CAMPBELL, Fiorella Jenkins

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

CAMPBELL, Fiorella Jenkins

Mensagem por Adam Warlock em Sex Nov 18, 2016 12:44 am

Independente do que estiver sentindo, levante-se, vista-se e saia para brilhar.
Originadx da transformação, Fiorella Jenkins Campbell foi a nomenclatura dada por aqueles que x conceberam, porém, aos olhos da sociedade corrupta é conhecidx como Dark Girl. Natural de Inglaterra. Tende a ser confundidx com Gabourey Sidibe. A seleção natural mostrou-x ser dessemelhante em vista aos terceiros, umx Meta Humano. O registro da sua data de nascimento é anotada como em treze de Agosto de Mil novecentos e noventa cinco, ou seja, tem as solas dos pés tocadas ao solo da Terra há Vinte e um anos. O seu conceito moral de bem x mal x caracterizou como um CHAOTIC NEUTRAL (CAÓTICO/NEUTRO), o que permitiu se transformar em umx INJUSTICE LEAGUE.

* Como descendente da evolução, a sua habilidade primária é a capacidade de Umbracinese, usando para a bel-prazer, afim de saciar a própria satisfação; entretanto, também é donx da Super Agilidade.

Invejadx por sua especialização de defensor. treze é a medida exata aplicada na Força do ser em questão; o exímio intelecto é algo reparável pela pontuação de seis em Inteligência; segurx de si como uma parede, a escala até então de resistência é vinte e três; tão inalcançável como o vento, imperceptível como a sombra, a velocidade vitoriosa atinge atualmente em dez; a vitalidade é definida pelo vigor, e está nivelado em treze; carisma é sinônimo de cativar as pessoas, ou subjugá-las com a lábia, e chega a cinco.

"Elx é uma pessoa que me deixou intrigado. Lendo o seu histórico, pude noter que os seus feitos são admiráveis, mas quero saber mais."



2013, manhã de dezenove de dezembro, St George´s Hospital, Londres

A porta do elevador havia acabado de se fechar quando as primeiras lágrimas desceram pela face escura de Fiorella. Durante vários dias ela havia se feito de forte, sustentado uma força e esperança que não havia dentro dela, apenas ilusão. O seu pai a cada dia piorava a saúde e muitos médicos diziam que ele não conseguiria chegar as festas de fim de ano com vida. Aquilo doia, machucava. O único homem que a amou de verdade e a tratou como uma dama que era estava próximo do fim.

Ela desceu para o térreo e seguiu rumo ao estacionamento, não havia muitas pessoas no lugar. A garota se dirigia ao carro quando percebeu por relance algo se aproximando. Virou-se por instinto e lá se encontrava ele, Sebastian. O rapaz estava pálido, expressão assustada e parecia não dormir á dias.
- Ela... – Falou recuperando o fôlego. – Eles, estão vindo pra você. Cuidado! - Foi a sua última frase antes de desmaiar.



2013,  noite de dezenove de dezembro, edifício Place Goulart

Não havia colocado muita coisa em sua mochila, apenas o suficiente para cair na estrada. Havia deixado, Eleanor, Julios e Tristan em cuidados da sua tia paterna, não poderia confiar nos parentes de sua mãe, afinal a mesma era a responsável pela sua fuga.

Enquanto arrumava as roupas sua mente viajou até aquela infeliz noite que descobriu segredos que mudaram a sua vida inteiramente. Os agentes, os testes ilegais em humanos, sua mãe, cientista renomada que havia se vendido em troca de alguns milhões, sua real natureza e poderes. Mesmo que de corpo grande ninguém jamais diria que Ella carregava uma marca genética dentro de si, uma anomalia que desencadeou em poderes sombrios ocultos. Ela sempre soube que era diferente, mas não que existiam outros como ela e que alguns agentes treinados pelo governo silenciosamente os caçavam e matavam. Agora era ela a caçada, o alvo de sua própria mãe para silenciar a criança que há alguns anos inseriu no mundo.

A porta se destrancou silenciosamente, mas não o suficiente para passar despercebido pela garota. O tempo havia terminado e seria aquele momento a oportunidade ideal. Ela correu pela janela enorme o suficiente para o seu amplo corpo passar e seguiu até a escada de incêndio. Desceu apressadamente e mesmo ao longe conseguia ver o carro de Sebastian estacionado. Não precisou chegar perto o suficiente para perceber que havia algo errado e que era tarde demais para recuar.

O seu único amigo estava parado, cercado por três caras armados e fortes. Não era exatamente um agente, eles jamais faziam o trabalho sujo, apenas pagavam uma ralé pra sujar as mãos.  
- Calma, não vamos reagir. Eu vou com vocês. – A garota respondeu calmamente. Os seus olhos estavam vidrados em Sebastian que silenciosamente entendia os seus comandos.

Ao se ver perto o suficiente de um dos homens, ela cotovelou a cara em cheia enquanto Sebastian reagia ou tentava reagir. Fiorella era grande, espaçosa e sua força eram dignas do seu corpo, além de resistente. Ela segurou o segundo pelo ombro e puxou-o com força em direção a carro, fazendo assim quebrar o retrovisor. O primeiro nem mal havia se recuperado e grudou nas costas da jovem, que apenas se jogou para trás e aproveitando da força da gravidade e a almofada que seria o capanga, se estatelou no chão, criando assim o primeiro sanduíche de bandido do mundo. Não teve tempo para descansar, rolou pelo chão e segurando o segundo pela perna puxou o para o chão exatamente no momento que este tentava sacar a sua arma. Ele jogou-se sobre ele no chão, prendendo o seu corpo no asfalto usando o seu peso e segurando na cabeça do mesmo bateu repetidas vezes no solo até sentir o cheio metálico e ver o líquido viscoso escorrer e manchar o chão.

Estava suja e suada. Ela olhou para Sebastian que havia terminado de finalizar o terceiro. Dois homens desacordados e um possivelmente morto, uma manchete para o governo britânico e um aviso para Elizabeth Jenkins que a filha estava disposta a matar para sobreviver.



2016, madrugada de quinze de fevereiro, Hotel Sain´t Clair,  Las Vegas

- Não me interessa o que você queria apenas o que fui contratada para fazer. – Gritava Fiorella com Geordio. – Eu quero o meu dinheiro, agora! – A jovem havia terminado o seu serviço e o alvo estava apagado como pedido. Fiorella ganhava a vida realizando pequenos serviços de silenciar testemunhas e esmagar baratas suburbanas de vez em quando. Não era tão lucrativo já que geralmente as pessoas que a contratavam eram mulheres desesperadas por matar os maridos e às vezes disputas de gangues locais.

- Estou indo para a minha casa e espero o dinheiro na minha conta até meio de dia de hoje. Não me faça colocar você na minha lista negra, afinal estou acostumada a digerir pessoas como você. – Ela fechou a porta e saiu.

Estava começando a se cansar daquela vida desumana. Fugir, trabalhar ilegalmente, sustentar um gato e acordar todas as manhãs com os berros dos vizinhos no seu bairro nada silencioso. Havia recebido um convite para passar um tempo com Sebastian e Gothan City e segundo ele a cidade tinha ótimas oportunidades de serviços degradantes. Pensando ainda na proposto do jovem, subiu gloriosamente em sua moto e colocando o capacete seguiu rumo ao esconderijo.

Não desceu da moto ao chegar no lugar esperado, apenas observou o silêncio da rua e os carros misteriosos estacionados. Alguns de casais aproveitando o final da noite ardentemente, outros secretamente empenhados em descobertas de terrenos. Ela precisaria viajar urgentemente, não era mais seguro permanecer naquele lugar. Fiorella havia se decidido, pegaria o primeiro avião pela manhã e partiria daquele lugar.




avatar
ENTIDADES
2016

Vácuo do espaço-tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum