One out of two

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

One out of two

Mensagem por Brand Dayne em Ter Mar 21, 2017 4:03 am

One out of two
A roleplay é iniciada pelo post de Eliel Calizaire, seguindo por Brand Dayne. Estando, portanto, FECHADA para os demais. Passando-se esta em Data Indefinida, Ruas do Brooklyn. O conteúdo é LIVRE. Atualmente, as postagens estão EM ANDAMENTO.


avatar
ANTI-HERÓIS
terra dos otários

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: One out of two

Mensagem por Eliel Calizaire em Ter Mar 21, 2017 7:44 am

good boys go to heaven


Brooklyn. Quem diria que o moreno de intensos olhos azuis e sangue espanhol iria vir parar em um fim de mundo desses? Tudo bem, Nova York é conhecida como uma cidade que sempre está na moda e todos sempre amam vir para cá, mas... Eliel ainda sentia falta de algo, uma cidade mais sombria, chuvosa, gárgulas bem feitas no topo dos prédios, frio e nuvens cinzas nos céus... Era como se o homem ainda não tivesse encontrado um lar para chamar de seu. Seu novo trabalho como stripper fornecia-lhe bastante dinheiro, suficiente para pagar o aluguel do pequeno apartamento onde ele morava e para comprar mantimentos. Obviamente, Eli vez ou outra assaltava algumas casas ricas e conseguia jóias, mas era apenas em casos de emergência.

Com as mãos enluvadas dentro do bolso de sua jaqueta, Eliel acenou em despedida para seu chefe e caminhou pelas ruas escuras e becos sórdidos cheirando a cigarro e lixo fresco, enquanto fazia seu tedioso percurso para casa. Mais ou menos trinta minutos depois, na rua à sua frente surgira um garoto ruivo, provavelmente devia nem ter seus vinte anos, estava de costas e mal havia notado a presença do meta-humano silencioso. As ruas estavam vazias e provavelmente os dois eram os únicos ali. "Provavelmente deve ser só um garoto voltando de uma festa típica de fraternidade", pensou Eli com um sorriso, até notar que, logo à frente do menino ruivo, surgia dois homens. Eram daqueles tipos de homens trogloditas em roupas de motoqueiros que gritam "sou um assaltante e valentão metido a macho alfa".

— Isso não é problema seu, Eli. — O felino sussurrou para si mesmo, diminuindo o passo enquanto notava que um dos homens tinha um canivete em mãos. Aproveitando-se de sua quase invisibilidade, Eliel parou próximo de uma área cheia de mesas em frente de uma cafeteria fechada.

"Não vou me envolver com bandidos, não sou um super-herói!", Eli pensou consigo mesmo. Ele já havia mandado um policial corrupto para a cadeia e havia matado um poderoso líder de máfia, e isso era o suficienfe em sua cota de bondade. Um dos homens, alto, com moicano e camisa branca suja por debaixo da jaqueta sem mangas começou a gritar com o pobre ruivo, fazendo Eli revirar os olhos e começar a correr na direção dos homens, retirando um cabo negro do bolso da calça. Finalmente, o ruivo pareceu se dar por ciente da presença de Eli, que liberou o chicote e acertou na mão do bandido loiro que tinha o canivete. Com força, o homem gato puxou e fez o homem ajoelhar-se, pouco antes de levar uma joelhada no nariz e um soco.

— Quanto a você, grandão, por que não procura alguém do seu tamanho? Me refiro a sua estatura, por que sua calça aí revela muito pouco. — Alfinetou Catman com um estreitar de olhos e joelhos levemente flexionados em uma pose que lhe daria vantagem para um salto, que foi exatamente o que Eli fez.

Com uma agilidade sobrehumana, o homem gato atingiu suas mãos no rosto do homem, enquanto suas pernas enroscavam-se como serpentes ao redor do corpanzil do enorme batedor que, antes de desferir um soco no lado do estômago de Eli, recebeu as garras do felino em sua face, fazendo-o tombar para trás sem consciência. Saindo de cima da montanha, Eli pulou para trás, suas mãos alcançando o solo e ajudando-o num salto perfeito para trás. Ainda com a respiração tensa, Eliel respirou fundo, encarando o ruivinho.

— Antes que me agradeça; só fiz isso porque acho ruivos atraentes e não pude me conter. O que faz na rua a uma hora dessas? São duas da manhã. — Debochou o felino dando de ombros, parecendo levemente incomodado com a inexperiência do outro em andar tarde da noite pelas ruas desapercebido dos perigos alheios.

avatar
ANTI-HERÓIS
33

Bronx, NY, EUA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: One out of two

Mensagem por Brand Dayne em Qua Mar 22, 2017 1:56 am


Nicotine  
  confused mind but a good air

Horas de mergulho pelas ruas do Brooklyn e nada de um perigo ou de um carinha que mora logo ali. Esperava outra coisa andando pelo local, já visitei todos os distritos de New york e deixei o melhor por último, mas aí veio a decepção, pessoas legais nas ruas e nenhum assalto. Em comparação, Manhattan parecia o Brookyln que eu imaginava; pessoas chatas pelas ruas e roubo, esse último vinha em formato de nota fiscal.

Um casaco alá colegial vermelho, blusa branca daquelas que colam quando suado e calça jeans escura, eu até tinha várias roupas, mas o perfil permanecia sempre o mesmo, o jovem-adulto parado no tempo procurando estímulo, gastando suas noites em bares e fazendo trampos para ganhar algum dinheiro, este ao menos pra conta de luz. Roubar um miojo, uma barrinha de cereal, pegar o papel higiênico de banheiros públicos... nada que fosse me incriminar de alguma maneira, se eu não fosse pego. Uma tática econômica para quem prefere gastar com tequila do que com verduras. Mas agora estava eu, sozinho em uma rua escura da longa avenida local, um cigarro nos lábios e o visor do celular como única iluminação, cercado de estrelas... estas estariam visíveis caso não estivessem utilizando um cobertor de carbono, mas, sem esse último detalhe, tudo parecia aquele profundo momento de reflexão, o cara malhado da auto-estima alta, no fins das noites sempre sozinho. Até algo de estranho acontecer.

- Olha, sei que eu parado aqui perto da esquina é suspeito, mas não faço essas coisas. - Olhei para os dois homens se aproximando, me observando como se eu fosse uma algibeira-humana, com deboche no rosto continuei. - Tá, depende muito da quantia. - Minha conclusão não pareceu agrada-los, mas, como terminar uma boa madrugada sem ter dado uma surra ou pego alguém? seria fácil, eles não constariam com superpoderes.

Antes que eu pudesse fazer qualquer coisa, me deparei com um outro homem se aproximando, esse, tipo, quase voando em cima da cara dos caras. Ele carregava um chicote, muito incomum, a última vez que vi um era uma mulher masoquista procurando uma saciedade pro seu fetiche. Mas acho que esse não era o caso, após me reunir com uma trupe de estranhos, este poderia ser outro esquisitão local, ou apenas um herói bondoso das noites, que se propõe a defender os exaltados, com poder nenhum, somente um cara bem treinado, tipo aqueles de histórias em quadrinhos.

- Um excelente obstáculo, achava que broadway ficava um pouco mais pra lá... Rosto bonito, habilidoso, o que você faz senão em um filme? - Brinquei, como se procurasse câmeras. Porque? quem saberia. Apenas meu jeito otário de ser. Mas, que o cara é gostoso, atraente, engraçado,  e tipo, com uns movimentos de dublês... verdade. Será que a noite terminaria bem? - Eu estava aqui... apenas aguardando um herói me salvar de terríveis vilões. - Respondi sua pergunta, tentando observa-lo integralmente o máximo possível. - E você, o que faz uma hora dessas na rua? Procurando ruivos para salvar? - Indaguei com tom de brincadeira, agora estava com minhas mãos em meus bolsos, celular guardado e somente a nicotina em boca que um dia iria me matar. A sensação de soltar um ar pela boca parecia mais legal do que alguns anos morrer por causa dela.  

avatar
ANTI-HERÓIS
terra dos otários

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: One out of two

Mensagem por Eliel Calizaire em Qui Mar 23, 2017 3:21 am

good boys go to heaven
Never trust in a cat


Ainda parado observando o loiro, o homem de profundos olhos azuis de poderes felinos estreitou os olhos com o visível deboche do outro quanto a situação da qual acabara de escapar. Era incrível a capacidade da maioria dos jovens de serem completamente inconseqüentes, como se não possuíssem a parte do cérebro que detecta o perigo. Obviamente Eliel era igual ao ruivo à sua frente na adolescência, escapando do orfanato, fumando, indo em festas e bebendo como se não houvesse um amanhã para se ter ressaca, então o moreno felino tentou ao máximo não respondê-lo de forma arrogante, apenas enrolando seu chicote nos pulsos e apoiando-os nos ombros.

— Não sou ator... sou apenas um cara muito habilidoso salvando seu traseiro pálido de ser assaltado. — Alfinetou Eliel sorrindo de canto, olhando para o ruivo de cima a baixo, já sabendo que o outro também o avaliava – positivamente, dado seu sorriso. Ao ouvi-lo debochar da situação e questioná-lo sobre o que fazia nas ruas, Catman apenas deu de ombros, retirando o chicote e pressionando o dedão no botão que fazia-o retornar para dentro do cabo, que foi guardado num bolso de sua jaqueta.

— Na verdade, estava voltando do trabalho. Boate, largo tarde e recebo pouco dependendo do quão pervertidos são os clientes com todo o lance de dança flexível... — desdenhou Catman como se fosse nada sua excêntrica profissão de dançarino de boate, aproximando-se do ruivo com certa desconfiança.

— Que tal me agradecer e me levar para um drinque? Estou com sede. — Eliel apoiou o corpo num poste, observando o ruivo ainda desconhecido.



Música | Roupa
avatar
ANTI-HERÓIS
33

Bronx, NY, EUA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: One out of two

Mensagem por Brand Dayne em Dom Mar 26, 2017 4:08 am


Nicotine  
  confused mind but a good air

Minutos atrás era apenas eu, nicotina e muita poluição bloqueando qualquer visão bonita que eu poderia ter do céu. Agora eram dois valentões derrotados, um herói me salvando e provavelmente tomaria rumo para copos com álcool. Quem sabe eu talvez não conhecesse essa flexibilidade do homem-chicote em privado?

- Conheço um bar aqui próximo, chegando lá eu te agradeço com uma bebida especial. - Pisquei, com tom de brincadeira, andando brevemente para frente para seguir em rumo para o local, acompanhando o homem. Ainda que esse cara fosse agradável, atraente e de jeito amigável, nunca se pode confiar imediatamente nos seres humanos, nunca se sabe quando se vai acordar em uma banheira com gelo ou com uma bola a menos. - Qual é o seu nome? Acho melhor do que te chamar de herói no restante da noite. - Olhei para ele, com cara séria, enquanto eu permanecia com minhas mãos no bolso e o cigarro que antes carregava já estava no chão. - Eu me chamo Brand, não é meu nome, mas é um ótimo apelido. - Mostrei um largo sorriso, enquanto andava pelas perigosas ruas do Brooklyn. Motoqueiros metidos a valentões, hippies defendendo árvores, vigaristas oportunistas, a mais variadas pessoas já vi ali, já a noite somente um breu. O lugar que eu levaria o herói de bundas pálidas era no virar da esquina e poucos metros já chegava, apenas restava conversar enquanto daqui algumas horas a cidade iria finalmente despertar.

avatar
ANTI-HERÓIS
terra dos otários

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: One out of two

Mensagem por Eliel Calizaire em Dom Mar 26, 2017 5:36 pm

good boys go to heaven
Never trust in a cat


Quantos anos será que o ruivo recém salvo tinha? Se ele fosse de menor, provavelmente o felino fosse preso... não que ele fosse capturado, obviamente, entretanto ser caçado por algo que ele não faria nunca o incomodava. Pela forma como o outro agia, deixando frases de cunho sexual no ar e buscando investir, parecia claro que o garoto era esperto e possuía certa maturidade. Abrindo um pequeno sorriso, Eli aproximou-se mais do ruivo, sentindo-se um pouco mais animado – depois de uma longa noite de trabalho, um bom drinque era tudo o que o felino precisava para divertir-se. Enquanto iam em direção ao bar ainda desconhecido, Eli fora indagado pelo ruivo, buscando descobrir seu nome.

— Eliel, mas sou comumente conhecido como The Cat no Sinner’s Paradise, uma boate onde trabalho como dançarino e stripper... — comentou o moreno, apresentando-se enquanto enfiava as mãos dentro do casaco, protegendo-se do frio da cidade. O outro apresentou-se como Brand, um belo nome, mas que segundo o mesmo era apenas um simples apelido.

Não demorou para que os dois chegassem a seu destino; um bar noturno que contrariando expectativas estava cheio – era Nova York, afinal – e tocava uma bela música de uma das bandas favoritas do felino. Mais à vontade, Eli retirou sua jaqueta e a pôs sobre a cadeira na qual sentou-se, cruzando as pernas observando o ruivo. Ele parecia diferente, e isso era a forte intuição do gatuno gritando. Ele pareceu tão calmo, tão avulso quanto à situação na hora do assalto que agora ao analisar tudo mais uma vez o moreno felino perguntava-se se o tal Brand algum momento temeu por sua vida ou ficou nervoso na hora do assalto.

— O que houve na hora do assalto? Parando agora para pensar; você não temeu nem por um segundo pela sua vida, nem ficou nervoso ou tenso... estava tão calmo quanto agora. Isso é algo espantoso. — Comentou o moreno de cenho franzido e olhar desconfiado, apoiando os braços na mesa, sendo interrompido pelo atendente, o qual o felino pediu apenas cerveja e batatas fritas.



avatar
ANTI-HERÓIS
33

Bronx, NY, EUA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: One out of two

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum