[FP] - Lombhard, Atticus (em construção)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FP] - Lombhard, Atticus (em construção)

Mensagem por Atticus Lombhard em Sab Dez 03, 2016 10:54 pm

Legal or not, I'm still gonna smoke it.
Originado da transformação, Atticus Samson Lombhard foi a nomenclatura dada por aqueles que o conceberam, porém, aos olhos da sociedade corrupta é conhecido como Chroma. Natural de Holanda. Tende a ser confundido com Ben Dahlaus. A seleção natural mostrou-o ser dessemelhante em vista aos terceiros, um Meta-humano. O registro da sua data de nascimento é anotada como em 28/08/1995, ou seja, tem as solas dos pés tocadas ao solo da Terra há vinte e um anos. O seu conceito moral de bem o caracterizou como um Neutral Good, o que permitiu se transformar em um Teen-Titan.

   * Como descendente da evolução, a sua habilidade primária é a capacidade de Manipulação Dimensional, usando para a bel-prazer, afim de saciar a própria satisfação; entretanto, também é dono da Evolução Reativa.

   Invejado por sua especialização de velocista. Dez é a medida exata aplicada na Força do ser em questão; o exímio intelecto é algo reparável pela pontuação de doze em Inteligência; seguro de si como uma parede, a escala até então de resistência é doze; tão inalcançável como o vento, imperceptível como a sombra, a velocidade vitoriosa atinge atualmente em doze; a vitalidade é definida pelo vigor, e está nivelado em nove; carisma é sinônimo de cativar as pessoas, ou subjugá-las com a lábia, e chega a cinco.

   "Ele é uma pessoa que me deixou intrigado. Lendo o seu histórico, pude notar que os seus feitos são admiráveis, mas quero saber mais." Prepavara-me para ir para casa. Apesar de serem seis horas da tarde já era noite cerrada e o único som audível era o leve o canto dos grilos no jardim. Se a memória não me falha tinha apenas dezasseis anos quando aconteceu. Estava sozinho na rua, perto de Keukenhof, um dos mais belos e maiores jardins da Holanda e provavelmente do mundo. Uma cortina de densa neblina cobria o solo tornando o ambiente mais sinistro que o habitual. Apesar de existir iluminação perto do jardim a névoa ofuscava-a fazendo com que ficasse difícil seguir o trilho por onde costumava andar. Olhei para o relógio e faltavam cinco minutos para o metro chegar e não o podia perder ou teria de ir a pé até casa pois os meus pais estavam a trabalhar. A minha mãe tinha uma pequena florista no centro da cidade e o meu pai, um homem de negócios, estava em Inglaterra a tentar fechar um contrato com uma das empresas mais ricas do mundo.

Tomei então a feliz decisão de seguir por um atalho que passava pelo meio do jardim para tentar ganhar tempo. Do nada ouvi um grande estrondo vindo do meu lado esquerdo, do que parecia ser uma explosão. Virei-me rapidamente para ver aquele horrível desastre, um prédio em chamas e a multidão em pânico. Pensei que talvez fosse uma rutura das tubulações de gás de alguma habitação mas logo me inclinei para outra hipótese ao ver o que aparentava ser uma figura humanóide no céu. Sabia que não era boa ideia mas decidi aproximar-me para ver o que estava a acontecer. O ambiente, outrora silêncioso e calmo, estava agora inundado pelo som de sirenes e gritos.


   

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum