BLAKE, Thomas Howard

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

BLAKE, Thomas Howard

Mensagem por Adam Warlock em Seg Set 26, 2016 5:35 pm

We both know I'm the one to blame
Proveniente daquele que desapareceu, Thomas Howard Blake foi a nomenclatura dada por aqueles que o conceberam, porém, se tornou reconhecível como Adão Negro. Natural de Nova York, Nova York — USA. Tende a ser confundido com Shamier Anderson. O registro da sua data de nascimento é anotada como em dezessete de março de mil novecentos e noventa e um, ou seja, tem as solas dos pés tocadas ao solo da Terra há vinte e cinco anos. O seu conceito moral de bem x mal o caracterizou como um TRUE NEUTRAL, o que permitiu se transformar em um membro da Injustice League.

Invejado por sua especialização de energético. quinze é a medida exata aplicada na Força do ser em questão; o exímio intelecto é algo reparável pela pontuação de treze em Inteligência; seguro de si como uma parede, a escala até então de resistência é dez; tão inalcançável como o vento, imperceptível como a sombra, a velocidade vitoriosa atinge atualmente em oito; a vitalidade é definida pelo vigor, e está nivelado em dezesseis; carisma é sinônimo de cativar as pessoas, ou subjugá-las com a lábia, e chega a oito.

"O que falar sobre os talentos dele? Estupendas. Embora, as informações estão vagas."

A muito tempo atrás o concelho dos magos — seres poderosos que controlavam todo o domínio sobre a mágica no mundo — escolheram o guerreiro Adão Negro como seu campeão, garantindo para ele vastos poderes mágicos e habilidades. Porém, todo aquele poder só aprofundou a moral já desalinhada de Adão e ao invés de usar seus novos poderes para ajudar aos outros, ele usou para dominá-los.

Adão se revoltou contra os magos e depois de uma batalha brutal foi aprisionado por milhares de anos e agora está livre novamente. Guiado por uma necessidade de controle, incrivelmente arrogante e um dos seres mais poderosos do universo, Adão Negro vive com um único credo: se ajoelhe diante a ele ou seja esmagado por sua bota.

Enquanto seu rival usa poderes de seis deuses/heróis gregos, Adão Negro tira seus poderes de seis deuses egípicios Shu, Heru, Amon, Zehuti, Aton e Mehen.

Ele possui super força: é a capacidade de ser mais forte fazendo com que seja imensamente mais forte do que os outros de sua espécie; voo: o poder de voar sem nenhuma interferência externa; super velocidade: a habilidade de ser mais rápido do que é possível naturalmente; super audição: o poder de ter um sentido de audição melhor do que é naturalmente possível em sua espécie; fator de cura: o usuário pode restaurar organismos bióticos para a sua saúde ideal, cura organismos danificados ou secos, feridas, ossos quebrados, baixa vitalidade e doenças/envenenamento, embora o usuário possa potencialmente curar qualquer tipo de danos corporais, o paciente deve estar vivo, mesmo que por um fio fino, a fim de ser curado; super inteligência: os usuários são flagrantemente, obviamente, e super/anormalmente mais inteligente do que sua raça, porque as suas capacidades são empurradas para além do nível natural; tornando-os imensamente mais inteligente do que qualquer nível de membros normais de sua espécie possam alcançar por qualquer método de treinamento; e mágica: o usuário tem acesso a magia, o uso de rituais, símbolos, ações, gestos e linguagem para explorar as forças sobrenaturais em diferentes graus, com apenas a sua habilidade, poder pessoal, imaginação/conhecimento e/ou moral para definir as fronteiras. Dada a flexibilidade de mágica, seus usuários têm possibilidades essencialmente ilimitadas sobre o que fazer.



"Ele é uma pessoa que me deixou intrigado. Lendo o seu histórico, pude noter que os seus feitos são admiráveis, mas quero saber mais."

Entrei no meu Wrangler e coloquei minha pistola no porta copos, apesar de Kahndaq não ser mais uma zona de guerra tão ativa nunca deixei de ser cuidadoso. Me nome é Thomas Howard Blake e sou um SEAL aposentado. E não é porque eu odeio meu país ou algo assim, mas porque entre batalhas eu encontrei alguém especial.

E é para esse alguém especial que estou voltando depois de um dia longo no trabalho. Enquanto manobrava pelas ruas semi-destruídas uma de minhas mãos foi até o colar em meu pescoço que continha um anel que encontrara em uma de minhas missões. É difícil viver como se existissem duas partes de você, mas acaba descobrindo que toda aquela matança e sangue te ajuda a se controlar.

Estacionei o Jeep na frente da casa e recolhi a pistola, colocando-a presa em minha cintura antes de entrar. — Amor? Cheguei. - falei ao abrir a porta, estranhando que ela não estava trancada. — Adrianna? - perguntei cautelosamente e pegando a arma e tirando a trava de segurança. Quando a única resposta que tive foi o silêncio comecei a subir a escada em direção ao quarto de meu filho e minha esposa.

Coloquei a ponta do meu pé na porta e empurrei com cuidado antes de entrar. Se não estivesse tão acostumado com a morte minhas pernas teriam falhado naquele instante. — Ramses... - murmurei ao me aproximar do corpo sem vida de meu filhos, a quantidade de sangue ao redor dele me deu vontade de vomitar.

Respirei fundo e voltei para o corredor, ignorando a voz em minha cabeça que ficava cada vez mais forte. Abri a porta do meu quarto para encontrar minha esposa sendo atacada por um homem. Atirei algumas vezes mas só ouvi uma risada da figura que me alcançou com rapidez e me lançou do outro lado do quarto em uma parede.— Thomas... - ela disse fracamente, com lágrimas nos olhos. — Diga, você pode acabar com isso rapidamente... - disse a voz.

Tentei me mover, sem sucesso e os gritos de Adrianna queimavam em minha mente. Fechei os olhos com força e resolvi aceitar aquela parte de mim. — Shazam... - sussurrei. O montante de poder que correu pelas minhas veias não poderia ser descrito com precisão, a comparação mais próxima seria a de beber água depois de dias de sede.

Me ergui com facilidade e caminhei em direção a figura que tentou me atacar mais uma vez, mas apenas ergui meu punho e parei seu ataque antes de com a outra mão atravessar seu peito, mais precisamente na área de seu coração. — Isso é pela minha família seu filho da puta. - praticamente rosnei antes de arrancar o órgão de seu corpo e largá-lo no chão junto ao dono.

Dei meia volta e caminhei o pouco espaço que me separava dela, sua respiração era superficial e seus ferimentos graves demais para que eu pudesse fazer qualquer coisa. — Tudo vai ficar bem. - falei baixinho, acariciando seu rosto e deixando que as lágrimas corressem. Ela tentou sorrir e sua mão apertou a minha em uma última demonstração de força.


"Me  diga, no que se baseaste para montar esses dados? Quais as suas referências?"

Site Oficial DC
DC Wikia
—Justice Society of America Vol 3
— HQ Sinestro #17
Movie Pilot


avatar
ENTIDADES
2016

Vácuo do espaço-tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum