[RP Fechada] The New Members!

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[RP Fechada] The New Members!

Mensagem por Gerrard B. Mantovani em Qua Mar 22, 2017 11:37 pm

The New Members
A roleplay é iniciada pelo post de Gerrard C. Mantovani, Emma Saar Forchhammer e Lauren Mitchell .Estando, portanto, FECHADA para os demais. Passando-se esta em 23/03/2017, Blue Fin, Times Square, Manhattan, NY. O conteúdo é LIVRE. Atualmente, as postagens estão EM ANDAMENTO .


avatar
MERCENÁRIOS
21

Wall Street, Manhattan

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] The New Members!

Mensagem por Gerrard B. Mantovani em Qui Mar 23, 2017 3:41 pm


Don't be afraid... I don't bite
The great meet...

 

Era uma manhã tranqüila em Manhattan, o sol começava a raiar, e em sua suíte no edifício “Avallon”, Gerrard começava a despertar lentamente, já eram 7:00 AM. Após espreguiçar-se lentamente, o homem pôs se de pé, jogando seus cabelos negros para trás, se despiu em seguida indo para o centro do chuveiro, apertando em um botão, que o ligou dando início a um relaxante banho e o início de sua higiene matinal.
Vestiu uma peça de roupa íntima junto a um short e sai do seu quarto, estalando cada osso do seu corpo, com o seu medalhão de militar entre seu tórax, era uma boa recordação de sua terra natal desde que veio para nos EUA graças a Interpool e o programa de proteção.  Sua suíte era a 12º do prédio, no caso, no 6º andar, bastante próximo ao do refeitório, que era o próximo.
Subiu os dois lances de escadas necessários, caminhando até o balcão lá no centro, pedindo para a sua querida funcionária uma xícara de café, uma vitamina reforçada, dois mistos quentes e duas maças. Pois tudo em uma bandeja e voltou a seus aposentos de forma calma para não causar um acidente na escada e perder seu desjejum.

Já dentro do seu quarto, pois a bandeja com seu café da manhã no criado mudo onde estava o seu computador simples, de três telões os dois da direita mostravam as câmeras de dois locais desejados, e o do centro analisava a feição da pessoa e mostrava o histórico do banco de dados dentro da Interpool, se ela já ofendeu um idoso ele saberia.  A cada bip soado em seu computador era localizada uma pessoa “interessante” mostrando seu histórico de crimes/homicídios ou até mesmo inteligência dentro daquele sistema.  Alguns Bip’s inúteis eram soados, enquanto este comia seus sanduíches, até um porteiro de um condomínio rico aparecer e um bip ser soado e a câmera se realocar a próxima do condomínio, focando uma pessoa que passava por uma das janelas.  A ficha da pessoa abriu quase que imediatamente na tela do seu computador, o mesmo parou o que esta fazendo e começou a ler:

- Emma Saar Forchhammer... Uma dinamarquesa que veio para cá com cinco anos de idade... Hmmmm... Aparentemente cometeu um “delito” que jamais fora acusado nos dezessete anos, teve uma vida bastante ruim trabalhando de Stripper até se casar com um senhor de idade já rico, que veio a óbito três meses após. Alguma coisa não bate nisso tudo... Como ela está morando nesse condomínio... Não fará de mal algum eu dar uma espiada.

O mesmo então começou a abrir o seu sistema invadindo o firewall do condomínio sem muitas dificuldades, a tela central onde continha as informações da jovem, se passaram para as telas laterais, e a do meio ficou com a câmera do quarto de sua vítima. Aparentemente a ruiva havia acabado de acordar, estava trajando um roupão negro transparente, com uma lingerie também negra, notando o corpo da mesma ficou intrigado, como será que ela havia matado um homem aparentemente mais velho? Foi onde voltou a se focar nas informações dela até achar seu telefone celular, um sorriso maquiavélico se abriu nos lábios de Gerrard, que começou a discar.

Não demorou muito para ver a garota voltar ao quarto pelo visto deveras irritadas, realmente, quem ligaria para outra pessoa a essa hora da manhã? Ao ouvir a voz suave da garota dizendo “Quem fala? “ o mesmo deixou uma risada anasalada  e um timbre de voz calmo e sério ecoou para fora de seus lábios vide encontro ao aparelho telefônico:

– Bom dia, Emma... Como vai a senhorita? Resmungou muito quando foi pegar seu telefone no quarto? Quer dizer... Hehehe... Desculpe, ignore isso... Eu só queria saber se falo com Emma Saar Forchhammer, uma mulher bela, de origem Dinamarquesa, que veio parar em New York com cinco anos de idade apenas, perdeu sua mãe bastante cedo e o seu inferno se iniciou. Ah sim, minhas condolências, me permita introduzir minha pessoa, eu sou... Não é importante no momento. – Deixou uma risada melancólica assumir e continuou vagarosamente com um timbre de voz rouco – A propósito, está vestindo uma bela lingerie em conjunto com esse roupão de timbre negro, mas, transparente, tem um belo corpo, um belo par de seios, bem gostosa, meus parabéns viu?.  Mas, voltando ao assunto principal, já que você mora perto da Times Square... Que tal... O restaurante BlueFin, ás 7:30 PM? É por minha conta, mesa 28... E vê se vá com uma roupa mais discreta, caso aceite uma proposta que irei lhe fazer irá sair comigo em uma motocicleta. Tenha um bom dia, Srta. Forchhammer, até mais tarde.
Finalizou o mesmo terminando a chamada no instante, sem dar uma chance de resposta, vendo a jovem um pouco confusa pela câmera, sem entender muita coisa, e jogando o telefone em cima de uma mesa, o mesmo riu baixo com aquilo e voltou-se a focar nas ruas de Manhattan em busca de novas pessoas.

O mesmo entediado, já tendo dado oito horas da manhã, começou a vasculhar dentro dos prédios, pelas câmeras dos corredores, até em um determinado, achar uma garota loira, que fez um bip absurdo no computador, mostrando sua ficha na Interpool na mesma instância, o mesmo começava a ler tudo calmamente:

- Lauren Mitchel... Hmm... Canadense...Praticou algumas artes marciais como Taekwondo, Jiu Jitsu, Karate e algumas outras. Acabou tendo um incidente em um navio, onde teve total ciência de seus dons... Foi onde resolveu vir para cá para Manhattan... Interessante.

Gerrard sorriu e começou a hackear o telefone celular da jovem, vendo que ela estava comendo uma banana com granola, não é algo muito normal que ele já vira. Foi onde o telefone da garota vibrou, e quando ela atendia o mesmo iniciara a falar com um timbre de voz rouco e sério:

- Bom dia senhorita Mitchell, como anda esta banana que está comendo, está gostosa? Você tem um gosto bem peculiar eu diria. Perdoe minha insolência, eu sou... Não é importante... O importante é você, sereia, se é que posso lhe chamar assim... - Uma risada melancólica ecoou na mente da jovem ao ser ouvida pelo aparelho telefônico e antes que pudesse dizer algo o homem prosseguia. – Gostaria de conversar com você, pessoalmente... Sabe o restaurante quatro estrelas Bluefin, na Times Square? Me encontre lá ás 7:30 PM,  mesa 28, não se atrase, tenha um bom dia e um bom café.

Finalizou a chamada da mesma forma que antes, impedindo uma resposta prévia. Um suspiro forte fora dado por parte de Gerrard, que por fim, saiu de seu quarto após os afazeres das jovens e fora treinar, fazer todas as tarefas que foram o concedido e reservar a mesa, o que seria mais fácil por conhecer o dono do restaurante.

Quando voltou a sua suíte já era 7:00 PM.  Tomou um banho rápido, e tratou de se arrumar, colocando uma camisa comum branca, uma calça jeans cinza, um all star cinza, um suspensório nas costelas colocando a Pain e a Killer de cada lado (As pistolas) e uma jaqueta de couro para disfarçar as armas de fogo.  Jogou seus cabelos para trás, ajeitou seu bigode, e passou seu perfume francês.

Saiu apressado do seu quarto, pegando o elevador até o Térreo, onde ficava o estacionamento, montou em sua SoundKiller (Motociclete), que começava a fazer um bruto barulho graças ao seu motor, e acelerou, saindo do prédio na Wall Street, e se encaminhando  em rumo ao restaurante. Demorou trinta e cinco minutos para chegar, entregou sua moto para o funcionário a estacionar, e entrou no local apressadamente, vendo duas jovens sentadas já na mesa com semblantes “intrigados” por procurarem alguém e não achar.
Um sorriso malicioso brotou entre seus lábios, aproximando-se calmamente das garotas e sentando-se na terceira e última cadeira analisando garota por garota, desde seus trajes até sua postura, removendo sua jaqueta e suas pistolas de sua costela as colocando na mesa, que era amais afastada demais no 2º andar, enquanto falava em um timbre de voz parecido com que falara com elas pelo telefone:

- Boa noite... Estão esperando alguém específico? – repousou suas irises azuis claras na mesa e logo redirecionou a cada uma, primeiramente na loira, em seguida na ruiva, e permanecia calado para ver qual seria a reação de ambas.

Equipamentos:

SoundKiller: Harley Davidson V-Rod Muscle Custom (SoundKiller): Uma moto toda modificada da fabricante Harley Davidson, possuindo uma nova carroceria, roda traseira alterada, assim como seu alcance máximo de velocidade, possui um motor V8, alcançando até 200 cavalos de potência, alcançando a velocidade máxima de 280 km/h, tanque de gasolina com capacidade de até 35 litros. O novo "corpo" da moto é todo blindado, tendo duas coberturas perto do tanque de gasolina nada exposto e contendo um resfriador caso super aqueça evitando possíveis explosões por estar envolto de grossa blindagem.

Dual Desert Eagle (Pain e Killer): Duas pistolas calibre 50mm, cromados em prata, tendo na lateral de cada arma a palavra "Pain" e em outra "Killer" em rubro. Cada uma possui 7 balas por cartucho, capazes de perfurar sem dificuldade coletes e até materiais blindados até vinte e cinco metros de distância.

The Terminator! The Judger! The ender of all things!

avatar
MERCENÁRIOS
21

Wall Street, Manhattan

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] The New Members!

Mensagem por Emma Saar Forchhammer em Qui Mar 23, 2017 11:26 pm



don't
I'm not really looking for another mistake








Os olhos castanho a encaravam, carregados de malícia e despindo-a das poucas peças que ele permitia que ela usasse. A camisola preta e desgastada, quase transparente pelo uso, que ele havia lhe dado em seu aniversário de treze anos de idade e que agora mal cobria sua roupa íntima.
A mão suja e calejada tocou sua coxa, subindo e descendo vagarosamente enquanto se deleitava, de modo doentio, das lágrimas incessantes que escorriam pelas maçãs do rosto destacadas pela desnutrição.
Por favor… — Emma suplicou, contorcendo-se para longe do toque dele.
O homem sorriu e estalou a língua três vezes, sua cabeça balançando negativamente. A mão livre se ergueu no ar para afastar os fios ruivos que cobriam a face pálida que ele tanto adorava.
Oh, bonequinha. — lamentou-se — Você nunca irá deixar.


Emma abriu os olhos abruptamente, o peito subindo e descendo com as arfadas irregulares de sua busca por ar. Em todos os cinco anos desde que conseguira a sua liberdade, nenhum pesadelo tinha sido tão vívido quanto aquele.
Era quase como ela pudesse sentir o toque dele em seu corpo novamente.
O pensamento a tirou da cama no segundo seguinte. Com os passos urgentes em direção ao seu banheiro, despiu-se rapidamente e entrou de baixo do jato do chuveiro.
Emma se perdeu no tempo conforme lavava todos os vestígios do sonho de seu corpo, mesmo não havendo nenhum. Apenas deixou a água morna quando o rosto daquele monstro tinha desaparecido de sua cabeça, assim como ele havia desaparecido de sua vida para sempre.
Ela tinha tido a certeza disso.
Vestiu-se rápida e precariamente, rumando para a cozinha. Aproveitaria a privacidade que aquela hora da manhã lhe proporciona.
Como Emma era uma pessoa nada matinal, mantinha os funcionários do apartamento trabalhando apenas depois das onze horas da manhã.
Antes que pudesse chegar ao fim do corredor, ouviu seu celular tocando no cômodo que acabara de abandonar.
Uma ligação a essa hora da manhã só podia ser de Matthew, o filho de seu falecido marido. Graças ao testamento de Stephan, Emma tinha ficado com a maior parte das ações da empresa dele, o que acabava por significar um contato direto e frequente com o mimado e insuportável Matthew.
Para a sua surpresa, não era ele. Nem ninguém que ela conhecesse.
Quem fala? — questionou ao atender.
Tudo o que ela ouviu foi uma risada.
Bom dia, Emma... Como vai a senhorita? Resmungou muito quando foi pegar seu telefone no quarto? Quer dizer... Hehehe... Desculpe, ignore isso... Eu só queria saber se falo com Emma Saar Forchhammer, uma mulher bela, de origem dinamarquesa, que veio parar em New York com cinco anos de idade apenas, perdeu sua mãe bastante cedo e o seu inferno se iniciou. Ah sim, minhas condolências, me permita introduzir minha pessoa, eu sou... Não é importante no momento. A propósito, está vestindo uma bela lingerie em conjunto com esse roupão de timbre negro, mas, transparente, tem um belo corpo, um belo par de seios, bem gostosa, meus parabéns viu?.  Mas, voltando ao assunto principal, já que você mora perto da Times Square... Que tal... O restaurante BlueFin, ás 7:30 PM? É por minha conta, mesa 28... E vê se vá com uma roupa mais discreta, caso aceite uma proposta que irei lhe fazer irá sair comigo em uma motocicleta. Tenha um bom dia, Srta. Forchhammer, até mais tarde.
Para ela, o homem pareceu falar em um único fôlego, desligando antes que Emma pudesse sequer pensar em respondê-lo. Apesar de não entender absolutamente nada do que estava acontecendo, a ruiva não gostava de ter alguém que sabia tanto sobre ela.
Isso não lhe trazia algo bom.


A jovem mutante não conseguiu tirar a estranha ligação de sua cabeça. Uma parte de si, aquela que ficara presa em um quadrado sujo por quinze anos, lhe dizia para juntar suas coisas e simplesmente sumir pelo mundo. Por outro lado, a sua parte independente lhe dizia para descobrir o que o homem gostaria com a sua pessoa, afinal, ela não era mais uma garota indefesa.
O último lado saiu como vencedor.
Então, às 7:10 p.m., Emma deixou seu prédio, entrando em um táxi em direção ao local do encontro. Em seu interior, ela estava profundamente contente por, cerca de duas noites atrás, ter encontrado forte o bastante para que ela pudesse estar se defendendo caso o homem tivesse ideias erradas sobre a sua pessoa.
Um suspiro escapou pelos seus lábios ao chegar no restaurante. Seria mais fácil se soubesse por quem — ou tivesse qualquer pista — sobre quem procurar, mas quando viu que, aparentemente, não havia ninguém, sentou-se em uma mesa qualquer a espera do desconhecido.
Minutos mais tarde, uma jovem loira apareceu no local, parecendo estar a procura de alguém. A voz no telefone pertencia a um homem, porém, Emma tinha conhecimento o bastante sobre o mundo para saber que isso não significava que a garota não tivesse algo a ver com o homem no telefone.
Um sorriso um tanto hesitante surgiu nos lábios da ruiva, direcionado a recém-chegada, considerando isso como um convite para tê-la se aproximando de sua mesa.
Olá, — murmurou, as mãos cruzadas sobre o colo — você está a espera de alguém?
Emma realmente não sabia como abordar a desconhecida. Ela ainda se mantinha extremamente desconfiada depois da estranha ligação daquela manhã.
A ruiva se preparou para fazer mais uma pergunta a outra mulher quando uma figura masculina se aproximou de ambas, sentando em sua mesa e depositando um par de armas de fogo sobre ela.
A expressão de Emma era uma grande incógnita. As sobrancelhas arqueadas e o olhar questionador era direcionado ao recém-chegado e, quando ele falou, reconheceu a voz que havia saído do seu celular mais cedo naquele dia.
E quem é você? — a paciência nunca tinha sido uma das virtudes de Emma.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] The New Members!

Mensagem por Lauren Mitchell em Sex Mar 24, 2017 4:39 pm

my heavydirtysoul
It’s just right now I got a really crazy mind to clean
A mão direita fazia movimentos repetitivos há mais de trinta minutos, senão fosse pelo seu conhecimento de mecânica, provavelmente teria seus planos cancelados pro dia seguinte e isso era tudo o que menos queria. É lógico que a correia dentada da sua pick-up C10 de 1971 preta tinha que quebrar e arruinar o dia de folga, mas não era algo que realmente importasse à Lauren. Adorava aquele carro e cuidava dele como se não tivesse mais nada o que lutar. Mas ainda tinha.

Ainda tentando consertar isso, filha? – ouviu a voz cansada atrás de si e virou parcialmente a cabeça pro canto, o olhando com um sorriso fraco e cansado quando recebeu uma cerveja aberta.

Na verdade, acabei de terminar. Apesar de dar trabalho, vai ser difícil me desapegar dela. – comentou em menção à pick-up dando três passos pra trás ficando ombro a ombro com o pai. Ele não sabia dos planos da jovem e provavelmente nunca saberia, mas ela não sabia que tais planos a faria perder sua família.


•••


Naquela amanhã a mercenária acordou nostálgica, melancólica e terrivelmente preguiçosa, demorou a abrir os olhos apesar de acordar sem despertador no mesmo horário de sempre: sete horas da manhã. Normalmente, tomaria seu café da manhã e iria para a academia, mas resolveu fazer diferente. Passaria o dia em casa à mercê da sua TV desejando que ninguém a interrompesse. Se despiu lentamente já dentro do banheiro e entrou no chuveiro jogando a cabeça para trás, sentindo o corpo relaxar com a água quente.

Era o melhor momento do seu dia tomar o banho, por isso passava mais do que o necessário embaixo do jato de água. Quando saiu, arfou pegando a toalha para passar no corpo, se secando e quando terminou, foi ao quarto pegando um novo conjunto de pijama. O seu favorito: camiseta branca, calça moletom preto. As duas cores que mais gostava. Enfim, seu caminho agora era até a cozinha, comendo o café da manhã que havia adotado diariamente. A banana com granola e um café amargo de sempre.  

Inesperadamente, seu celular começou a vibrar e o toque de chamada ecoou pelo cômodo de dois ambientes. Fechou a cara e franziu o cenho, quem seria àquela hora da manhã? Já sentia que teria seus planos completamente mudados; atendeu e do outro lado da linha uma voz grossa se fez presente no aparelho eletrônico. — Você tem um gosto bem peculiar eu diria. Perdoe minha insolência, eu sou... Não é importante... – fora a única parte que conseguiu prestar atenção. Parou de mastigar e do jeito que a comida estava triturada em sua boca e engoliu em seco. Não era normal ligações daquele tipo e anormalidades a intrigavam. Se levantou do banco alto e caminhou até a grande janela do quarto, observando o movimento da rua e procurando alguém peculiar. — Gostaria de conversar com você, pessoalmente... Sabe o restaurante quatro estrelas Bluefin, na Times Square? Me encontre lá ás 7:30 PM,  mesa 28, não se atrase, tenha um bom dia e um bom café. – o ouviu dizer quase em um fôlego e quando percebeu a chamada finalizar, ficou encarando o aparelho.

Por alguns segundos, ficou estática no mesmo lugar, mas como nada em sua vida poderia ser normal e formal, resolveu voltar à sua rotina aceitando que teria um compromisso no início da noite. (...) O dia havia passado irritantemente devagar até as 7:20pm, hora que se encontrava em frente ao espelho arrumando o cabelo louro-castanho. Sua roupa estava completamente casual. Uma calça azul marinha lisa e o blazer do mesmo jeito sobre a camiseta branca que estava presa ao cós da calça.  

Não demorou muito para que chegasse no hotel que, coincidentemente, ficava há poucos minutos do seu apartamento e com o seu Audi A4, chegar atrasada não seria um problema. O estacionou cerca de cinco minutos depois em frente ao restaurante, atravessando a avenida e adentrando no ambiente. — Senhora? Tem uma reserva? – revirou os olhos. Odiava ser chamada de senhora. Respirou fundo e fingiu um sorriso simpático. — Sim, mesa 28. – ela disse me apontando aonde uma ruiva estava. Franziu o cenho e mesmo assim fez seu caminho até a mulher. Nem sentou e já estava sendo questionada. — Estou esperando sim. E acho que estamos aqui pela mesma pessoa... – disse com um tom de voz normal, prendendo o olhar na bela mulher.

Nos poucos minutos que passaram naquele clima constrangedor, percebeu a presença máscula e virou o rosto em direção ao mesmo que se sentou na mesa. O olhou indiferente e esboçou um sorriso falso, reconhecendo a voz assim que o ouviu dizer algo. — Me chamo Lauren. Mas, vamos pular as formalidades. Seja quem for, porquê me pediu para vir aqui hoje? – o questionou com o olhar estreito, alternando entre o rapaz e o seu porte, notavelmente impaciente e nem um pouco amigável. Odiava que atrapalhassem seus dias de folga.

I guess you’re all already dead

_________________


I'M LEAVING NO PLEADING
avatar
ANTI-HERÓIS
23

Na sua cama, baby.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] The New Members!

Mensagem por Gerrard B. Mantovani em Sab Mar 25, 2017 12:03 am


Don't be afraid... I don't bite
The great meet...

 

As mulheres pareciam tão pacientes quanto uma bomba relógio e ele amava tudo isso... Um garçom logo fora atender o trio, Gerrard levantou o indicador ao mesmo instante, ignorando parcialmente a pergunta das jovens falando:

- Por favor, traga-me uma champagne francesa e alguns petiscos... Amendoins por favor. E leve essas pistolas aqui consigo, tão atrapalhando a mesa, me devolva-as quando eu pedir a conta por favor, sou um amigo do dono...

Disse o mesmo removendo o gatilho das pistolas, as deixando travadas, apenas quem as conhecia saberia destravar novamente. Voltou seu olhar para as jovens, enquanto pegava de dentro do seu casaco uma maça do seu café que havia esquecido a mordiscando levemente e forte, fazendo o barulho ecoar na mente delas enquanto se perguntavam quem era aquele ser a sua frente. O mesmo terminando a fruta notou que o garçom retornou com a bebida que o pedira, e com um sorriso agradecido, este abriu a garrafa e pois a medida certa do líquido em cada taça dizendo – Como eu já disse para ambas no telefone... Quem sou eu não é importante... A importância deste encontro é os seus dons... Uma de vocês consegue roubar poderes, a outra, gosta de água digamos assim...E eu sou alguém que aprecia isso... – Deu uma pausa para tomar uma golada da bebida alcoólica e prosseguir calmamente retomando o fôlego. – Digamos que eu...Tenho um certo prédio na Wall Street com algumas suítes vazias, e possuo também uma certo... Grupo de mercenários altruístas que pensam não só no seu próprio bem como de seus companheiros e da sociedade. Agimos nas sombras para pessoas importantes, conhecem de nome minha organização chamada... Phoenix Squad... O que acham?

Dizia o mesmo sorrindo para ambas bebendo o resto do líquido que tinha e reenchendo a taça as encarando calmamente.

OFF: Desculpe o post bosta, to morrendo de sono e não poderei postar em dois dias... Farei melhor na segunda.

Equipamentos:

SoundKiller: Harley Davidson V-Rod Muscle Custom (SoundKiller): Uma moto toda modificada da fabricante Harley Davidson, possuindo uma nova carroceria, roda traseira alterada, assim como seu alcance máximo de velocidade, possui um motor V8, alcançando até 200 cavalos de potência, alcançando a velocidade máxima de 280 km/h, tanque de gasolina com capacidade de até 35 litros. O novo "corpo" da moto é todo blindado, tendo duas coberturas perto do tanque de gasolina nada exposto e contendo um resfriador caso super aqueça evitando possíveis explosões por estar envolto de grossa blindagem.

Dual Desert Eagle (Pain e Killer): Duas pistolas calibre 50mm, cromados em prata, tendo na lateral de cada arma a palavra "Pain" e em outra "Killer" em rubro. Cada uma possui 7 balas por cartucho, capazes de perfurar sem dificuldade coletes e até materiais blindados até vinte e cinco metros de distância.

The Terminator! The Judger! The ender of all things!

avatar
MERCENÁRIOS
21

Wall Street, Manhattan

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] The New Members!

Mensagem por Lauren Mitchell em Qua Abr 05, 2017 2:08 pm

my heavydirtysoul
It’s just right now I got a really crazy mind to clean
Céus, mal conhecia ao homem e já o odiava. Assim como odiava negócios e toda essa enrolação chata; negócios eram um porre e mesmo assim lidava com eles. Não do modo legal e democrático, mas do seu jeito. E o jeito prepotente e nariz empinado do rapaz, típico de empresários que lidam com o modo democrático, irritou profundamente a Atlante. Um sorriso irônico cresceu em seus lábios e sua respiração pesou ao cruzar os braços enquanto o ouvia. Ou pelo menos fingia que estava fazendo.

Ao perceber seu champanhe servido, Lauren ingeriu todo o líquido alcoólico rapidamente sem desprender o olhar do rapaz. — Quanta bobagem... – sussurrou passando as mãos em seu cabelo  e bufou quando ele finalizou o que havia começado e respirou para começar a falar mais. A sua atenção apenas prendeu no rapaz quando a palavra "mercenários" ecoou em sua mente e o interesse pela proposta cresceu.

Ao notá-lo finalizar mais uma vez sua explicação, Lauren deu de ombros e entreolhou o rapaz e o redor de ambos. Pensou por alguns segundos enquanto mordia a parte interna da sua bochecha, sabia que ao todo não era uma ideia ruim e que poderia ganhar muito individualmente com isso. Talvez pudesse se dedicar mais à treinos e voltar a fazer artes marciais. — Indispensável... mas, qual a condição? – o questionou fria se curvando sobre a mesa, apoiando os cotovelos na mesma. — Porque pelo que eu sei, homens como você não fazem uma proposta dessa "sem condições". – se explicou diretamente com um sorriso irônico e de deboche para ele.

Suas mãos passaram sobre a mesa para pegar a garrafa do champanhe "fino" e depositou na taça de cristal um pouco mais da bebida, podia sentir sua boca salivar enquanto via o líquido caindo uniforme e também podia sentir o breve silêncio da outra moça lhe começar a incomodar profundamente. Era notável que naquele dia, sua paciência estava praticamente esgotada e poderia se irritar com os mais atos clichés possíveis.

I guess you’re all already dead

_________________


I'M LEAVING NO PLEADING
avatar
ANTI-HERÓIS
23

Na sua cama, baby.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] The New Members!

Mensagem por Gerrard B. Mantovani em Qua Abr 05, 2017 4:06 pm


Don't be afraid... I don't bite
The great meet...

 

Não demorou muito no decorrer da conversa, Emma se levantar da mesa e sair andando deixando Lauren e Gerrard ali sozinhos na mesa. O próprio arqueou a sobrancelha levemente mostrando um olhar surpreso para a mulher de atlante dando de ombros em seguida. Foi onde ele encheu novamente a taça com o líquido alcoólico bebendo-a e dizendo em um timbre de voz rouco e nada intimidador, mais convidativo:

– Bom tem umas coisas que você pode fazer por mim... – Finalizou aquilo rindo baixinho e depois tomando uma atitude mais séria. – Brincadeiras a parte. Não, não há uma condição, a única coisa que peço é lealdade e que trabalhem de forma eficaz nas missões, minha bela jovem. E quanto ao seu pagamento será feito a cada missão dependendo da nota que seu cliente me mandar... 20% do valor total vai para o prédio e para mim, os 80% vai depender da sua capacidade e eficácia, tu pode ganhar os 80, ou, não pode ganhar nada. E porquê 20% é para a construção? Simples, temos funcionários que fazem o seu café, temos um hospital, um estacionamento, dezesseis suítes que não se limpam sozinhas, um vasto campo de treinamento, com equipamentos de academia mais modernos. Justo não acha? – Deu um breve sorriso enquanto ingeriu o líquido de uma vez só, chamando um garçom. – Amigo, me vê uma Sprite e... Algo em específico minha linda? Caso ela queira, traga o pedido e feche a conta. – dizia entregando o cartão de crédito ao homem.

Pouco tempo se passou até seu refrigerante ter sido trazido, abriu o líquido e ingeriu calmamente, cortar o efeito do álcool no sangue que já iria dirigir, levantou-se, caminhou até atrás da jovem massageando os ombros dela levemente jogando seu corpo para frente e dizendo no pé do ouvido dela só que com um timbre de voz mais rouco e rígido, em um só fôlego. –  Suas habilidades e personalidades me intrigam... E graças a isso quero fazer uma coisa que jamais fiz antes com alguém que mal conheci. Quero que você assuma a liderança da equipe Alpha... Que é o segundo esquadrão da Phoenix Squad. Terás uma cópia de meu cartão da suíte e se fizer um bom empenho, te ensino alguns truques de tecnologia, como por exemplo, invasão, que foi o que aconteceu mais cedo.  O que me diz, Lauren Mitchell? – Finalizou mordendo levemente a ponta da orelha dela afastando-se, encaixando as pistolas na parte de trás da sua cintura voltando a se sentar, desta vez com uma pose mais distinta e com a perna destra por cima da outra as cruzando enquanto fitava-a nos olhos.


Equipamentos:

SoundKiller: Harley Davidson V-Rod Muscle Custom (SoundKiller): Uma moto toda modificada da fabricante Harley Davidson, possuindo uma nova carroceria, roda traseira alterada, assim como seu alcance máximo de velocidade, possui um motor V8, alcançando até 200 cavalos de potência, alcançando a velocidade máxima de 280 km/h, tanque de gasolina com capacidade de até 35 litros. O novo "corpo" da moto é todo blindado, tendo duas coberturas perto do tanque de gasolina nada exposto e contendo um resfriador caso super aqueça evitando possíveis explosões por estar envolto de grossa blindagem.

Dual Desert Eagle (Pain e Killer): Duas pistolas calibre 50mm, cromados em prata, tendo na lateral de cada arma a palavra "Pain" e em outra "Killer" em rubro. Cada uma possui 7 balas por cartucho, capazes de perfurar sem dificuldade coletes e até materiais blindados até vinte e cinco metros de distância.

The Terminator! The Judger! The ender of all things!


_________________


Don't blame me if you get killed!
Gerrard Bjorn Mantovani ♣ 22 anos ♣ Mercenário
avatar
MERCENÁRIOS
21

Wall Street, Manhattan

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] The New Members!

Mensagem por Lauren Mitchell em Qua Abr 05, 2017 5:56 pm

my heavydirtysoul
It’s just right now I got a really crazy mind to clean
Lauren o observava sem pudor algum, mantinha o olhar fixo nos dele procurando alguma mentira que ele não pudesse escolher fingir. Em todos esses anos taxada como assassina, olhando nos olhos das pessoas procurando algum motivo plausível para matá-las havia aprendido decifrar cada olhar de uma pessoa.

A loira o ouviu atentamente explicar a forma de pagamento e, a partir daquele momento, finalmente estava tendo um interesse verdadeiro pela proposta. Instantaneamente seu humor havia mudado, sua expressão havia ficado serena e um sorriso discreto brotou em seus lábios. Se o rapaz havia todas as suas informações, sabia que Lauren trabalhava solo mas que suas relações poderiam ser taxadas como leais e duradouras. Trabalho em equipe não era seu forte, mas ela poderia melhorar isso.

Certo, confiança e lealdade são boas condições. Se você tem todo o meu histórico, sabe que meus trabalhos são impecáveis, talvez só um pouco barulhentos e bagunçados, mas sem rastros. – comentou com sinceridade. — Justo! Eu só acho que seria melhor para nós, você sabe, termos quinze dos oitenta por cento como um pagamento prévio. Digamos... um estímulo pra começar nossos trabalhos, talvez. – sugeriu erguendo a mão, recusando a ofeta de pedir algo a mais.

O seu olhar fora desviado e o lábio mordido enquanto negava com a cabeça discretamente, como alguém que se dizia rico como aquele homem estava pagando duas coisas simples como aquelas no cartão de crédito? Naquele ponto, pôde ver que teriam que trabalhar duro pra, talvez, recuperar todo o dinheiro que ele estava investindo nos futuros mercenários.

Ergueu o olhar conforme ele se levantava e estreitou o mesmo, fechou a cara no momento em que sentiu as mãos do homem em seus ombros e sutilmente - ou algo parecido como sutil - retirou-as. Estava realmente a ponto de perder a paciência aquele ponto, mas respirou fundo quando a voz dele ecoou em sua cabeça novamente e preferiu não ser o foco das atenções naquele restaurante mais do que já estava sendo.

Deveria parar de me subestimar se me quer como chefe do sub-grupo. – respondeu grosseira e se inclinou para ficar com os cotovelos sobre a mesa novamente. — Eu aceito, caro desconhecido. Mas pra sairmos daqui direto para a sede, é necessário que me diga seu nome primeiro, não acha? Ou eu não deveria ter o cartão da suíte de um... estranho. – disse rolando os olhos quando sentiu a mordida no lóbulo e se levantou ajeitando o blazer azul marinho que usava estendendo a mão para fechar as negociações.

I guess you’re all already dead

_________________


I'M LEAVING NO PLEADING
avatar
ANTI-HERÓIS
23

Na sua cama, baby.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] The New Members!

Mensagem por Gerrard B. Mantovani em Qua Abr 05, 2017 7:39 pm


Don't be afraid... I don't bite
The great meet...

 

Gerrard assentia com a cabeça sobre a fala da jovem, concordando em parte com o adiantamento, guardou seu cartão no bolso após tudo concretizado, e então dirigia o olhar para a mulher que se levantou e ajeitou a jaqueta.

– Gerrard é o nome... E uma coisa que você vai aprender sobre seu chefe é... Ele é desleixado, no caso, fui salvo que esqueci o cartão de crédito na minha jaqueta, caso contrário, teria que ligar para o dono do restaurante para avisar que esqueci a carteira no meu quarto, assim como meu celular. – dizia este rindo baixo batendo nos dois bolsos da frente a olhando, e ela podia notar que realmente não tinha nada. Andou até a saída e pediu para os manobristas trazer sua moto e o veículo caso a garota houvesse trazido um.

Não houve demora até que um Audi A4 e a sua moto fossem estacionados em frente ao casal. Antes que pudessem seguir caminho, o gerente veio correndo até o moreno com uma caixa, a avaliando de perto, era um dos champagnes que ele mais gostava de beber francês, e carinho até, o entregou dizendo que era cortesia da casa por parte do dono, agradeceu solenemente e bateu no vidro do carro de Lauren que já estava ligado pedindo para que guardasse aquilo.

Já feito tudo isso, ligou sua motocicleta e o ronco do motor dela balançava toda sua carroceria e podia ser ouvido no quarteirão inteiro, olhou para trás e fez o gesto para que ela o seguisse, pois o capacete e sem sequer pensar duas vezes, arrancou com a moto já chegando a 100 km/h atravessando a pista como um jato, cortando de rua em rua pegando até a contra mão.

Demorou cerca de quinze minutos até que ambos chegassem até o estacionamento do prédio. Saltou de sua motocicleta a desligando esperando a jovem estacionar e sair do veículo com o seu presente. – Gostou da viagem? – Disse em um tom irônico rindo baixo e pondo-se de pé em frente ao elevador, apertando o botão e o esperando para que ambos pudessem embarcar.



Equipamentos:

SoundKiller: Harley Davidson V-Rod Muscle Custom (SoundKiller): Uma moto toda modificada da fabricante Harley Davidson, possuindo uma nova carroceria, roda traseira alterada, assim como seu alcance máximo de velocidade, possui um motor V8, alcançando até 200 cavalos de potência, alcançando a velocidade máxima de 280 km/h, tanque de gasolina com capacidade de até 35 litros. O novo "corpo" da moto é todo blindado, tendo duas coberturas perto do tanque de gasolina nada exposto e contendo um resfriador caso super aqueça evitando possíveis explosões por estar envolto de grossa blindagem.

Dual Desert Eagle (Pain e Killer): Duas pistolas calibre 50mm, cromados em prata, tendo na lateral de cada arma a palavra "Pain" e em outra "Killer" em rubro. Cada uma possui 7 balas por cartucho, capazes de perfurar sem dificuldade coletes e até materiais blindados até vinte e cinco metros de distância.

The Terminator! The Judger! The ender of all things!


_________________


Don't blame me if you get killed!
Gerrard Bjorn Mantovani ♣ 22 anos ♣ Mercenário
avatar
MERCENÁRIOS
21

Wall Street, Manhattan

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] The New Members!

Mensagem por Lauren Mitchell em Sab Abr 08, 2017 1:01 pm

my heavydirtysoul
It’s just right now I got a really crazy mind to clean
O acompanhou até a saída do restaurante enquanto o ouvia falar e rolou os olhos, entendendo as palavras nas entrelinhas da descrição de sua personalidade. Agradeceu ao rapaz que havia trago seu carro com um sorriso simpático sem mostrar os dentes. Seus olhos fitaram a máquina motorizada com orgulho.

Não pense que vou ser sua secretária te levando os seus objetos pessoais esquecidos em seu quarto. – disse com uma cara fechada antes de se virar e entrar no carro, sentando-se confortavelmente no banco de couro bege escuro.

Quando ouviu batidinhas no vidro do banco do passageiro, uma leve irritação quis transparecer, mas respirou fundo abaixando-o e deixando que o seu "novo chefe" colocasse a caixa com um champanhe de cortesia no banco. Negou com a cabeça, se perguntando da onde o rapaz tirou tanta adoração e admiração dos conhecidos.

•••

Se tinha uma coisa que Lauren gostava era de sempre levar os carros que usava ao máximo e naquele dia não havia sido diferente. Mesmo estando com um veículo maior e mais espaçoso que o de Gerrard, pisou fundo no acelerador acompanhando a motocicleta por onde o mesmo passava, usando do seu caminho vez ou outra. Adorava as sensações que o Audi poderia proporciona-la e sentia-se satisfeita com a velocidade que o mesmo tomava em poucos segundos.

O caminho havia sido curto e assim que percebeu que estavam chegando, diminuiu a velocidade atenciosa aonde o moreno iria parar. Visto que ele estacionara dentro de um prédio luxuoso, o seguiu até o subsolo, colocando em uma vaga mais afastada. Pegou a caixa com o champanhe e desceu do carro, ativando o alarme em seguida. Quando se aproximou do rapaz, soltou um riso anasalado e baixo, entregando-o a caixa.

Gostei. Mas posso perceber que está impressionado, achou que eu fosse mesmo ficar pra trás facilmente? – o questionou adentrando o elevador e negou com a cabeça, virando-se de frente para o espelho ajeitando o cabelo louro, jogando-o para trás desviando vez ou outra o olhar para o moreno.

I guess you’re all already dead

_________________


I'M LEAVING NO PLEADING
avatar
ANTI-HERÓIS
23

Na sua cama, baby.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] The New Members!

Mensagem por Gerrard B. Mantovani em Sab Abr 08, 2017 9:19 pm


Don't be afraid... I don't bite
The great meet...

 

Um “phew” fora assobiado pelo soldado ao ver que a loira o acompanhou por todo o caminho e teve que admitir que ela era uma boa motorista afinal de contas. Um sorriso de canto dos lábios fora dado para a Lauren enquanto encaixava a garrafa nos braços.

No elevador notou que a jovem as vezes o fitava, mas ele ignorava tudo aquilo dando apenas um sorriso a cada vez que ela mirava os olhos em si. Não demorou até que chegassem ao térreo. Gerrard caminhou até a recepcionista sem pressa, enquanto falava com a mesma estendeu o braço até o balcão pegando três bolos de notas de cem cada um com um elástico, colocando a frente da loira enquanto proferia baixo. – Aí tem três mil dólares... Use para comprar roupas, perfume, o diabo que for... Entregue seus dados a mulher que ela te dará o cartão da sua suíte, dependendo do número terá o andar designado que ela dirá. Ela também te passará uma cópia do meu cartão. Estarei a esperando no meu quarto, até breve. Acenou brevemente para a loira e saiu indo em direção até o elevador.

Soltou do elevador no sexto andar, caminhando até a última suíte do determinado andar, que era a do próprio. Passou o cartão onde a porta se destrancou e este adentrou o recinto batendo a porta em seguida o que a fez se trancar. Removeu a Champagne da embalagem a colocando numa mesa central que tinha ali e trocou de roupa, ficando apenas com uma calça de algodão cinza quase grafite de pijama, ligando o ar condicionado deixando numa temperatura ambiente. Atirou-se na cama, fazendo sua dog tag se chocar contra seu peitoral dando quiques. Os olhos do soldado se fecharam para aguardar a chegada de sua companheira, comemorarem a entrada dela na organização.



Equipamentos:

SoundKiller: Harley Davidson V-Rod Muscle Custom (SoundKiller): Uma moto toda modificada da fabricante Harley Davidson, possuindo uma nova carroceria, roda traseira alterada, assim como seu alcance máximo de velocidade, possui um motor V8, alcançando até 200 cavalos de potência, alcançando a velocidade máxima de 280 km/h, tanque de gasolina com capacidade de até 35 litros. O novo "corpo" da moto é todo blindado, tendo duas coberturas perto do tanque de gasolina nada exposto e contendo um resfriador caso super aqueça evitando possíveis explosões por estar envolto de grossa blindagem.

Dual Desert Eagle (Pain e Killer): Duas pistolas calibre 50mm, cromados em prata, tendo na lateral de cada arma a palavra "Pain" e em outra "Killer" em rubro. Cada uma possui 7 balas por cartucho, capazes de perfurar sem dificuldade coletes e até materiais blindados até vinte e cinco metros de distância.

The Terminator! The Judger! The ender of all things!


_________________


Don't blame me if you get killed!
Gerrard Bjorn Mantovani ♣ 22 anos ♣ Mercenário
avatar
MERCENÁRIOS
21

Wall Street, Manhattan

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] The New Members!

Mensagem por Lauren Mitchell em Qui Abr 13, 2017 12:51 pm

my heavydirtysoul
It’s just right now I got a really crazy mind to clean
Lauren deu de ombros e riu baixo. Não era a primeira vez e não seria a última que alguém como ele, ou parecido com, iria lhe subestimar. Passou a vida surpreendendo pessoas seja em qual sentido for e tinha orgulho de si.

Ao saltarem do elevador na recepção, suas mãos foram ao seu bolso da calça azul marinho e os olhos verdes percorreram todo o hall, sem se deixar levar pela impressão, não se deixou demonstrar o quanto estava impressionada com a arquitetura moderna e impecável do prédio da Phoenix Squad.

Pararam assim que chegaram no balcão aonde havia uma recepcionista irritantemente amigável e simpática sorrindo na direção de ambos. Acenou com a cabeça educadamente e os olhos abaixaram para os bolos presos em elásticos. Sentiu seu coração errar uma batida, há tempos não via tanto dinheiro vivo na frente de si. Retirou a mão destra do bolso e a pegou sutilmente da mão de Gerrard enquanto o ouvia.

Certo, até mais tarde então. – disse acenando educadamente com a cabeça. A loira o viu andar em direção aos elevadores novamente e, em seguida, sumir. Se virou para a recepcionista e fez tudo o que precisava fazer, deixando tudo extremamente regularizado, pegando o cartão da própria suíte e depois recebendo a cópia do cartão da suíte de Gerrard.

Chegando em seu quarto, a mercenária fez questão de reconhecer cada canto, cada mínimo detalhe e deixou uma nota mental: no dia seguinte precisaria voltar em seu apartamento e pegar algumas - não todas - coisas e roupas. Aquela seria sua segunda casa e, talvez o seu outro "canto", servisse como um canto de fuga. Talvez o vendesse, comprando um mais escondido e mais discreto. Se jogou no grande colchão e suspirou fundo. Um novo e mais emocionante capítulo da sua vida começaria a ser escrito.
I guess you’re all already dead

_________________


I'M LEAVING NO PLEADING
avatar
ANTI-HERÓIS
23

Na sua cama, baby.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [RP Fechada] The New Members!

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum