[RP Semi-Fechada +18] — i'm gonna make you bend and break

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[RP Semi-Fechada +18] — i'm gonna make you bend and break

Mensagem por Adam Warlock em Seg Set 12, 2016 1:48 pm

I'm gonna make you bend and break
a roleplay é iniciada pelo post de Allen, seguindo por Sebastian e, em seguida, Sisyphos e Charlie Köhler. estando então, "fechada" para os demais. passando-se esta em doze de agosto de dois mil e dezesseis o conteúdo é "livre". atualmente as postagens estão em fase de andamento.






avatar
ENTIDADES
2016

Vácuo do espaço-tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Semi-Fechada +18] — i'm gonna make you bend and break

Mensagem por Arch Howlett Forchhammer em Seg Set 12, 2016 2:13 pm

Est-ce que tu aimes le sexe?
Tu aimes ça?
Onde que me meti, velho? Um questionamento quase que mútuo a rodear os sórdidos pensamentos do ser do gênero masculino, que, pela primeira vez na vida, se lamentava e lamuriava sobre algumas escolhas feitas. — Vamos fazer isso mesmo? — O timbre decepcionante era algo quase que perceptível, salientado pelo ato de sobrepor a derme da testa com o palmo. — Sério? — Allen parecia o mais indignado dentre o grupo de amigos: Sisyphos, um anti-herói vindo doutro mundo; Sebastian, outro anti-herói com dons mágicos. — Seba, não quer colocar as pessoas numa ilusão para fingir que já fizemos o negócio? — Nem mesmo um ser com grandiosos poderes como ele conseguiria por todos aqueles seres humanos ou não em um estado de devaneio e com falsa visão do mundo real, pois a quantidade era imensurável. — Mas que porra. — As pntas dos artelhos capturavam os botões da camiseta azulada, fazendo com que estes fossem encaixando nos buracos respectivos e correspondentes.

Parou com o fazer quando metade do vestuário estava abotoada, assim, parte do seu tronco bem lapidado à mostra. O resto da vestimenta era composto por uma calça enegrecida meio enegrecida, mais precisamente era colorizada por um tom cinzento escuro, também salientando o volume dimensional entre as pernas do rapaz; e, por fim, um sapato qualquer nos pés. — Me deixa entrar no clima de putão aqui. — Encarou a si mesmo em frente ao espelho do “camarim”. Você é gostosa. Todo mundo aqui quer ter comer. Por um instante a forma que pensava se tornou promíscua, até demais. — Não, espera. — Reformulou-se no mental, cabisbaixo. O oxigênio inspirado adentou com calma pelas vias respiratórias a fim de adquirir concentração precisa para fazer o que pretendia. — Pronto. — Os dedos atravessaram e adentraram em meio aos fios capilares dourados do próprios, arrastando-os para trás até o segundo que, por força da gravidade, parte franja caiu à frente das vistas. A lançou no meio a população ali presente.


...




— Bora lá, caceta. — Agora o modo em que pronunciava as palavras roucas demonstrava certa convicção envolvente. — Vamos molhar as calças desses, filhos da puta. — Repuxando uma curvatura mínima nos extremos laterais da boca, na fala em questão o que era dito possuía notável escárnio, sem embargo algum, e acompanhado por um sádico olhar pelos rabos dos olhos. [...] “Driver roll up the partition please”, o palco localizado no salão principal por inteiro se escureceu, então holofotes alvos se voltaram e se direcionaram até onde Kriechtesky se podia ser encontrado no tal momento – no centro do palco -. O homem não dava o ar da graça de mover um músculo do corpo, com a face voltada ao solo para que não o viessem; porém, isso mudou quando a repetição do primeiro verso acabou, pois se deslocou até para alguns a frente, se jogando sobre os joelhos quando o sonoro chegou em “yonce on her knees”. A metade superior do físico se remexia calmamente, no ritmo da música, numa dança sexual. “Took 45 minutes to get all dressed up”, não existia mais a necessidade em usar a camisa, nem de perder o tempo ao desabotoar ela, somente a arrancou, "He popped all my buttons, and he ripped my blouse" o que foi o suficiente para removê-la enquanto, sem apoio dos membros superiores, se levantava, firmando-se numa pose ereta.

"Oh baby baby we betta slow it down", já com certa proximidade da extremidade do mesmo lugar, perto daqueles que jaziam no recinto. A epiderme do ventre foi roçado pelas palmas masculinas com deslizes verticais no sentido de cima e baixo, e, em seguida, vice-versa. Capturou as cós da calças, então desafez a prisão causada pelo cinto, entretanto, só fez uma ameaça de tirar tal peça. "Take all of me. I just wanna be the girl you like. Girl you like. The kind of girl you like, girl you like. Take all of me. I just wanna be the girl you like. Girl you like. The kinda girl you like. Is right here with me", em meio ao refrão desceu da altura mais altura dada pelo cenário, deixando o mesmo cinto no chão durante a caminhada até próximo às garotas sentadas. Passeou, sem pressa aparente, pelo arredor dessas, ainda durante as linhas principais. Com o indicador, apontou para cada uma delas, tipo um "uni duni tê", decidindo o seu alvo. Você. O pronome pessoal não teve volume, até porque um pensamento, mas os lábios pouco volumosos se movimentaram como estivesse a dizer. A selecionada era uma jovem moça de beleza exótica, dona de feições angelicais, longas mechas loiras, íris quase que platinadas por sua cor naturalmente clara.

"Driver roll up the partition fast. Driver roll up the partition fast", quebrou a adjacência espacial entre ambos com o andar dado. A perna perpassou para que, assim, pudesse repousar as duas nos flancos na curva sinuosa do quadril feminino. Repousou o corpo com delicadeza sobre o colo alheio. Pegou os pulsos da mesma, e fez com que estes circundassem a cintura do homem. Sem obstante, começou a ir para frente e para trás com atos mecânicos e bem elaborados. "Over there I swear I saw them cameras flash. Handprints and footprints on my glass. Handprints and good grips all on my ass", pressentiu as suas nádegas sendo capturadas, mas nem por isso deixou de lapidar a dança de sensualidade ao mesmo tempo em que, em seu semblante, um sorriso sexual de canto é delineado juntamente com o friccionar das dentárias no lábio inferior. Inclinou-se um pouco até o seu torso ir de choque ao feminino, empinando a bunda e dando prosseguimento às roçadas da agitação corporal. "Take all of me. I just wanna be the girl you like. Girl you like. The kind of girl you like, girl you like. Take all of me. I just wanna be the girl you like. Girl you like. The kinda girl you like. Is right here with me", pôde perceber a vontade notória de Romee por dançar a música da Rainha, por isso parou de cavalgá-la e a puxou para acompanhá-lo.

Como o show não deveria findar, ele achou outra "vítima". De fronte à outra mulher, agora uma possuinte de madeixas morenas, globos de tom assemelhante, lábios carnudos. Deveras linda e atrativa. Fez o mesmo de antes, pondo-se acima do colo da mais baixa. "Est-ce que tu aimes le sexe?" o verso foi murmurado perto da entrada da via auditiva destra da outra, remexendo a anca com certa vagareza, mas aumentava a intensidade do atrito originado a cada instante que se propagava. "Le sexe, je veux dire l'activité physique, le coït", os dedos foram até a base da bainha da veste ínfera, e os levou até o botão do jeans e o desvencilhou. "Tu aimes ça?", os dentes mordiscando a derme sensível e fina do lóbulo de Cassie, também fazendo ações de sucção com contrações das paredes musculares do interior da cavidade bucal de Allen. "Tu ne t'intéresses pas au sexe?", desceu o zíper do jeans que trajava vagarosamente. "Les hommes pensent que les féministes détestent le sexe. Mais c'est une activité. Très stimulante et naturelle que les femmes adorent", não descendeu o suficiente para demonstrar a cueca, a qual não estava a vestir, entretanto, a forma cilíndrica ereta era visível por sobre a calça.
vitu

_________________


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum