∆ Dancing For You ∆ [+18]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

∆ Dancing For You ∆ [+18]

Mensagem por Eliel Calizaire em Qui Mar 23, 2017 4:44 am

∆ Dancing For You ∆
A roleplay é iniciada pelo post de Eliel Calizaire, seguindo por Orion Proudmoore. Estando, portanto, FECHADA para os demais. Passando-se esta em 18 de março de 2017, Boate Sinners's Paradise. O conteúdo é SOMENTE PARA MAIORES [+18]. Atualmente, as postagens estão EM ANDAMENTO.


avatar
ANTI-HERÓIS
33

Bronx, NY, EUA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ∆ Dancing For You ∆ [+18]

Mensagem por Eliel Calizaire em Qui Mar 23, 2017 11:09 am

dancing for you


A boate mantinha suas luzes de néon em um vermelho incandescente e chamativo, enquanto o moreno encaminhava-se para dentro trajando calça látex, sapatos, camisa branca regata e o comprido sobretudo escuro que cobria seu corpo até os joelhos. Entrando pela porta dos fundos junto dos outros dançarinos, Eli suspirou pesadamente enquanto retirava suas roupas e mantinha a calça, pondo as botas e a jaqueta apertadíssima de couro, enquanto os outros vestiam diversificadas fantasias sensuais. Aquela seria uma longa noite, cheia de dança, envolvimento, sedução e um salário abaixo da média. Às vezes Eli pensava em sair desse lugar, ir para uma nova cidade e recomeçar, mas ele havia se apegado a Nova York de formas que ele nunca havia pensado antes. Além de todo o seu apego à cidade, ele precisava de um emprego estável ou desconfiariam de que ele fosse ladrão, visto seu apartamento de classe média um pouco acima da média. Ele precisava daquele emprego, precisava seduzir e estar dentre a escória, estudando-as e mantendo seus contatos.

— Arrumem-se logo, viadinhos, vamos entrar em cinco minutos, as solteironas estão molhadas. — Como sempre surgiu Vergil na porta, um asiático de cabelos pintados de cinza e corpo escultural que não compensava suas metidas fracas. Ele era tão rude com os garotos que por mais de uma vez Eli teve de confrontá-lo e colocá-lo no seu devido lugar – o único motivo para o moreno não ser demitido pela briga havia sido sua flexibilidade sobre-humana e a quantidade absurda de dinheiro que os clientes investiam no stripper conhecido como “gato noturno”.

— Queria poder socar o rosto desse merdinha, ele nunca se cansa de humilhar a gente. — Reclamou Loki, com seus longos cabelos ruivos amarrados em coque, suspirando enquanto maquiava com um lápis seus belos olhos verdes. — Lembra do novato, o Jackie? Pois é, o nosso amiguinho de olho puxado se aproveitou do coitado ontem quando você saiu. Ele vai continuar a trabalhar aqui, coitado, precisa sustentar uma filha, mas está morto de medo... — comentou Loki com um olhar entristecido para o pobre Jackie ao fundo, seus braços cobrindo o corpo com vergonha. Revirando os olhos com raiva do maldito Ken, o homem felino se pôs de pé e foi falar com Jackie, entregando-lhe sua coleira prateada.

— Sabe esse cristalzinho aí? É diamante! Vai embora e nunca mais volte, não vou agüentar ficar aqui sabendo que seu lugar não é nessa boate e que o Ken e provavelmente o chefe se aproveitam de você... agora vai. — Com o queixo o homem-gato indicou a saída, enquanto o jovem saía desconfiado e com pressa pela porta dos fundos. Com as mãos na cintura, Eli encarou Loki, já pronto e bastante surpreso.

— O que foi isso? —

— Acho que ele me amoleceu. Agora vamos dançar, temos mulheres e homens solitários para agradar. — Sorriu o felino, indo para o palco com o amigo.



∆∆∆



A música eletrônica tocava alta demais, enquanto o homem-gato utilizava de toda a sua flexibilidade para conseguir girar no bastão metálico e manter o peso de seu corpo no mesmo, sem cair. Distanciando-se da parte central do palco, o felino saiu do poste de metal e com agilidade excepcional realizou vários saltos até chegar próximo da beirada , abrindo escala completamente e jogando sua jaqueta para trás, empinando seu traseiro no processo enquanto piscava para um loiro de longos cabelos e olhos analíticos da cor do oceano. Rapidamente, o moreno desfez tal posição e num movimento extremamente ligeiro pôs suas duas pernas em cada ombro do rapaz, deslizando pela beirada do palco e caindo na mesa redonda do loiro, suas pernas ainda pousadas nos fortes ombros largos.

— Novo por aqui? — questionou o felino mordiscando o lábio inferior.

avatar
ANTI-HERÓIS
33

Bronx, NY, EUA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ∆ Dancing For You ∆ [+18]

Mensagem por Orion Proudmoore em Qui Mar 23, 2017 3:23 pm

um deus deseja
mil danças em uma noite


Atravessar fronteiras voando na altura das nuvens estava se tornando um costume diferente para Orion, um do tipo que nunca se enjoa. Apesar das incontáveis boas mudanças em sua vida, o loiro ainda se sentia insaciado. Com o poder que recebera, seus desejos se tornaram maiores, inalcançáveis de maneiras convencionais. Em algumas noites bebia mais que um homem em toda sua vida, outras noites eram destinadas às lutas onde nunca sofria um arranhão, embora lutasse contra dezenas de brutamontes e lutadores profissionais. Eram as necessidades do Deus do Trovão e, nessa noite, Thor necessitava de algo mais carnal.
Na cidade capital dos eventos humanos, Proudmoore pousava próximo à entrada da Boate Sinners's Paradise. Precisou esperar nada além da velocidade dos próprios passos para poder conhecer o interior. Seu objetivo ao entrar foi encontrar um lugar agradável antes que o evento da noite tivesse início.
— Sente aqui — solicitou uma mulher com sua mão batendo num espaço vago. Outras sentadas ao lado dela encaravam o loiro como uma joia cara num leilão, seguravam-se para não saltar na direção dele para fazer toda espécie de depravação com seu corpo.
Orion foi, entretanto, em uma direção oposta. Poderia fazer o que quisesse com aquelas mulheres se estivesse naquela boate para tal. Seus alvos não eram garotas ou senhoras, e sim os rapazes que começaram a surgir.
Retirando um grupo de receosos por estarem prestes a assistir danças sensuais pela primeira vez na vida, Proudmoore arranjou um lugar espaçoso para si. Ele ajeitou sua jaqueta jeans e desabotoou sua camisa social, deixando um pouco de seu corpo a mostra, embora fosse possível ver apenas quando as luzes de cores variadas passavam nele. Diferente da maioria das pessoas que frequentam boates como essa, Orion possuía confiança em seu corpo e buscava seduzir aqueles que são pagos para seduzi-lo. Uma espécie de teste de autoestima sensual.
Em barras verticais metálicas, muitos dançarinos se encontravam em posições que requeriam muita flexibilidade. A visão era agradável, mas nada que pudesse provocar alguma mudança na expressão indiferente do Deus do Trovão. Nada até que um moreno começou a se aproximar enquanto executava movimentos muito mais complicados que os seus parceiros de trabalho. Ele ainda parecia estar fazendo aquilo para Orion que correspondeu movendo as pontas de seus lábios um pouco para cima.
Quando o dançarino desceu até a sua mesa e manteve as pernas em seus ombros, Orion começou a ver o corpo do outro com mais atenção. Não era de seu feitio ser exigente, mas também não aceitava qualquer um. Ele pode concluir que, definitivamente, o moreno não era qualquer um.
Com sua mão direita, passou a ponta de seus dedos pela coxa coberta pelo látex da calça do moreno até que pôs a palma em contato e desceu até próximo das nádegas, também ocultas, do dançarino.
— Se eu não fosse novo por aqui, tu acreditarias que não se recordarias de mim? — Orion falava em uma mistura de sedução e arrogância, a forma que passou a se comunicar como Deus do Trovão.



_________________




Proudmoore
god of thunder

Deixado para morrer sangrando na neve por conta de seus pecados na comunidade, sofreu de uma reviravolta em sua história quando um martelo o escolheu para passar os poderes do Poderoso Thor.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ∆ Dancing For You ∆ [+18]

Mensagem por Eliel Calizaire em Qui Mar 23, 2017 6:12 pm

dancing for you


As luzes multicoloridas do local iluminavam o corpo parcialmente à vista do loiro de longos cabelos que, em um misto de certa superioridade e arrogância, buscava também seduzir o felino – ele havia deixado claro que amava jogos, e como todo felino, Eli simplesmente amava a emoção da caçada e da conquista. Sentindo o toque da mão grande porém suave em sua perna, Eli encarou a mão branca e macia percorrer por sua perna e em seguida os olhos azuis e límpidos do loiro, que questionava-o em um certo sotaque estranho e antiquado se Eli se recordaria do mesmo caso ele já tivesse ido ali antes. Fingindo pensar, Eli baixou o olhar para o corpo do homem e seu pé direito encostou no meio das pernas do homem, alcançando determinado volume que, mesmo sem apresentar total ereção ainda assim impressionava.

— Não, eu não acreditaria. Recordo de cada um dos homens e mulheres que diariamente vem à boate, além do mais seu rosto é bastante difícil de ser esquecido... — afirmou solenemente o moreno, retirando as pernas de cima da mesa e descendo da mesma, posicionando-se por detrás do loiro de aparência nórdica e pondo suas mãos em seus ombros, realizando uma massagem.

— Há uma parte privada onde terá cerca de uma hora de pura diversão... acha que consegue valer a pena uma hora do meu precioso tempo, grandão? — provocou Eliel baixando a cabeça e aproximando seus lábios da pele pálida do loiro, parando próximo demais da mesma, mas sem beijá-la – muito pelo contrário; parou e desceu com seus lábios até o maxilar e pescoço do homem, aspirando sua pele e seus cabelos e parando em seu ombro, no máximo encostando levemente seus lábios na pele cheirosa.

Habilidosamente, Eli contornou rapidamente a cadeira e sentou-se no colo do homem, movendo os quadris em um ritmo quente de ida e vinda, enquanto suas mãos estavam ao alto de sua cabeça, como se o dançarino recusasse tocar no outro – uma mera forma clássica de sedução. Os movimentos cresciam, enquanto o homem-gato erguia uma sobrancelha em desafio.

avatar
ANTI-HERÓIS
33

Bronx, NY, EUA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ∆ Dancing For You ∆ [+18]

Mensagem por Orion Proudmoore em Sex Mar 24, 2017 2:05 am

um deus deseja
mil danças em uma noite


Orion parecia ter encontrado a pessoa certa para aquela noite. Antes de escutar a resposta de sua pergunta, ele pôde sentir um dos pés do moreno pressionar levemente seu membro ainda não ereto e escondido por uma calça. Embora exibisse um pequeno sorriso, Proudmoore deixava evidente em seu olhar que se encontrava insatisfeito. Somente carinhos como aquele não saciam seu apetite.
Como uma espécie de gato carente, o dançarino seguiu para as costas do loiro para iniciar uma massagem em seus ombros. Era o jogo da sedução, um dos preferidos do Deus do Trovão, e os dois pareciam ser jogadores experientes. Expressões sensuais, toques nos lugares certos e até algumas palavras eram maneiras de se ganhar.
O dançarino fez sua jogada e Thor respondeu:
— Não preocupes com teu tempo. Certo estou que gravarei esse dia em sua história. — Suas palavras foram cessadas por um momento. A aproximação dos lábios do dançarino enganou o deus que esperou por um beijo. Aquilo o fez sorrir, lembrava-o de que ainda existia diversão nesse mundo. — Pergunto a ti se és capaz de fazer o meu valer a pena — provocou com seu único trunfo naquela partida que o moreno não fosse muito melhor. Enquanto estivessem ali, a vantagem era do dançarino.
Uma dança teve início no colo de Orion para seduzi-lo ainda mais. Nada era poupado pelo moreno que parecia necessitar dos desejos carnais do novo homem na boate. Aquilo jamais o excitaria de verdade, mas o fato de ser um desafio a sua coragem e audácia, seu corpo começara a se aquecer. Sem se der conta, segurava a cintura do dançarino com suas mãos e o puxava para o mais perto possível. Não importava se aquilo era permitido ou não, a boca do moreno se encontraria com a de Thor para um beijo nada contido.
— Guie-me à área privada — requisitou após provar que, durante a próxima hora, ele pertencia ao moreno e vice-versa.



_________________




Proudmoore
god of thunder

Deixado para morrer sangrando na neve por conta de seus pecados na comunidade, sofreu de uma reviravolta em sua história quando um martelo o escolheu para passar os poderes do Poderoso Thor.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ∆ Dancing For You ∆ [+18]

Mensagem por Eliel Calizaire em Dom Mar 26, 2017 4:56 pm

dancing for you


Já completamente imerso no sedutor jogo, o homem-gato preparava o terreno para poder deixar o loiro antiquado completamente louco na área privada. Como já desconfiava, o homem aceitara o convite e teve a audácia de beijá-lo enquanto apertava a cintura do felino, que por sua vez apoiou suas mãos no ombro do homem em surpresa e desceu do colo do mesmo, puxando-o pela mão soltando uma risada gostosa e divertida ao ouvi-lo deixar no ar a sua dúvida sobre The Cat ser realmente apto para passar o tempo com o loiro. Guiando-o para as escadas e o longo corredor cheio de portas de cor vinho, Eli virou-se para o loiro e envolveu seus braços no ombro do misterioso homem sem nome, sua mão desceu por seu corpo torneado agilmente, encontrando seu volume e ali depositando apertos e até mesmo um puxão como forma de deixá-lo desperto mais rapidamente.

— Depende do quanto você agüenta... creio que com toda a sua selvageria e jeito bruto não durará sequer vinte minutos. — Desafiou o homem-gato indo contra todas as regras básicas do local que buscava adestrar seus dançarinos, tornando-o bonecos infláveis despersonalizados complacentes. Por sua vez, Eli gostava de provocar, alfinetar e despertar o lado voluptuoso e dominador dos homens, deixando-os à vontade para então dominá-los. O que dizer? Ele amava brincar.

Abrindo a porta de número vinte e sete, logo Eli empurrou o homem e saltou sobre seu corpo, tendo a absoluta certeza de que seus braços fortes seriam mais do que suficientes para segurá-lo sem derrubá-lo. As pernas do ágil gato enroscaram-se na cintura do loiro, enquanto seus braços cruzavam-se sobre seus ombros e Eli beijava com selvageria o nórdico, movimentando seus quadris em movimentos de subida e descida, já sentindo algo roçar em seu traseiro ainda coberto pela calça de látex. Mordiscando o lábio inferior róseo e puxando-o ao ponto de machucar-lhe, Eli largou-o avermelhado e deu um salto para trás, suas mãos encontrando o chão de linóleo e seus pés pousando perfeitamente no chão. Pondo-se de pé, o homem de impulsos animais empurrou o nórdico na cama de lençóis vermelhos e dossel dourado de cortinas pálidas e sentou-se no membro do mesmo com certa força, propositalmente deixando-o de ereção dolorida. Alongando suas unhas, Eli segurou o pescoço do loiro ainda rebolando os quadris.

— Vamos fazer um jogo, o que acha? Tente tirar minha calça se for capaz... mas vou avisando que posso ser mais ágil do que pareço. — Com escárnio estampado no rosto, Eli fincou os pés no colchão fofo da cama e saltou para cima, agarrando-se ao dossel da cama e abrindo suas pernas, cada pé apoiado em um dos dosséis dourados da cama, como se tal esforço em nada afetasse o moreno de olhos azuis. Como forma de ajudar o loiro, Eli roçou seus pés e livrou-se de suas botas, deixando-as cair no chão, para então roçar mais uma vez o pé no membro do outro.

— Tic, Tac, nórdico… o tempo está passando. — Relembrou o moreno do tempo limitado que eles possuíam, enquanto ainda apoiado no dossel ele unia suas pernas e as abria, então soltando-se do dossel e apoiando-se no chão, após dois saltos ficando agachado no chão, olhando para o loiro em desafio.

avatar
ANTI-HERÓIS
33

Bronx, NY, EUA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ∆ Dancing For You ∆ [+18]

Mensagem por Orion Proudmoore em Qui Abr 06, 2017 3:28 pm

um deus deseja
mil danças em uma noite


O caminho até a área reservada da boate se mostrou fazer parte dos métodos de sedução e excitação do homem que levava Orion. Provocações e insinuações, nada era poupado por aquele que parecia um felino audacioso. Aquela brincadeira, apesar de imatura e libidinosa, era antiga como os povos nórdicos dos quais o deus se sentia mais próximo em Midgard e, portanto, fazia que seu apreço pelo dançarino aumentasse conforme se aproximavam do destino reservado.
Jamais alguém seria capaz de se imaginar no lugar daquele loiro, escolhido por um martelo mágico para portar o poder divino que lhe era de direito e assim uma vida que transborda o licor juvenil — de maneira literal, em certos dias —, tudo após ter vivido como um rebelde e criminoso. Muitos rezariam por uma fração do que era ser o Deus do Trovão, porém, Thor concederia apenas um milagre para os mortais: uma noite com ele.

— Como devo chamá-lo? — Orion perguntou em meio as carícias no corredor. Sua dúvida, apesar de séria, foi feita enquanto sentia o corpo do outro com suas mãos, assim como o dançarino fazia o mesmo no membro do deus.
Era possível que o verdadeiro nome não fosse dito, visto o lugar em que se encontrava era uma boate de strip. Mas o dançarino deveria ter um apelido, algum nome pelo qual era conhecido entre seus colegas de trabalho e clientes. Algo comum nesse ramo, sabia Orion. Quando alguém retornava à procura da pessoa com quem fizera sexo anteriormente, precisava saber de alguma forma pela qual deveria usar para questionar onde poderia reencontrá-la.
Ainda era muito cedo para confirmar isso, mas o deus cogitava a chance de retornar pelo homem de preto e sua dança.

Uma porta com o número vinte e sete nela foi aberta pelo guia da boate naquela noite para Proudmoore. Os dois entraram, o tempo era curto para demorarem. Sem que Orion pudesse notar, o dançarino pulou em seu colo. Ninguém caiu, pois não havia peso suficiente naquele homem para derrubar o loiro.
Segurando o moreno com seus braços, Orion não pôde impedir sua ereção de crescer com os movimentos da cintura do outro que esfregavam seus corpos. As nádegas apertadas por uma calça de látex do dançarino deveriam sentir o que provocavam no membro daquele cliente atípico. Nenhum comentário era feito naquele instante, apesar das inúmeras ideias de como provocar o outro com palavras. No lugar disso, suas línguas se moviam muito durante o beijo feroz do qual o deus poucas vezes antes havia experimentado.
Abruptamente, o homem de preto desvencilhou-se do loiro e provou que era ágil como um ginasta mais uma vez com saltos e movimentos contorcionistas. Em um empurro bruto, do jeito que os dois pareciam gostar, Orion teve suas costas contra o colchão da cama daquele quarto. O dançarino pulou sobre sua pélvis em seguida, apertando seu pênis com seu peso e força, arrancando um suspiro prazeroso do outro. As mãos do loiro se viram obrigadas a apertar as coxas cobertas de látex que estavam tão próximas outra vez. Ele não via a hora de sentir o outro sem aquela roupa.
“Tu lestes minha mente?”, perguntou Thor em pensamento após o dançarino desafiá-lo a tirar suas calças. Mais um jogo para deixa-lo selvagem antes do melhor momento de tudo aquilo. Orion esperava que tudo isso não fosse para transformá-lo em um animal para depois o homem de preto tentar domá-lo, pois não seria possível.
— É inegável a sua agilidade — disse o Deus do Trovão com um sorriso em seus lábios —, mas não é párea para meu desejo por você. — Em uma fração de segundo depois de afirmar aquilo, o loiro se encontrou muito mais próximo do dançarino e já com suas mãos naquela roupa. Aquele poderia talvez assustar o outro, pois deixava claro que Orion não era um ser humano comum. Entretanto, medo não auxiliaria em uma fuga, não após tanto seduzi-lo. — Agora... — Arrancou as calças do outro e as demais roupas. — Mostre-se capaz de me agradar na cama — exigiu enquanto levava sua mão esquerda até o membro do moreno, iniciando uma masturbação para que ele também sentisse prazer com tudo aquilo. Já a outra mão puxava os cabelos negros da nuca para a frente, levando a boca do moreno até a de Thor. Mais um beijo inesquecível.
Sem esperar, o loiro retirou suas roupas de cima, ficando com seu abdômen visível. Ele tomava cuidado para não deixar que o outro escapasse enquanto se despia. Nesse momento, o felino negro deveria estar se dando conta que seu alvo nunca foi sua presa, e sim o seu predador. Poderia passar por sua cabeça que era arriscado estar ali com ele, mas, mesmo que tentasse, Thor não o deixaria fugir antes dos vinte minutos dos quais acreditava aguentar. Bastava agora saber se o dançarino aguentaria.




_________________




Proudmoore
god of thunder

Deixado para morrer sangrando na neve por conta de seus pecados na comunidade, sofreu de uma reviravolta em sua história quando um martelo o escolheu para passar os poderes do Poderoso Thor.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ∆ Dancing For You ∆ [+18]

Mensagem por Eliel Calizaire em Sex Abr 07, 2017 1:21 am

dancing for you


Envolvido por todo o clima sensual de sua dança e suas escapadas do loiro de longos cabelos, Eli sorria de forma presunçosa enquanto percebia que talvez levasse mais tempo do que necessário seu flerte para consumir mais tempo. Talvez, se ele parasse de resistir às investidas do loiro e deixasse ser levado, Eli quem sabe gostasse do sexo com ele? Dando alguns passos para trás na ponta dos pés, o felino curvou seu corpo para trás até suas mãos tocarem o chão e ele poder dar um mortal para trás, até que surpreendentemente seu corpo fora agarrado com força e dominância pelo loiro de longos fios. Ele realmente não estava para brincadeiras e seu fogo sexual parecia incendiá-lo, de forma que utilizando de força incomum o homem rasgara como se fosse nada as vestes do gatuno, que por sua vez arfou e soltou um gemido baixo ao ter seu membro masturbado com violência empenhada pelo loiro nórdico.

Ele parecia realmente querer transar, sem provocações ou insinuações, o que tirava parte da diversão que o Homem-Gato tanto apreciava – os olhares de desejo e as escapadas do felino deixavam os homens loucos, e para ele não havia diversão melhor. Vendo o corpo exposto do loiro, o moreno de intensos olhos azuis deixou suas íris assumirem um tom amarelado enquanto suas pupilas repuxavam-se, alongando-se verticalmente. Ele agachou-se, sua mão direita puxou o cinto e suas mãos baixaram a calça, e a dolorida ereção do loiro pulou, balançando. A glande parecia inchada e estava levemente umedecida, as veias estavam pulsantes e seus testículos pareciam estarem guardando bastante leite. Com um sorriso atrevido Eli pôs sua língua para fora e passou a mesma pela glande de seu cliente, uma, duas vezes, até que de repente um forte tapa foi dado no membro do loiro, fazendo-o sacudir de um lado para o outro.

— Não pode ficar mais duro do que isso? Estou decepcionado com você, nórdico. — Alfinetou o Homem-Gato enquanto ficava de pé e empurrava o loiro na cama, apoiando as mãos no alto dossel dourado da cama logo Eliel posicionou-se de forma que seu corpo estava por cima.

Seus lábios envolveram o comprimento do pênis, os lábios finos passando pela pele recheada de veias, sua língua enroscando-se e umedecendo a glande enquanto o felino posicionava-se de quatro, sem nenhuma veste cobrindo seu corpo, e o loiro decidiria o que iria querer fazer com seu parceiro sexual da noite – ou pelo menos, pelos próximos quarenta e cinco minutos. Lembrando da pergunta do nórdico, Eli largou o pênis e ficou masturbando-o enquanto mantinha a posição com os joelhos e a mão esquerda no colchão, para então responde-lo.

— Geralmente me chamam de “o gato” ou “homem-gato”. Vai pela sua preferência. Ah, sugiro apressar, temos quarenta e cinco minutos, Sr. Cabelos Sedosos. — Apresentou-se o moreno tardiamente, lançando o aviso e o explícito deboche por causa dos cabelos longos do parceiro e então com uma fome enorme por sexo os lábios do moreno engoliram o comprimento do pênis do outro, sua cabeça subindo e descendo cada vez mais até os testículos do outro roçarem ao redor dos lábios macios e habilidosos do moreno.

avatar
ANTI-HERÓIS
33

Bronx, NY, EUA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ∆ Dancing For You ∆ [+18]

Mensagem por Orion Proudmoore em Sex Abr 07, 2017 9:58 pm

um deus deseja
mil danças em uma noite


O homem-gato pareceu não se importar com a velocidade anormal de Orion, continuando seu serviço com ele como se fosse algo comum aquela atitude e poder. Ambos pareciam gostar do que faziam, pois, o dançarino gemia com a masturbação que recebia e com pressa segurou o membro do deus, levando-o próximo de sua boca para brincar usando sua língua. “É de fato um gato de diversos sentidos da palavra”, pensou o cliente enquanto sentia as lambidas do outro.
Em um momento inesperado, o pênis do loiro recebeu um tapa e um sermão do mortal. Parecia ser uma espécie de provocação e Thor entendeu que fosse. Não era de sua natureza ser dominado, por isso levou suas mãos aos cabelos negros daquele homem enquanto seu membro era levado ao interior da boca dele, assim forçava o felino a engolir o pênis inteiro e se manter assim por algum tempo antes de permitir que respirasse.

Agora os dois se encontravam no colchão, o Deus do Trovão deitado com seu membro ereto sendo cuidado pelas habilidades do gato que ainda lhe fazia sexo oral até que decidiu se responder à pergunta que havia sido feita antes, além de provocar ainda mais Orion com piadas sobre o cabelo. Tinham somente quarenta e cinco minutos de diversão sozinhos no espaço privado, o que era muito mais do que Thor havia suposto.
“Todo este tempo com o felino atrevido... Marcar-te-ei tanto em vossa história, como na minha; ‘Deus do Trovão e o Felino Atrevido’? Precisarei pensar em um nome melhor”, divagava Orion a sobre como se lembraria de tudo que acontecera nesse dia na boate. Jamais esperava por tamanha diversão em um lugar tão medíocre como a cidade de Nova Iorque. Essa ausência de expectativa estava rendendo uma avaliação positiva fora do comum vinda dele.

Sentando-se na cama, o loiro puxou sua presa daquela noite para mais perto dele. Suas mãos foram a caminho de dois lugares daquele homem, uma em sua intimidade e outra para a boca, buscando assim oferecer prazer a ele e prepara-lo para o que viria depois.
— Tu sabes fazer algo a mais além de tuas piruetas e piadas? — disse o loiro após retirar seus dedos que estavam se umedecendo com a saliva felina. Assim levou um par de dedos, indicador e médio, para o ânus do moreno, e não esperou por uma permissão para adentrá-lo.
Quanto mais força era aplicada dentro do dançarino, Thor masturbava o dançarino com ainda mais rapidez. Permanecendo nesse ciclo até que mais dedos foram se juntando no interior do outro.
— Estás pronto? — Orion afastou suas mãos de onde estavam para segurar a cintura do gato e leva-lo a posição de quatro, deixando as nádegas do dançarino próximas ao membro pulsante do cliente. E, como não aguentava mais esperar, introduziu seu pênis dentro do ânus molhado de saliva do homem-gato. Um gemido roco de prazer pôde ser escutado vindo do loiro na primeira estocada.

Recordando todos os desaforos do dançarino, Thor levou a palma de sua mão para trás e então bateu com força — para os padrões comuns dos mortais — na bunda do moreno. Isso foi se repetindo a cada sete ou oito estocadas, pois seu objetivo era deixar claro que não engolia toda aquela ousadia felina, embora fosse muito eficaz em deixa-lo excitado.




_________________




Proudmoore
god of thunder

Deixado para morrer sangrando na neve por conta de seus pecados na comunidade, sofreu de uma reviravolta em sua história quando um martelo o escolheu para passar os poderes do Poderoso Thor.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ∆ Dancing For You ∆ [+18]

Mensagem por Eliel Calizaire em Ter Abr 11, 2017 9:27 am

dancing for you


Era visível que o cliente à sua frente não era um homem comum. Sua força era estrondosamente enorme assim como sua agilidade – ele conseguiu até mesmo surpreender o felino, que possuía poderes que avisavam-no de basicamente quaisquer tipos de investidas – e o nórdico parecia querer também jogar naquele depravado jogo de provocação. Ainda posicionado de quatro na cama, Eli continuou abocanhando o membro pulsante, sua língua rodeando o pesado pênis enquanto o umedecia e o aquecia dentro de sua boca. Os movimentos acelerados mantinham-no em ponto de partida, até que o outro o puxou pela cintura e lhe enfiou os dedos nos lábios, obrigado o moreno a lhe chupar os dedos. Seus dedos eram compridos e tinham um gosto bom, então Eli não reclamou e continuou com seu trabalho, sentindo a carícia do outro em seu pênis.

Como já desconfiava, os dedos indicador e médio anteriormente umedecidos pela saliva do felino adentraram seu ânus, forçando passagem pelo canal apertado e preenchendo o local quente. Mordiscando o lábio inferior com o leve desconforto, não demorou para a carícia em seu pênis fazê-lo relaxar e desmanchar-se em prazer nos braços do outro, fazendo-o nem mesmo responder a pergunta do outro sobre o que ele sabia fazer além de dar piruetas e fazer piadas. O moreno fechou seus olhos azuis e rendeu-se ao prazer – por que lutar quando alguém tocava-o tão profundamente e com tanto zelo e cuidado? – deixando que um terceiro dedo se juntasse aos outros dois invasores, deslizando e aproveitando um pouco de saliva para poder adentrá-lo. Sentindo certa resistência e já de olho na ereção maciça do loiro, Eli umedeceu seus próprios dedos e os passou em volta de sua entrada a ser esticada pelos dedos, adicionando mais saliva à entrada apertada para deixar que os dedos deslizassem com mais fluidez. Ao ser posto de quatro Eli apoiou os cotovelos no colchão macio e apoiou a cabeça em seus punhos fechados, fechando os olhos e retesando todo o seu corpo ao ser invadido pelo membro grosso e comprido de seu cliente cujo nome ele ainda não sabia.

— Esse é o máximo que pode... — antes de completar sua pergunta sarcástica e intimidadora, recebera um forte tapa em seu traseiro que o fez ir com o corpo para a frente, engolindo em seco e fechando os olhos em dor enquanto suas mãos tremiam. As estocadas aceleraram, assim como os tapas se intensificaram, deixando-o dolorido. Olhando para trás, notou o vermelho em seu bumbum liso e empinado, e como provocação Eli deixou de apoiar a cabeça nos punhos e tomou atitude, rebolando no membro do outro. Movendo sua bunda para ir e vir no ritmo das estocadas, o felino tomou o máximo de cuidado para não cadenciar um ritmo; deixaria que o outro estabelecesse as regras.

— Mais forte. — Murmurou roucamente o moreno, acelerando o próprio corpo para ir contra o membro do homem que neste momento era seu dominante. Esticando o braço esquerdo, Eli alcançou sua calça rasgada no chão e retirou de seu bolso ainda intacto o cabo preto e discreto de seu chicote, apertando e segurando o botão, alongou para mais ou menos trinta centímetros seu chicote que chegava a quase três metros em sua completa totalidade. Entregando-o ao loiro, Eli nada precisou dizer para explicar o que ele precisaria fazer com o chicote.

avatar
ANTI-HERÓIS
33

Bronx, NY, EUA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ∆ Dancing For You ∆ [+18]

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum