[RP FECHADA] Two Coffees, please

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[RP FECHADA] Two Coffees, please

Mensagem por Liam Hughes Sawyer em Qua Out 19, 2016 11:03 am

Two Coffees, please
a roleplay é iniciada pelo post de Michael L. Evolve, seguindo por Liam Hughes Sawyer. estando então, fechada para os demais. passando-se esta em 27 de Julho de 2016, Daily Coffe. o conteúdo é livre. atualmente as postagens estão em fase de andamento.



_________________


It's time to trust my instincts!
Some things I cannot change
But till I try, I'll never know!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] Two Coffees, please

Mensagem por Orion Proudmoore em Qua Out 19, 2016 1:07 pm

two coffes
And cranberry juice


Encarando por um longo tempo um homem em um beco, Michael mantinha seus olhos fixados nos dele que não conseguiam focar em nada além da escuridão que obscurecia sua visão. Leech sabia disso por já ter feito testes em outras pessoas para descobrir o que elas sentiam durante longos períodos em contato com sua pele. O homem no beco passava por aqueles sintomas devido as condições idênticas dos anteriores, porém, ele foi levado a isso por uma tentativa de assalto à pessoa errada.
— Apenas durma, Drake. Sua vida o levou a precisar se envolver em crimes como esses — disse Michael enquanto mantinha sua mão no rosto do ladrão —, mas você possui um código: Nada de mortes, nada de maldades com inocentes. Eu respeito isso. — Os dois se separaram, levando aquele homem a um desmaio.
Aquela era uma visita a famosa Metropolis, lar de grandes nomes e histórias ainda maiores. Não havia nada que interessava para o jovem ali, apesar da Liga da Injustiça se deliciar em provocar caos em lugares como esse. Nesse dia, Michael procurava somente distância de tudo, inclusive de Massri. Foi por isso que usou os poderes dela para se teleportar para longe, surgindo em um beco.
Não desejando por confusão, optou por não levar seu chapéu a uma cidade supervisionada por tantos vigilantes. Suas roupas escuras o deixam similar a qualquer adolescente americano, apesar dele não ser mais um adolescente. Daquela forma pôde andar entre as pessoas e seguir em direção a uma cafeteria que, sem uma explicação além do destino, o atraiu.
Daily Coffee, o nome do lugar, estava em um horário de movimentação regular. Passava já um pouco de quando os civis poderiam estar ali tomando café-da-manhã, por isso apenas se encontrava poucas pessoas, sendo a maioria idosa. Michael era alguém diferente, mas não chamou muita atenção, tanto que precisou aguardar atendimento na mesa perto da janela onde se encontrava.



_________________




Proudmoore
god of thunder

Deixado para morrer sangrando na neve por conta de seus pecados na comunidade, sofreu de uma reviravolta em sua história quando um martelo o escolheu para passar os poderes do Poderoso Thor.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] Two Coffees, please

Mensagem por Liam Hughes Sawyer em Qua Out 19, 2016 2:24 pm

The teenage rush
When the call came down the line


Receber um chamado na torre me parecia uma coisa mais “movimentada” quando tive o primeiro contato com aquele que me instruiu no local. Ele era rude e queria mais testar meus poderes do que me explicar sobre o grupo. Foi como aqueles momentos chatos sentimentais em que tem discursos assumindo culpa de algo, pedindo desculpas e fazendo promessas. Me esforcei para absorver o que eu queria daquele tour bem reduzido pelo ambiente e futuramente nas explicações sobre o que eu fazia de verdade.

Nas palavras dele, minha habilidade era alteração da realidade, por isso haviam tantas habilidades de uso mediano e algumas mais práticas por serem mais simples. Bem interessante saber daquelas informações, mas a forma exigida do que eu fazia me incomodou e encerrei aquela demonstração por mim mesmo avisando que eu não era um animal de circo pra fazer show pra ele. Uma professora apareceu e me salvou da possível briga que ocorreria, mas duvidava que seria por mim que ela temia de verdade.

Agradeci e com um tour mais educado, ela me ensinou a usar os comunicadores e atender as chamadas quando ocorressem. Tinha essa explicação em mente enquanto acompanhava uma corrida na pista de obstáculos e tocava o comunicador no ouvido avisando que atenderia o chamado. Sai da sala de controle através de um portal no lugar na porta, chegando quase instantaneamente na entrada do Daily Planet esperando ver alguma coisa do chamado. Tentei encontrar pistas me afastando da pilastra e procurando qualquer indício de um vilão na área.

Não encontrando nada e ainda procurando, tive apenas de esperar um salto do prédio em frente onde estava vir para perto de mim. Levantei minhas mãos preparando energia para lançar, mas o “saltador” se afastou de mim com um pulo para trás e prosseguindo com a fuga. Afastei uns centímetros para trás e avancei meu voo na direção dele, apontando minhas mãos abertas para ele e com a aproximação certa podendo congelar as pernas dele para não conseguir saltar.

Com o impacto iminente, atingi o vilão com outro raio, mas dessa vez com um feitiço de impacto mínimo. Ele foi com velocidade e bateu na janela de uma loja qualquer, ele caiu desacordado em seguida e me permitiu o tempo de o prender magicamente com cordas enquanto chamava a central para levar o saltador. Não o conhecia, então logo que a equipe chegou, alterei minha aparência para o natural e entrei na Daily Café esperando na fila torcendo pra não chamar mais atenção. Era difícil dizer porque percepção variava para tantas pessoas.



_________________


It's time to trust my instincts!
Some things I cannot change
But till I try, I'll never know!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] Two Coffees, please

Mensagem por Orion Proudmoore em Qua Out 19, 2016 3:05 pm

two coffes
And cranberry juice


Os ponteiros do relógio se moviam e nenhuma garçonete perguntava qual era seu pedido. Já era a terceira vez que Michael descobria seu pulso para saber quanto tempo havia se passado desde que chegou na cafeteria. Logo sua jaqueta estaria marcada com a constante dobra que lhe era feita e a paciência de seu dono se esgotaria.
Mais um cliente consideravelmente jovem demais para aquela hora passava pela porta de entrada de Coffee Daily. Era um rapaz ruivo com mais nada em sua aparência capaz de despertar o interesse que Michael sentia no momento por ele. Talvez não passasse de uma curiosidade, talvez fosse Deus dando uma espécie de sinal para os dois se conhecerem. Independente da razão daquilo, Michael se levantou para ir até o desconhecido.
— Acredito que eles não deixem ir ao banheiro sem pelo menos comprar um café — explicou com um sorriso na boca para o ruivo que aguardava na fila para o banheiro parecendo acreditar que na verdade era a fila para comprar o café. — Venha, você parece estar perdido. Irei mostrar como pedir e o que tem para se pedir. — Uma pequena risada escapou de seus lábios após sua brincadeira. Esperava conseguir levar o outro até a mesa vazia onde estava antes para os dois tomarem café e se conhecerem.
Enquanto o ruivo ainda não tomava uma decisão, uma garçonete passava pela mesa onde sentariam. Michael não saiu irado daquele lugar apenas por causa daquele misterioso rapaz.



_________________




Proudmoore
god of thunder

Deixado para morrer sangrando na neve por conta de seus pecados na comunidade, sofreu de uma reviravolta em sua história quando um martelo o escolheu para passar os poderes do Poderoso Thor.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] Two Coffees, please

Mensagem por Liam Hughes Sawyer em Qui Out 20, 2016 12:37 pm

The teenage rush
When the call came down the line


Fiquei surpreso com o erro dos caminhos que tinha me envolvido, não necessariamente por estar na fila do banheiro, mas porque não notei sozinho e precisei de um desconhecido qualquer vir falar isso pra mim. Segui o garotinho, pois apesar do engano, a correção do que ele falara só atrairia atenção e aceitar o erro era o menor dos problemas que eu conseguia pensar. Estava indo com ele como se fosse um novato em pedir comida, mas sentia uma calma em deixar ele fazer isso porque a outra versão disso envolvia em falar demais sobre mim incluindo minha identidade secreta.

Senti um impulso telepático para ler os pensamentos dele e notei o incomodo com a falta de atendimento naquele lugar. Esperei sentarmos na mesa parando de vigiar a mente dele e atraindo a atenção das garçonetes como um imã, ou vontade de agradar alguém importante. Claro que provoquei esse interesse na garçonete mais próxima e não no local inteiro senão seria mais atenção do que qualquer precisaria ter, seja pelo atendimento do que pela estranheza da situação. Podia ter criado uma ilusão para uma delas, seria mais fácil, mas não tinha tempo pra elaborar uma ilusão de uma delas para falar com a outra e arriscar um erro assim como pessoa normal não era correto.

Sorri agradecendo a garçonete, pedi um café e toquei no comunicador com telecinese diminuindo o volume para apenas vibrar se me chamassem novamente. Desviei o olhar um pouco do outro e retornei quando a atendente se afastou e apontei pra ele perguntando: - Porque me chamou? Você não tem o perfil altruísta.



_________________


It's time to trust my instincts!
Some things I cannot change
But till I try, I'll never know!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] Two Coffees, please

Mensagem por Orion Proudmoore em Qui Out 20, 2016 9:19 pm

two coffes
And cranberry juice


Estar com alguém que não o aborrecia era o desejo, agora realizado, de Michael. Também não o conhecia, mas, entre todos do seu círculo social — minúsculo —, aquele que salvou de um terrível constrangimento na fila para o banheiro era a melhor pessoa com quem poderia passar seu tempo. E, surpreendentemente, uma garçonete se aproximou quando os dois se sentaram na mesa.
“Será que ela estava me evitando e veio apenas por causa dele? Sou tão antipático assim?”, supôs em sua mente a razão daquela moça ter se aproximado tão rapidamente após já ter passado por ali antes. Isso fez Michael aproximar suas sobrancelhas e ficar com um olhar distante — em direção as próprias mãos sobre a mesa.
— E você? Vai pedir alguma coisa? — Impaciente, a garçonete batucava silenciosamente o seu bloquinho de notas com a ponta de uma caneta azul com a tampa recentemente mastigada.
Após mais algumas insistentes perguntas daquela mulher, Michael piscou algumas vezes as suas pálpebras para se despertar completamente dos devaneios. Por alguma razão ele estava mais distante do que o seu normal, porém ignorou isso para fazer seu pedido.
— Um café. — Não foi preciso olhar para o lado para saber que a garçonete havia se afastado para buscar os dois cafés. Assim o ruivo aproveitou para questionar o que motivou Michael a ajuda-lo com a fila. — Você está certo, eu não sou do tipo “altruísta” — imitou o tom do outro na sua última palavra fazendo o gesto de aspas com suas mãos. — Na verdade eu sou mais... curioso. E, no momento, eu tenho curiosidade por você... — uma pausa foi feita por não perceber que não sabia pelo o que chamar o ruivo. — Acabei de perceber que não nos apresentamos. Meu nome é Michael — disse estendendo sua mão direita para cumprimenta-lo sem tirar sua luva.
Com um toque em qualquer pessoa, as memórias, personalidades e até suas habilidades especiais ou não poderiam ser passadas para Leech. Isso ocorreria por conta de seu poder, mimetismo empático. Para evitar a absorção acidental, ele criou o hábito de andar sempre com luvas em suas mãos e roupas que cobrissem as áreas fáceis de se esbarrar, como braços e pernas. E embora fosse útil para conhecer muito bem alguém, optou por não retirar sua proteção no cumprimento com aquele rapaz.
Durante a espera da resposta do outro, um pensamento veio à cabeça de Michael. Depois de tantos anos crescendo entre paredes repletas de máquinas e homens de branco manipulando-as para fazer experimentos nele, essa era a primeira vez que se encontrava com alguém próximo da sua idade em um ambiente social não planejado por cientistas sem coração. Algo tão comum, de acordo com as memórias que já viu em gente que havia tocado, mas que nunca havia ocorrido em sua vida.
O passeio por Metropolis estava valendo a pena para o cansado membro da Liga da Injustiça.



_________________




Proudmoore
god of thunder

Deixado para morrer sangrando na neve por conta de seus pecados na comunidade, sofreu de uma reviravolta em sua história quando um martelo o escolheu para passar os poderes do Poderoso Thor.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] Two Coffees, please

Mensagem por Liam Hughes Sawyer em Dom Out 23, 2016 3:14 am

The teenage rush
When the call came down the line


A resposta que recebi foi a confirmação sobre o que eu disse e um direcionamento no assunto para mim. Um rápido flash da minha vida passou na mente revendo o que fazia dela e não tinha mais quem pudesse se ferir por estar perto de mim, pois o grupo que me aliei não eram bem delicados que mereçam tantos cuidados assim. Dei ombros sorrindo simpático com a verdade que ele demonstrou e decidi mostrar parte da minha para ele.

- Prazer, me chamo Liam e não vou te tocar Micha, sinto muito. - Levantei as mãos girando um pouco: - Eu não ia usar o banheiro por necessidade, era pra lavar as mãos antes de pedir algo daqui. Mas, em respeito à sua ajuda... - Esfreguei minhas mãos causando um brilho fosco mais escuro que o tom da pele e afastei minhas mãos depois, levantando uma para responder ao cumprimento dele.

Arqueei a sobrancelha direita como um desafio para o mesmo: - Sim, eu tenho poderes e posso ser discreto fora do meu trabalho. - Deixei o meu lado do trabalho fora da explicação, pois não só evitaria um fã, como um hater que desaprovasse o que eu fizesse. Apesar de não dizer, precisava de uma resposta para ele, então imaginei que evitar contar seria o melhor modo para qualquer uma das versões da atitude dele.

Respirei fundo e aumentei a atração de interesse da garçonete antes afetada para que a mesma viesse nos atender mais rápido ainda com os cafés. Deixando a ilusão parcialmente em foco, retornei parte dos pensamentos na companhia na mesa e o retruquei sobre curiosidade: - Já falei que tenho poderes, mas e você? Porque usa essas luvas? Algum tipo de medo de vermes, ou sofreu um acidente com elas? - Pessoalmente não sabia como perguntar sem soar preconceituoso usando as palavras certas, então contava que ele entendesse com outras palavras.



_________________


It's time to trust my instincts!
Some things I cannot change
But till I try, I'll never know!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] Two Coffees, please

Mensagem por Orion Proudmoore em Dom Out 23, 2016 11:27 pm

two coffes
And cranberry juice


Em um lugar tão imenso e repleto de pessoas incomuns, um ruivo, que se denominara como Liam, foi quem conseguiu tomar a atenção de um rapaz entediado com sua vida monótona. A forma como tudo parecia caminhar em boas direções, como o atendimento da cafeteria melhorar instantaneamente, poderia ser um dos motivos para torna-lo especial de alguma maneira. Assim como sua aparência, embora não muito incomum, seria suficiente para deixar adolescentes interessados.
Mas Michael não é mais um adolescente.
— Você tem poderes? Isso é legal — disse sem demonstrar muita surpresa, aliás, ele foi criado num berço para despertar e treinar quem tem dons especiais. Antes de ter a chance de perguntar quais eram os seus poderes, Liam questionou a necessidade de suas luvas. — Elas servem… minhas luvas servem para impedir o contato direto com as pessoas — optou por lançar as informações de forma rápida para não haver interrupções. — Você não é o único diferente andando por essa cidade, Liam.
Algumas mesas distantes dos dois jovens, um senhor de meia-idade reclamava a demora do atendimento. Ele havia chegado aquele estabelecimento primeiro que Michael e já havia feito seu pedido, um prato com ovos fritos e uma xícara de café com muito açúcar. Suas roupas não eram caras apesar do dinheiro que ele havia conseguido ao se aposentar, sempre preferiu o estilo confortável e barato, assim como seu café-da-manhã no Daily Coffee. Por conta do seu diagnóstico da noite anterior de diabetes, seu humor sempre agradável escureceu ao ponto de não tolerar a demora de uma garçonete para trazer sua sobremesa, um pedaço de torta de qualquer sabor doce.
Ignorando a situação que via pelo canto dos olhos, Michael voltou seu olhar para Liam, o que lhe fez sorrir por um momento.
— Seu poder, por acaso, seria promover o caos por onde anda? — A piada era, de certo ponto, uma pergunta séria. Talvez o ruivo deixasse as pessoas confusas inconscientemente, o que explicaria sua parada na fila para o banheiro, o atendimento sem sentido dos funcionários da cafeteria e o estresse de alguns clientes. Ele havia explicando anteriormente que pretendia lavar as mãos antes de comprar algo, mas Michael não conseguiu engolir isso.
“Ele não poderia saber a forma como meus poderes funcionam… ou poderia? Talvez suas habilidades sejam telepáticas”, pensou enquanto observava suas próprias mãos. Apesar da preocupação que estava sentindo, apreciava o fato de haver a possibilidade de estar em perigo. Desde que conseguiu escapar da base secreta de cientistas anos atrás, nunca mais foi capaz de experimentar essa sensação de dúvida, de mistério. Michael sentia medo.



_________________




Proudmoore
god of thunder

Deixado para morrer sangrando na neve por conta de seus pecados na comunidade, sofreu de uma reviravolta em sua história quando um martelo o escolheu para passar os poderes do Poderoso Thor.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] Two Coffees, please

Mensagem por Liam Hughes Sawyer em Seg Out 24, 2016 5:31 am

The teenage rush
When the call came down the line


A falta de surpresa dele me deixo interessado em saber o porquê disso, e quase tão fácil como ligar um botão passei a escutar seus pensamentos esperando maiores informações. O termo “único diferente” foi um estalo para possibilidades poderosas de significados variados, pois eu particularmente me encaixava em vários aspectos que eu chutava plausíveis no instante. Notei uma falta de atenção momentânea em mim e calculei que seria para algum cliente atrás de mim pela posição das mesas em torno de nós e em um flashback rápido só havia um senhor que eu havia visto fazendo o pedido pra garçonete.

Semicerrei os olhos para Michael e percebi certo valor de interesse nele mudar para quase nulo talvez por ligar alguns pontos do que falei com o que acontecia envolta. Inclinei a cabeça para o lado curioso e sorri retornando a postura reta e assumindo a ilusão de que elas deviam impressionar o chefe delas que as estavam avaliando. As atendentes foram ficando elétricas conforme passavam pelo caminho comum das mesas e logo os cafés chegaram onde estava, assim como as coisas do senhor ali atrás.

Dessa vez acompanhei isso pelo reflexo do vidro das janelas, girei a cabeça para o garoto sorrindo sem graça: - Caos não é a minha especialidade, eu costumo evitar o caos no trabalho senão teria de limpar certas bagunças que causaria. Contudo, ocasionalmente crio o caos para me poupar trabalho com a bagunça dos outros, porque elas se anulam e minimizam o dano se for bem calculado. - Arqueei as sobrancelhas e me inclinei sobre a mesa com um sorriso safado:

- Eu posso ler seus pensamentos também Micha. Posso te chamar de Micha? Mas não se preocupe, só leio coisas importantes que você tem fortes emoções no momento do pensamento, ou seja, tirando sua falta de interesse em mim sobre os poderes, esse comentário de telepatia é a segunda coisa que leio. - Bebi um gole do café, não evitando uma careta pela falta de careta e comecei a sacudir um sache de açúcar para despejar no copo. Permiti ele prosseguir também: - Mas e então? Alguma coisa mais que queira saber? -

Abri uma ponta do saquinho e despejei os cristais aos poucos como se sentisse o peso enorme delas caindo no café, como se me tocasse o quanto falava para um estranho qualquer. Contanto que não falasse do grupo, ou toda extensão dos poderes deveria ser o bastante pra não pesar a consciência tanto.  



_________________


It's time to trust my instincts!
Some things I cannot change
But till I try, I'll never know!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] Two Coffees, please

Mensagem por Orion Proudmoore em Qua Out 26, 2016 10:37 pm

two coffes
And cranberry juice


Tudo muda com o tempo. Seres vivos como animais selvagens se adaptam ao ambiente, o que for necessário para sobreviverem. Pessoas e até coisas como carros também mudam, basta esperar. Mas existe algo constante e muito especial, embora não valorizado como deveria. Café. Apesar dos novos tipos produzidos para atrair mais gente, ele permanece ainda o mesmo. Uma bebida magnífica capaz de dar a energia necessária para um dia de trabalho, permite manter-se de pé por horas a mais do cotidiano e não é ilegal consumi-la ou vende-la.
Um copo com café — diferente do antigo costume de xícara — foi entregue a Michael, como ele havia pedido. Suas mãos seguraram o copo para sentir a temperatura que era alta independente da proteção que as luvas ofereciam. Ele não sabia o porquê, mas fizera aquilo em reação a sua saída da realidade quando escutou as respostas de Liam. Seu subconsciente queria deixa-lo alerta ao perigo.
Ai expressou ao toque no copo. — Sim, você pode me chamar de Micha... — A hipótese agora confirmada de que o ruivo possuía habilidades telepáticas ainda era processada em sua mente enquanto tentava não desviar o olhar de Liam. — Acho muito errado ler a mente de alguém sem pedir. Falta de privacidade, entende? — Sabendo agora daquele poder, não poderia deixar que o jovem soubesse a qual grupo pertencia. Não por medo de ser descoberto, e sim por estar desinteressado em um confronto no momento.
Tocando agora com mais cuidado o seu pedido, Michael experimenta descobrir se já seria capaz de segurar o copo sem se queimar. Durante o processo de levar o café a boca e tomar um pequeno gole, preenchia sua mente com pensamentos obscenos. Seu corpo despido em um instante, ele se despindo no outro, algumas imagens que viam em sua cabeça eram focadas em algumas partes, como o seu rosto, pescoço, virilha e outros. Então uma cena ficou se repetindo, o ruivo em um lugar idêntico ao que se encontravam naquele momento, suas roupas começavam a desaparecer, uma de cada vez até não sobrar uma sequer.
— Bom, o que te trouxe a essa cafeteria? Você não me parece do tipo que goste muito — disse Michael fazendo uma imitação ao comentário do ruivo sobre ele não ser altruísta. Era perceptível que cada palavra do possível meta-humano tinha como objetivo provocar Leech, mas elas não estavam sendo o suficiente por enquanto. — Não me diga que você é um desses vigilantes que andam fantasiados por cidades como essa para combater criminosos... seria necessária muita força de vontade para me impedir de rir se for esse o caso — alfinetou, pois já imaginava que aquilo era possível, todavia, em sua mente permanecia focado em pensar em perversidades e em como seu café estava bom.
“Não consigo acreditar que acertaram a quantidade de açúcar”, comentou mentalmente a si mesmo durante a visão de um Liam seminu. Um sorriso escapava de sua boca quando os olhos do ruivo se encontravam com os seus. Confusão não era o poder dele, mas isso o agradava tanto quanto um bom café.



_________________




Proudmoore
god of thunder

Deixado para morrer sangrando na neve por conta de seus pecados na comunidade, sofreu de uma reviravolta em sua história quando um martelo o escolheu para passar os poderes do Poderoso Thor.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] Two Coffees, please

Mensagem por Liam Hughes Sawyer em Qui Out 27, 2016 6:27 am

The teenage rush
When the call came down the line


Sorri talvez tentando disfarçar que gostei do modo dele de falar, nem cogitava o perigo daquela conversa toda, apenas aproveitei um momento calmo sem uma guerra prestes a acontecer. O sorriso diminuiu e o respondi o mais sincero e curto possível: - Pra ser sincero? Não sou. - Levantei o olhar e o olhei nos olhos: - Não ligo se for vilão da Liga da Injustiça, ou do Esquadrão Suicida, dificilmente algo que falarei a Waller desconhece. Eu sou filho de um vilão e uma anti-heroína, ele tinha fogo e ela gelo, mas ele esteve preso por um bom tempo.

- Só surgiram os dons quando conheci meu pai e nós brigamos, minha mãe me treinou para ajudar a cidade e era assim que eu atuava em Chicago. Cuidava dos acidentes e raramente lidava com algum problema como ladrões por exemplo porque eu não me considero herói, então se não estivesse ocorrendo na minha frente, ou tivessem reféns, provavelmente não iria ajudar. - Dei de ombros porque era verdade não importando a opinião de terceiros.

Respirei um pouco, bebi um pouco do café e o deixei esquentar minha barriga antes de voltar a falar qualquer coisa. Sentia quase como uma história repetida, mas não por ser contada e sim pela lembrança constante de onde vim. Passei a mão na mesa tentando sentir o frio com o contato do material da mesma querendo focar mais na realidade para prosseguir com o que falava. Retornei os olhos para cima de encontro aos dele: - Eu perdi minha mãe recentemente e um idiota me sequestrou para os Teen Titans querendo que eu desenvolvesse completamente meus poderes.

Revirei os olhos: - É idiotice porque eu uso o necessário, não vou explorar cada limite meu como se precisasse de algo urgente. Geralmente mascaro muito meus reais limites por isso, não sinto uma afinidade com esse tutor pra realmente aprender com ele, por isso mantenho meu ritmo de trabalho com acidentes. - Fiz uma careta negando com a cabeça: - Essa coisa de Liga da Justiça e tal não é pra mim, no máximo lido com algum contrabandista em serviço de espionagem, mas esses vilões mesmo estão fora da proposta de trabalho.



_________________


It's time to trust my instincts!
Some things I cannot change
But till I try, I'll never know!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] Two Coffees, please

Mensagem por Orion Proudmoore em Sex Out 28, 2016 6:15 pm

two coffes
And cranberry juice


A ideia de Michael estava funcionando, o ruivo não fazia mais comentários sobre o que conseguia ler na mente do menor. Mas, após alguns instantes refletindo o que Liam havia falado, pôde perceber que “não me importo se você for da Liga da Injustiça” poderia ser, na verdade, uma referência aos pensamentos que foram lidos. Isso incomodou Leech.
Outro gole de café foi tomado por Michael, já sem mais cenas depravadas estarem passando por sua cabeça. Aquele jogo manipulativo estava o cansado. Bastavam os anos que passou preso em laboratório ouvindo mentiras sobre todos serem uma família, uma grande família que buscava ajudá-lo a se tornar algo melhor para si e para a humanidade. Não tinha remorsos quanto a isso, pois nenhum dos que tramaram aquilo estavam respirando para contar a história, mas não estava pretendendo repetir tudo aquilo.
Em um bafo quente, expeliu o ar de seus pulmões com um leve aroma de café.
— Veja só — solicitou mais atenção do outro — Liam. — Levou um momento para pensar nas palavras a dizer a seguir, ainda mais um pouco para fazer umas rápidas simulações mentais de como aquilo se prosseguiria. — É uma história realmente interessante essa a sua com um pai criminoso e uma mãe heroína. Seria muito clichê no cinema, mas não deixa de ser interessante.
A garçonete de antes retornou à mesa e perguntou se os dois rapazes desejavam mais alguma coisa, ainda recomendou o queijo-quente que era especialidade de sua amiga que estava cozinhando e um chocolate quente. “Ela possui algum problema com comidas quentes...” Michael assentiu e disse:
— Gostaria de apenas um suco de amora.
Após ouvir o que Liam tinha a dizer, ela os deixou em paz por mais um tempo.
— Felizmente eu não sou um dos cães de Waller ou de qualquer um. Eu sou livre, assim como você também é. — Michael sorria, mas não pelo o que estava dizendo, e sim pelo que estava pensando em fazer. — Eu havia comentado que você não é o único diferente andando por essa cidade, não foi? Bem... veja isso. — Passando a palma da mão direita um pouco mais alto do copo de café vazio, o recipiente começou a se amassar rapidamente até se comprimir o suficiente para não ser visto, ou na verdade ser destruído. — Aposto que você sabe fazer coisas mais divertidas do que isso e de ficar controlando as garçonetes.



_________________




Proudmoore
god of thunder

Deixado para morrer sangrando na neve por conta de seus pecados na comunidade, sofreu de uma reviravolta em sua história quando um martelo o escolheu para passar os poderes do Poderoso Thor.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] Two Coffees, please

Mensagem por Liam Hughes Sawyer em Seg Out 31, 2016 10:50 pm

The teenage rush
When the call came down the line


Enquanto Micha falava, pude me distrair rapidamente entre os reflexos e mentes ali perto percebendo o funcionamento lugar, opiniões diretamente da fonte. Era engraçado fazer essa pesquisa enquanto ouvia os curtos comentários do outro e parei quando a garçonete viera nos atender novamente. Sorri agradecendo a atenção e negando outra coisa, deixando o outro terminar com seu pedido percebendo algo confuso com o mesmo. A garota parecia agitada, carregava pressa e aquela eletricidade como se estivesse ligava a 220V pela forma como nos olhava e anotava o pedido dele para nos trazer em breve.

A pesquisa de opiniões no ambiente estava boa, o serviço melhorou e até o ânimo de comer aumentou, como se estivessem recebendo energia mágica ao comer. Seria meu poder? Acho que não. Podia ser apenas um efeito pelo interesse em fazer os pedidos de comida com mais atenção e por isso viriam pratos mais caprichados podendo agradar mais seus clientes. Entrei muito na cabeça deles para quase saber se iriam ficar mais ali pelo vicio energético da comida, mas me afastei daquela análise toda, querendo lidar apenas com o altruísta espontâneo na minha frente.

Sorri com a referência do que fiz e dei de ombros negando com a cabeça: - Eu só provoquei o caos pra elas e depois induzi o interesse no trabalho, não foi nada sobre controle, ou ordem. - Me inclinei sobre a mesa um pouco sorrindo malicioso: - Elas já tinham a propensão ao que fizeram, eu só as ajudei com foco no que queriam. - Parei de falar olhando para ele, mas não aguentei e me afastei um pouco da mesa rindo normalmente pela graça de ter falado aquilo tudo. Levantei a mão direita, parei de rir e me expliquei:

- Desculpa, mas nem eu me aguento com certas coisas. Eu só as iludi com algo de desejo e depois as fiz interessadas no trabalho. Mas diga ai, quer tirar o dia para se divertir? Não tenho nenhum chamado e seja qual for seu grupo, não é como se fossemos espiões duplos de alguma forma. O que me diz? - Deixei a pergunta no ar enquanto bebia mais do meu café observando-o por cima do copo.



_________________


It's time to trust my instincts!
Some things I cannot change
But till I try, I'll never know!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] Two Coffees, please

Mensagem por Orion Proudmoore em Qui Nov 03, 2016 7:57 pm

two coffes
And cranberry juice


Poucas pessoas conseguem a atenção de Michael. O ruivo era uma delas. Apesar de ser membro de um grupo criminoso composto por seres superpoderosos, Michael sentia algo de diferente naquele jovem. Quando seus olhos se encontravam, um calafrio percorria sua espinha. Enquanto ouvia a voz dele, suas entranhas pareciam dançar no ritmo daquela melodia coberta por mistério e perigo. Estava muito evidente o que o menor sentia.
— Você está me convidando para sair com você? — perguntou o óbvio em um tom dramático e risonho. — Tenho nada na minha agenda até o fim do reinado de Elizabeth II — explicou para Liam.
Deveria ser um pouco difícil de se ouvir um ao outro naquele diálogo, pois a cafeteria estava com um número considerável de pessoas. Em todas as mesas haviam pratos e copos com os mais variados tipos de comidas e bebidas, desde pão com queijo até pedaços de torta de abóbora. Tudo deveria estar muito saboroso, já que ninguém conversava além dos dois jovens. As garçonetes iam até algumas mesas aleatoriamente para levar mais comida, apesar de nenhum pedido ser feito. Mais ninguém atravessava a porta do lugar para entrar ou sair.
Michael sorria.
— O que podemos fazer para nos divertir então? Tomar sorvete seria um bom começo — disse entusiasmado com a própria proposta. — Não acha?
Um copo com um conteúdo líquido amarelo foi colocado na mesa de Liam e Michael por um par de mãos femininas. Evolve olhou na direção do outro para escutar algum motivo para aquilo, alguma razão para haver um suco amarelo ali no lugar do vermelho natural da amora.
— Não foi isso o que eu pedi. — Inconformado com o erro cometido ali, o rapaz levantou-se de sua cadeira e convidou Liam a sair dali com um aceno. — Vamos? — Sem esperar por uma resposta, ele deixou a cafeteria, o que fez o sininho pendurado na porta quebrar o silêncio do local após tanto tempo. Do lado de fora, ele esperaria pelo outro por apenas alguns poucos segundos. Acreditava que o ruivo não optaria deixa-lo agora, muito menos para tomar café sozinho.



_________________




Proudmoore
god of thunder

Deixado para morrer sangrando na neve por conta de seus pecados na comunidade, sofreu de uma reviravolta em sua história quando um martelo o escolheu para passar os poderes do Poderoso Thor.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] Two Coffees, please

Mensagem por Liam Hughes Sawyer em Seg Nov 07, 2016 10:50 pm

The teenage rush
When the call came down the line


Incrivelmente notório era como classificaria aquele garoto, parecia que estava em outro plano totalmente diferente do meu. Era como um homem tentando falar com uma mulher em um festa em que são bem diferentes. Não se tem muita conversa e o que se fala é quase constrangedor porque o assunto empaca se for mudado por algo menos pior.

No início estava com a sobrancelha direita arqueada em expectativa pelo outro, aguardando alguma piada do mesmo, alguma coisa que desconversasse o que disse, mas foi civilizado. O comentário foi de raso fator cômico e superficial desdém para com a proposta feita. Não me senti ofendido e foi quase um elogio dada a comparação com a atitude dele depois de receber o pedido errado da garçonete. “Será que eu exagerei?”

Dei de ombros como se afastasse preocupações que deveria ter quanto ao que causei e me levantei da cadeira saindo dali. As notas de pagamento pelo café surgiriam na mesa assim que eu saísse do local e com o encontro com o outro do lado de fora percebi alguma liberdade pelo barulho das ruas. Era sempre estranho usar meus poderes em lugares fechados e depois sair deles, parecia uma prisão de carga ruim. Não sabia explicar, mas era um incomodo em todas as vezes.

Prossegui pela rua a esquerda e questionei o outro: - Não vou roubar um banco para sua diversão, e muito menos evitar algum assalto. - Sorri e o olhei esperando alguma reação: - Pense em algo que não nos mate se alguém em especial nos atrapalhar. - Deixei a frase morrer com certa rapidez como se pensasse em falar algo, mas tivesse desistido. Disfarçadamente procurava algum lugar que vendesse sorvete, até mesmo na rua já ajudaria porque não iria usar meus poderes com tudo como se fosse um gênio da lâmpada.

Não sabia porque encontrar algum sorvete era importante, mas os detalhes importavam, se era sobre comida, ou a vida dele. Desconhecia ele ainda, mas acreditava que ele fosse falar mais de si com alguma distração para si, no momento seria o bendito doce congelado que ainda não encontrei superficialmente olhando pelas lojas que passávamos em frente. O único ponto ruim de ir em cidades rapidamente é que dificilmente vai conhecer elas bem, e por isso meu teletransporte era ruim quando se tratava de ser social porque não utilizava qualquer meio de transporte que pudesse haver um resquício de assunto com outra pessoa.



_________________


It's time to trust my instincts!
Some things I cannot change
But till I try, I'll never know!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] Two Coffees, please

Mensagem por Orion Proudmoore em Qui Nov 10, 2016 1:36 am

two coffes
And cranberry juice


Liam não demorou a sair da cafeteria para acompanhar Orion em uma busca por sorvete e diversão. Apesar de saber pouco sobre o menor, o ruivo não hesitou em continuar perto dele, o que fez Evolve pensar se não era, na realidade, um plano do outro para conquistar sua confiança e assim descobrir para quem trabalha.
Olhando para a direção que andava, Orion abriu um sorriso.
— Parece estar com medo de alguém, Liam — comentou risonho enquanto andava próximo dele. — Não se preocupe, eu conheço um lugar nessa cidade que gente preocupante não tem acesso... — deixou a frase terminar ali, dando assim um ar de mistério. Ser membro de uma organização criminosa internacional altamente poderosa tinha suas vantagens e Leech nunca deixa de se regozijar com algo que o proporcione algo de bom. — Mas temos que fazer algo mais importante primeiro! — Virou para o lado de Liam e continuou andando daquele jeito sem se preocupar com a chance de esbarrar em alguém ou algo. — Encontrar sorvete!
Quase a trinta metros de distância dos dois, encontrava-se uma grande placa com um nome estranho em uma fonte ainda mais estranha — impossibilitando a leitura para olhos desacostumados com algo tão mal feito —, porém, logo abaixo daquela arte abstrata, lia-se “Sorveteria”.

Na Daily Coffee, a garçonete que antes havia entregue um pedido errado, recolhia lentamente as notas de dólares deixadas por Liam. O valor era superior ao que os rapazes tinham comido, então ela aceitou o troco como gorjeta. Entretanto, logo quando ela levou o dinheiro a um bolso em seu avental, uma dor no peito a atingiu, forçando-a se dobrar e apoiar na mesa em frente.
Os talheres dos clientes batiam contra seus pratos para em seguida tomarem rumo às bocas. Poucas palavras eram trocadas pelas pessoas naquele momento.
A garçonete viu algo cair no copo com suco de abacaxi que ela havia levado anteriormente. Quando ela deu maior atenção ao recipiente, notou que o que caía era um fluído vermelho e tinha como origem o seu nariz. Ela sangrava.
Surgiu uma melodia desarmoniosa com as constantes batidas de garfos e colheres contra os pratos de porcelana. Não havia mais comida, mas todos os clientes permaneciam repetindo o processo de levar os utensílios aos lábios. Alguns bebericavam copos vazios, outros chamavam sem parar pelas garçonetes que iam em mesas aleatórias levando nada em suas mãos, mas fazendo movimentos de como se deixassem algo nas mesas.
O suco de abacaxi agora era uma fração ínfima do conteúdo do copo, visto que o sangue que caía torrencialmente já transbordava e se espalhava pela toalha de mesa. Estática, a garçonete não sentia mais dor, assim como mais nada até que sua hemorragia cessou. Suas pálpebras se abriram mais do que ela acreditava ser capaz um segundo antes de seu cérebro escapar de seu crânio numa explosão carmesim.
A malsoante melodia de talheres acabou e deu lugar a um tipo mais ritmado de música, várias explosões cerebrais e aleatórias sujaram toda a cafeteria de vermelho. Ninguém ficou fora do espetáculo.

— Veja, uma sorveteria — anunciou Orion contente por não ter saído em uma busca inútil. — Vamos! — Acelerou o passo para chegar mais rápido em seu destino, mas antes segurou a mão do outro para leva-lo consigo naquela corrida. Com aquela oportunidade de tocar sua pele, desfez uma pequena parte de sua luva para que tivesse contato direto com Liam e assim pudesse desligar os poderes dele. Não desejava fazer algum mal, mas não apreciava ter sua mente lida.

Informação:
Não se preocupe, estou jogando o dado apenas para dar uma maior experiência para nossa RP. Caso eu consiga um valor igual ou maior de 5, seus poderes não funcionarão até o momento que eu desejar ou você tomar distância de mim. Agora, caso tenha sorte, eu fracassarei em desligar temporariamente seus poderes, assim precisando tentar novamente em outro momento.
Não quero iniciar um PvP, apenas não desejo fazer algo como isso que estou tentando sem pedir permissão, por isso optei pelos dados.
PS: Você não precisa rolar os dados para tentar resistir(?) ao meu poder de Mimetismo Empático que permite deixá-lo sem poderes.



_________________




Proudmoore
god of thunder

Deixado para morrer sangrando na neve por conta de seus pecados na comunidade, sofreu de uma reviravolta em sua história quando um martelo o escolheu para passar os poderes do Poderoso Thor.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] Two Coffees, please

Mensagem por Adam Warlock em Qui Nov 10, 2016 1:36 am

O membro 'Orion Leech Evolve' realizou a seguinte ação: Lançar Dados


'Ação' : 10
avatar
ENTIDADES
2016

Vácuo do espaço-tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] Two Coffees, please

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum