[RP ATEMPORAL] Trocando a comida por um infarte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[RP ATEMPORAL] Trocando a comida por um infarte

Mensagem por Liam Hughes Sawyer em Sab Nov 19, 2016 5:05 am

Trocando a comida por um infarte
a roleplay é iniciada pelo post de Liam Hughes Sawyer, seguindo por Neryssá Adamecc Dzagoyev. estando então, fechada para os demais. passando-se esta em 19 de Novembro de 2016, Torre Titan. o conteúdo é livre. atualmente as postagens estão em fase de andamento.



_________________


It's time to trust my instincts!
Some things I cannot change
But till I try, I'll never know!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ATEMPORAL] Trocando a comida por um infarte

Mensagem por Liam Hughes Sawyer em Sab Nov 19, 2016 5:24 am

The teenage rush
When the call came down the line


Achava horrível admitir que me acostumei a ficar com o horário noturno de vigia da cidade. Sei que poucas coisas realmente aconteciam fora as missões secretas, então nesses dias só ficava olhando câmeras aleatórias no sistema, sem muito objetivo e querendo me distrair. No início havia ainda alguns salgadinhos, mas com as missões se encerrando, meu tempo em frente as câmeras foi ficando chato.

Aos poucos me perguntava com mais vontade porque ainda estava com a forma de combate, sendo que minha resposta era apenas um ataque surpresa, sem muita elaboração pessimista sobre o ataque. Geralmente já deveria ter tido umas quinze hipóteses de ataques, sendo que morria em cinco, ficava desacordado em outros cinco pela bancada do teclado e nas últimas foram as vezes que respondi os ataques. Meus poderes me ajudavam a tomar conta de tanta câmera, mesma que houvesse pouca, ou nenhuma diferença entre a maioria delas.

O diferencial que eu tinha para outro vigia comum era avisar qualquer erro de cara como problema, e não mandava um qualquer pra verificar o erro. Na atual circunstância das coisas, um cabo de conexão em câmera não cai assim do nada, então alguém derrubou, ou quebrou a mesa. Considerando o alarde dado, precisava de agilidade para responder ao susto sem fazer estardalhaço como provavelmente queriam. Isso é, se já não houver dado falta de algum objeto. Meus poderes me auxiliavam a passar o tempo um pouco com algumas criações de luta em ilusões solidas sobre a mesa.

Bonecos lutando de verdade eram quase bom demais pra se ver e só os fiz sumir quando avisaram que deu a hora e poderíamos voltar para os quartos. Já passava das três da manhã, então evitando tocar o chão passei a flutuar pelos corredores para não acordar ninguém por onde passava. Respirei fundo um pouco pelo caminho achando que talvez estivesse longe demais e me perdi, pois os quartos eram separados da sala de comando e sem dúvida nenhuma, isso me incomodava quando estava com preguiça. Cogitei um teleporte, mas achei meio forçado já estando em casa querendo, ou não.

Uniforme: http://i.imgur.com/yH8DjuH.jpg



_________________


It's time to trust my instincts!
Some things I cannot change
But till I try, I'll never know!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ATEMPORAL] Trocando a comida por um infarte

Mensagem por Neryssá Adamecc Dzagoyev em Seg Nov 21, 2016 4:35 am

Ainda não tinha noção do rumo que as coisas haviam tomado, chegava a ser inacreditável. Há pouco eu estava por aí sozinha sobrevivendo por conta própria e num piscar de olhos passei a fazer parte de uma equipe, equipe de peso diga-se por sinal, apesar de não entender muito bem a proporção da carga que ser uma titã imporia sob meus ombros, sabia que era uma responsabilidade imensa.  

Eu estava inquieta em minha cama, a todo o momento procura uma nova posição e ainda assim minha mente não permitia meu descanso até porque ela ainda estava em sincronia com o novo fuso-horário. Se eu ainda estivesse na Rússia, já estaria tomando café da manhã e não deitada. Assim que minha cabeça captou o pensamento relacionado à comida, meu estômago resolveu deu o ar de sua graça, emitindo um ronco. “Qual é! Agora?” Murmurei mentalmente me sentando na cama toda bagunçada devida minha incapacidade de ficar quieta. Revirei os olhos após sentir – e ouvir - outro ronco, após ser obrigada a levantar peguei o robe longo de cetim preto e o vesti, sentir a brisa gélida da madrugada no momento estava completamente fora de cogitação.

Abri a porta devagar, pus a cabeça para fora e observei o longo corredor procurando algum sinal de vida e ao perceber que estava tudo vazio comecei meu caminhar lento. Ainda desconhecia os cômodos daquela torre o que me deixava um pouco desconfortável, dar uma de exploradora numa hora dessas não era bem o meu objetivo. As luzes do corredor – assim como de toda a torre - estavam apagadas me fazendo forçar a vista para enxergar as escalas de preto. Um arrepio se dissipou por todo meu corpo até que minha espinha se tornasse seu epicentro, havia alguém ali ou então bem perto.

Tomei a liberdade de gerar uma pequena esfera de fogo do tamanho de uma bola de tênis para usa-la como lanterna, com passos curtos e leves continuei meu caminhar até dobrar a esquina do corredor dos dormitórios com a sala de estar me deparando com uma figura minimamente espantosa.

Что, черт возьми... — Murmurei em meu idioma primário enquanto subia o olhar.

De cabelos escuros e trajando um sobretudo longo e gola alta, o ser pairava sob o chão calmamente. Meus olhos se arregalaram, meu coração acelerou quase que imediatamente um breve grito agudo escapou de minha garganta. A massa da esfera em minhas mãos aumentou gradativamente enquanto o fogo queimava ardorosamente e sem nem ao menos pensar duas vezes arremessei a esfera contra o ser diante de mim.
thanks flarnius @ ops

_________________


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ATEMPORAL] Trocando a comida por um infarte

Mensagem por Liam Hughes Sawyer em Seg Nov 21, 2016 5:19 am

The teenage rush
When the call came down the line


Ouvia de verdade alguns barulhos ritmados de passos, mas considerando o escuro e minha preguiça até mesmo de focar no barulho me surpreendi bastante quando me deparei com a claridade de fogo no meu rosto e consegui escapar. Eu não pensei em reagir, pois estava em casa, apesar foquei em sumir e reapareci em seguida atrás do fogo. Estava do outro lado e ver o fogo se chocar contra a parede que tinha atrás de mim foi um reforço oficial de que não estavam brincando de maneira nenhuma.

Desci o olhar da claridade para a origem e me deparando com uma garota levemente sonolenta. Com roupas tradicionais da hora e sem dúvida que um despertar forçado ao me ver, mas a educação ficava em minha mente como um forcado, então prossegui agindo por ela sem exagerar como bem poderia. Levantei a mão direita envolvendo a mortal com minha energia pessoal numa coloração e a girei encostando na parede.

Flutuei ficando de frente para a mesma e semicerrei os olhos não importando se a assustava mais assim, ou menos, pois o perigo de ter me acertado que me deixou com o coração em um carnaval sem ritmo não ia mudar de uma hora pra outra. Suavizei o olhar ainda segurando ela e qualquer rajada de algo contra mim, arrumei minha postura e a questionei: -Porque me atacou, sua louca? É alguma implicância comigo?

Não sabia mais dizer se era plausível tais suposições, pois o sono me alterara e portanto meu humor estava explodindo. Queria uma resposta dela logo, para encerrar o assunto e eu poder voltar para o quarto pensar entre comida e dormir como todas as noites. Sendo sempre uma disputa acirrada pelos generais preguiça e dores estomacais pedindo comida onde doía bastante. Nesse ponto me sentia um escravo, um servo protegendo seu mestre de uma desconhecida estranha com potencial para torrar pessoas.

Uniforme: http://i.imgur.com/yH8DjuH.jpg



_________________


It's time to trust my instincts!
Some things I cannot change
But till I try, I'll never know!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ATEMPORAL] Trocando a comida por um infarte

Mensagem por Neryssá Adamecc Dzagoyev em Ter Nov 22, 2016 2:05 am

Eu tinha sorte de não ser uma cardíaca, caso contrário estaria no chão tendo um ataque agora mesmo. A esfera de fogo que deveria ter acertado a criatura se chocou contra a parede dissipando as chamas e a apagando devagar, por sorte nenhuma centelha do fogo entrara em contato com nada inflamável, certamente nenhum deles iria gostar de um incêndio causado pela novata.

Apesar do sumiço da criatura permaneci alerta, aquilo poderia voltar a qualquer momento e eu seria sua primeira vítima, mas o que diabos ela queria aqui, por que invadir a Torre? Levei cerca de dois segundos para lembrar-me onde eu estava e menos de meio segundo para concluir que aquilo não havia invadido a Torre, mas sim que aquela era a sua casa como de todos os outros, como a minha. Claro que pensei na hipótese daquilo realmente ter sido uma invasão, entretanto, a equipe era composta por pessoas extraordinárias e com as mais diversas habilidades, as probabilidades dele ser um veterano eram muito maiores comparadas a uma invasão. Que tipo de demente invadiria a Torre Titã?

Bastou que eu baixasse minha guarda por um mísero segundo para que uma sensação estranha tomasse conta de mim. A energia me envolveu como uma redoma, todo meu corpo parecia dormente, por mais que eu ordenasse a realização dos movimentos, ele não me obedecia. Tentei olhar para trás, mas não era tão flexível assim, a única coisa que consegui notar foi a presença dele provavelmente enraivecida por minha impulsividade. Meu corpo foi contornado e pendido contra parede, foi quando ele se aproximou enquanto me fitava.

Seus cabelos escuros só serviam para deixar sua pele ainda mais pálida, a pedra posicionada em seu chacra frontal logo me fez supor que ele era um praticante das artes místicas. Minhas íris azuis se penderam sob as seus olhos vermelhos e apesar do mínimo relaxamento de sua expressão facial, ele mantinha-se sério. — Implicância? Certamente não. Nem te conheço, não tenho motivos para implicar. — Afirmei após uma tentativa falha em dar de ombros. — E me desculpe... — Sibilei sorrindo de canto. — Não costumo agir dessa forma, mas você me pegou desprevenida. — A acentuação de meus lábios aos poucos se transformava em um sorriso largo e até mesmo aliviado, por mais que eu tentasse não conseguia conter o riso que insistia em se formar em minha garganta. Existia pessoa mais idiota que eu? — Geralmente não sou impulsiva dessa maneira... É que você me assustou. — Expliquei em meio a risos. Apesar da situação a qual eu me encontrava, eu não sentia medo ou receio, muito pelo contrário, estava mais tranquila do que nunca. — Já que tudo não passou de um mal entendido, você pode me soltar né? Prometo que não vou fazer um churrasco de seu corpo. — Disse em um tom bem-humorado. — Aliás, meu nome é Neryssá...
thanks flarnius @ ops

_________________


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ATEMPORAL] Trocando a comida por um infarte

Mensagem por Liam Hughes Sawyer em Ter Nov 22, 2016 8:55 am

The teenage rush
When the call came down the line


Dei de ombros com o comentário dele e abaixei minha mão desfazendo o controle sob a mesma concordando: - Minha forma de combate tem essa intenção mesmo, de assustar sem eu nem precisar falar nada. - Me afastei um pouco e desarmei minha forma de combate que a assustou terminando de ouvir a jovem falar seu nome. Acompanhei a mesma descendo para o chão como uma descida de degrau e a acompanhei quase que imediatamente com minha forma natural e roupas menos obscuras.

Estava com jeans levemente usados, camisa e blazer não sendo do meu dia a dia, mas menos assustadores que o uniforme. Conciliando meus cabelos ruivos e a barba rala parecia quase um peixe fora d’água depois de uns instantes passados. Me inclinei para frente abrindo os braços e levantando uma perna respondendo a ela: - Prazer, pode me chamar de Liam. - Arrumei minha postura e sorri prosseguindo com uma piada: - Ou de Impetus na outra forma. - Passei as mãos pelo blazer com alguns pelos e levantei o olhar rapidamente pra questioná-la pela hora:

- Eu estava de vigia e bom... não vamos lançar mais chamas por ai em ninguém, só por hoje talvez. Mas me diga e quanto a você Nery, o que fazia nos corredores agora? Isto é, além de pronta para um churrasco. -  Sorri amigavelmente porque não conseguia esquecer aquela claridade tomando conta da minha visão quase me queimando. Queria talvez lembrar a mesma daquilo tanto quanto eu me lembrava mesmo que não fosse tão insistente em transmitir o mesmo sentimento.

Poderia ser mesmo apenas a lembrança. Considerando tudo, pelo menos ela não topou comigo e quase caiu comigo flutuando, seria mais irritante e a mesma demonstrou rapidez em responder numa situação nova de combate. Não são todos que atacariam assim, ainda mais sendo algo assustador dado o momento e a forma em que estava.

Roupa: http://i.imgur.com/jzeQVeO.jpg



_________________


It's time to trust my instincts!
Some things I cannot change
But till I try, I'll never know!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ATEMPORAL] Trocando a comida por um infarte

Mensagem por Neryssá Adamecc Dzagoyev em Qua Nov 23, 2016 4:09 am

Mantive meus olhos fixos nele enquanto o observava voltar a sua aparência original, que por de combate realmente funciona muito bem. — Saiba que seu objetivo com aquela roupa foi alcançado com sucesso. — Confirmei. Sentir meus pés descalços tocando o chão novamente era um alívio, por um instante pensei que ele não me liberaria com um simples pedido de desculpas, pelo visto eu estava muito errada.

Achei graça a maneira como ele se apresentou, principalmente sua compostura. Liam com certeza fazia parte daquele tipo de pessoa que não se deve julgar antes de conhecer, até porque eu nunca ligaria seu jeito descontraído com o ser a qual eu tinha lidado minutos antes. — O prazer é todo meu, Liam. — Respondi com um meio sorriso. — Impetus né? O outro você certamente faz jus ao significado desse nome. — Constatei logo depois que ajeitei meu robe.

Não hesitei em rir, Liam era tão bem-humorado quanto eu o que era ótimo, certamente eu teria problemas com qualquer pessoa ranzinza que fizesse parte dessa equipe. — Fuso-horário. — Respondi quase que imediatamente. — Isso e fome. Nessa hora eu estaria tomando café se ainda estivesse na Rússia. — Aleguei dando de ombros. Reprimi os lábios com sua indireta, já estava na cara que ele nunca esqueceria o feito e também que não me deixaria esquecer tão cedo. Seriam longos dias nessa Torre.

Ainda não estava convencida de que aquela ocasião fora a melhor para me apresentar, impulsividade geralmente não era tida como um ponto positivo ainda mais considerando o trabalho em equipe. Definitivamente teria que usar esses dias que teria para mudar tudo isso. — Já que você está aqui, se importaria de me dizer onde é a cozinha? Ainda não tive a oportunidade de conhecer esse lugar. — Pedi com as bochechas levemente coradas e um meio sorriso.
thanks flarnius @ ops

_________________


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ATEMPORAL] Trocando a comida por um infarte

Mensagem por Liam Hughes Sawyer em Qua Nov 23, 2016 4:42 am

The teenage rush
When the call came down the line


Sorri com a fala dela sobre minha outra forma e mais um pouco pelo comentário educado sobre meu codinome que pessoalmente duvidava que soubesse o significado. Suavizei minha expressão disfarçando perceber a mesma ajeitando suas roupas e com a resposta dele inclinei minha cabeça para a esquerda interessado em saber mais da natural russa que tinha tão perto de mim. Saber que era estrangeira quase neutralizava o fato de ter tentando me matar. Torci minha boca concordando com a fala dela sobre a cozinha e sorri tocando o ombro da mesma.

Girei a garota com suavidade e não força para ela encarar de frente onde havia prendido a mesma e toquei a parede criando um portal direto para a cozinha. Atravessei o mesmo como que passando por uma porta pequena porque sabia da prateleira de cima com potes e me virei vendo a jovem parada sem passar. Passei a cabeça e estendi a mão direita: - Pode passar, só tenha cuidado com a cabeça pois meus portais tem limites então as prateleiras ainda podem te machucar.

Sorri educadamente esperando uma resposta da mesma e prossegui soando mais gentil. Tentei focar aqueles olhos gentis que trocaram o susto para educação tão rapidamente: - Pode confiar em mim, posso te ensinar o caminho normal para cozinha depois. - Aguardei a mesma com um fechar e abrir da mão direita chamando-a e torcendo para que não demorasse muito.

A cozinha era bem equipada, mas duvidava que não fosse ficar se tivesse alguém como eu precisando de algo que não estaria ali. Eu já redecorei meu quarto, ou melhor, o espaço que me fora nomeado de quarto como eu queria me adequando magicamente ao tamanho e expandindo para o quanto quisesse. Claro que não coloquei um castelo ali, mas poderia ter aumentado nesse nível se estivesse com falta do que fazer para criar tanto.

Roupa: http://i.imgur.com/jzeQVeO.jpg



_________________


It's time to trust my instincts!
Some things I cannot change
But till I try, I'll never know!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP ATEMPORAL] Trocando a comida por um infarte

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum