SMITH, Napoleon

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

SMITH, Napoleon

Mensagem por Adam Warlock em Seg Set 26, 2016 9:01 pm

Who watches the Watchmen?
Originado da transformação, Napoleon Smith foi a nomenclatura dada por aqueles que o conceberam, porém, aos olhos da sociedade corrupta é conhecido como Powerman. Natural de Krypton. Tende a ser confundido com Luke Evans. A seleção natural mostrou-o ser dessemelhante em vista aos terceiros, um kryptoniano. O registro da sua data de nascimento é anotada como em quinze de abril de 1979, ou seja, tem as solas dos pés tocadas ao solo da Terra há trinta e sete anos. O seu conceito moral de bem x mal o caracterizou como um ordeiro neutro, o que permitiu se transformar em um herói.

** Como o ser inumano que é, é normal que ascender as habilidades de seu povo, tal como a FISIONOMIA KRYPTONIANA.

Invejado por sua especialização de defensor. vinte é a medida exata aplicada na Força do ser em questão; o exímio intelecto é algo reparável pela pontuação de dez em Inteligência; seguro de si como uma parede, a escala até então de resistência é vinte; tão inalcançável como o vento, imperceptível como a sombra, a velocidade vitoriosa atinge atualmente em dez; a vitalidade é definida pelo vigor, e está nivelado em quinze; carisma é sinônimo de cativar as pessoas, ou subjugá-las com a lábia, e chega a quinze.

"Ele é uma pessoa que me deixou intrigado. Lendo o seu histórico, pude notar que os seus feitos são admiráveis, mas quero saber mais."

A chuva estava anormalmente forte em Gotham City naquele dia. Eu olhava para o céu e só conseguia ver as nuvens negras se agitando, como se o próprio Rao se contorcesse em sua fúria. Pisei numa poça d'água, molhando os sapatos impecavelmente limpos, e praguejei. Depois de curta caminhada, adentrei o tribunal onde defenderia um jovem acusado de assassinato. Eu sabia que ele era inocente porque sabia quem era o verdadeiro culpado. Uma semana antes, durante minha ronda noturna, presenciei o confronto entre duas gangues rivais que acabou em morte. O garoto estava, sim, envolvido com uma das gangues, mas não matou ninguém. Felizmente o julgamento acabou bem, e o júri absolveu o jovem. Mas eu sabia que aquilo não iria ficar barato. Saí do tribunal seguindo de perto o rapaz, apesar de não deixá-lo me ver. Quando ele entrou num beco para cortar caminho até seu destino, eu sabia que ia dar merda. Dois homens grandes entraram atrás dele, e vi que ambos carregavam canivetes. Corri, adentrando silenciosamente o beco. Eu precisava pensar rápido. No meio do beco um cano subia pela parede do prédio à direita. Olhei diretamente para ele, liberando minha visão de calor e rompendo-o instantaneamente. O beco se encheu de fumaça, e aproveitei-me da camuflagem para atacar. Utilizando de meus sentidos apurados, guiei-me pelo som dos dois bandidos, socando cada um no rosto uma única vez, o suficiente para levá-los ao chão. Enquanto isso, o jovem que havia defendido mais cedo olhava, boquiaberto, as silhuetas brigando em meio à fumaça, Engrossei ligeiramente a voz, disfarçando-a - Corra. - afirmei, e foi o que ele fez. Mantendo o mesmo tom de voz, agarrei o colarinho de um dos homens no chão, e, com o rosto escondido pela fumaça, disse - Fiquem longe dele. Esse é o primeiro e último aviso. - meus olhos brilhavam, vermelhos, imponentemente. Soltei o pobre homem e levantei voo, voltando para casa. Eu merecia um dia de folga.


avatar
ENTIDADES
2016

Vácuo do espaço-tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum