FORCHHAMMER, Allen

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

FORCHHAMMER, Allen

Mensagem por Allen Forchhammer em Dom Mar 19, 2017 4:08 am

reencarnado




Escreva os dados


i. A NOMENCLATURA: Allen Lânguedoc Forcchammer;
ii. COMO É CONHECIDO: Phantom Rider;
iii. TIPAGEM SANGUÍNEA: Reencarnado;
iv. QUANTAS ESTAÇÕES VIVEU: 23;
v. PRIMEIRO RESPIRO: 6 de setembro de 1993;
vi. DESCENDENTE DE QUE POVO: Americano;
vii. COMPORTAMENTO: Malevolência neutra;
viii. COMUNIDADE: Anti-Herói;

Informe os atributos


i. PONTOS DE ATRIBUTO: 130;
ii. ESPECIALIZAÇÃO: Atacante;
iii. ATRIBUTOS:



FORÇA: 15 (+5)INTELIGÊNCIA: 20
RESISTÊNCIA: 30AGILIDADE: 25
VIGOR: 30CARISMA: 10



Diga as perícias


i. PERÍCIAS:
i. Resistência a à tortura, nível pedagogo;

ii. Intimidação, nível pedagogo;

iii. Prontidão, nível pedagogo;

iv. Leitura corporal, nível pedagogo;

v. Corpo a corpo (Krav Maga), nível pedagogo;


Cite os poderes


i. SUPER-PODERES:

i. TRANSFORMAÇÃO DEMONÍACA: O portador do espírito do Cavaleiro Fantasma possui a capacidade sobrenatural de se transformar em Phantom Rider à vontade. Originalmente, ele se transformaria automaticamente à noite ou na presença do mal. Recentemente, no entanto, ele ganhou o controle sobre suas transformações e pode transformar através da vontade, e/ou necessidade, ou quando o sangue inocente é derramado. Mesmo que o portador atual, Allen, não sabia, mas o espírito é um agente do céus, um anjo corrompido. O poder do Cavaleiro Fantasma depende de quem está no controle dele (Durante sua estadia na fisionomia de Allen, ele e o espírito habitam o mesmo corpo). Enquanto transformado, Allen está no controle na maioria do tempo, mas se ele perder o foco, o espírito assumirá e Allen só influencia suas decisões, até o instante em que tomar a iniciativa e retomar o controle, caso conseguir;

ii. FORÇA SOBRE-HUMANA: O Cavaleiro Fantasma possui força sobre-humana suficiente para levantar até 25 toneladas;

iii. VIGOR SOBRE-HUMANO: A energia mística que envole o Cavaleiro impede que seus músculos produzem toxinas de fadiga durante atividades físicas, concedendo-lhe resistência ilimitada sobre-humana Assim, torna-se capaz de realizar tarefas físicas sem se cansar;

iv. DURABILIDADE SOBRE-HUMANA: Cavaleiro Fantasma é altamente resistente ao ponto de ser basicamente imune a diversos tipos de danos físicos terrenos, como já mostrou ter suportado golpes de heróis gigantes como Hulk, tinha todo o seu crânio destruído e regenerado instantaneamente. E enquanto o Cavaleiro estiver no controle, apenas as armas divinas (forjadas no Céu) podem prejudicá-lo. O Cavaleiro Fantasma é capaz de suportar grandes forças de impacto, extremos de temperatura e pressão, poderosas explosões de energia e cai de grandes alturas sem sofrer ferimentos. Como seus tecidos corporais foram transformados, deixando apenas um esqueleto, a maioria dos projéteis, como balas simplesmente passar por ele ou saltar fora de seus ossos. O corpo de Phantom Rider, em sua transformação, é imune a quase todas lesões físicas, como ele é, evidentemente, não é capaz de sentir dor e é capaz de sobreviver sem nenhum desconforto aparente, não importa o quão grave é a lesão (A menos que uma arma forjada do Céu é usada contra ele);

v. FATOR DE CURA: Apesar de sua invulnerabilidade a muitas formas convencionais de lesão, objetos como armas forjadas no céu, podem realmente prejudicar o Cavaleiro Fantasma até ponto de destruí-lo. No entanto, se seu ser está danificado, as energias mágicas que o imbuem permitem que o Phantom Rider ou Allen regenere instantaneamente todos e quaisquer danos causados, até mesmo ao ponto de regenerar completamente membros perdidos em momentos e regenerar seu crânio depois que ele foi destruído;

vi. PERCEPÇÃO DE PECADOS: Phantom Rider é capaz de sentir as transgressões de um indivíduo que ele encontra, olhando para o seu coração e alma. Ele também pode determinar se uma pessoa é inocente ou má e merecedora de punição;

vii. MANIPULAÇÃO DE FOGO DO INFERNO: Phantom Rider possui a capacidade de gerar, controlar e projetar fogo místico, ou "hellfire" à vontade. Hellfire é uma chama etérea e sobrenatural que queima a alma de uma pessoa e também pode ser usado para queimar seu corpo físico. Ele pode utilizar este fogo de várias maneiras, inclusive projetá-lo de seus olhos, mãos, boca, ou até mesmo canalizá-lo de seu corpo em suas armas como sua espingarda, formar paredes do inferno, e até mesmo criar um cavalo completamente fora do inferno. Ele também pode desencadear o fogo do inferno em explosões omnidirecionais que são incrivelmente poderosas;

viii. PROJEÇÃO DE CORRENTES MÍSTICAS: Phantom Rider maneja uma corrente mística que é capaz de crescer em comprimento, cortar através de quase qualquer coisa, e transformar em outras armas. Ele também pode vomitar e projetar correntes de sua boca ou peito à vontade;

ix. OLHAR DA PENITÊNCIA: Phantom Rider possui a habilidade sobrenatural de fazer com que qualquer indivíduo que olha em seus olhos para ver e sentir cada pedaço de dor que eles já infligiram a alguém, ao longo de toda a sua vida, para toda a eternidade.


Conte o histórico


Então, você quer saber como começa a história de um fodido como eu? Você não tem mais o que fazer? Enfim, isso não é problema meu. Vamos lá. Tudo começou quando o meu pai conheceu a minha mãe numa festa, e o pau dele ficou duro, daí ele pensou “hm, eu tenho um pau, aquela mulher ali tem uma prexeca” e... Ué, não é assim que você quer que eu comece a história? Minha biografia, minhas regras, véi. Af, pra porra você também. Okay, vamos começar novamente.

Meus pais se conheceram na igreja, o pênis flácido mal mostrava indícios de vida, minha mãe de forma alguma estava vestida como uma puta e louca na base de umas pílulas, de forma alguma, foi tudo bonitinho e tal. Ambos trocaram contato após o sexo depois do casamento coff rapidinha no banheiro porquê o famoso Forchhamer botou na cabeça que minha mãe tinha cara de santa coff ninfeta que engolia até o talo.

Nove meses se passaram desde o sexo protegido e abençoado pela igreja coff sem camisinha e ambos doidões, e então, eu nasci. Cara, como eu me arrependo de ter sido o espermatozoide mais rápido. Acho que enquanto eu estava no saco do meu pai, todos os espermatozoides combinaram entre si para mandar o troxa aqui na frente, para eu ir achando que encontraria algo bom no caminho, porra nenhuma.

Meu primeiro suspiro veio em uma clínica privada de baixo custo, lembro do tapa que o filho da puta do médico deu em minhas costas para chorar. Na real, eu não lembro, mas tenho certeza que ele fez isso. Em resumo, eu nasci sem complicação, todo encaralhado de sangue e aquelas secreções que o útero tem, eu tinha cara de joelho e a minha mãe olhava para aquilo e falava que era a coisa mais linda que ela havia visto. Mano, o que essa coroa anda vendo aquele joelho ser a coisa mais linda? Credo.

Eu fui uma criança normal. Normal para os padrões das crianças que são internadas em clínicas psiquiátricas. Minhas primeiras palavras foram puro palavrão, mas não me culpem, isso não veio da minha personalidade, minha mãe é desbocada e não tira o caralho da língua, é foda.

Egoísta? Eu? Você acha mesmo? Então vá jogar na loteria, você acertou, filha da puta. Meu pai era rico, rico pra caralho, não ficou com minha mãe, ela, como vingança, meteu uns código penal nele, passei a minha infância até os 18 anos recebendo uma pensão gorda todo mês, que nos tirou de um barraco no subúrbio para um fodendo apartamento em New York.

Não preciso nem falar que quando atingi idade suficiente eu fui mandado para um internato, né? Na primeira oportunidade que ela teve, me matriculou em uma, na esperança que eu, uma criança birrenta, maldosa, egoísta, marrenta e temperada tomasse um certo rumo na vida. Porra nenhuma, lá eu conheci uns filhinhos de papai piores que eu, e, como as pessoas chamam grupinhos de panelinha, seguindo essa analogia, nosso grupo era aquela panela de pressão usada como bomba caseira.

Finalmente, aos meus 19 anos, eu havia terminado o high, após ter passado por várias escolas e não ter durado pouco mais que alguns meses nela. Cheguei a perder o ano letivo mais de uma vez por, no mesmo ano, ter “estudado” em mais de 4 escolas.

Havia sido uma fase legal da minha vida, foi quando eu tinha descoberto o sexo e as drogas, que, por pouco, não me tornei um completo viciado de ficar tendo convulsões e ficar todo se tremendo por abstinência. Também, foi nesse ano, que aconteceu, e talvez tenha sido esse o motivo de eu não ter me tornado até hoje um viciado aidético.

Apesar do meu estado naquele dia, eu lembro como se fosse hoje. Alguns amigos do colégio estavam acampando numa floresta, e eu fui com eles, era uma típica festa no lago, onde seriam 1 semana de tudo o que os pais não deixariam seus filhos fazerem. Já era noite, eu estava muito chapado, segurando uma garrafa de Daniels na mão, andando sem rumo, atravessando uma US que limitava a floresta da área quase urbanizada, quando, o que de início eu pensei que fosse uma alucinação, vinha em minha direção.
Um cavalo negro coberto por chamas que pareciam ser moldadas do próprio inferno trotava em alta velocidade sobre o asfalto. Seu cavaleiro, no entanto, não parecia um cowboy normal. Um crânio de esqueleto humano em meio a chamas semelhantes ao do cavalo era a única parte visível do “corpo” coberto por vestes negras que o ajudavam a se camuflar no escuro da noite. Eu fiquei paralisado, não consegui me mexer, até que a coisa me “atingiu”, e eu não senti dor alguma.

Outras Coisas


i. mesmos poderes desta ficha aqui


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum