[OFICIAL] — Hello, Darlings

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[OFICIAL] — Hello, Darlings

Mensagem por Adam Warlock em Sab Jul 02, 2016 2:54 pm

A atmosfera acima das cabeças dos crentes permanecia com aquela tintura azul anil, meio metálica. Gases compilados semelhantes a algodão por sua forma aveludada, além da coloração alva, emergiam em meio a esse tom azulado. No entanto, tudo estaria para mudar tempo depois com um tipo de rachadura num vidro. — Seres desprezíveis. — O volume vocal ao ser dito era assombroso, porque fez com que todas pessoas ao longo da bela cidade de Metropolis ouvissem a entonação rouca e grossa, assim como os vidros tremularam devido a vibração sonora estridente. Não tinham ideia alguma do que ou quem os insultos, um semblante incrédulos.

— Vocês são patéticos, humanos. — Agora soou com mais força e grave, tanto que todas as janelas ao longo de Metropolis se quebraram instantaneamente, e o céu não foi uma exceção. Um tipo de fenda temporal se abriu em certo ponto, um tipo de portal, do qual saiu um ser absoluto, flutuando, imóvel, com seus membros súperos entrelaçados um ao o outro. — Por isso que eu, Darkseid, o líder dos Novos Deuses... — Gravitacionalmente caiu com força e brusquidão no chão, mas este foi o intuito, o ato fez com que um tipo de explosão se gerasse, criando um rombo de 500m² de forma circular sobre o solo. Ele, no centro, sem um arranhão, enquanto aquilo que estava naquele raio, ou desintegrou-se, ou estava sob destroços. — Vou matar qualquer um que habita esse planeta infeliz. — Seu tamanho de cerca de 2m aumentou consideravelmente, atingindo a altura de 7m. Então, por comando mental, em outros pontos da cidade, começaram a explodir. O caos se iniciou. A destruição do Planeta Terra e os seus habitantes era iminente.


INIMIGO DETECTADO


Nome: Uxas Darkseid.
Raça: Novo Deus.
Alinhamento: Mau.
Poderes:

1. Fisionomia de Novo Deus (Super Força, Super Resistência, Velocidade Sobre-humana, Invulnerabilidade, Imortalidade);
2. Efeito Ômega (Ômega Lasers, Telepatia, Telecinese, Controle Mental, Teleporte, Aumento & Diminuição Corporal).

Atributos:
— Força: 70
— Inteligência: 80
— Resistência: 60
— Velocidade: 40
— Vigor: 70
— Carisma: 20

Vida: 500/500


INFORMAÇÕES IMPORTANTES


— Para dar tempo suficiente para que todos postem, aqueles que realmente queiram, o próximo será dia 06/07, então tem possibilidade de postar até às 15h deste dia.
— Não se preocupem quanto ao fato do personagem morrer no evento, porque não terá, ninguém morrerá.
— No final de cada post deverá constar os atributos, nível, todos os poderes e arma, caso ela for levada para o combate, o que é opcional.
— Lembrem-se que o RPG é montado em cima de um só dado, então, quando fizer algum movimento como ataque, lance o dado Ação.
— Considerando a dificuldade do evento, o sistema de ranking, o que atribui o que o seu personagem pode fazer com seus poderes, não será valido, ou seja, mesmo sendo E/Épsilon, poderá usar as habilidades de ranking S/Ômega. Também, sendo coerente em relação ao poder escolhido, pode ultrapassar o limite final - S/Ômega -, indo além.  
avatar
ENTIDADES
2016

Vácuo do espaço-tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [OFICIAL] — Hello, Darlings

Mensagem por Stephen Nygaard Volkov em Sab Jul 02, 2016 7:57 pm


USE YOUR ILLUSION
devil's got a new disguise
A princípio, parecia-lhe apenas mais um dia ordinário. Até então não havia nenhum sinal capaz de indicar o que, dentro de alguns minutos, recairia de maneira nefasta sobre a cidade. Stephen acordara sozinho no sofá da sala em cujo apartamento ele residia. Logo ao tentar erguer-se, uma série de pontadas lancinantes na cabeça reforçaram o quanto a noite passada havia sido pontuada pelo desleixo dele diante das bebidas — aliás, mal recordava-se da proporção da baderna. Ainda assim, sob um grunhido como forma de protesto, forçou-se a levantar dali. A muito custo, obteve sucesso. Com passos trôpegos, caminhou primeiro ao banheiro, onde se permitiu um demorado banho reconfortante. Depois, tratou de aliviar o ronco no estômago ao devorar o restante da pizza de horas passadas. Então, sentindo-se parcialmente revigorado, seguiu à sacada razoavelmente espaçosa, onde se deteve debruçado no parapeito a fim de contemplar a mansidão do céu.

Dedicou-se, por longos instantes, a apreciá-lo. No entanto, o aspecto plácido que pairava adiante dos seus olhos gradualmente passou a adquirir uma aparência menos fascinante; em seu lugar, ascendia um panorama repulsivo, cinzento, trazendo à expressão antes neutra de Stephen um verdadeiro ar abismado. — O que porra está... — As palavras morreram antes de serem devidamente expressadas. Ao longe, o ecoar de uma voz grave e realçada pelo teor tóxico calou a boca do rapaz. Uma sensação sufocante... pessimista, abateu-se sobre ele. — Merda... Logo hoje...? Sério? — E tão logo o pensamento se formou, parte da extensão do céu rachou-se, semelhante a um amplo espelho se fragmentando antes de romper. Mesmo a uma certa distância, pôde vislumbrar a criatura horrenda que dali surgia — esta valendo-se do timbre ressoante a fim de propagar sua intimação perante os humanos. Ocorreu a Stephen que não mais perderia tempo assistindo à cena: membro versado da Suicide Squad, precisava agir.

(...)

Algum período depois, em meio ao caos que se instalara em Metropolis, Stephen achava-se descendo às pressas da motocicleta — uma Harley Davidson Iron 883, embora ninguém queira saber —, estacionando-a cautelosamente a alguns prevenidos metros da criatura que agora se estendia a cerca de seis a sete metros de altura. — Merda, é necessária muita loucura para estar fazendo isso. — Independentemente da lonjura entre ambos, era-lhe possível enxergar a aberração — Darkseid, o próprio clamara — sem a mínima parcela de dificuldade. — O que maldição essa... Ah! Foda-se! — Agora corria desvairadamente para perto, encurtando a distância gradativamente. Atuar desacompanhado numa circunstância dessa magnitude beirava a insanidade, porém Stephen simplesmente não podia se dar ao luxo de aguardar por ordens do governo ou qualquer outra burocrática intervenção. A meio caminho de confrontar Darkseid, se interrompeu. Então, através de um movimento brusco das mãos, uma camada febril de chamas manifestou-se sobre a pele de Stephen. — BIRRRL! — bradou, dominado pela adrenalina crescente. E ainda perseverando naquele ritmo eufórico em que prosseguia, realizou um meneio com as palmas, disparando de ambas uma sequência de esferas de fogo, todas elas direcionadas no sentido da colossal criatura.

Nível/Atributos/Poderes/Perícia:


NÍVEL: 1.

ATRIBUTOS: Força 12; Inteligência 8; Resistência 10; Velocidade 8; Vigor 10; Carisma 2.

PODERES: Pirocinese + Hipnose.

PERÍCIA: Combate Corpo a Corpo — Iniciante.

DADOS:


#1 — Manifestação do poder;

#2 — Eficiência do ataque desferido.

_________________


RECKLESS
avatar
CIVIL E RECÉM-NASCIDO
30

Derry, Maine.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [OFICIAL] — Hello, Darlings

Mensagem por Adam Warlock em Sab Jul 02, 2016 7:57 pm

O membro 'Stephen Nygaard Volkov' realizou a seguinte ação: Lançar dados


#1 'Ação' : 6

--------------------------------

#2 'Ação' : 7
avatar
ENTIDADES
2016

Vácuo do espaço-tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

O autor desta mensagem foi removido do fórum - Ver a mensagem

Re: [OFICIAL] — Hello, Darlings

Mensagem por Adam Warlock em Sab Jul 02, 2016 10:06 pm

O membro 'Zaira Y. Haskins' realizou a seguinte ação: Lançar dados


#1 'Ação' : 7

--------------------------------

#2 'Ação' : 4
avatar
ENTIDADES
2016

Vácuo do espaço-tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [OFICIAL] — Hello, Darlings

Mensagem por Noreen Orz. Wräthįsleičh em Sab Jul 02, 2016 11:26 pm

bad days bad choices
Eu realmente ouvi uns gemidos vindo do quarto dela — contou às amigas, enquanto o trio andava de forma descontraída pelas ruas da área comercial de Metropolis. — Vocês não? — perguntou, franzindo o cenho. Lembrava-se com perfeição do formato exato dos barulhos. Era impossível que as colegas de grupo não tivessem escutado. Por um momento, algo lhe ocorreu, contudo a ideia lhe pareceu extramente difícil. E se a outra tivesse se machucado no meio da noite? Com toda certeza teria chamado pelos colegas, não apenas ficaria gemendo na solidão. Deu de ombros, desistindo de tentar entender. Afinal, aqueles terráqueos eram estranhos aos seus olhos.

Seguiam, as mãos recheadas de sacolas com compras para a sede. Niwwel, ao seu lado direito, carregava sacolas de roupas. Caitlyn, ao seu lado esquerdo, carregava os utensílios domésticos que estavam em falta, tal qual facas, uma vez que Harry era extremamente desleixado com estas. Inúmeras vezes Noreen pegava-se gritando com o rapaz, que insistia em jogar a embalagem na pia e os talheres no lixo. — Vou pregar essas facas na testa dele toda vez que achar uma jogada por aí — bufou em segredo para as amigas. O trio riu em uníssono.

Contudo, o agradável som das gargalhadas morreu diante de um vozerio perverso, de tom vil, cruel. Um choque gélido percorreu a coluna da forma humana de Noreen, fazendo-a estancar. O que está havendo? Em todos os seus anos de experiência na Terra — embora poucos —, nunca havia enfrentado tamanha aura ferina, sendo a maioria dos rebeldes contra os Teen Titans bandidos bisonhos que eram facilmente abatidos.

Não muito distante de onde estavam, viu a comoção. À volta de uma figura enorme, estilhaços de asfalto descomplicadamente partidos, como vidro sob bota, faziam-se de cercado entre o que parecia-lhe mais um monstro, e as pessoas apavoradas. Dentre a algazarra, destacavam-se pequenas figuras, estas cujas tonalidades de aura mesclavam raiva, medo, surpresa e determinação. A marciana logo percebeu que não se tratavam de humanos comuns e, alguns, nem mesmo humanos. A criatura gigante que restava em meio ao caos, a telepatia sugava pensamentos maliciosos, degenerados, pervertidos. Viu nele a alma da destruição. — Oh... — foi o único ruído que saiu de sua boca. — Temos que fazer alguma coisa, meninas — disse, com urgência. Quando ficava nervosa, a marciana iniciava um estado de flutuação sobre a calçada. — Não dá tempo de chamar os outros...

E, neste momento, juntou-se, valendo-se de sua velocidade sobre-humana, aos outros que tentavam fornecer alguma resistência ao monstro. Sacou o leque que sempre trazia consigo, a arma mais antiga que possuía; e, valendo-se do alongamento dos braços, tentou acertar o monstro bem em seu rosto. Sabia que não acabaria com ele daquela forma, porém tentaria apenas uma distração.

Adendos:
Raça: Marciana nível 1 [E];

Poderes:
- Super força.
- Velocidade sobre-humana.
- Invisibilidade.
- Visão Marciana.
- Longevidade enorme.
- Transmutação Corpórea Humana.
- Telepatia.
- Voo.
- Elasticidade de braços.
- Regeneração.
- Super Sopro

Perícia: Velocidade [INICIANTE];

Arma:
Magic / Leque [A arma é aparentemente inofensiva. Dotada de elegância, pode funcionar como o objeto comum de uma dama, tendo a coloração vermelho-sangue com figuras japonesas em preto. Contudo, há lâminas retráteis em sua extensão, formando um um utensílio mortífero. As lâminas são ativadas por magia, tal que somente a dona poderá usar.]

Atributos:
Força 8
Inteligência 10
Resistência 7
Velocidade 21
Vigor 9
Carisma 8
Dados:
Dado 1: Utilização de poder;
Dado 2: Eficiência do ataque.
© kristen

_________________


✻ a thousand stars ✻
my feet will not walk anymore, so i guess you ought to know the truth. i wonder what i am made for if i'm not meant to be with you.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [OFICIAL] — Hello, Darlings

Mensagem por Noreen Orz. Wräthįsleičh em Sab Jul 02, 2016 11:28 pm

ESQUECI OS DADOS PERDÃO PELO VACILO

_________________


✻ a thousand stars ✻
my feet will not walk anymore, so i guess you ought to know the truth. i wonder what i am made for if i'm not meant to be with you.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [OFICIAL] — Hello, Darlings

Mensagem por Adam Warlock em Sab Jul 02, 2016 11:28 pm

O membro 'Noreen Orz. Wräthįsleičh' realizou a seguinte ação: Lançar dados


#1 'Ação' : 9

--------------------------------

#2 'Ação' : 10
avatar
ENTIDADES
2016

Vácuo do espaço-tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [OFICIAL] — Hello, Darlings

Mensagem por Caitlyn K. Spencer em Dom Jul 03, 2016 12:12 am

Shopping day
Caitlyn era preguiçosa por natureza e aquilo não era novidade para ninguém. Havia sido literalmente puxada de sua cama mais cedo por uma das amigas para fazer compras, questionara-a com a voz embargada se não poderiam fazer isto de tarde, mas recebera uma resposta em negativa.

De qualquer maneira, a loira ainda bocejava uma vez ou outra, decepcionada por não ter comprado um livro durante o passeio e sonolenta, soltando um ou outro bocejo apesar do copo de café que havia tomado minutos antes. Carregava algumas caixas de talheres de diversos tamanhos e cores com os dois braços, arrastando os próprios pés como um zumbi.

Ignorara a conversa de Noreen, aquilo não era assunto para ela — ou ao menos achava que não fosse — logo sua resposta não faria diferença, apesar da insistência da mais alta — Eu não sei, eu deveria estar dormindo na hora — comentou, finalizando com um bocejo longo e cansado.

Porém suas horas de folga não demorariam tanto, uma voz desconhecida havia ressoado no ar, despertando os sentidos da loira como quem acabava de levar um susto. Suas mãos haviam apertado as caixas contra a própria pele e sua postura logo se tornou ereta. A quebra dos vidros fez com que a loira soltasse as caixas no chão, vendo os antebraços feridos.
Ai! - Exclamou, vendo pequenos cortes verterem sangue ao longo da pele, arriscando-se a retirar os cacos um a um. — Eu me cortei. — Disse num tom choroso logo desfeito ao ver a figura desconhecida surgir adiante. A seu lado Noreen já começava a flutuar, e Caitlyn logo tratou de colocá-la de volta ao chão pressionando seus ombros para baixo. Olhando em direção para a criatura que começava a explodir o que estava a seu alcance.

Tem certeza que precisamos mesmo fazer isso? Olha só a gente podia voltar para casa, tirar um cochilo e deixar que os outros fizessem isso por nós. Não somos os únicos heróis nessa cidade.  — Indagou, não obtendo resposta pois suas amigas já haviam largado as compras no chão e corrido em direção a criatura. Caitlyn suspirou, agachando-se para revirar as sacolas e puxar uma jaqueta que Noreen havia comprado para si mesma, vestindo-a e correndo na direção das outras duas, chegando logo depois.

Focara os olhos na criatura, enquanto uma grossa e afiada lança de gelo formava-se em sua mão direita, mirando-lhe o rosto e a arremessando em seguida. Não sabia se funcionaria, mas já possuía ideias em mente caso falhasse na tentativa.


Important Things:

1. Informações básicas
1.1 Criocinese e controle do medo (Nivel 1 - Epsilon)

2. Habilidades
2.1 Atributos
▲ Força: 7
▲Inteligência: 9
▲Resistência: 9
▲Velocidade: 8
▲Vigor: 8
▲Carisma:19

2.2 Perícias:
▲ Intimidação - Iniciante

3. Dados:
▲ Dado 1: criação da lança de uma lança de gelo de dois metros de altura
▲ Dado 2: eficácia do ataque


_________________



Frostbyte

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [OFICIAL] — Hello, Darlings

Mensagem por Adam Warlock em Dom Jul 03, 2016 12:12 am

O membro 'Caitlyn K. Spencer' realizou a seguinte ação: Lançar dados


#1 'Ação' : 5

--------------------------------

#2 'Ação' : 3
avatar
ENTIDADES
2016

Vácuo do espaço-tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [OFICIAL] — Hello, Darlings

Mensagem por Aaron J. K. Shackington em Dom Jul 03, 2016 12:58 am








Aaron J. K. Shackington
Not to day



T
udo nesse universo macabro tem um sentido preliminar. Toda a existência, um dia, haverá de ser corrompida: seja pela morte ou pelo mau, portanto, não existem motivos para se segurar, para agarrar-se à algo tão abstrato e imerso em falsa lógica como a vida, toda vida se esvai, querendo ou não.

Ser herói ou ser vilão? O que cada coisa trás para si, senão um título ou honra e desonra, respectivamente? Nada. Nenhum benefício pessoal, naturalmente. Sendo o que era, fazia o que queria, sem a tutela de ninguém, sem dever nada para ninguém e isso o extasiava, o deixava livre para usufruir de suas habilidades sem temer ninguém. Não era altruísta, embora fingisse, em sua vida, ser e isso era a maior marca do que era, o antônimo de herói o antônimo daquilo que os mais tolos e ingênuos anseiam ser.

Os olhos azuis fitaram o teto ao acordar, caminhara soturnamente até o banheiro totalmente nu e, após fazer suas higienes e mais uma coisinha, dirigiu-se ainda nu até o armário de seu apartamento, onde pegara um terno fino para vestir, uma cueca box e, entre a camisa e o paletó, não pôde esquecer de pôr o coldre axilar e as armas, duas pistolas de nove milímetros. - Patético. - Tal pensamento referia-se à própria vida, nos momentos na qual não era uma espécie distorcida de herói. Seus dedos deslizaram pelo mogno do guarda-roupas até fecha-lo e, enfim, dirigiu-se para a cozinha, onde pôde fazer seu café da manhã e alimentar-se devidamente para o dia que, por instinto, achara que seria péssimo.

E realmente seria.

Enquanto voltava de seu trabalho, já de noite, parou de forma imediata na rua, seus olhos se fecharam por cinco segundos, mas quando abriram-se compreendeu as imagens que viu: destruição. Normalmente não se interessaria em agir, mas, naquele momento, sua própria vida dependia de suas ações para com tudo ao seu redor e, ao mesmo passo que o irritava, o deixava desesperado para fazer algo, embora seu físico não demonstrasse, estava pensando qual seria a melhor atitude a se tomar ante aquela visão aterrorizante.

- Bem... Não tenho opções e isso é impressionante. - Sua voz ríspida, enquanto falava com si próprio, demonstrava o quanto desinteressado estava naquilo tudo. - Maldito humanoide, prefiro minha monotonia. Bem, talvez não, enfim, foda-se, odeio ter que agir sob pressão, mesmo quando agir ou não significa minha vida. - Seus olhos observaram o céu e as estrelas e, após meros segundos, estava no meio das nuvens, já voando e completamente tomado por uma aura branquíssima, imediatamente teleportou-se para perto dos eventos e, com intensa força cósmica, criou um campo de força em toda a área, protegendo os habitantes de outras regiões a serem afetados pela mesma besta que estava há alguns metros de si.

Em segundos voltou a teleportar-se para mais longe dali, para poder analisar tudo o que estava acontecendo. - Que caos... - Murmurou para si, enquanto novamente alçava voo e atingia um ponto bom para observar os acontecimentos e, quando deu-se por satisfeito, apareceu por teleporte há vinte metros da besta racional.

- Quanto maior o obstáculo em minha frente, maior a queda dele, filho da puta! - Sua voz saíra alto o suficiente e suas mãos estenderam-se para o corpo do ser e, com nítido e extremo ódio, lançou-se feixes de luz cósmica consecutivos, além de tentar infligir danos internos, por meio de explosões, na criatura. Caso nenhum de seus ataques surtissem efeito, se curaria de qualquer dano e se teleportaria para longe dali.

Usado:
Raça: Meta-humano, nível 1 [E];

Poderes: (Tendo sido previamente liberado, usufruí dos poderes do nível epsílon ao nível ômega.)
- Absorção e Manipulação de Energia Cósmica;
- Premonição.

Perícia: Defesa é o melhor Ataque [iniciante];

Arma: Duas pistolas de 9mm, com coldre axilar.

Atributos:
Força - 10
Inteligência - 10
Resistência - 12
Velocidade - 10
Vigor - 10
Carisma - 10

Dados:
Dado 1: Utilização de poder;
Dado 2: Eficácia do ataque.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [OFICIAL] — Hello, Darlings

Mensagem por Adam Warlock em Dom Jul 03, 2016 12:58 am

O membro 'Aaron J. K. Shackington' realizou a seguinte ação: Lançar dados


#1 'Ação' : 9

--------------------------------

#2 'Ação' : 10
avatar
ENTIDADES
2016

Vácuo do espaço-tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [OFICIAL] — Hello, Darlings

Mensagem por Joy Vølker Hovanesian em Dom Jul 03, 2016 1:33 am

F*UCK U AND PEPPA PIG

Niwe gosta de cor-de-rosa, mas também adora o azul. Recorda-se de que fora desperta de seu sono fleumático pela marciana pouco depois do sol tomar os céus azulados e límpidos. Trajava vestimentas humanas, como uma camiseta que havia uma estampa de um gatinho de pelagem cinzenta e uma calça jeans enegrecida com rasgos em seus joelhos. Preferia seu uniforme, mas também gostara de suas novas posses. Carregava uma sacola cheia de peças de roupas com facilidade, balançando-a de um lado para outro enquanto caminhava com suas amigas. Nenhuma de suas mãos estavam livres, tomava uma bebida gelada que levava gelo e um líquido azul que causava choques elétricos em seu cérebro por sua temperatura. Preferia o calor e obrigatoriamente o sol. Erguia seu queixo para cima, deliciando-se com os raios solares que iluminava e esquentava sua derme. Ignorava o falatório da morena que jazia no meio do trio, que tagarelava sobre uma menina que gemia de dor na noite anterior. Newie prontamente deu-se em conta que não lhe importava, afinal era humana, ainda que pudesse ter alguma habilidade extraordinária que a fizera entrar para o grupo — ao menos preferia deduzir assim. Por isso sentia uma forte afeição por Noreen, que não pertence ao planeta terra como ela — apesar de sentir quase o mesmo por Cait. — Bem, ela morreu...? Se a resposta for não, sinceramente não dou à mínima. — Seu tom fora carregado de tédio, desinteresse e a notória inocência. O sotaque não pudera ser mais evidente, e as palavras saíram com tanta naturalidade que fora tomada por um silêncio espantoso. Perdera completamente o interesse por humanos e tudo aquilo que representavam, mas não tinha um lar. Fazia parte dos Titãs por conveniência, não escolha. Deduziu por fim.

Seus lábios róseos voltaram a envolver o canudo após sua língua toma-lo para si, deliciando-se com o líquido gélido do copo que se encontrava quase no fim. Tomou um longo gole antes de amassar o copo com uma força exagerada, provocando o plástico estourar próximo as suas roupas — principalmente sua camiseta. — Roga!“Droga!” Queria dizer, mas atrapalhou-se em suas próprias palavras. Lançou o copo de plástico para trás, acertando a cabeça de um rapaz que caminhava com os dedos entrelaçados com uma garota. Jamais saberia se as risadas eram por seu momento banal ou pelo que Noreen dissera. Balançou a cabeça negativamente pela camisa úmida, mas logo uma preocupação tomou seus traços inalienáveis. Fora exclusivamente à expressão da marciana que tomou um novo rumo ao clima de tensão que se instalou entre o trio e ultrapassou as demais pessoas que rumavam pelas ruas. Sentiu um arrepio percorrer sua espinha e eriçar os pelos expostos, a mensagem fora recebida: Perigo. Seus músculos flexionaram em uma posição defensiva, ainda que seus punhos se cerrassem prontos para um ataque direto. Perscrutou o perímetro à procura do dito inimigo que causara tamanha algazarra.

O caos se instalara em questão de segundos. Os humanos em suma dispararam em busca de abrigo, mas ainda havia aqueles que permaneciam estáticos por causa do medo.  O clima mudou, tornando-se mais cinzento, sombrio. Uma brisa fria batia contra seu rosto e levitava seus cabelos que sobrevoavam em torno de seu rosto que ostentava uma faceta belicosa.  — Cait...! — Exclamou, com sua cabeçorra loira virando-se em direção a caçula com demasiada preocupação. Franziu o cenho ao deparar-se com o estrago, alguns cortes superficiais que não causariam danos permanentes se fossem higienizados. Seu lado protetor tivera a ideia impulsiva de leva-la de volta para o QG, mas seu lado racional prevaleceu. Não sabiam com qual adversário ou no plural estavam lidando. E para seu espanto, detivera-se de qualquer ato diligente quando uma voz rebombou em seus ouvidos. Trevosa, forte e carregada de um ódio incalculável. Infelizmente fora capaz de farejar o poder de quem quer que fosse aquela criatura era mais do que qualquer delinquente que se deparam nos becos da cidade. É uma força maior e talvez excepcional.

Feio. — A palavra escapou de seus lábios instintivamente, com seu maxilar trincado e como um sibilar de uma serpente. Semicerrou os olhos em direção a uma criatura humanoide. Cinzento, com uma armadura engraçada e as orbes flamejantes. Nada atraente. Livrou-se da sacola de roupas que ainda suspendia em um dos braços. Afastou-se ligeiramente de suas companheiras que iniciaram um ataque nada estratégico em direção a criatura que permanecia invulnerável. Imaculado. Mordeu o lábio inferior e uniu suas forças para os músculos próximos aos seus olhos. Já fizera isso antes, já fizera isso milhares de vezes. Contraiu seus braços e mirou a criatura, soltando uma rajada de calor que saia de seus olhos com intensidade. Precisava salvar a cidade, pois faltava apenas algumas horas para o episódio inédito de Peppa Pig.

ADENDOS

PODERES: Super força, vôo, visão de calor, visão de raio-x, visão telescópica, super audição, sopro congelante, velocidade sobre-humana, regeneração, longevidade, invulnerabilidade.
NÍVEL: E/01.
ATRIBUTOS: For; 21 Int; 9 Res; 10 Vel; 9 Vig; 7 Car; 6.
PERÍCIA: Combate Corpo a Corpo — Iniciante.
ARMA: [LUD-ZOK] A espada é bastarda, sua lâmina possui quase um metro de diâmetro e seu ferro é feito de aço kryptoniano, enegrecido em uma fonte de água morna comumente do planeta. Nela é possível ver o lema da família cravado em seu idioma. O cabo é feito de couro animal nativo, de uma ave extinta que serviam de montaria. Há pedras vermelhas e azuis ornamentando seu cabo, distribuídas para não atrapalhar seu manejo. O brasão da casa de Niwwel encontra-se cravado junto as pedras em um material desconhecido. Seu rastro em combate é de fogo negro.

DADOS:
1. Acertar o chefão com visão/rajada raio laser.
I don't have a gun
© LOUIS!

_________________


This place, it preys on the weak. It wants to corrupt them. Kill them... It tests them. So that only the strong survive. This place, this is where I belong. This place, it's mine now. And it's time to hunt. ♡


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [OFICIAL] — Hello, Darlings

Mensagem por Adam Warlock em Dom Jul 03, 2016 1:33 am

O membro 'Niwwel Lauxen-Kunzz' realizou a seguinte ação: Lançar dados


'Ação' : 10
avatar
ENTIDADES
2016

Vácuo do espaço-tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [OFICIAL] — Hello, Darlings

Mensagem por Arch Howlett Forchhammer em Dom Jul 03, 2016 4:02 am

Every whisper. Of every waking hour. I'm choosing my confessions. Trying to keep eye on you. Like a hurt, lost and blinded fool. Oh, no, I've said too much. I set it up.
Ela ainda está dormindo. Mentalmente tais palavras eram pronunciadas, seus olhos estavam voltados ao semblante sereno da garota que tinha suas pálpebras cerradas, descansando do ato que antes praticaram. Foi um dia longo. Complementou a ideia anterior, levantando o corpo após tirar o tecido fino da coberta que ia até o quadril, suficiente para tampar o seu íntimo. Mostrou-se desprovido de quaisquer vestimentas, a pele alva, caucasiana especificamente, à mostra a quem pudesse enxergar, andou para em frente a janela do seu quarto, a qual dava mais a impressão de ser uma parede vidrada. — Parece que hoje será mais um dia tedioso qualquer. — Gravemente dissertou isso, franzindo o cenho com a retração muscular da face e mirou os olhos claros ao céu azulado do meio da tarde.

Elevou a própria palma até igualar à altura do tronco e olhou para mesma, vendo uma aura energizada de coloração avermelhada e tons afins envolvê-la. Era uma manifestação voluntária do seu poder, porém, logo se desfez quando sentiu algo a tatear o seu abdômen. Eram palmas femininas, as quais deslizavam contra a derme da região, afagando e, consequente, causando arrepios que podiam ser vistos nos pelos dourados, como seus cabelos, eriçados dos braços. — Pronta para o segundo round? — O timbre era de escárnio e desleixo, dito enquanto virou a cabeça para o lado, onde teve vislumbre de Amber, uma companheira de equipe e com quem tinha um caso - amoroso - há certo tempo, nua, tendo esta vista ao olhá-la por sobre o ombro, juntamente pelos cantos.



[...]



Correndo temporalmente tudo estava, como de costume. Sempre aquele pacífico e inquietante ciclo vicioso de como os segundos se passam, depois os minutos, então as horas e, por fim, os dias. Como se fizesse parte dela, Allen se movia pelas sombras enegrecidas, sorrateiramente para evitar olhares de terceiros. Quando deu de conta de si, uma onda eólica no fim da tarde o jogou contra uma parede qualquer, chocando-se com a superfície com a lateral esquerda do corpo. Instantaneamente, depois que conseguiu se estabilizar devidamente e por completo, o membro direito ergueu até para pouco acima do ombro do mesmo lado, tateando o punho de Rebellion – a sua espada -, pronto para o combate.

É necessário ressaltar que não tinha conhecimento algum sobre qual seria essa batalha, mas que aconteceria ainda hoje. Que sensação ruim. Não. Péssima. Era basicamente o que sentia naquele momento importuno, quando, agindo por instinto – percepção -, deslocou-se com velocidade para trás, esquivando de uma explosão próxima há alguns metros donde localiza-se. — Que merda é aquela? — Um tom incrédulo pairava o seu áudio vocal ao mesmo tempo em que unia suas sobrancelhas em uma expressão franzida. Essa foi enfatizada pelas vistas estreitadas, as quais se dirigiam ao largo e profundo buraco que se formou em certo ponto de Metropolis, que também destruiu tudo o que estava naquela extensão.

Depois de uma corrida veloz, parou na beirada da cratera formada e teve a visão de um ser de cor cinzenta, assemelhava a uma rocha ou coisa do tipo. Darkseid? Homem se pronunciou daquele modo, se chamando por Darkseid, nome que tem a mesma pronúncia de “Darkside”. Welcome to the darkside. A referência veio de imediato, junto a uma curvatura irônica na sobrancelha esquerda. Darkseid expandiu-se repentinamente, atingindo uma altura de 7m, no entanto, permaneceu parado no meio, esperando pelo o que aconteceria.

Inconscientes seres terciários já se prontificaram em atacar, arremessando capacidades da suas variedades de habilidades e dons incomuns. Allen, por sua vez, somente analisava de início, firmando uma estratégia em seus pensamentos. Quanto maior, mais lento deve ser. O pensamento soava como vitorioso até ter um tomar respeito que foi o inimigo do vilão quem colocou sob destroços parte do município. Mas não deixa de ser forte. Foda. Agora era lamuriante a forma em que pensava, e o semblante permanecia aquele neutro e, também, frio. Esse filho da puta não pode ser normal. E não era, podia ser considerado como um alienígena com mais intelecto que os seres humanos. Na verdade não. Não era um simples alguém que habita outro planeta em outra galáxia, ele era um deus.

— Foda. — Cada mecha, cada fio de seus cabelos loiros começaram a se eriçar, ficando arrepiados como se não houvesse gravidade. Cerrados os punhos estavam, pressionados por uma raiva sucumbida de socar a cara doutro. O chão de leve tremulou ao seu redor, coisa que ocorreu instante antes de seu físico ser envolvido por uma aura, a mesma de ante. — Super Saiyajin. — Era como batizada a forma onde manipula a energia cósmica ao longo do imenso universo. Sentia tanto rancor quanto ódio por Darkseid, o que era visível na face de Orion. Semicerrando as pálpebras ele tentava aumentar a gravidade sobre o oponente e qualquer coisa que o mesmo fizesse a fim de limitar os seus movimentos, seja ofensivos ou defensivos. Então, rapidamente, imperceptível, se teleportava para frente dele, flutuando sobre o ar, com as mãos concentrando poder. — Kamehameha. — Emitiu a concentração de poderio concussivo até a face do mesmo, ou pelo menos tentava. Se fosse necessário, usando a Percepção para antecipar qualquer ataque, se teleportaria para fora do alcance do mesmo.

Adendos:
Nível: 01
Ranking: E.
Perícia: Agilidade - Iniciante.

Atributos:
- Força: 08
- Inteligência: 10
- Resistência: 07
- Velocidade: 23
- Vigor: 08
- Carisma: 07

Poder: Absorção e Manipulação de Energia Cósmica.
Subpoder: Percepção.
Dados:
1. Dado: Manipulação do Poder.
2. Dado: Manipulação do Subpoder.
3. Dado: Eficiência do Ataque Complementar - aumentar a gravidade sobre Darkseid.
4. Dado: Eficiência do Ataque de emissão de energia.
5. Dado: Antecipação do Ataque Adversário, caso aconteça.

_________________


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [OFICIAL] — Hello, Darlings

Mensagem por Adam Warlock em Dom Jul 03, 2016 4:02 am

O membro 'Allen Höffwesch Szervicht' realizou a seguinte ação: Lançar dados


#1 'Ação' : 2

--------------------------------

#2 'Ação' : 4

--------------------------------

#3 'Ação' : 8

--------------------------------

#4 'Ação' : 4

--------------------------------

#5 'Ação' : 5
avatar
ENTIDADES
2016

Vácuo do espaço-tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [OFICIAL] — Hello, Darlings

Mensagem por Sayuri Mio Kawaguchi em Dom Jul 03, 2016 11:28 am

WAT A BIG MUDAFUCKA ASSHOLE FUCKING WHORE I'LL KICK YOUR FUCKING FUCKED ASS YOU GIANT SHIT
Após afastar-se do abraço aconchegante de sua cama, e das carícias visuais que sua conta na Netflix lhe proporcionava, Sayuri encontrava-se vagueando pelas ruas de Metropolis com um hot-dog na mão direita e um copo plástico contendo guaraná dollynho na mão esquerda. O único motivo para ter deixado seu estado de hibernação de doze horas fora porque seu peixe dourado gordo, Hermanoteu da terra de Godah, acordou-lhe com inúmeros impropérios pedindo por comida. Como se ele precisasse de mais comida. Entretanto, o ronco indiscreto em seu estômago evidenciava que não somente o peixe necessitava de alimento. Por isso a barraquinha do Zé recebera a ilustre visita da asiática, cujo braço carregava uma sacolinha de plástico com um bote de comida para peixes sabor carne-daquele-fucking-gato-que-tentou-me-comer.CHIMICHANGAS! — exclamara ao dar a primeira mordida. Era um pão dos deuses com um molho divino. — Caraca, tio, isso aqui tá muito bom. Agora 'cê é meu kokku oficial! — E, dito isto, afastou-se a passadas graduais.

Não muito longe dali, entretanto, viu a figura quase idêntica à sua. Os mesmos cabelos negros e lisos que caíam pelas costas. Entrementes, as pontas eram tingidas de maneira diferente. Os fios da irmã, no final, eram de uma coloração rosa que lhe dava certa inveja, porque Sayuri mesma adorava rosa. Porém as suas pontas eram verdes. — Ô, SEREIA DA MINHA VIIIIIIDA — chamou-a, enfiando o restante do pão todo dentro da boca enquanto corria para a irmã mais velha. Falaram-se por alguns minutos antes de Sakura inventar qualquer desculpa para ir embora. Sayuri nem se importou, apenas continuou sua caminhada.

Todavia, não muito tempo depois, ouviu barulhos estrondosos,e gritos aterrorizados se espalharam. Os olhos puxados da asiática percorreram, e ela viu as inúmeras explosões. Toda a algazarra advinha de um único ser enorme que lhe tirou o fôlego. — NOSSA SENHORA DA BICICLETINHA! — exclamou, derramando o refrigerante deveras ruinzão na calçada. Não sabia o que fazer: se corria ou se ficava. Via algumas pessoas — provavelmente não humanos — começarem a atacar a criatura. Sayuri, entretanto, só queria salvar a própria pele, e que se fodam os outros. Mas seu modo de pensar mudou quando uma explosão próxima de si pôs fogo na sacola com o alimento de Hermanoteu. Aí ela ficou puta. — Ô, SEU GRANDÍSSIMO CARALHO, ISSO CUSTOU UM DÓLAR — esbravejou, correndo para se juntar à multidão que resistia. — VOU ENFIAR MINHA MÃO NO TEU CU PRA VER SE TU ACHA BOM — gritou novamente. Com um impulso, as mãos muniram-se com Yin & Yang — os socos ingleses —, e ela partiu para um soco diretamente no joelho do bicho, utilizando-se de sua força extrema.

Adendos:
Raça: Atlante nível 1 [E];

Poderes:
♦ Telepatia (com seres marinhos e humanos)
♦ Hidrocinese
♦ Super força
♦ Controle mental (com seres marinhos)
♦ Capacidade de respirar debaixo d'água
♦ Super nado
♦ Velocidade Sobre-Humana
♦ Sentido sonar
♦ Sentidos aguçados
♦ Fator de cura e regeneração extremamente rápida quando em contato com água.

Perícia: Combate Corpo a Corpo [INICIANTE];

Arma:
Yin & Yang [Um par de socos ingleses feitos de prata, metal gélido, bastante resistente. Além de amplificar os socos da dona, em suas extremidades contêm um mecanismo que libera pequenas lâminas espinhosas, provocando cortes e rasgos.]

Atributos:
Força 10
Inteligência 9
Resistência 9
Velocidade 10
Vigor 15
Carisma 8
Dados:
Dado 1: Utilização de poder;
Dado 2: Eficácia do ataque;
Dado 3: Defesa contra qualquer tipo de investida.
© kristen

_________________


✻ wat sup bro!!!!! ✻
i think you know me you know i'm the baddest villain no villain in the world! sometimes i'm a hero but sometimes i just wanna sleep all day so... ok i'm not a good person

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [OFICIAL] — Hello, Darlings

Mensagem por Adam Warlock em Dom Jul 03, 2016 11:28 am

O membro 'Sayuri Mio Kawaguchi' realizou a seguinte ação: Lançar dados


#1 'Ação' : 1

--------------------------------

#2 'Ação' : 7

--------------------------------

#3 'Ação' : 7
avatar
ENTIDADES
2016

Vácuo do espaço-tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [OFICIAL] — Hello, Darlings

Mensagem por Nicholas H. von Wolfgang em Dom Jul 03, 2016 4:26 pm



Ataque à Metrópolis;
Nicholas Henrich von Wolfgang.


Seus olhos azuis-elétricos fitavam os céus, enquanto mantinha-se deitado num grande campo verde com um copo cheio de whisky ao seu lado, o terno fino em seu corpo contrastava com seu interesse: homicídios. Talvez a mais interessante coisa que se pode fazer, é não esperar nada de ninguém, até por que quem suspeitaria de uma pessoa aparentemente jovem, de olhos azuis e bem vestida? Os humanos eram levados muito pela aparência e esqueciam-se do mais preciso: compreender mais do que os olhos enxergam, mais do que pode-se deduzir apenas observando os fatos, naturalmente desprezava a natureza pútrida e forjada por sangue que os humanos levaram milênios para desenvolver, uma cultura falsa com várias facetas e que ninguém, de fato, sabe a real, mas que a protegem com todas as forças que possuem - não que fossem muitas, mas era extasiante vê-los tentar e, por fim, vê-los fracassar miseravelmente. Mas Nicholas sempre teve a capacidade de ver além do que o normal, não por ser um 'alien', mas sim por prestar atenção nos detalhes, por isso era excepcional em persuadir as pessoas e enganá-las com o próprio pensamento, com sua própria e pessoal ilusão de 'mundo'. Sua personalidade era extremamente calma e sua expressão sempre suave, afinal, não gostava de se exaltar e ocultava no mais profundo da sua mente cada ato monstruoso que cometera em sua longa vida - ou, se preferir, caro leitor, em sua breve soltura. Para si, não importava a dimensão dos mais bestiais atos, contanto que seu terno continuasse limpo, assim se sentiria, assim seria.

Seus olhos desviaram-se dos céus quando sua atenção fora chamada por uma voz masculina à esquerda. Os olhos azuis de Nicholas fitaram os castanhos de quem o chamara e, após breves segundos, pôs-se de pé e seguiu até o homem com sutileza no andar. Abriu o paletó e, após passas as mãos nas costas para tirar a grama do terno, colocou as mãos nos bolsos da calça e virou o rosto para prestar atenção nos dizeres do homem. - O que foi? Seja breve. - Sua voz saíra no natural tom inexpressivo e sem sentimentos de sempre, o que já era de costume do homem à sua frente. "Chegou uma carga de armamentos, chefe, mas não lembrava que tinha pedido alguma e nem que haviam marcado para hoje. Não deixamos o caminhão entrar, mas gostaria de saber se você poderia ir conferir, caso não tenha qualquer conhecimento disso." - Nicholas apenas assentiu com a cabeça e seguiu linear para o caminho que o outro outrora veio, sem se preocupar muito foi até o motorista e o fitou, para num rápido movimento arrancar sua cabeça fora, mesmo sem estar portando sua espada no momento, ela era especial demais para ser suja com sangue de meros humanos inválidos, novamente seus olhos procuraram por mais alguém dentro da cabine e, não encontrando, caminhou até a traseira do caminhão e deu ordem para que abrissem as portas.

Dentro nada havia de armas, exceto as que estavam nas mãos dos agentes da polícia, dez no total, que começaram a atirar para todos os lados, as que acertaram a si nada fizeram, exceto amassar e cair no chão. - Espero que não sujem o meu terno, humanos. - Foi tudo o que disse, antes de perceber que vários de seus homens - e algumas mulheres - foram assassinados; seus olhos vibraram em vermelho, mas não disparou qualquer raio, ao invés disso, voou até o caminhão e, com mínimo esforço, o jogou contra um grupo de três polícias, imediatamente explodiu, levando outros dois na explosão, agora faltavam cinco - o que não seria um problema. Desceu até o chão num impacto curto e, posteriormente, avançou contra dois agentes que estavam perto demais um do outro, com apenas um movimento de cada mão, quebrou o pescoço de ambos. Quando virou-se para procurar os outros três não os encontrou onde estava, apenas escutou uma sequência de tiros contra seu corpo, quando fora finalizado, virou seu rosto ameaçadoramente e com sua visão de calor, matou todos os que sobraram. - Malditos... Olha o que fizeram com o galpão. - Murmurou, limpando o terno e pondo-se a andar para a área aberta do lugar, teria voltado a descansar, se não tivesse percebido que já havia escurecido, quando estava entrando no galpão novamente, para sair e ir para a casa, uma voz animalesca e anormal tomou seus ouvidos sensíveis. - Darkseid. - Agora o murmúrio fora praticamente inaudível e quando percebera, já estava voando pelos céus ao encontro do adversário. Se ele estava aqui, significava que, em breve, não haveria um mundo para si dominar e isso era inaceitável, ninguém além dele dominaria esse planeta e qualquer tentativa seria boicotada.

Pousou com um estrondo grande há dez metros do gigante e fitou-o curiosamente, estava maior do que lembrava. Deu de ombros e pôs-se a fitá-lo - Ei, seu gigante de merda. Eu seria legal com você e te daria uma chance, mas sabe, não se pode dar chances para um deus, certo? - Riu da própria ousadia, com certeza o efeito do whisky que tomara mais cedo estava fazendo efeito. O seu redor podia ver dois seres que brilhavam igual estrelas, algumas pessoas psicóticas, alguns antiheróis e até alguns vilões como si, pois é, a coisa estava séria, quando finalmente deu-se por satisfeito da pausa do monólogo, voou à altura do rosto do ser e tentou usufruir de hipnose para fazê-lo parar e ficar suscetível aos seus ataques mas facilmente, a hipnose surtindo efeito ou não, Nicholas tentaria usufruir de sua superforça e supervelocidade em níveis extremos, iria, em conjunto com sua visão de raio-x, analisar pontos estratégicos da fraqueza do oponente e atacaria com socos e pontapés, não satisfeito, usaria de sua visão de calor para mirar os olhos da besta e cegá-lo.

Se nenhum de seus ataques surtissem efeitos ou caso sofresse qualquer dano mais sério vindo da besta, usaria de voo para sair de perto e se regenerar.



Usado:

Raça/Poderes: Kryptoniano. - Tendo prévia permissão, usufruí de poderes do nível epsílon ao nível ômega/além do ômega, ou seja, todos no nível máximo.
Nível: 01 [E].
Perícia: Combate corpo-a-corpo - [Iniciante].

Atributos:
- Força: 12
- Inteligência: 10
- Resistência: 10
- Velocidade: 10
- Vigor: 10
- Carisma: 10

Dados:
Dado 1: Utilização de poder;
Dado 2: Eficácia do ataque.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [OFICIAL] — Hello, Darlings

Mensagem por Adam Warlock em Dom Jul 03, 2016 4:26 pm

O membro 'Nicholas H. von Wolfgang' realizou a seguinte ação: Lançar dados


#1 'Ação' : 9

--------------------------------

#2 'Ação' : 1
avatar
ENTIDADES
2016

Vácuo do espaço-tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [OFICIAL] — Hello, Darlings

Mensagem por Oliver Reely Burkhard em Dom Jul 03, 2016 5:14 pm

Born with a soul that don’t wanna be saved. Every time I look around I see what a fiend made. Every time I die, I hope they diggin’ up my grave. An undead one, like the flag that I wave
Inconsciente, perdido nas próprias indagações mentais, se via em um cenário imerso num tom negro. Amedrontador. Nem, ao menos, tinha conhecimento sucinto donde estava, se é que estava em lugar algum no universo ou multiverso. Era apenas um sonho. Deduzia instantaneamente no mesmo instante o qual suas pálpebras foram erguidas, deixando que a visão se direcionasse até o teto do quarto logo acima de si. Eu acho. Complementou a ideia da resposta hipotética, não tendo plena certeza sobre.

— Que sono. — A parte do corpo foi inclinada de imediato como resposta para o comando mental do kryptoniano, tomado pela vontade possessiva em cerrar os olhos novamente e dormir até os fins dos tempos. Que horas são? Indagava mentalmente, tornando as vistas para em direção ao rádio relógio sobre um criado mudo ao lado do leito, este que ainda estava sobre. 15 horas e 45 minutos. Inspirou a substância gasosa que necessita com peso, cansado mesmo não tendo feito nada.

Após alguns períodos, podia ser encontrado na rua, movendo-se em meio a um número de x ao seu redor, as quais alternavam a direção para onde iam para em relação a cada cabeça. Gado. Desde que se conhecia como sendo uma criatura de forma e aparência humana, e não era como eles, sempre foi alguém que se julgava ser maior. As suas capacidades inumanas só serviam para realçar isso, fazendo de si, em seus pensamentos, algo como um deus. Mas, não demoraria muito tempo para que o verdadeiro deus desses as caras em Metropólis.

Passeando com lerdeza, trombando em algumas pessoas. A ponta externa da bainha do equipamento ia de encontro ao chão simultaneamente, pois disfarçava-o como uma bengala. Coisa estranha é um rapaz de vinte e poucos anos usando uma bengala, só que poderia ter algum machucado nos membros inferiores que requisitava tal coisa. — Ahn? — O chão tremeu num instante qualquer, sendo soltou tal sonido interrogativo após presenciar aquilo. Só se intensificou com o percorrer dos segundos, assim como o seu desentendimento.

Uma cortina de poeira subiu, vindo diretamente do leste. O loiro tampou seus olhos rapidamente com a palma a fim de não deixar um resquício de o pó atingir aqueles órgãos mais do que sensíveis. Será que foi aquilo? Segundos antes tinha visto de relance um ponto a certa distância, este que estava inerte em meio ar, flutuando. Acho que isso tivesse sido coisa da sua mente, mas talvez não fosse, porque curiosamente aquele “ponto” também estava no leste. Agarrou a espada pela bainha, mantendo-a para baixo, assim a lâmina não escaparia pela força da gravidade, correndo até o ponto cardeal almejado.

— Mas que caralho? — No centro pôde enxergar uma figura robusta, larga, de cor cinza, bem no centro de um buraco perfeitamente torneado. Ele era o tal do Darkseid, suposto Novo Deus, ou coisa parecida. Alguns doutras pessoas destemidas a enfrentá-lo locomoveram-se com essa a fim, lançando seus ataques no “deus” que se expandiu fisicamente. — É hora do show, porra. BIRRL! — Proclamou com um timbre mais do que entusiasmado, animado, um pouco excitado talvez. Seu corpo, voando com velocidade descomunal a padrão dos seres humanos, se lançou para em direção a Darkseid, Aproximando-se do mesmo, seu intuito é era usar o sopro congelante para fixar as pernas do adversário ao solo, recuando posteriormente.

Adendos:
Nível: 01
Ranking: E.
Perícia: Maestria com Armas Brancas - Iniciante.

Atributos:
- Força: 09
- Inteligência: 11
- Resistência: 07
- Velocidade: 08
- Vigor: 09
- Carisma: 18

Poderes:
- Fisionomia Kryptoniana: 1. Super força; 2. Voo;  3. Visão de Calor; 4. Visão de Raio-X; 5. Visão Telescópica; 6. Super Audição; 7. Sopro Congelante;  8. Velocidade Sobre-Humana; 9. Regeneração;
10. Longevidade; 11. Invulnerabilidade.

Arma: Yamato é uma katana prata com uma lâmina longa e ligeiramente curva, embora seja um pouco mais curta do que as katanas tradicionais. Tanto a aderência, que envolve o cabo, e a bainha são predominantemente preto, mas ao contrário das demais, a bainha não tem um sageo anexado. Sua lâmina é unilateral, ou seja, de um só gume, mas potente pelo material metálico do qual é feito. O ar é rasgado com brusquidão com os movimentos cortantes feitos. Oliver mantém o Yamato na bainha, dando a impressão que é uma bengala.
Dados:
4. Dado: Eficácia do congelamento das pernas de Darkseid.

_________________


Cause I am I'm the fury in your head. I'm the fury in your bed. I'm the ghost in the back of your head.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [OFICIAL] — Hello, Darlings

Mensagem por Adam Warlock em Dom Jul 03, 2016 5:14 pm

O membro 'Oliver Aus-Ar Charbonneau' realizou a seguinte ação: Lançar dados


'Ação' : 10
avatar
ENTIDADES
2016

Vácuo do espaço-tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [OFICIAL] — Hello, Darlings

Mensagem por Harry von Schönborn em Dom Jul 03, 2016 5:30 pm


Darkseid, welcome to the jungle, bitch.

 A manhã parecia estar definitivamente mais bonita naquele dia, o que era um tanto estranho. Poderia ser paranoia ou algo do tipo, mas nada nunca fica tão belo de repente, sem nenhum propósito por trás. Seria como o bem e o mau, onde um está, o outro também estará. Harry já havia acordado bem cedo no seu dia de folga, e decidiu bater perna na incrível cidade que era Metropolis. Saía com um Headset para não precisar ouvir a ignorância do povo e se perder no próprio mundo de loucuras e músicas, coisas de adolescente. Seus olhos pareciam uma pequena bola elétrica, observando tudo e todos em sua frente, qualquer um era um completo estranho para ele, e consequentemente, qualquer um poderia ser um vilão pronto para esfolá-lo. Mas novamente voltamos a paranoia. Sua cabeça era cheia delas. Estava a todo momento pensando em opções, detalhes e consequências.  
 
O bolso de seu casaco dos Warriors começara a vibrar incessantemente, alguém o estava ligando naquele momento. Bufou e levou sua mão direita até o celular, colocando o Headset um pouco afastado do ouvido e atendeu o ser irritante. - Hi, mom. - Seus se fecharam em um ato calmo, até porque sua mãe o mataria caso a xingasse. - Hm, sim, estou na rua. Não irei pra casa agora... Não me importo, tchau. - Poderia ouvir os gritos de sua mãe dali e provavelmente iria ser torturado quando chegasse em casa, mas era um momento de cada vez. Voltara a ouvir sua música calmamente enquanto andava em meados da cidade sem saber o que estava por vir. Em primeiro momento, apenas viu as pessoas olharem para cima com uma cara de espanto e começaram a formar uma pequena aglomeração. Seus rostos apontavam para o céu, e Harry não pôde se conter, levando seus olhos amarelo claro para o ponto de atenção. O céu se partira em dois, como se algo estivesse o separando ou saindo. - Hã? Sabia que esses experimentos científicos iam dar merda. - Falou sem saber do que estava acontecendo, a música alta em seu ouvido o impedia de ouvir a voz do tal Novo Deus.  Até o mesmo aparecer em segundos e começar uma destruição em massa. Apenas seu pouso acarretou em vidros quebrados por toda a cidade e prédios caindo. Harry suspirou e aumentou um pouco mais a música. - Carry on my wayward son. There'll be peace when you are done. - Cantarolava enquanto os vidros quebravam em sua volta. Já sabia que iria enfrentar o cara novo na cidade, então se preparou.

 Seu indicador e dedão direito entravam em atrito, como um estalo. Seu corpo todo começara a ficar energizado, deixando escapar algumas faíscas elétricas em sua volta. - Lay your weary head to rest. Don't you cry no more. - Terminara de cantarolar, iniciando seu movimento. Seu corpo assumiu totalmente a forma elétrica, como uma personificação do raio, o que incluía sua velocidade. Em um piscar de olhos e em um pulo, o garoto estava a dois metros do gigante de 7 metros e não se conteve, apontou todos seus dedos para a face do ser e disparou várias sequências de raios elétricos de 60.000.000 voltz. E como estava a poucos metros do gigante, talvez estaria em perigo caso o ataque não fosse eficaz, e precisava se afastar. Então tentou sair o mais rápido possível dali, procurando distância e abrigo para caso precisasse se defender. Notara que não estava sozinho contra aquilo, não sabia o que era, mas poderia ver que seria o desafio mais difícil que iria encontrar em sua vida.


Poderes&Afins:
Nível: 01
Ranking: E.
Perícia: Combate Corpo a Corpo
Especialização: Velocista

Atributos:
♫ - Força: 12
♫ - Inteligência: 5
♫ - Resistência: 10
♫ - Velocidade: 20
♫ - Vigor: 10
♫ - Carisma: 5

Poderes:

♫ - Mimetismo elétrico + Manto telepático


Dados:

♫ - Ativação dos poderes
♫ - Eficácia do ataque




@freya

_________________


Harry von Schönborn
So say goodnight to the bad guy!
❄️
avatar
CIVIL E RECÉM-NASCIDO
17

In your house.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [OFICIAL] — Hello, Darlings

Mensagem por Adam Warlock em Dom Jul 03, 2016 5:30 pm

O membro 'Harry von Schönborn' realizou a seguinte ação: Lançar dados


#1 'Ação' : 1

--------------------------------

#2 'Ação' : 6
avatar
ENTIDADES
2016

Vácuo do espaço-tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [OFICIAL] — Hello, Darlings

Mensagem por Cassie Hertz. Weathërvaux em Seg Jul 04, 2016 2:46 pm

— Panic Station.''Tragédia. Ocorrência ou acontecimento funesto que desperta piedade ou horror; catástrofe, desgraça.''


Ainda que vinculada a um final desastroso, a tragédia fora iminente. Quem poderia imaginar que o sentimento de horror tornaria a resplandecer no que deveria ser mais um dia comum em Metropolis? Defteros, assim como a maioria dos que estavam na cidade, encontrava-se aproveitando um momento mísero de liberdade enquanto caminhava pelas ruas da cidade, acompanhado de seu inseparável Schnitter, escondida apropriadamente em uma mochila, feita sob medida para a arma. A euforia, outrora vivaz no ambiente, escapuliu-lhe abruptamente quando o barulho de janelas se partindo fora ouvido, cessando com o divertimento, dando lugar à apreensão.  

Naquele instante, um arrepio correu pelo corpo do ucraniano, enquanto sua racionalidade buscava por culpados pelo incidente fora do normal, afim de mascarar as sensações ruins que surgiam enquanto fitava a aglomeração de pessoas. Todavia, antes que pudesse agarrar-se a um fio de compreensão em meio a balburdia, algo irrompeu em meio ao início do caos. Tal manifestação advinha do céu, que seguiu o mesmo destino dos vidros. Não obstante, uma voz profunda e desconhecida fez-se presente, soltando exclamações de ameaças para quem quisesse ouvir.

Defteros franziu o cenho, não compreendendo os motivos por detrás daquilo. Sua descrença aumentou quando vira o ser, que intitulara-se como Darkseid, iniciar seu processo de destruição. Sem esperar por qualquer ordem do governo ou qualquer outra intervenção burocrática, o loiro juntou-se aos que resistiam ao ataque. As palavras ainda ecoavam em sua mente quando a mutante, movido pela adrenalina, retirou a foice dupla da mochila e a erguera em direção ao inimigo, fazendo menção de concentrar-se somente nele. Respirou fundo e fixou os olhos na criatura que aumentava de tamanho gradativamente, até atingir a altura de sete metros. Sorriu rapidamente quando seus ouvidos captaram os batimentos cardíacos do deus podendo sentir a trajetória do fluído sanguíneo no grandioso corpo. Guiado pelos instintos, fez menção, através do controle sob o sangue, aumentar a concentração do fluído na área cerebral da besta. Caso tal ação não surtisse efeito, ele estava preparado para defender-se utilizando de sua arma.

☆ Adendos:
Spoiler:
Raça: Meta-Humano nível 1 [E];

Poder: Hemocinese ft. Cura.

Perícia: Vida Longa [Iniciante].

Atributos:
Força: 8
Inteligência: 8
Resistência: 10
Velocidade: 20
Vigor: 13
Carisma: 3

Mochila: Schnitter - Foice dupla, ornamentada com um cabo de couro e laminada nas extremidades deste; ambas encurvadas, finas e extremamente afiadas, o que facilita um ataque rápido e preciso. O material é feito de aço e, ao todo, possui setenta e cinco centímetros de comprimento.

☆ Dados:
Spoiler:
Dado #01 — Ativação dos poderes;
Dado #02 — Eficácia dos poderes;
Dado #03 — Defesa contra qualquer tipo de investida.



____________________

post n. 001


_________________


◇        — The road to hell is paved with good intentions;

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [OFICIAL] — Hello, Darlings

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum