez tendo controle e entendido o funcionamento da habilidade, o usuário se torna capaz de quebrar escudos terceiros, dando-lhe assim a capacidade de invadir a mente de seus inimigos com maior facilidade.  

  • Fraqueza: Como uma habilidade mental, ela deixa seu usuário aberto fisicamente. Os pontos mais poderosos da habilidade (sendo estes a cura e a maldição) requerem maior uso de energia de seu usuário, além de maior concentração. Quando a cura é utilizada em alta escala pode levar a ter fortes dores de cabeça, podendo chegar ao desmaio como "método de defesa" do corpo, em casos extremos.  


Conte o histórico


이태연. Seu nome de nascença. Quando se mudou da Coréia do Sul para os Estados Unidos seguiu o padrão da família e simplesmente o "romanizou", sem aderir nenhum "nome ocidental", independente da dificuldade que os outros pudessem ter para pronunciá-lo.

A garota quando pequena foi diagnosticada com um grau leve de autismo e isso sempre foi perceptível. Sempre teve um dote para a música, mas em contraponto, estava a maior parte do tempo em seu próprio mundo. As dificuldades sociais da garota eram claras, mas aos poucos foi melhorando, e foi aos doze anos que ela finalmente tomara coragem para se apresentar frente a uma plateia, mesmo que contra a vontade de seu pai, que se recusava a deixar a garota seguir seus dons. No acontecido ela descobriu seus verdadeiros dons. Talvez seu medo do julgamento de todos no auditório, de seu pai, sua ansiedade ou todos estes e outros fatores juntos causaram um desastre. Não percebeu o efeito de sua voz e suas emoções confusas até que já era tarde: pessoas gritando, correndo ou paralisadas de medo lotavam a plateia. Algum tempo depois dela ter parado seu canto, as coisas se normalizavam lentamente, mas aquele ponto já era tarde. Seu pai tendo vivenciado aquilo à levou a um especialista e aproveitou do acontecido, o que ele julgou "uma vergonha para sua família", uma oportunidade para a mudança aos EUA, que sua mãe se opunha pela melhora dos sintomas ligados à socialização da garota.

Sua vida na América não foi muito diferente. Demorou alguns anos até que ela finalmente tivesse coragem de voltar a praticar sua música, novamente contra a vontade de seus pais, principalmente depois do acontecido em Seul anos atrás. Conforme crescia a garota mudava. Sua mentalidade antes inocente e, de certa maneira limitada pelo pai, começou a se libertar conforme convivia com pessoas com uma visão de mundo completamente diferente. O tempo passava e a garota aprendeu a controlar seus poderes e com tamanho dom acabou ganhando certa fama. Aos vinte e dois anos, trabalhando principalmente na Coréia do Sul, ascendia em uma fama inesperada dentro da indústria musical por tamanha capacidade de "transmitir seus sentimentos pela voz". Seu declínio aconteceu quando um grande show marcado nos EUA lhe trouxe uma visita inesperada. Seus pais decidiram que era a hora de ter um reencontro, depois dela ter evitado eles por tanto tempo. Sua mãe continuava doce e demonstrava certa preocupação, mas o pai agiu como de costume. Desencorajou ela a seguir aquele caminho, dizendo que logo acabaria e ela seria esquecida. O começo do que seria o fim se iniciou quando ela recusou sua oferta. Como um líder de uma grande empresa não era acostumado a tomar "nãos" como resposta. Explodiu com todos seus ressentimentos sobre a garota, marcando-a com a parte que mais lhe feria: seus poderes. Disse que sua fama não passava de mais um de seus "castelos" construídos em seu próprio mundo, porém manipulando todos os outros com seus poderes no mundo real. A garota segurou as lágrimas, mas ferida, expulsou-o do local. Mesmo sabendo do risco de cantar instável emocionalmente, preferiu tomar o risco do que decepcionar as pessoas na plateia. O show corria bem até cruzar olhares com os olhos reprovadores do pai; bastou aquilo para que todo o acontecimento de dez anos atrás voltasse a sua memória e que, lentamente, voltasse a acontecer. A música infundida por seus sentimentos tomou o local. Pessoas desmaiavam, corriam e gritavam. O local antes alegre se tornou um filme de terror. E aquele dia foi o estopim para mais uma mudança em sua vida.

Três anos haviam se passado. A garota, antes com os cabelos longos e escuros, agora encontrava-se com os cabelos curtos e claros. Vivia como se tudo o que acontecera fosse uma vida distante e passada. Cortara os relacionamentos com sua família, falava sua língua materna praticamente apenas para cantar. Trabalhara para tornar-se resistente a qualquer coisa que pudesse desequilibrá-la emocionalmente. Treinou suas habilidades para não ferir ninguém sem seu consentimento. A única coisa que seguia em sua vida era a música. Incapaz de deixa-la para trás, vivia agora cantando em bares ou restaurantes pela cidade de Nova Iorque, palco de seu último desastre.

Outras Coisas


i. Taeyeon é fluente em duas línguas: Coreano e Inglês. Sabe um pouco de Japonês pela carreira na ásia, mas não tem fluência na língua.
ii. Com o tempo criou o costume de cantarolar suas músicas com a boca fechada com medo de atingir as pessoas em torno de si com seus poderes, de onde saiu seu alter-ego "Hummingbird", sendo essa a fusão das palavras "Humming" e "Bird", também significando "Beija-Flor".


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum