[RP FECHADA] - Bring Me The Madness

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[RP FECHADA] - Bring Me The Madness

Mensagem por Dante em Sex Out 28, 2016 2:35 am

Bring Me The Madness
a roleplay é iniciada pelo post de Sebastian Harkness, seguindo por Anthony E. Shawn. estando então, fechada para os demais. passando-se esta em 29 de outubro, sábado, 21:45 PM, num bar local de Gotham. o conteúdo é restrito para menores. atualmente as postagens estão em fase de andamento.


avatar
CIVIL E RECÉM-NASCIDO
13

Nova Iorque

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] - Bring Me The Madness

Mensagem por Dante em Sex Out 28, 2016 3:42 am



murder on my mind



Missão finalizada! Era mais uma noite alegre de assassinato e falta de compaixão em Gotham, onde prostitutas eram mortas em becos escuros e bandidos matavam e desmembravam rivais em porões para tráfico de órgãos, nada inovador. Como um quase reeducando eu tinha limites, mas não tantos, às vezes, como hoje, por exemplo, ganho uma noite de folga, onde posso sair e me divertir sem maiores problemas ou confusões, muito menos transmissões indevidas de Waller zunindo no meu ouvido me dando missões de última hora. Parece que, mesmo sendo classificado como “alterador de realidade, mágico, psicótico e instável” eu era um espião extremamente satisfatório, o suficiente para vez ou outra eu receber informações privilegiadas sobre uma gangue fantasma que agia em diversas partes do globo sem serem notados. Amanda Waller era como um diretor de filme de horror, onde vai dando pistas mínimas, deixando tudo para um grande final que, neste caso em particular, suspeitava eu que nunca seria revelado o grande vilão.

Enfim, após eu ter tido que transformar uma limusine em bolhas de sabão, fazer o oxigênio ao redor das bocas de dois guardas sumirem e fazer o terno de um “petroleiro” que na verdade era um grande espião russo, finalmente tive minha noite de folga! Como primeira missão, decidi que precisava comer, e comer de verdade, então meu primeiro ato foi ir para um bar onde servissem janta e eu pudesse me alimentar em paz, sem riscos de ir a um estabelecimento na zona baixa de Gotham e eu acabasse com problemas. Adentrei no bar (foto do bar) e sentei-me numa das mesas, cruzando as pernas e fazendo o meu pedido. Enquanto esperava, notava que um rapaz moreno de cabelos e olhos negros parecia me observar curiosamente, como se talvez me conhecesse. Se ele pertencesse a um grupo de heróis, talvez, mas como eu era discreto e novato na Força Tarefa X, era muito improvável eu ser um “vilão notável”.

Logo, fui atendido e recebi o copo com cerveja, a sala, o arroz e as batatas fritas. Comecei a comer, começando pelas verduras, batatas e cerveja, percebendo que o moreno aproximou-se e sentou-se na mesma mesa que eu. Ergui meu olhar, fitando-o enquanto tomava minha cerveja.

— Bem, oi. — Comecei meio sem jeito, mas logo abri um sorriso para ele, transparecendo segurança e positividade, como o bom menino simpático que eu sabia fingir ser. Se ele fosse mesmo um herói, saberia que eu não representava perigo.




With Anthony Shawn | Riders on the Storm | Wearing
Copyright © 2016 All Rights Reserved for Lotus Graphics
avatar
CIVIL E RECÉM-NASCIDO
13

Nova Iorque

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] - Bring Me The Madness

Mensagem por Anthony E. Shawn em Sex Out 28, 2016 1:54 pm


Sense 1
 Após o dia inteiro no Ensino médio e no meio das ruas evitando que as pessoas causassem em Gotham, finalmente me encontrava livre de qualquer preocupação que fosse, ganhando um tempo para relaxar. Caminhando pelos quarteirões da cidade, olhava ao redor, percebendo que realmente Gotham estava começando a ficar mais segura de noite, anteriormente era muito fácil ver alguém ser espancado ou assaltado à qualquer gora do dia, mas com a chegada de novos vigilantes tudo acabara sendo extinto, mas ainda existia malfeitores que não estavam dando a mínima para as consequências, boa parte deles eram meta-humanos.

Ao virar à esquerda e atravessar a rua, em direção do bar que eu sempre ia por ser movimentado, hesitando olhares para mim, adentrava o estabelecimento, observando vagarosamente todos que estavam sentados, hoje parecia não estar tão cheio assim, mas ainda havia algumas pessoas. Trajava uma camisa cinza escuro, calça jeans e um all-stars; por fim uma jaqueta me cobria, mas que logo tirei já que dentro do bar não fazia tão frio assim. Andei alguns passos até uma das cadeiras do local, erguendo um dedo e pedindo uma cerveja sem álcool, a garçonete que me julgava ou admirava com seu olhar logo fora pegar a bebida, enquanto eu voltava minha atenção para os lados, percebendo que em uma das mesas havia um homem. Já havia visto ele uma vez aqui, parecia ser do tipo que também não falava muito com as pessoas, porém havia algo curioso em seu modo de agir... parecia guardar segredo de alguma coisa, talvez de seu passado; não sabia ao certo.

Assim que a mulher trouxe-me uma garrafa pequena de cerveja sem álcool, levantei-me de meu assento, segurando a bebida em uma das mãos e indo silenciosamente em sua direção, embora o mesmo já parecia ter notado minha peculiaridade por sua pessoa. Logo que parei de andar, recolhendo uma cadeira e sentando-se, colocando a cerveja na mesa e percebendo que o mesmo já havia me dado um oi. - Vem sempre aqui para ficar observando as pessoas, ou esperando alguém em específico aparecer ? - Indaguei, pegando a cerveja novamente, levando até abaixo de minha camisa e torcendo-a para abrir a bebida, logo que consegui, levei-a até minha boca e dei um gole, encarando o ser. Todos me achavam mais velho por causa da aparência matura, preferia não comentar minha idade, fosse o que fosse eu sempre iria permanecer como uma dúvida para as pessoas. Minha jaqueta que estava em meu ombro ameaçava cair e logo endireitei-a, ainda fitando o homem.


local: Gotham City vestindo: Roupas normais by Nanda from TPO
avatar
HERÓIS
18

Gotham City

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] - Bring Me The Madness

Mensagem por Dante em Sab Out 29, 2016 1:49 am



murder on my mind



Estava comendo tranquilamente a minha salada, batatas fritas e experimentando da deliciosa cerveja, e a esta altura já havia apagado completamente todas as minhas preocupações com o moreno que sempre me encarava do outro lado do restaurante. Não iria querer brigas com ele, talvez fosse um agente da Waller a mando dela para ficar de olho em mim, afinal a chefa tinha ciência de que eu tinha várias habilidades e que eu não tinha o mínimo receio em usá-las ao meu bel-prazer. Relevando a presença do outro, fui surpreendido pelo outro que sentou-se na minha mesa de frente para mim, abrindo uma cerveja sem álcool e ainda por cima dando uma cantada. Franzi o cenho, provocando ruguinhas de expressão em minha testa, agora ficando encabulado com o outro. Mordi o lábio inferior, encarando o belo moreno de olhos negros com um sorriso que abriu-se lentamente. Então ele não era um espião de olho em mim? Era melhor do que eu esperava.

— Bem, eu venho sempre aqui porque eu trabalho bastante e acabo ficando cansado, sabe? Não cozinho muito bem e esse restaurante é uma maravilha! E não, eu não espero ninguém, sou bem solitário. — falei em um timbre de voz médio e animado, sendo receptivo e agradável. Como que movido por uma força invisível, senti um frio no estômago, como que borboletas voando animadamente em meu interior, e de repente tudo ao meu redor vibrava, como imagens trêmulas movendo-se na água inquietante. Tons de vermelho e dourado uniam-se em minha visão caótica, e eu fitava o teto e tudo ao meu redor com fascínio, e soltei uma risada ampla.

Apoiei as mãos na mesa, mordendo meu lábio inferior e olhando para o moreno sedutor, e então beijei-o nos lábios de forma longa, entregando-me e sentindo todo o fluxo de energias cósmicas entrando em ação. Ele era extremamente belo, compreensivo e amoroso, precisava beijá-lo e senti-lo, pelo menos antes de eu decidir mata-lo em algum beco escuro assim que ele saísse do restaurante. Não, espera! Ele seria mais útil vivo, não? Bem, não sei, podem ativar uma bomba no meu pescoço caso eu beijasse um herói. Ele era mesmo um herói? Não sei, talvez fosse, mas como já disse anteriormente, ele estava apenas querendo puxar conversa. Finalizei o beijo, sentando-me em minha cadeira e comendo batatas fritas, estendendo-as para ele, oferecendo.

— Aceita batatas fritas? Estão deliciosas. — Abri um largo sorriso, erguendo e descendo as sobrancelhas e pendendo a cabeça para a esquerda, logo pus o prato de batatas próximo do jovem e estendi a mão direita. — Prazer em conhece-lo, chamo-me Sebastian, e você? — apresentei-me de forma sociável e pretendendo ser bem agradável.



With Anthony Shawn | Riders on the Storm | Wearing
Copyright © 2016 All Rights Reserved for Lotus Graphics
avatar
CIVIL E RECÉM-NASCIDO
13

Nova Iorque

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] - Bring Me The Madness

Mensagem por Anthony E. Shawn em Sab Out 29, 2016 2:06 pm


Sense 1
O loiro respondeu algo surpreendente, me deixando um pouco sem jeito. - Todo mundo é solitário em Gotham. - Disse sorrindo e em seguida dando uma gargalhada sútil com o rapaz. Talvez eu tenha me precipitado e ele não seja ninguém mais do que apenas um rapaz assim como eu, nossas diferenças era que eu ainda era paranoico o suficiente para acreditar de que ele queria me matar ou vigiar. Acho que posso colocar a culpa no ensino médio e no trabalho clandestino como Robin, de noite.

Após ver a aproximação do loiro na mesa, apoiando-se em seus braços, aproveitei para chegar mais perto, apenas analisando-o e fitando-o de forma interrogativa. Quando o mesmo tentou me beijar, afastei-me, colocando meu dedo em seus dois lábios e olhando para os lados. - Aqui não. - disse, tentando ganhar tempo. A verdade era que ainda havia alguma coisa nele que me deixava curioso, talvez era o fato dele não parecer como as outras pessoas ? Não sei direito, só havia um jeito de saber.

O jovem chegou a me oferecer suas batatas fritas, ri um pouco sem jeito, levando minha mão esquerda até a porção e pegando um pouco, em seguida chegando perto do ouvido do rapaz. - Me encontra lá atras. - Me referi ao lado de fora do ambiente, mais precisamente no beco que havia. Logo levei toda a batata frita que peguei na boca, mastigando-as e saindo em seguida para o lado de fora do bar. Era agora ou nunca que eu descobriria se ele era realmente um bandido, ladrão, vilão ou o que quer que fosse. Talvez eu já havia o convencido que não passava de um mero estudante com saco cheio da escola, porém minhas intenções eram paralelas do que o loiro achava, na verdade tudo que havia acontecido dentro do bar era uma encenação, se ele realmente não fosse um criminoso, teria que pedir desculpas e me explicar que apenas queria estava "confuso", mas no momento essa ideia estava ausente de meus pensamentos.

Virei o quarteirão do bar, entrando dentro do beco mal iluminado, ficando escondido dentro dele, aproveitando que a luz baixa do ambiente me camuflava, o casaco ainda estava em meu ombro esquerdo, aproveitei para vesti-lo e recolher o bastão que sempre levava comigo em forma de cinto da calça que na verdade não necessitava disso. - Agora é só esperar. - murmurei, minha expressão era fria e seca, o suficiente para me entreter como quem não era afim de conversa.


local: Gotham City vestindo: Roupas normais by Nanda from TPO
avatar
HERÓIS
18

Gotham City

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] - Bring Me The Madness

Mensagem por Dante em Dom Out 30, 2016 12:19 am



murder on my mind



Ainda um pouco distraído, ouvia o moreno provavelmente de origem latina comentar que todos eram muito solitários em Gotham. Talvez fosse verdade, contudo, afinal Gotham era uma cidade que parecia ter sua própria rede, sua própria forma de magnetismo, que atraía todos para ela independentemente dela ser ou não a cidade mais violenta do país. Ela era uma cidade puramente gótica, com suas gárgulas acima dos pedestais nas igrejas e acima dos principais prédios antigos dali. Pensando bem, o bonitinho estava certo. Mordi o lábio inferior, semicerrando meus olhos e franzindo o cenho em desconfiança com o pedido do outro em nos encontrarmos lá atrás. Eu podia ver coisas estranhas como borboletas rosas fluorescentes e alterações de cores ao meu redor, mas em hipótese alguma eu era estúpido. Terminei meu copo de cerveja, observando-o ir. Ele estava armando algo, só podia! Ou era um teste, ou ele era um agente querendo me prender ou um assassino mandado, poderia até mesmo ser um dos fantoches de Viktor.

Paguei minha conta, saindo rumo aos fundos do restaurante e seguindo a mesma direção que o outro havia tomado, já me preparando para em caso de perigo ter de me defender. Diminuí os passos, engolindo em seco e fechando os olhos parando totalmente minha caminhada tentando ver cenas futuras. Beco escuro, rapaz de expressão fechada e sério me fazendo perguntas... cogitei ataca-lo, pois a mudança súbita de expressão e a atuação do outro só podiam indicar que ele queria algo de mim, e não era apenas dar uns amassos nos fundos de um bar e restaurante. Abri os olhos, sendo fitado por um chef de cozinha que logo me pediu para voltar para onde todos os outros clientes estavam. Prossegui, ignorando o aviso e indo para os fundos, abrindo a ruidosa porta preta de emergência e entrando num beco escuro cuja única fonte de luz era uma lâmpada acima da porta do lado de fora. Pus uma mão no bolso, observando o moreno.

— Não me disse o seu nome. — Cobrei, erguendo as sobrancelhas esboçando uma leve expressão cômica enquanto cruzava os braços e batia constantemente o pé direito no solo úmido do beco escuro, encarando meu possível algoz. — Vamos logo para a parte onde você tenta fazer perguntas, tudo bem? Vamos lá, pode iniciar o interrogatório. — Ergui as mãos em certo ar desafiador, deixando escapar uma pequena risada. No fim das contas, algo divertido poderia sair dali.



With Anthony Shawn | Riders on the Storm | Wearing
Copyright © 2016 All Rights Reserved for Lotus Graphics
avatar
CIVIL E RECÉM-NASCIDO
13

Nova Iorque

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] - Bring Me The Madness

Mensagem por Anthony E. Shawn em Dom Out 30, 2016 8:24 am


Sense 1
 O loiro pareceu demorar um pouco para vir ao meu encontro, talvez poderia apenas estar fazendo algo inusitado antes de me encontrar, porém desatei meus pensamentos disso, apenas planejando minha postura ofensiva, caso ele realmente fosse mais algum dos tantos criminosos que Gotham tinha. Suspirava e aspirava o ar daquele beco frio calmamente, contendo a vontade de ir atrás dele e interrogá-lo de uma só vez. - Anda... - murmurei, olhando para os lados, segurando o bastão firmemente na mão direita que elevava uma força bruta, mais chamada de firmeza hoje em dia.

Para meu alívio, ou não, o homem realmente havia surgido, dando a leve impressão de que já sabia de tudo o que eu planejava. Sorri sorrateiramente, assim como tinha costume de fazer quando alguém percebia minha presença ou estava imensamente encrencado. - Então você assume ser um meta-humano ? - indaguei, arqueando as sobrancelhas, chegando perto do rapaz, mas o afastando com o bastão. - Pois eu não me recordo de ter te prendido. - A situação provavelmente iria ficar séria. Quem estava no bar nem imaginaria que uma briga entre dois rapazes com habilidades dotadas iria ocorrer à poucos instantes. O mais difícil de tudo era tentar saber como o loiro soubera minhas intenções, será que ele já me conhecia ? Será que era por isso que sempre estava naquele bar ? Não sabia ao certo, apenas uma coisa era definitiva: Quem fosse derrotado não voltaria a frequentar mais aquele local, com certeza.

Ao pensar nisso novamente, cheguei a conclusão que realmente o loiro era algum tipo de malfeitor, pois a FBI não me investigaria, muito menos alguém da escola, até porque andava sempre nas rédeas, fingindo ser um estudante comum como qualquer outro. Logo empurrei-o contra a lata de lixo, usando o bastão. Fitei seus olhos por alguns milésimos de segundos antes de tentar derrubá-lo dando um chute na parte detrás de seu joelho esquerdo, se havia acertado ou não ainda não sabia, porém havia uma convicção nas palavras anteriores do rapaz, o que quer que ele fosse, com certeza era algo que o deixava um pé afrente de minhas habilidades humana.

Que comece o duelo q:
Vamos rolar os dados duas vezes, o que tiver a soma maior dos dois, ganha um ponto, acaba quando um dos dois ganharem dois pontos seguidos, okay ? q


local: Gotham City vestindo: Roupa normal by Nanda from TPO
avatar
HERÓIS
18

Gotham City

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] - Bring Me The Madness

Mensagem por Zarathos em Dom Out 30, 2016 8:24 am

O membro 'Anthony E. Shawn' realizou a seguinte ação: Lançar Dados


#1 'Ação' : 1

--------------------------------

#2 'Ação' : 10
avatar
ENTIDADES
2017

Vácuo do espaço-tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] - Bring Me The Madness

Mensagem por Dante em Dom Out 30, 2016 8:28 pm



murder on my mind



Eu não era muito do tipo elogiador, mas tinha de arregaçar as mangas e admitir que o outro atuou bem na tentativa de me atrair até ali. Óbvio, nunca que eu cogitaria na possibilidade dele ter me chamado para aquele beco apenas para fins sexuais – não, ele não tinha esse tipo de interesse. Assim que pus os pés naquele beco escuro e úmido pela recente chuva, deixei meus sentidos alertas para qualquer ato do outro contra a minha pessoa. Ele usava agora um bastão, me perguntando se eu havia confirmado ser um meta-humano, o que me provocou um sorriso de escárnio. Revirei os olhos, ainda rindo do outro. Soergui os dedos indicador e médio da mão direita assim que senti a ponta do bastão em meu peito, afastando-me do meu intento de aproximar-me dele. E ainda por cima ele achava já ter me prendido? Irônico! A ponta do bastão tornou-se negra, caindo ao solo como barro, enquanto um sorriso de canto de rosto surgia em meus lábios.

— Nunca fui preso por nenhum herói antes. Creio que seja Robin, a julgar pelo bastão. Me pergunto o que sua família e amigos fariam caso descobrissem sua vida dupla de herói. Foi muito burro em mostrar uma arma que apenas um único herói já usou-a antes, Robin. — Falei em tom falsamente dócil, erguendo o dedo indicador movendo-o em repreensão. Ele podia ter usado uma faca, mas não; usou o bastão do Robin que apenas o herói usava. Era tão inteligente quanto um cara vir me ameaçar usando um bumerangue em formato de morcego.

Como se não achasse suficiente, o outro usou o resto de seu bastão para me empurrar com força na direção da lata de lixo. Rapidamente a lata de lixo se desfez, transformando-se numa bela cama de casal com lençóis vermelhos, cheirando a lavanda. Caí deitado, me pondo de pé enquanto a cama sumia da mesma forma que surgira repentinamente. Antes de erguer a mão e fazer aquele bastão entrar em um buraco nada agradável para Robin, senti meu corpo travar e eu ter a sensação quase realista de dor no joelho esquerdo, graças a um golpe do herói. Prevenindo-me do ataque, simplesmente ergui a perna esquerda, conseguindo tocar o pé esquerdo no meio de minhas costas. Habilmente, deixei meu corpo cair para o lado direito, longe do herói, onde pudesse organizar planos e ideias. Minhas mãos tocaram o solo úmido, meu corpo fazendo duas perfeitas estrelas seguidas, e parei aproximadamente há dois metros do outro.

— Está bem; sou um meta-humano e não queria encrenca, mas como você está disposto a me atrapalhar no meu dia de folga, vou ter de lutar com você. — Falei erguendo as duas mãos em punhos fechados na altura de meu rosto. Eu não era muito bom com socos, mas eu era extremamente veloz e hábil com os movimentos físicos por causa dos anos de ginástica. Dei um salto para a esquerda, rolando meu corpo no chão e, apoiando a mão esquerda e direita no chão, tentei encaixar minhas duas pernas ao redor do pescoço do moreno, impulsionando meu corpo para eu ficar sentado bem em cima do rosto do outro, para então socar a sua carinha de bebê.


Ações:
Ação 1: Desviar do golpe erguendo a perna esquerda.
Ação 2: Tentar utilizar a acrobacia para escalar no corpo de Anthony e socá-lo no rosto.
Info:
Alter-Ego: Augorion
Raça: Meta-Humano
Poderes:
Alteração Mágica da Realidade: Capacidade de usar forças sobrenaturais para graus variantes, adotando a medida de diversos poderes em uma junção.
Premonição: Capacidade atemporal de ver fatos que vão ocorrer, já ocorreram ou estão ocorrendo.
Especialização: Velocista
Atributos:
• Força | 5
• Inteligência | 20
• Resistência | 10
• Velocidade | 17
• Vigor | 10
• Carisma | 8


With Anthony Shawn | Riders on the Storm | Wearing
Copyright © 2016 All Rights Reserved for Lotus Graphics
avatar
CIVIL E RECÉM-NASCIDO
13

Nova Iorque

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] - Bring Me The Madness

Mensagem por Zarathos em Dom Out 30, 2016 8:28 pm

O membro 'Sebastian Harkness' realizou a seguinte ação: Lançar Dados


#1 'Ação' : 4

--------------------------------

#2 'Ação' : 6
avatar
ENTIDADES
2017

Vácuo do espaço-tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] - Bring Me The Madness

Mensagem por Anthony E. Shawn em Qua Nov 02, 2016 6:42 pm


Sense 1
 Sebastian aparentava estar satisfeitos com sua própria performasse, mal sabia o que o aguardava daqui para frente. Quando disse meu alter-ego, acertando em cheio, acabei sorrindo feito um homem doentio. - Eu não tenho amigos, não tenho família - agora o sorriso desaparecia do meu rosto, minha expressão era a mais sincera possível. - Acredite em mim, amigo: se eu te capturar, você não irá lembrar de nada, à não ser de um pobre garoto que conhecera em um bar qualquer, em Gotham City. Acordara no famoso Asilo Arkham. - finalizava, indo para cima do ser e o acertando em cheio no joelho, na parte detrás. Logo a lata de lixo onde o loiro estava encostado desapareceu, revelando sua verdadeira habilidade, algo majestoso aos olhos de um ser-humano.

A verdade era que se eu vencesse o loiro, o drogaria com entorpecentes e o famoso "Soro do esquecimento" que acabei aprendendo em uma de minhas viagens para o interior dos Estados Unidos, especificamente em Kansas. Em falar, a lixeira enorme havia virado uma cama, algo estranho de acontecer, nunca havia enfrentado alguém com um poder tão esquisito como aquele. A cama desapareceu de repente, me deixando um pouco confuso, mas ainda assim assumindo uma postura ofensiva.

Logo meu bastão desapareceu de minha mão, me deixando ainda mais despreparado para o que mais poderia calhar à ocorrer, mas saindo de onde eu estava, continuando a prosseguir em frente, já que Sebastian estava se afastando. - Seria uma pena se o imprevisto acontecesse. - disse, retirando uma arma branca de meu casaco, apontando o objeto para a lâmpada e logo disparando apenas uma vez. Todo o local estava escuro, a pouca luz que ainda iluminava se fora, sobrando apenas o vácuo das estrelas no céu. - Você tem seus truques... eu tenho os meus. - falei, retirando meu óculos infravermelho e o colocando, conseguindo enxergar todo o calor que o loiro transmitia.

Agora a luta estava equilibrada, Sebastian não poderia transformar aquilo que não via, necessitando apenas de sua força e equilíbrio físico, não era atoa que muitas pessoas odiavam o Robin, ele sempre acabava destruindo algo em suas lutas, um bom exemplo fora a lâmpada. Agora Sebastian tentava conversar e me convencer que eu havia começado toda a luta. - Vocês, meta humanos, são todos iguais. Se vangloriam por terem habilidades fora do normal. Alguém tem que controlar o que vocês fazem. - murmurei, passando ao lado de Sebastian sem ser percebido, dando um uppercut em seu estômago, logo depois me afastando, querendo ter certeza que o ataque havia surtido efeito. - Esse alguém sou eu - findei, ajeitando os óculos no rosto e fitando o homem como se eu fosse um leão que por muito tempo não se alimentara e havia acabado de encontrar uma zebra.


local: Gotham City vestindo: Óculos infravermelhos e roupa normal by Nanda from TPO
avatar
HERÓIS
18

Gotham City

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] - Bring Me The Madness

Mensagem por Zarathos em Qua Nov 02, 2016 6:42 pm

O membro 'Anthony E. Shawn' realizou a seguinte ação: Lançar Dados


#1 'Ação' : 5

--------------------------------

#2 'Ação' : 3
avatar
ENTIDADES
2017

Vácuo do espaço-tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] - Bring Me The Madness

Mensagem por Dante em Sex Nov 04, 2016 3:29 pm



murder on my mind



Com um sorriso amplo o outro afirmava não ter amigos, parecendo um verdadeiro doente mental com sua forma estranha de agir. Ele estava tentando ser louco para me assustar ou ele tinha problemas de verdade? Cruzei meus braços, encarando-o com um leve desconforto na face, apesar de eu rir e debochar dele.

— Bem, como psicólogo posso afirmar que você deve sofrer de transtorno afetivo, provavelmente deve ter traumas de infância ou pais abusivos. Diga-me, querido Robin; papai batia em você? — falei enquanto olhava-o forçando uma voz típica e neutra de Dr. Harkness como eu costumava agir no passado. Gargalhei, e foi então que tudo ficou escuro.

Obviamente meu ataque não poderia nunca dar certo, afinal eu não era morcego nem tinha aparatos que me fizessem enxergar no escuro, e o outro vangloriava-se de ser o responsável por botar os meta-humanos na linha. Sorri, fechando os olhos e prevendo uma dor colossal em meu estômago, e então ergui a mão esquerda revestindo-a de aço no intuito de machuca-lo e me prevenir de algum ataque. Talvez desse certo, talvez não, entretanto valeria a pena tentar me defender do outro. Dei um salto para trás, apoiando as mãos no chão, repetindo o ato e assim mantendo uma distância segura do outro, que talvez estivesse perto de mim, talvez longe, talvez bem atrás de mim, quem sabe? Grunhindo irritado ergui minha mão direita, assumindo um brilho dourado e iluminando o local. Revirei os olhos por ouvi-lo querer se achar o “herói” ali.

— E o seu erro é achar que todas as pessoas que possuem poderes são ruins, Robin! Por acaso já me viu roubar bancos ou matar pessoas? Não! Você me viu diversas vezes comendo saladas, batatas fritas e cervejas, então se isso é um perigo nacional para você, pode vir, será um prazer! — afirmei, cínico, estreitando os olhos em raiva e abrindo as mãos ao alto, como que em convite para um embate desafiador. Geralmente eu evitava brigas, porém não iria recuar depois de tantas provocações, sem contar que ele havia atrapalhado meu lanche.

Sem esperar por mais ataques ou discursos heroicos, criei uma bola de fogo acima da palma de minha mão esquerda, e então mirei atirando no herói, tentando acertá-lo. Caso conseguisse, ele iria sair machucado, e então iria ter de erguer-se, e isso talvez fosse o suficiente para eu poder ataca-lo novamente.


Observações:
Que tal fazermos assim? Cada um realiza duas ações; 2 ataques, 2 defesas ou 1 ataque e 1 defesa. Assim, os dois dados representarão as duas ações, determinando se uma das duas ou ambas sairão vitoriosas. O que tiver o resultado do dado 1 maior, terá sua ação 1 como um sucesso, e o maior número do segundo dado determinará o sucesso da ação 2. Pode ser? No seu post ponha em spoiler a ação 1 e 2.
Ações:
Ação 1: Utilizar o dom da premonição e assim conseguir pôr o braço transformado em metal para impedir o chute no estômago
Ação 2: Atirar uma bola de fogo na direção de Robin.
Info:
Alter-Ego: Augorion
Raça: Meta-Humano
Poderes:
Alteração Mágica da Realidade: Capacidade de usar forças sobrenaturais para graus variantes, adotando a medida de diversos poderes em uma junção.
Premonição: Capacidade atemporal de ver fatos que vão ocorrer, já ocorreram ou estão ocorrendo.
Especialização: Velocista
Atributos:
• Força | 5
• Inteligência | 20
• Resistência | 10
• Velocidade | 17
• Vigor | 10
• Carisma | 8


With Anthony Shawn | Riders on the Storm | Wearing
Copyright © 2016 All Rights Reserved for Lotus Graphics
avatar
CIVIL E RECÉM-NASCIDO
13

Nova Iorque

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] - Bring Me The Madness

Mensagem por Zarathos em Sex Nov 04, 2016 3:29 pm

O membro 'Sebastian Harkness' realizou a seguinte ação: Lançar Dados


#1 'Ação' : 10

--------------------------------

#2 'Ação' : 8
avatar
ENTIDADES
2017

Vácuo do espaço-tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] - Bring Me The Madness

Mensagem por Anthony E. Shawn em Dom Nov 06, 2016 4:12 pm


Sense 1
 Aquele cara estava fazendo de tudo para me deixar desconcentrado, suas palavras eram fúteis e apenas serviam para me distrair do que realmente eu tinha que fazer. Crispei meus lábios, deixando-os finos como uma linha, quando meu pai foi citado na conversa, ergui a cabeça e logo fitei seu rosto, embora ele não soubesse disso. - Cale a boca - foi a única coisa que consegui dizer, por dentro a raiva se contagiava dentro de mim como se fosse uma gripe.

Logo ergui meu corpo para cima, deixando-o ereto e pronto para atacá-lo. pressionei minha perna esquerda no chão, preparando-me para chutar sua barriga, mas ao perceber que um tipo de aço havia surgido do nada, tentei recuar, jogando minha perna que o atacaria para trás e fazendo dando um mortal meio desequilibrado para trás, porém suficiente para me livrar de sentir dor. A primeira coisa que me veio a cabeça fora como ele descobrira meu ataque, tudo estava escuro, era impossível ele enxergar.

Em minha mente passou um pequeno flashbak de outro vilões que havia enfrentado, esse era o primeiro que conseguia prever meus ataques. Sebastian, além de irritante, era extremamente impressionante. - Mas como... ? - antes que eu completasse um brilho se prolongou na mão do loiro, iluminando o local, embora um pouco ofuscante. Tentei se esconder atrás de uma lixeira grande, talvez assim ele pensaria que eu havia ido embora e abaixaria sua guarda.

Ao falar dos meta-humanos, sorri sorrateiramente como havia feito minutos atrás, agora revelando meu esconderijo, porém ficando de frente para ele. - Todos vocês se corrompem pelo poder - expliquei, puxando de baixo do bolso de minha jaqueta três shurikens. - Eu já vi pessoas boas mudarem por causa do acidente que deu poderes à todos vocês. - comentei, me referindo à matéria escura que se espalhara por quase toda extensão dos Estados Unidos e que ainda alimenta pessoas, dando-as habilidades fora do normal.

Assim que avistei algo parecido com uma bola de fogo vindo em minha direção, joguei meu corpo para a lateral do canto direito do bar, sentindo o calor daquela coisa bizarra passar perto de minha coluna. Não sabia ao certo se havia pego em mim, pois no mesmo momento joguei as três shurikens na direção de Sebastian, todas elas em lugares que poderiam lhe deixar bastante atordoado, tais como pescoço, estômago e outro em sua mão esquerda.

Ações:
Ação 1: Desvio da bola de fogo.
Ação 2: Jogar três shurikens na direção de Sebastian.
Obs: não sei se entendi muito bem a parte do rolamento de dados, então rolarei apenas dois.

local: Gotham City vestindo: Óculos infravermelho e roupa normal by Nanda from TPO
avatar
HERÓIS
18

Gotham City

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] - Bring Me The Madness

Mensagem por Zarathos em Dom Nov 06, 2016 4:12 pm

O membro 'Anthony E. Shawn' realizou a seguinte ação: Lançar Dados


#1 'Ação' : 9

--------------------------------

#2 'Ação' : 9
avatar
ENTIDADES
2017

Vácuo do espaço-tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] - Bring Me The Madness

Mensagem por Dante em Seg Nov 07, 2016 11:27 pm



murder on my mind



Como previsto, havia atingido uma ferida no coração adorável de Robin. O moreno era como um livro aberto em minhas mãos, onde eu explorava página por página com a maior calma do universo, podendo ir e voltar sem obstáculos. Obviamente, tinha meus limites, não só com meus poderes mas também com minha capacidade de prever o futuro. Nem sempre eu tinha a rapidez necessária para livrar-me de ataques inoportunos, então era sempre bom eu estar habituado nas artes das defesas pessoais e na ginástica, o que me dava elasticidade e agilidade para ataques e defesas. Com sorte livrei-me do chute do outro, mas ele era bom, rápido, pensava com um raciocínio lógico impressionante apesar dele ser levado vez ou outra pelo ódio em me ver superando-o no quesito informações.

— Você é um péssimo detetive, sabia? Só sabe o meu nome porque eu falei. E eu, sozinho, sendo apenas um jovem de 23 anos formado recentemente em Psicologia sei sua identidade secreta, sei sobre os problemas com o papai apenas com poucas palavras suas e já sei todas as suas formas de agir na luta... — debochei, sacudindo o braço direito iluminado e gargalhando. Provocado, ele saía de seu esconderijo, expondo-se e então discursando sobre como nós meta-humanos tínhamos poderes e como eles nos faziam enlouquecer por poder.

— Escuta aqui, Robin: nós não pedimos para termos poderes, me ouviu? Pessoas ganham poderes por acidentes científicos, nascem com estes poderes por pura sorte genética ou por qualquer outro motivo. Até hoje conheci ninguém que seja um meta-humano porque pediu para ser um meta-humano! — esbravejei, irritado e pondo a mão esquerda na cintura, fitando o outro. — Você não pode ser tão totalitário, Robin... acha mesmo que eu uso meus poderes para o mal? Não são todos que possuem poderes e partem para o lado negro, da mesma forma que nem todo gay é afeminado, mulher é interesseira e superficial, homem é traidor e macho alfa, negros são ladrões e latinos pertencem à máfia. Percebe seu preconceito? — falei já irritado, sentindo veias incharem em minha garganta enquanto eu falava com o ar preenchendo pulmões a todo vapor. Robin via os meta-humanos de forma errada, sendo completamente preconceituoso contra seres poderosos, e eu iria fazê-lo mudar de ideia, primeiramente vencendo ele sem mata-lo.

De repente, minha visão tornava-se vibrante, assumindo um forte tom cinzento. Pude ver três objetos circulares vindo em minha direção, afiados. Senti o gosto de sangue em minha boca e a dor do corte profundo daqueles malditos aparatos usados por ninjas. Deveria prever aquilo? Sim, e eu estava prevendo. Minha visão tornou-se cinzenta, vibrante, e logo me vi de volta ao “mundo real”, e estreitando os olhos dei um salto com o corpo para o lado esquerdo, buscando desviar-me de seu ataque com os objetos circulares. Assim que caí agachado, ergui minhas mãos atirando energia pura e vermelha na direção do outro, indo em um forte faixo de luz serpenteada. Buscava feri-lo, mais que tudo.



Ações:
Ação 1: Desviar das estrelinhas ninja.
Ação 2: Atirar raios de energia no Robin. <3
Info:
Alter-Ego: Augorion
Raça: Meta-Humano
Poderes:
Alteração Mágica da Realidade: Capacidade de usar forças sobrenaturais para graus variantes, adotando a medida de diversos poderes em uma junção.
Premonição: Capacidade atemporal de ver fatos que vão ocorrer, já ocorreram ou estão ocorrendo.
Especialização: Velocista
Atributos:
• Força | 5
• Inteligência | 20
• Resistência | 10
• Velocidade | 17
• Vigor | 10
• Carisma | 8


With Anthony Shawn | Riders on the Storm | Wearing
Copyright © 2016 All Rights Reserved for Lotus Graphics
avatar
CIVIL E RECÉM-NASCIDO
13

Nova Iorque

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] - Bring Me The Madness

Mensagem por Zarathos em Seg Nov 07, 2016 11:27 pm

O membro 'Sebastian Harkness' realizou a seguinte ação: Lançar Dados


#1 'Ação' : 7

--------------------------------

#2 'Ação' : 3
avatar
ENTIDADES
2017

Vácuo do espaço-tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] - Bring Me The Madness

Mensagem por Anthony E. Shawn em Sab Nov 12, 2016 3:24 pm


Sense 1
 As shurikens acabaram acertando Sebastian, isso já era algo bom, pois seguir ferido em uma briga sempre era perigoso, ainda mais quando se está sangrando. Por sorte as shurikens não haviam matado o rapaz, até porque seria difícil esconder um corpo robusto de músculos como aquele. Simplesmente me desliguei totalmente do que o homem falava, a maior concentração que já tive até hoje acontecia agora.

Fechei meus olhos por alguns segundos, levando minhas duas mãos, uma de cada vez, até as costas delas, puxando meus braceletes para frente que logo acabaram virando duas luvas bastante resistentes e que, graças ao garoto Samwell, disparava ondas de choque capazes de atordoar ou até levar o atingido à morte.

Assim que percebi uma outra ofensiva do meu adversário, saltei para frente antes do raio ser solto, em seguida pulando por cima de Sebastian, por algum acaso eu poderia ter sido acertado, ainda não fazia ideia. Porém me endireitei, erguendo-me de forma ereta e me virando para o loiro, tentando acertá-lo na têmpora, provavelmente lhe causaria um desmaio, caso meu ataque funcionasse.

Em seguida voltei a escutar tudo que acontecia ao meu redor, finalmente estava de volta de minha concentração, os budas chamariam aquilo de estado apaziguado, porém não havia nada com o sinônimo de paz acontecendo no momento, a não ser minha própria intenção de prender esse rapaz que ainda tenta rebater palavras imprecisas que eu nem sequer me dei conta do que se tratava, graças aos treinamentos constantes com o feudal que um dia salvou minha vida e até minhas pernas, provavelmente estaria numa cadeira de rodas se ele não tivesse me encontrado no beco da cidade de Atlanta.

Ações:
1: Desviar dos raios
2: Acertar a têmpora de Sebastian com a luva de choque.

local: Gotham City vestindo: Roupa normal, óculos infravermelho e luvas de choque by Nanda from TPO
avatar
HERÓIS
18

Gotham City

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] - Bring Me The Madness

Mensagem por Zarathos em Sab Nov 12, 2016 3:24 pm

O membro 'Anthony E. Shawn' realizou a seguinte ação: Lançar Dados


#1 'Ação' : 6

--------------------------------

#2 'Ação' : 9
avatar
ENTIDADES
2017

Vácuo do espaço-tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] - Bring Me The Madness

Mensagem por Dante em Dom Nov 13, 2016 12:15 pm



murder on my mind



Pela primeira vez o outro não falava nada, sem discursos sobre meta-humanos serem perigosos para a sociedade ou sobre todos nós sermos loucos por poder. No fim, interpretei seu silêncio como forma de afirmar que tudo o que eu havia falado nada mais era do que a pura verdade. Nem todos os meta-humanos eram exatamente ruins. Como eu andava bastante distraído ultimamente, talvez meus poderes não tivessem funcionado perfeitamente e eu de alguma forma acabei errando o desvio, de forma que fui atingido pelas malditas estrelas ninjas. Levei as mãos ao ferimento, gemendo baixo de dor e sentindo meu rosto doer torcendo em agonia, enquanto sangue fluía dos cortes caindo vários respingos no chão.

— Nos filmes as estrelas ninjas nunca machucam! — gritei, cambaleante, perdendo completamente a noção do tempo e espaço ao meu redor. Talvez não estivesse conseguindo raciocinar bem devido a dor, só sei que me vi de repente caído no chão e tudo ao meu redor vibrava em tons de vermelho, roxo e preto, como sempre milhares de palavras em vermelho vivo escritas em néon acendiam piscando ao meu redor, do chão até as paredes. Engoli em seco, logo achando tudo engraçado e começando a rir, gargalhar e tremer o corpo de tanta graça que achava daquilo tudo.

— Talvez eu não tenha conseguido desviar porque não sou ninja nem samurai! Nem o Neo de Matrix! — gargalhei, perdendo o fôlego e chorando de tanto rir. De repente vi flashes de visões, nada muito claro ou objetivo, apenas alguém ajudando o Robin a sair de um beco. Não me atentei muito aos detalhes, pois neste exato momento via o céu escuro piscar do negro habitual e noturno para os tons cinzas e rosa que eu às vezes via quando ficava tonto. De qualquer forma, era tudo muito bonito e brilhante, dava esperança de que o mundo se tornasse um local mais bonito...

— Olha só, moço, não sei com o que me acertou mas dá um choquinho gostoso... bem, você venceu, o que vai fazer agora, Robinho? — questionei-o ficando sentado no chão, erguendo as mãos ao alto em rendição. — Se for me levar para a cadeia saiba que eu já estou preso e sob liberdade condicional a mando de Amanda Waller. Faço parte da Força Tarefa X, então você lutou a toa com um vilão já preso e fazendo boas ações a mando do governo, tenho uma bomba no pescoço, inclusive... — debochei, sorrindo de canto e apoiando as mãos no chão, pendendo levemente a cabeça para a direita, dando uma piscadela direta.

Com certa animação movi meus pés, cantarolando baixinho uma música de rock dos anos 80 que eu sempre gostei, encarando Robin de cima a baixo. Sentia-me grogue e bastante elétrico, então fechei durante algum tempo os meus olhos, em seguida abri-os, o sorriso havia esmorecido e meu senso de humor também. Encarei Robin, semicerrando meu olhar sobre ele.

— Já sentiu a Terra girar? — perguntei cordialmente, num tom baixo e confidencial.



Ações:
Não houve ações por parte de Sebastian neste post.
Info:
Alter-Ego: Augorion
Raça: Meta-Humano
Nível: 2
Poderes:
Alteração Mágica da Realidade: Capacidade de usar forças sobrenaturais para graus variantes, adotando a medida de diversos poderes em uma junção.
Premonição: Capacidade atemporal de ver fatos que vão ocorrer, já ocorreram ou estão ocorrendo.
Especialização: Velocista
Atributos:
• Força | 7
• Inteligência | 20
• Resistência | 10
• Velocidade | 17
• Vigor | 11
• Carisma | 10


With Anthony Shawn | Riders on the Storm | Wearing
Copyright © 2016 All Rights Reserved for Lotus Graphics
avatar
CIVIL E RECÉM-NASCIDO
13

Nova Iorque

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] - Bring Me The Madness

Mensagem por Anthony E. Shawn em Dom Nov 13, 2016 3:43 pm


Sense 1
 Sebastian continuava a falar, mesmo depois de ser atingido pelas shurikens. Isso era um pouco entediante, mas sim, ele estava certo sobre alguns aspectos. Ele zombava do que tinha acontecido e isso era bizarro, agora eu fazia questão de escutar, pois havia algo importante de que estava sendo dito. Se ele já estava preso antes, isso significava que algo Sebastian tinha feito. Quando tomou o choque, o loiro acabou ficando meio grogue, mas não abandonava o dialogo do mesmo jeito.

Agora o meliante dizia sobre estar sobre custódia e isso acabou me deixando um pouco hesitante, porém não era a melhor hora para isso. - O que você fez ? - perguntei, minha voz saía baixa e um pouco estranha, compactava muito com meu lado humano que assumia minha personalidade agora. Você já fez algo que se arrepende imensamente por isso ? Eu me sentia assim. Acho que realmente eu tinha um pouco de preconceito sobre o assunto meta-humano, julgo todos sendo que apenas um quase me matou e me fez perder o controle das pernas. Sebastian estava certo.

Levantei o rapaz do chão, retirando do meu casaco um fio de aço cirúrgico e amarrando as duas mãos dele, apertando firmemente enquanto entrava na onda de sua música. - Pelo menos tem bom gosto. - comentei, andando para frente e guiando Sebastian, virando a rua e logo caminhando abraçado com ele, para que as pessoas pensassem que apenas éramos jovens rapazes bêbados que acabavam de sair de um bar, mas que haviam se metido em uma briga antes. E foi quase isso, tirando a parte do bêbado, claro. Retirei meus óculos e removi uma das luvas para que virasse apenas um bracelete, a da direita continuava, caso o loiro pensasse em fazer alguma besteira.

O caminho até o balcão onde guardava minhas coisas era longo, foi preciso trinta minutos para chegar lá a pé, muitos olhares acertavam nossa direção, principalmente por causa do preconceito de dois homens estarem abraçados no meio da rua. Ao0 chegarmos, destranquei a porta dos fundos e adentrei o local, colocando Sebastian em uma cadeira, enquanto ligava a luz do cômodo e caminhava até uma gaveta onde guardava as siringas novas e caminhando até a geladeira, pegando o soro do esquecimento, trazendo até a frente do rapaz, enquanto tentava conversar com ele. Acho que eu devia isso, pois o que eu estava fazendo era um crime, eu queria controlá-los, mas quem me controlaria ? Eu ainda não faço ideia. - Você vai ficar bem - anunciei, meu olhar era triste, Sebastian poderia notar isso com facilidade, caso levantasse a cabeça. Logo enfiei a agulha na pequena tampa do soro, enchendo até os vinte mililitros, suficiente para que ele adormecesse.

Me levantei e fiquei atrás do loiro, puxando seu braço esquerdo e procurando uma veia perto de seu antebraço. Assim que achei, decidi que não era o momento certo de aplica, eu tinha que explicar para ele o que iria ocorrer. - Você vai acordar provavelmente daqui à dez horas - umedeci meus lábios antes de continuar - não lembrara de mim ou oque aconteceu nas últimas quinze horas. - Olhei para o teto, suspirando, depois voltei a encarar o vácuo do galpão. - Estará em Coast City. Irei deixar dinheiro o suficiente para voltar para casa. - Encerrei, esperando Sebastian dizer algo.

local: Gotham City vestindo: Roupa normal by Nanda from TPO
avatar
HERÓIS
18

Gotham City

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] - Bring Me The Madness

Mensagem por Dante em Dom Nov 13, 2016 5:43 pm



murder on my mind



Não conseguia discernir muito bem a realidade agora, estava grogue por conta da minha mente caótica e o uso excessivo de poderes me dissociava completamente da realidade, o que era engraçado, visto que meu poder era justamente manipular ela. Ao invés de ser gentil e me deixar ir embora, por algum motivo inda não especificado pelo Robinho eu estava sendo levado pelo outro para algum local. Ele talvez quisesse me deixar na delegacia, talvez fosse ao menos retirar as estrelas de meu estômago ou talvez ele realmente fosse usar o soro do esquecimento que ele havia prometido usar em mim. Independentemente do que ele planejasse, deixaria que ele me guiasse, afinal eu estava bastante tonto e fraco.

Mais de trinta minutos depois, aproximadamente, me via num local diferente e desconhecido, onde fui colocado sentado e então aproveitei a chance para poder responder a sua pergunta sobre o que eu havia feito. Suspirei, observando a agulha que ele manuseava, assim pude constatar rapidamente que ele iria tentar me fazer esquecer do fato de eu ter visto sua verdadeira identidade.

— Não é da sua conta, mas, como vou ser explodido, por que não? — falei sarcástico, irritado por eu ter sido um ótimo espião e morrer por causa de um herói estúpido metido a samurai Jack. — Tive problemas psicológicos por causa do abuso de drogas e álcool na adolescência, mesmo eu estando curado da reabilitação minha mãe egoísta que queria se casar com um bilionário simplesmente me pôs no Arkham. Estudava no próprio asilo e me formei cedo, logo estudei psicologia, mas fui fodido feio pelo Dr. Miller, um cara que manipula mentes. Resumo: roubei setenta e dois bancos, transei com milhares de membros de gangues, fui dançarino numa boate, fui assassino contratado e usava meus poderes à exaustão, tudo porque o Dr. Miller me manipulava completamente. Fui preso, Waller veio e aqui estou eu. — Resumi, meio mau humorado, pois sentia agora na pele que a morte estava próxima caso ele enfiasse aquela agulha em mim.

Com muita calma, Robin comentava que eu acordaria daqui a dez horas, como se aquilo fosse uma espécie de consolo. Revirei os olhos quanto ao local escolhido, aliás, bem distante, e além do mais ele foi preocupado de me dar dinheiro para eu poder voltar para “casa”. Bati na mão de Robin no intuito de fazer a seringa cair no chão, e com os pés apoiados no balcão impulsionei a cadeira com rodinhas para trás, tudo sem muito alarde ou desespero.

— Eu não tenho casa, cara! Minha mãe sabia que eu estava limpo das drogas mas mesmo assim me internou no asilo Arkham! Como brinde, um maldito manipulador de mentes com quem fiquei dos meus dezessete até os vinte e três anos, apenas roubando bancos, matando e transando com quem Viktor bem queria! — pronunciei cada palavra recheado de amargura, respirando profundamente tentando estabilizar as batidas de meu coração, baixei então a cabeça, tentando disfarçar as lágrimas. — Se usar esse soro em mim, vou morrer. Não tenho permissão do governo de sair de Gotham sem me comunicar primeiro com minha superior, senão minha cabeça explode! Preciso informar onde estou e ativar um bipe no meu comunicador que informa minha localização via GPS a cada uma hora e meia. Entende? — questionei-o, um pouco irritado, erguendo minhas mãos algemadas.

— Pode me ajudar e me deixar ir embora. Não vou machucar ninguém, mesmo que eu quisesse, eles saberiam e explodiriam minha cabeça em milhões de pedaços. — Falei meio rançoso.



Ações:
Não houve ações por parte de Sebastian neste post.
Info:
Alter-Ego: Augorion
Raça: Meta-Humano
Nível: 2
Poderes:
Alteração Mágica da Realidade: Capacidade de usar forças sobrenaturais para graus variantes, adotando a medida de diversos poderes em uma junção.
Premonição: Capacidade atemporal de ver fatos que vão ocorrer, já ocorreram ou estão ocorrendo.
Especialização: Velocista
Atributos:
• Força | 7
• Inteligência | 20
• Resistência | 10
• Velocidade | 17
• Vigor | 11
• Carisma | 10


With Anthony Shawn | Riders on the Storm | Wearing
Copyright © 2016 All Rights Reserved for Lotus Graphics
avatar
CIVIL E RECÉM-NASCIDO
13

Nova Iorque

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] - Bring Me The Madness

Mensagem por Anthony E. Shawn em Dom Nov 13, 2016 6:17 pm


Sense 1
O que Sebastian fazia era bastante infantil, sinceramente eu não sabia como ajudá-lo e nem estava muito preocupado quanto a isso. - Seu... - antes de completar, levantei-o de volta, mantendo a cadeira em pé. - Se fazer isso mais uma vez, eu mesmo acabo com sua vida. - Encerrei, pegando a seringa do chão e preparando paras injetar no homem.

Suspirei bastante atordoado, percebendo que as shurikens se mantinham no corpo do rapaz. Com muito cuidado retirei cada um deles, percebendo que os ferimentos não eram tão graves assim, mas que precisavam ser tratados. - Me diga como funciona esse bipe e eu mesmo cuido de você até lá. - talvez essa seria minha decisão mais absurda perante meu modo de agir, porém não iria deixá-lo morrer assim. Não de um jeito tão desumano como esse. - Se recusar, eu não terei piedade de tirá-lo de Gotham e ver, ao vivo, sua cabeça explodir. - Findei, a voz mais séria que nunca.

A seringa continuava em minha mão, pronta para ser usada. Corri meu olhar pelo galpão inteiro, dando uma pequena olhada de relance até minha moto. Ela havia sido concertada esses dias, após o acontecimento em Metrópolis e agora estava novinha novamente, era difícil seguir conceitos como o meu, porém existiam poucos que pensavam no bem, embora muito deles, que nem eu, cometam erros. Me ergui novamente, caminhando até a gaveta de primeiros socorros e recolhendo alguns bandages junto com uma linha de naylon e uma tesoura, em seguida peguei uma agulha. Me certifiquei que as mãos do rapaz estava presas, antes de continuar decidi que o melhor era me proteger de qualquer ocorrido. Amarrei os pés do rapaz junto com a cadeira, coloquei um pano preto sobre sua cabeça e por fim anunciei. - Eu vou dar um jeito nessas suas feridas, vê se não faz besteira enquanto isso. - disse, colocando uma arma no balcão ao meu lado.

Logo rasguei a camisa dele, trazendo para perto algumas ataduras e indo até a geladeira pegar álcool. - Isso vai doer. - avisei, respingando um pouco do líquido no pano, após isso, colocando em cima de todas as feridas que o jovem tinha. - Meu pai não abusava de mim. - falei, não estava querendo que Sebastian saísse dali pensando isso de meu pai. Na verdade eu apenas queria me conformar de que ele realmente não havia feito isso e não fez.

local: Gotham City vestindo: Roupa normal by Nanda from TPO
avatar
HERÓIS
18

Gotham City

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] - Bring Me The Madness

Mensagem por Dante em Seg Nov 14, 2016 4:44 pm



murder on my mind



Abri um sorriso de canto com a irritação que eu havia provocado no outro, entretanto ainda existia a ameaça próxima de que eu morreria por causa da idiotice do outro em se revelar para mim. Não sei quanto a vocês, mas morrer no lugar de outra pessoa era o cúmulo da estupidez! Revirei os olhos e observei a minha algema, encarando-a. O outro, enquanto retirava as estrelas ninja ainda tinha a burrice de perguntar como funcionavam os bipes, o que fez-me expressar frustração e uma face neutra de indireta.

— Amanda Waller em pessoa liga para mim e eu sou obrigado a responder o que eu estou fazendo e tenho de apertar num botão no próprio interfone e enviar dados de onde eu estou no momento. Acredita que uma vez tive de interromper meu próprio sexo para dizer “oi, Harkness presente, enviando dados GPS”? Foi broxante! O cara com quem eu transava teve de sair e ir embora. — Falei meio incrédulo, indignado com a memória voltando a tona, e então encarei Robin, abrindo um sorriso convencido enquanto erguia as mãos algemadas e comia a algema, agora algema de chocolate!

— Admita, Robin; não tem como me salvar, vai ter de confiar em mim para não falar a ninguém sobre sua verdadeira identidade... ou, vai ter de me injetar esse soro e em menos de uma hora Waller explode meus miolos por culpa sua e você vai ter de conviver com a culpa. Você que sabe. Só há duas opções. Tic Tac. — Falei animadamente, gargalhando e então dando mais uma mordida nas algemas de chocolate

De repente sinto meus pés sendo amarrados junto de minhas mãos na cadeira, de repente meus olhos não viam mais nada e eu comecei a sacudir a cabeça, parando com a ameaça do outro em me machucar, e então suspirei, tentando me mover o mínimo o possível para não me ferir. Comecei a cantarolar Nirvana, e então ouvi-o falar sobre o seu pai não ser um abusador como sugeri, o que fez-me sorrir.

— Bem, algo de errado ele fez. Provavelmente te decepcionou ou não te dava atenção o suficiente. — Comentei, observando o pano tornar-se transparente e então pisquei para o moreno. — Sabe que se eu quisesse teria feito todo o seu soro desaparecido, não é? Teria desintegrado ou feito o soro sumir, mas estou sendo respeitoso. Por que não simplesmente me deixa ir? — falei meio irritado, apesar de estar chateado, e então gemi baixinho com o fato do álcool ser atirado em meus ferimentos.



Info:
Alter-Ego: Augorion
Raça: Meta-Humano
Nível: 2
Poderes:
Alteração Mágica da Realidade: Capacidade de usar forças sobrenaturais para graus variantes, adotando a medida de diversos poderes em uma junção.
Premonição: Capacidade atemporal de ver fatos que vão ocorrer, já ocorreram ou estão ocorrendo.
Especialização: Velocista
Atributos:
• Força | 7
• Inteligência | 20
• Resistência | 10
• Velocidade | 17
• Vigor | 11
• Carisma | 10


With Anthony Shawn | Riders on the Storm | Wearing
Copyright © 2016 All Rights Reserved for Lotus Graphics
avatar
CIVIL E RECÉM-NASCIDO
13

Nova Iorque

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP FECHADA] - Bring Me The Madness

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum