[NARRATIVA] VIRGINITY

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[NARRATIVA] VIRGINITY

Mensagem por Zatanna em Dom Out 30, 2016 9:27 pm

VIRGINITY
Era manhã. Estava úmido, e frígido lá fora. Leech havia se erguido possivelmente às umas 9h, e não possuía nada para ser feito - ele estava sem um afazer sequer. Entretanto, havia um gosto amargo na garganta: não fazia ideia do que fosse. Ele não achava que era algo de relevância, mas era. Sua visão não estava boa desde que houvera acordado, e após 1h, quando se aproximava de uma superfície qualquer para se apoiar, sua traquéia inflamara. O(s) pulmão/brônquios, do nada, fisgava, proporcionando dores insuportáveis e, então, com um inchaço no pescoço, perdera o ar.

Quando voltou à consciência, estava em uma sala. Desnudo. Com tão somente um homem à sua frente.





Informações



1. As narrações posteriores SÃO RESPECTIVAS à qualidade dos seus posts. Quanto melhor for, melhor será possibilidade de não morrer em ON.
2. Não conste nada que se sobreponha à narração. Delimite-se ao que lhe foi descrito, detalhado e determinado.
3. Ponha suas informações em seu post.
4. Não admito quaisquer desrespeito em sua postagem: sem racismo, machismo, intolerância religiosa ou quanto a quaisquer identificação de gênero ou de orientação sexual. Caso haja, sua narração será impedida e sua conta punida sem prestar satisfações prévias.
5. Você tem até 06/11 às 12:00am para postar.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [NARRATIVA] VIRGINITY

Mensagem por Orion Proudmoore em Ter Nov 08, 2016 8:37 pm

alcohol, sex
And cranberry juice


Michael Evolve possui um vício por sexo ao ponto de ser considerado uma fraqueza simples de ser explorada. Tal qual um adolescente normal (criado em laboratório desde seus primeiros meses de idade), seu erotismo teve início pouco após o início da puberdade, no dia em que ouviu guardas conversando sobre sacanagem sem se importarem com os prisioneiros — ainda muito novos — que davam ouvidos as histórias. “Ela pedia para parar gemendo, sabe? Então eu socava mais forte e fundo naquela boceta molhadinha...”  Após anos imaginando o prazer narrado pelos homens mais velhos, ele teve a oportunidade de explorar um corpo além do próprio. Por conseguinte, se tornou incapaz de ter essa sensação por mais de alguns dias.
Frestas de luz do sol atravessavam pelos espaços abertos na persiana desgastada pelo tempo. As nove horas da manhã, a claridade alcançou o rosto de Michael que despertou com as pálpebras se mantendo muito próximas. Apesar da hora, ainda se sentia cansado. Sua noite foi muito agitada, repleta de álcool, drogas e sexo. Não sabia em que lugar se encontrava, apesar de não se sentir desconfortável, como se seu inconsciente soubesse que já esteve ali antes.
Enquanto recobrava seus sentidos, o paladar alertou sobre um sabor amargo em sua boca. Tentou, por um momento, imaginar do que seria aquele gosto, mas se havia ingerido quantidades absurdas de substâncias na noite anterior, sabia que jamais conseguiria descobrir a combinação química presente em sua saliva nessa manhã. Mas uma coisa podia ser feita quanto aquilo, um copo grande com água, leite, cerveja, ou que quer que houvesse na geladeira do lugar.
— O quê... — Enquanto se levantava da cama desarrumada onde dormira, tropeçou sozinho e, para sua sorte, apoiou-se nos antebraços para proteger a face. Após mais de meia hora desperto, finalmente se deu conta do quanto estava a enxergar mal. Para se levantar foi um grande desafio, pois, além da conturbação em seus sentidos, sofria para respirar. Quando se ergueu e pôs suas mãos apoiadas em um criado-mudo, sentiu um forte aperto em seu pescoço. — Que porra está aconte... — Antes de completar sua sentença, perdeu todo seu fôlego quando uma dor aguda atingira seu peito, como se seus pulmões fossem apunhalados. Sua garganta inchava a cada tentativa de pedir socorro. Ainda com o sol a aquecê-lo e iluminá-lo, tudo parecia escurecer e sumir enquanto se contorcia no chão do quarto.
Acordando mais uma vez confuso sem saber onde se encontrava e o que havia acontecido, Michael esforçou-se para ativar tudo em seu corpo que ainda se encontrava adormecido. Sua visão contribuiu ao mostrar seu abdômen despido, assim como o resto de seu corpo. A memória, em sequência, contou-lhe que estava usando roupas quando havia acordado antes. “Sim, antes! O que aconteceu comigo? Como vim parar aqui?”, questionou-se.
Um palavrão foi engolido em seco quando a figura de um homem surgiu no campo de visão de Michael. Quem quer que fosse, ele sabia que deveria estar relacionado ao possível sequestro. Não era algo assustador para Evolve, uma vez que sua aparência juvenil e sua tendência a cópula com desconhecidos uma hora ou outra o levaria a uma situação como essa. O problema, nesse caso, não era o porquê disso tudo, e sim do como. Para fazer com que ele desmaiasse com uma droga que o fez perder o ar era quase impossível devido a sua evolução reativa. Por isso ele sabia que deveria ser cauteloso com suas palavras.
— Onde estou? — perguntou fingindo um pouco de medo. O objetivo era parecer alguém normal, pois assim, através da resposta, saberia se o homem tinha conhecimento de com quem lidava ou se era apenas um tarado que deu azar em escolher uma vítima.
Sem desviar o olhar daquele à sua frente e sem demonstrar vergonha com sua genitália à mostra, Michael começou a procurar por algo que pudesse ajuda-lo a fugir, a saber onde se encontrava e se não haviam outras pessoas ali. E — o que deveria ter feito logo de início —, preocupando-se com sua liberdade em um nível a mais, começou a dar atenção ao seu tato para saber se estava acorrentado ou preso a algo pelos pulsos, tornozelos, pescoço ou qualquer outro lugar.

Informações:
Codinome: Leech
Nível: 2
Poderes: Mimetismo Empático: [Alteração Mágica da Realidade (Nimah)] + Evolução Reativa
Especialização: Intelectual
Atributos
Força - 10
Inteligência - 20
Resistência - 12
Velocidade - 15
Vigor - 12
Carisma - 3



_________________




Proudmoore
god of thunder

Deixado para morrer sangrando na neve por conta de seus pecados na comunidade, sofreu de uma reviravolta em sua história quando um martelo o escolheu para passar os poderes do Poderoso Thor.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum