[20172303] The Only Difference Between Martyrdom and Suicide Is Press Coverage

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O autor desta mensagem foi removido do fórum - Ver a mensagem

O autor desta mensagem foi removido do fórum - Ver a mensagem

Re: [20172303] The Only Difference Between Martyrdom and Suicide Is Press Coverage

Mensagem por Gerrard B. Mantovani em Sex Mar 24, 2017 9:28 pm


Don't be afraid... I don't bite
Time to Rescue!

 

Havia se passado alguns dias após a aquisição de Lauren e Emma na sua organização. Um contentamento era mútuo dentro do prédio, que se enchia cada vez mais. Tudo corria como o planejado, até em determinada manhã após o café, Gerrard começava a observar alguns relatórios de pessoas que estavam em estado de contenção estadual ou até mesmo, nacional. Uma jovem o chamara a atenção, tratava-se de Morrighan Hailey O'Keefe , algumas fichas de assassinatos e diversas outras coisas

A cada frase lida era uma singela golada no café e começava em murmúrios baixos:

– Bom... Uma Irlandesa, quatro seguranças do FBI especiais, já está no hospital psiquiátrico daqui de Manhattan faz três anos... Perdeu seu primeiro amor...Mas... Esses dons... Meu deus do céu... Essa garota deve estar sofrendo muito, fora que ela seria muito útil a minha pessoa, mas, mesmo assim, mesmo ela não querendo vir para cá, sinto que devo libertá-la desta agonia. Vou lá neste momento! – Concluiu o homem, começando a vestir sua armadura, colocando ambas as pistolas nas coxas, prendendo as sub-metralhadoras nas costas, colocando vinte cartuchos no total recarregáveis em bolsas por sua cintura dez das pistolas quanto das sub-metralhadoras, e desceu as pressas pelas escadas mesmo.  Chegando ao térreo pulou sobre a SoundKiller e acelerou bruscamente atravessando a rua principal do prédio em direção ao local onde mantinham a jovem presa.

Não demorou mais que trinta minutos até que uma moto preta e laranja parou no estacionamento do centro médico, Gerrard  carregava uma sacola de compras, antes de ir diretamente para o centro médico, passou em uma loja, comprando um vestido branco rendado para a jovem, para sua possível fuga. Com o caminhar pesado da armadura, o homem deu um chute na porta principal do salão, levando ambas as mãos á Pain e Killer, as sacando abruptamente já fazendo dois disparos, contra os seguranças que guardavam a recepção. Os corpos dos homens caíram no chão abruptamente, uma poça com um líquido viscoso os circundavam, ambos já estavam mortos, mas, aquilo não era importante para Gerrard, para quem já matou e viu muitos morrerem...Aquilo era absolutamente nada. O barulho dos tiros provavelmente ecoou por todo o recinto psiquiátrico, a única coisa que o homem ouvira foram as cápsulas dos projéteis de ambas as pistolas caírem no chão, levou a Killer, a sua pistola destra, até a frente de sua máscara como em um sinal de silêncio, adentrando o corredor que ligava até a sala onde a jovem estava, temia que com o barulho dos disparos pudesse ter deixado-a em pânico.

Cortou o corredor rapidamente encontrando um dos seguranças já alerto, que efetuou os disparos contra o italiano sem misericórdia, entretanto, as balas, toda vez que batiam contra a armadura bruta do mesmo, apenas ricochetavam, causando dano nulo a seu hospedeiro, quando a pistola do mesmo descarregou, Gerard já estava a uma distância de menos de três metros da vítima, que fora agarrada bruscamente pelo pescoço. Levantando o homem, ele vira um olhar desesperado na sala ao seu lado, provavelmente por culpa do mesmo, mas, era a jovem que ele procurava . Desviou suas irises azuis da mesma por um instante, imprensando o homem contra a parede, dando-lhe uma cabeçada, o desmaiando no ato, caminhou em direção ao quarto da jovem, e ao arrombar a porta com a perna direita, deu um tiro na testa do segurança com sua mão esquerda.

O homem foi até a beira da cama e observou a jovem calmamente. Por baixo daquela máscara o olhar azulado da cor do mar do homem expressava o que ele sentia, aflição, o sofrimento de ver aquela garota ali naquele lugar sendo tratada daquela maneira, se havia algo que lhe fazia cortar o coração era esse tipo de tratamento com pessoas do sexo feminino.  Gerrard então puxou uma cadeira sentando-se próximo a jovem, para a fitar nos olhos, levando sua mão, envolta de sua luva armadura pesada até as dela falando em um tom calmo, confiante e tranqüilizante:

- Não se preocupe... Seus dias de inferno acabaram... Eu vou te retirar daqui mesmo que custe a minha vida, mas, depois lhe darei uma opção de escolha, cabe a você querer ou não...O mais importante é, lhe tirar com vida daqui... A propósito, comprei uma coisa para a senhorita.

Disse o mesmo levando a mão até o seu antebraço direito, onde havia prendido a sacola, mostrando um vestido branco rendado esbelto a moça, e o deitou sobre o corpo da mesma com delicadeza, mostrando um lado seu que normalmente não mostrava ás outras pessoas, compaixão.

- O que achou mocinha? Quer que eu o vista?  Pisque duas vezes para sim, uma paranão, prometo não olhar para o seu corpo muito, só o suficiente para vesti-la, sei que esses aventais que usam em vocês é horrível, não há higiene nem nada que proteja seu corpo, como uma roupa íntima, mas ainda é pior para nós homens... Sabe, vou te contar um segredo... Eu fui preso em uma base militar chinesa... Mas... Nem esse avental eu tinha para vestir... Eu sou um produto de ciência humana... Eu fui criado para ser um super soldado, um super assassino... Foi por isso que assassinei todos os meus criadores.  E também o motivo de que eu não posso deixar você aqui... Agora, só decida com que roupa quer fugir, e depressa, ainda tenho que matar mais um dos seguranças que deve chegar aqui a qualquer momento...

Dizia o mesmo olhando para todos os locais de forma energética, segurando apenas a sua pistola direita que se a garota pudesse se esforçar leria a palavra “Pain” escrita na mesma, e a que estava próximo a sua mão tinha o nome de “Killer”. Gerrard estava aéreo demais para notar a jovem, apenas rezava para que ela se decidisse logo antes que os seguranças pudessem chamar reforços e de alguma maneira a ilusionista acabar saindo ferida.


Equipamentos:


Ikon Armor (Deathstroke Armor): Uma armadura completa do corpo, toda revestida em uma tecnologia desenvolvida unicamente na china, que reage aos dons de seu portador no caso do reflexo e agilidade, capaz de suportar extremos impactos, mesmo o soco do Superman, além de ser impenetrável por projéteis, sem que o usuário sofra lesões. É toda revestida em uma tecnologia cerebral e um material desconhecido hiper resistente, que o mesmo tem total controle podendo assim tornar o local mais resistente com a ajuda de seus reflexos e atividade cerebral.


SoundKiller: Harley Davidson V-Rod Muscle Custom (SoundKiller): Uma moto toda modificada da fabricante Harley Davidson, possuindo uma nova carroceria, roda traseira alterada, assim como seu alcance máximo de velocidade, possui um motor V8, alcançando até 200 cavalos de potência, alcançando a velocidade máxima de 280 km/h, tanque de gasolina com capacidade de até 35 litros. O novo "corpo" da moto é todo blindado, tendo duas coberturas perto do tanque de gasolina nada exposto e contendo um resfriador caso super aqueça evitando possíveis explosões por estar envolto de grossa blindagem.

Dual Desert Eagle (Pain e Killer): Duas pistolas calibre 50mm, cromados em prata, tendo na lateral de cada arma a palavra "Pain" e em outra "Killer" em rubro. Cada uma possui 7 balas por cartucho, capazes de perfurar sem dificuldade coletes e até materiais blindados até vinte e cinco metros de distância.

Dual Kriss Super Vector (Angel e Demon): Duas submetralhadoras de pequeno porte porém massivas, em coloração preta e laranja, ao lado de cada arma, tem a palavra "Angel" e em outra "Demon" em rubro. Cada cartucho desta arma possui trinta balas de calibre de 10mm, uma arma de fácil acesso, possuindo um scope podendo atingir um alvo em até cinquenta e um metros de distância.  


The Terminator! The Judger! The ender of all things!

avatar
MERCENÁRIOS
21

Wall Street, Manhattan

Voltar ao Topo Ir em baixo

O autor desta mensagem foi removido do fórum - Ver a mensagem

Re: [20172303] The Only Difference Between Martyrdom and Suicide Is Press Coverage

Mensagem por Gerrard B. Mantovani em Dom Mar 26, 2017 9:25 pm


Don't be afraid... I don't bite
Time to Rescue!

 

Gerrard após sua vasculha territorial, notava a jovem piscar uma vez, e logo uma segunda vez, notava hesitação até por que, do nada um estranho lhe oferecer ajuda e dizer que ia lhe trocar era super normal... Enquanto o mesmo caçava o zíper naquele vestido, uma projeção acima do corpo da moça o fez que perdesse a concentração no que estava fazendo e focar tal imagem, que era da própria jovem, só que em tamanho reduzida suplicando para que o soldado a salvasse.

O coração de Gerrard voltou a ressoar com compaixão, coisa que jamais havia acontecido após seus oito anos de idade, amor ao próximo, borboletas no estômago, tudo aquilo emergia brutalmente dentro do homem, que deixara uma lágrima escapar caindo pela máscara metalizada de cor laranja pousando suavemente no dorso da mão esquerda da jovem.  Por baixo da máscara os seus dentes estavam trincados fortemente pelo sofrimento/ódio que estava o controlando naquele momento, um suspiro pesado por parte do soldado, que começou a remover os equipamentos presos a jovem um a um delicadamente.

Antes que esta pudesse usar de sua energia novamente que provavelmente não era muito, o mesmo passou a palma da mão em sua face acariciando-a levemente dizendo com um timbre de voz suave e carinhoso:

– Não se preocupe... Você será livre em breve, nem que eu tenha que dar minha vida para que isto aconteça... Palavra de soldado.

Afirmou o mesmo, repousando suas irises azuladas nos olhos da garota, assentindo com a cabeça em seguida, removendo aquele avental de forma suave, analisando o corpo da garota e logo depois olhando para o vestido, se esta se esforçasse o mínimo ela notaria uma interrogação acima da máscara de metal que se perguntava caso aquilo caberia na menor, ela tinha seios maiores do que ele imaginava, isto fora o quadril.  Quando a menina ouvia o barulho do zíper abrindo, o homem se inclinar totalmente para frente como se tampasse o corpo da mesma, e o material do tecido branco tocasse a sola de seu pé, ambos do quarto puderam ouvir barulhos de tiros que foram de encontro à armadura metálica de Gerrard que ricochetearam de instante, um parando no teto, e outros dois atravessando as janelas parando em paredes próximas.  Este jogou o traje da jovem sobre seu corpo para impedir que mais alguém a viste despida e falou calmamente a olhando:

– Imagine locais felizes... Não gostará de ouvir nem ver o que irei fazer com este infeliz, já volto para a vestir e sairmos deste inferno, até lá... Foque no barulho da minha arma que você já ouvira antes, depois que a ouvir poderá abrir os olhos.  

Disse o homem pegando a arma que jazia perto da mão da garota, pondo-se ereto novamente com ambas pistolas em mãos, girando em seus calcanhares andando para fora do quarto da jovem.

O maldito agente do FBI havia se escondido, aquilo era perigoso, não podia abandonar a jovem paralítica ali, respirou pesadamente e suspirou da mesma forma, deixando seu instinto assassino o guiar, baixou as armas e relaxou o corpo dando total atenção a sua audição aproveitando que o local era praticamente sem som, até ouvir um passo sendo dado, á oeste dali, abriu o olho direito semicerrando-o, notando uma sombra atrás de uma coluna. Não fez se quer um movimento, permaneceu imóvel como se estivesse em um estado de transe esperando que sua presa fizesse seu último movimento. Dito e feito, o homem se esgueirou para o lado para lhe abrir fogo, péssima opção, graças aos seus reflexos o mesmo ergueu o braço  direito e disparou uma única vez, acertando o meio da testa do policial, a parede atrás de si antes branca agora estava em um tom de rubro, os quatro seguranças agora estavam mortos, só precisava sair dali depressa, sabia que problemas iriam surgir em breve.

Voltou para perto da garota e falou em um tom animador e esperançoso como se comemorasse:

– Pode comemorar Morrighan! Matei todos aqueles que a “protegiam” e faziam sua segurança, vamos sair daqui. – Disse o mesmo levando o vestido novamente até os calcanhares alheio e o subindo devagar, cobrindo todo o corpo exposto da jovem, segurou firmemente na cintura a virando de bruços na cama, fechando delicadamente o zíper, e até que o traje ficara bonito na jovem, mas, não havia tempo no momento para isto.  

Levemente a desvirou de volta, pondo-se de costas para a jovem, guardando ambas as pistolas em seus devidos suportes na parte posterior de cada coxa do homem, agachou-se perto da jovem, com ambos os braços a pegando pelos glúteos, coxa, a jogando gentilmente contra sua costa. Sentindo o corpo da jovem sobre o seu. O mesmo passou o braço direito por baixo da bunda da jovem, como se fosse um assento para ela, e com a mão segurava na parte posterior da coxa direita, a mão destra guiava ambos os braços da garota para o pescoço de si, o enlaçando, e logo após sacou sua pistola do lado direito caminhando para fora do local calmamente dizendo:

– Comece a imaginar sua vida agora sendo livre minha jovem, e desculpe pelos toques, não tenho muito jeito com delicadeza... Estou tentando aprender com você. – Soltou uma risada anasalada brevemente, olhando por cima do ombro fitando a jovem, voltando a seu caminho apressado até o estacionamento.


Equipamentos:

SoundKiller: Harley Davidson V-Rod Muscle Custom (SoundKiller): Uma moto toda modificada da fabricante Harley Davidson, possuindo uma nova carroceria, roda traseira alterada, assim como seu alcance máximo de velocidade, possui um motor V8, alcançando até 200 cavalos de potência, alcançando a velocidade máxima de 280 km/h, tanque de gasolina com capacidade de até 35 litros. O novo "corpo" da moto é todo blindado, tendo duas coberturas perto do tanque de gasolina nada exposto e contendo um resfriador caso super aqueça evitando possíveis explosões por estar envolto de grossa blindagem.

Dual Desert Eagle (Pain e Killer): Duas pistolas calibre 50mm, cromados em prata, tendo na lateral de cada arma a palavra "Pain" e em outra "Killer" em rubro. Cada uma possui 7 balas por cartucho, capazes de perfurar sem dificuldade coletes e até materiais blindados até vinte e cinco metros de distância.

Dual Kriss Super Vector (Angel e Demon): Duas submetralhadoras de pequeno porte porém massivas, em coloração preta e laranja, ao lado de cada arma, tem a palavra "Angel" e em outra "Demon" em rubro. Cada cartucho desta arma possui trinta balas de calibre de 10mm, uma arma de fácil acesso, possuindo um scope podendo atingir um alvo em até cinquenta e um metros de distância.  


The Terminator! The Judger! The ender of all things!

avatar
MERCENÁRIOS
21

Wall Street, Manhattan

Voltar ao Topo Ir em baixo

O autor desta mensagem foi removido do fórum - Ver a mensagem

Re: [20172303] The Only Difference Between Martyrdom and Suicide Is Press Coverage

Mensagem por Gerrard B. Mantovani em Ter Mar 28, 2017 3:31 pm


Don't be afraid... I don't bite
Time to Rescue!

 

O moreno notava que as bochechas da garota estavam coradas, e a pele da sua face esquentando. Ela só pudera ouvir uma risada anasalada por parte do mesmo dando um singelo tapa na bunda da garota falando em um tom que ela pudesse ouvir:

- Quer dizer que minha nova irmãzinha está com vergonha de mostrar o seu corpo para seu irmão mais velho? Sim, você já foi adotada quer goste ou não... Serei o seu irmão maior que cuidará da princesinha dele, e o garoto que for pedir a mão dela em namoro terá que ser a prova de balas, viu? Ou, te tratar muito bem.

Prosseguiu seu caminho ignorando a arma que a mesma trazia para si, era grande demais e ele só havia um braço livre, devia se virar com suas próprias armas que este trouxe para a missão de salvamento. Chegando perto da moto o mesmo recuou um pouco antes de adentrar o estacionamento, ouvindo algumas sirenes policiais infernais, aquilo o perturbava profundamente.

Olhou rapidamente por cima do ombro ouvindo barulhos na entrada do hospital psiquiátrico, começou a caçada pelo visto, ele começava a murmurar xingamentos e correu até a moto, sentando-se nela, e pondo a garota no seu colo, com o braço esquerdo envolvendo o corpo dela logo abaixo dos seios. O ronco do motor da motocicleta era ensurdecedor, pois sua pistola no seu descanso, e acelerou com o veículo motorizado. O cantar do pneu traseiro fora algo absurdamente irritante, ao mesmo tempo que uma cortina de fumaça fora criada, permitindo uma fuga rápida, acelerou já a 180km/h por ser automática, passando como uma flecha pelas viaturas entrando na contra mão e perdendo-se de vista.

Não precisou nem de dez minutos para que Gerrard chegasse ao prédio Avallon, que era sua moradia e estacionasse a moto escondendo-se, os policiais iriam caçar ele por bastante tempo, mas, não o achariam, não agora que estava em seu prédio. Pegou a garota em ambos os braços a carregando na altura do seu tórax e dizia para ela:

– Bem vinda ao meu prédio... Pode ficar aqui o tempo que achar necessário para se recuperar... Depois, estará livre para onde quiser ir...

Disse o mesmo sorrindo por baixo da máscara, pegando o elevador. Subiu até o sexto andar, e entrou em sua suíte, repousando a garota na sua cama, enquanto removia cada peça de sua armadura, revelando sua face e seu corpo cheio de músculos para a jovem, ele trajava por baixo da sua armadura apenas uma regata cinza e uma calça de algodão da mesma cor, e ficara encarando a garota esperando alguma resposta com os olhos fitados na mesma.

Equipamentos:

SoundKiller: Harley Davidson V-Rod Muscle Custom (SoundKiller): Uma moto toda modificada da fabricante Harley Davidson, possuindo uma nova carroceria, roda traseira alterada, assim como seu alcance máximo de velocidade, possui um motor V8, alcançando até 200 cavalos de potência, alcançando a velocidade máxima de 280 km/h, tanque de gasolina com capacidade de até 35 litros. O novo "corpo" da moto é todo blindado, tendo duas coberturas perto do tanque de gasolina nada exposto e contendo um resfriador caso super aqueça evitando possíveis explosões por estar envolto de grossa blindagem.

Dual Desert Eagle (Pain e Killer): Duas pistolas calibre 50mm, cromados em prata, tendo na lateral de cada arma a palavra "Pain" e em outra "Killer" em rubro. Cada uma possui 7 balas por cartucho, capazes de perfurar sem dificuldade coletes e até materiais blindados até vinte e cinco metros de distância.

Dual Kriss Super Vector (Angel e Demon): Duas submetralhadoras de pequeno porte porém massivas, em coloração preta e laranja, ao lado de cada arma, tem a palavra "Angel" e em outra "Demon" em rubro. Cada cartucho desta arma possui trinta balas de calibre de 10mm, uma arma de fácil acesso, possuindo um scope podendo atingir um alvo em até cinquenta e um metros de distância.  


The Terminator! The Judger! The ender of all things!

avatar
MERCENÁRIOS
21

Wall Street, Manhattan

Voltar ao Topo Ir em baixo

O autor desta mensagem foi removido do fórum - Ver a mensagem

Re: [20172303] The Only Difference Between Martyrdom and Suicide Is Press Coverage

Mensagem por Gerrard B. Mantovani em Ter Mar 28, 2017 5:56 pm


Don't be afraid... I don't bite
Time to Rescue!

 

O soldado começava a escutar as palavras da jovem desde o hospital... Falava algumas coisas bastante provocantes e eróticas em seu ouvido. Ela realmente queria que o seu novo “irmão” iniciasse alguns toques sexuais nela, e o gemido ainda ecoava em sua mente. Ele começava a pensar em algumas coisas nada legais de se fazer com uma garota que acabara de adotar como sua irmãzinha.

Na parte da direção a jovem pelo visto reclamava sobre como sua vida era horrível no canto psiquiátrico, escutava tudo aqui em silêncio. Quando adentraram seu prédio ela fez uma pergunta sobre a moradia e falou sobre a moradia, a cada peça da armadura que ele removia ele começava  uma indagação:

– Bom... Eu já tive bastante dinheiro sabia? Sou um ex-militar Italiano e um ex-agente da Interpool, como acha que acessei seu banco de dados e sei cada coisa de você? E segundo, caso queira, te dou uma suíte dessas, caso venha a morar aqui... Este prédio aqui é uma base de uma equipe da qual eu construí, são de pessoas com dons específicos... Por exemplo o seu. E, sugiro parar de provocar seu irmãozão... Você deve ter bastante fiches sexuais eu sei, é da flor da sua idade... Você tem um corpo bonito apesar de tudo. E sim, será minha irmã... Quero proteger a provável virgindade da minha nova irmãzinha, quero que ela encontre um cara legal e tudo mais... Não se acostume, não sou bonzinho com todo mundo. – Disse o mesmo dando um beijo na testa alheia e depois focando a projeção.

Antes que este pudesse falar algo esta pausou repentinamente uma coisa que iria falar e trocou de assunto. Um sorriso fora dado por parte de Gerrard ao ter seu nome perguntado, este aproximou sua mão já nua do rosto da garota a acariciando, e ao sentir sua pele quente, notava que a jovem estava ou com tesão ou pensando em alguma coisa pervertida... Uma brincadeira surgiu sua mente com um sorriso malicioso.


Removeu sua regata, onde seus músculos no tórax foram revelados, as veias no ante-braço e braço do jovem eram nítidas. O soldado deitou seu corpo sobre o da garota, deixando ambos os mamilos se tocar, e o homem falou com um timbre de voz rouco e safado:

- Está gostando do que esta sentindo maninha? Para quem me perturbou o tempo todo com pensamentos libidinosos, parece estar bem mais a vontade que o normal já com um "estranho" ... - Deu uma risada breve, levando seus lábios ao pescoço da garota dando um singelo beijo e deixando escapar por entre seus lábios um vapor quente na pele macia e branca de sua vítima, e dizia devagar: – Eu sou mais do que você pode aguentar maninha... Mas, seria legal, se ambos não fôssemos virgens...

A mirou dando uma piscadela com um sorriso largo, e foi pegar no seu closet uma injeção das muitas na qual guardava, era adrenalina, ele sempre levava consigo caso recebesse muito ferimento, sempre injetava em si para continuar-se de pé lutando, voltou o olhar para a jovem, pegando um banco que ficava na mesa de seu computador, sentando-se na beira da cama e aplicando o líquido no braço da garota, enquanto dizia com um tom de carinho e cuidado:

– Bom... Como estava reclamando tanto de não poder se mexer, isso permitirá que você se locomova nas próximas duas horas, caso seu corpo não tenha se recuperado completamente após esse período, aplico outra, tudo bem? – O rapaz deu um sorriso contente para a projeção e garota e tornou a dizer. – Bom... Caso queira que eu me remova aqui do seu quarto para você se banhar ou fazer outra coisa que tenha vontade... Só falar... A propósito... Assim que se recuperar lhe darei cinco mil dólares, reformular um guarda-roupa e comprar alguns livros para você, te ajudarei nas compras, até lhe darei um presentinho.  E... Gerrard é o nome... Deu um sorriso meigo para a jovem, e logo se levantou e ficou de frente para a mesma, ela podia ver seu abdômen e peitoral da forma mais perfeita possível,  e virou-se de costas, pegando uma toalha limpa e deixando na cabeceira da cama, no máximo em dois minutos o efeito da Adrenalina surtiria efeito e ela começaria a se locomover, então, queria deixar tudo perfeito para que ela pudesse fazer o que bem entendesse.

[/spoiler]

The Terminator! The Judger! The ender of all things!

avatar
MERCENÁRIOS
21

Wall Street, Manhattan

Voltar ao Topo Ir em baixo

O autor desta mensagem foi removido do fórum - Ver a mensagem

Re: [20172303] The Only Difference Between Martyrdom and Suicide Is Press Coverage

Mensagem por Gerrard B. Mantovani em Qua Mar 29, 2017 7:38 pm


Don't be afraid... I don't bite
Time to Rescue!

 

Gerrard escutava as palavras da garota calmamente, enquanto via todas as suas ações na forma astral. Houve três partes que o surpreendera, quando ouvira seu murmúrio baixo sobre estar paralisada, quando tomou seriedade, e falou do remédio e da brincadeira sobre uma animação da Disney. No final este soltara uma gargalhada baixa com esta imitando uma foca em sua projeção astral sentando na borda da cama e começando a falar pausadamente:

– Você tem sorte sabia? Não costumo me aproximar tanto das pessoas, mas eu te vejo mesmo como uma irm... – Parou subitamente, e um semblante mais sombrio se formou no rosto do rapaz enquanto inclinava a cabeça para baixo, seus olhos se estreitaram, as irises azuis claras repousaram no chão que era iluminada pela lâmpada de neon e um flashback tomou sua visão momentaneamente, revendo a morte de seus pais quando era uma simples criança de oito anos, que não havia aproveitado nem um pouco de sua família, viveu só até o momento, e agora estava se entregando a uma estranha? O semblante do rapaz desapareceu quando o mesmo deu um pequeno sorriso torto e pôs se de pé afastando-se lentamente e murmurou em um timbre de voz baixa e cabisbaixa para si próprio. – Irmã...Como deve ser ter uma família? Já esqueci o que é isso há tanto tempo e... Não sei se realmente necessito disso neste momento.

Redirecionou-se até o telefone, apertando os botões do ramal da enfermaria e logo falando em um timbre de voz neutro, puxado com rouquidão. – Poderia, por favor, me trazer um coquetel de drogas? Seria utilizado o Corticóide... Não, não é de seu interesse saber para quê eu quero isso, só o faça. Obrigado. Finalizou a chamada enganchando o telefone na base, sentando-se na cadeira a frente da garota suspirando baixo e começando a falar em um timbre de voz mais sério, ainda com o puxado de rouquidão como se algo arranhasse sua traquéia, e realmente havia, era seu passado tentando o engolir em uma depressão contínua:
– Olha, Hailey... O que li infelizmente não lhe falarei, mas sei bastante coisa sobre sua vida, crimes, sua vida escolar, e dentre coisas do tipo. Sobre seus poderes, sei apenas dos que você já usou para cometer delitos... E sobre o prédio estar vazio. Os membros não ficam aqui o tempo todo, nesses dois meses poderão ver alguns transitando ou vindo aqui falar comigo, mas não ache que eles aqui brincam isto não é uma colônia de férias nem um hotel de caridade. Fazemos trabalhos para sermos pagos, quais eu não preciso mencionar uma vez que não faz parte da equipe... – Deu uma breve pausa tomando fôlego, molhando os lábios e prosseguindo. – A propósito, se quiser te levo para uma suíte idêntica a essa apenas para você, pode usá-la o tempo que for necessário, depois que melhorar poderá ir para onde bem entender. Como já disse, não vim para te prender novamente, apenas quis te ajudar e... Fora interrompido com o bater na sua porta, levantou-se caminhando lentamente até a entrada do seu aposento, abriu a porta calmamente e viu uma enfermeira segurando uma seringa com o remédio solicitado, agradeceu solenemente pegando o coquetel fechando a porta gentilmente. Retornou a sentar no objeto inanimado e retornando a fala colocando a seringa no criado mudou atrás da cama. – Perdoe-me por ter também te chamado de irmã ou ter feito alguma brincadeira do feitio que não gostou, não foi minha intenção, eu só queria... Este mesmo se interrompeu ficando um período de tempo em silêncio suspirando fundo.

Levantou-se desta vez por definição, sem falar absolutamente uma palavra, pegou a seringa, levou a mão esquerda até o braço destro de Hailey e após achar sua veia, injetou o remédio ali, tendo por fim sua última fala. – Se quiser pode dormir aqui... Eu pego um colchão do quarto vazio que é o seu e coloco na entrada do meu quarto, seria até melhor para a observar e te ajudar em alguma coisa que precise fazer, como ir ao banheiro, comer alguma coisa, tiver algum ataque de tosses, ou, posso chamar uma enfermeira para tal, você escolhe... Disse com um timbre de voz distante, perdido em seus pensamentos pendendo a cabeça para trás, olhando para o teto do quarto permitindo-se viajar para longe dali com aquela cor azulada neon lembrando o céu, até que fechou seus olhos ficando imóvel até o momento que precisaria se mexer.

[/spoiler]

The Terminator! The Judger! The ender of all things!


_________________


Don't blame me if you get killed!
Gerrard Bjorn Mantovani ♣ 22 anos ♣ Mercenário
avatar
MERCENÁRIOS
21

Wall Street, Manhattan

Voltar ao Topo Ir em baixo

O autor desta mensagem foi removido do fórum - Ver a mensagem

Re: [20172303] The Only Difference Between Martyrdom and Suicide Is Press Coverage

Mensagem por Gerrard B. Mantovani em Sex Mar 31, 2017 8:17 pm


Don't be afraid... I don't bite
Time to Rescue!

 

O soldado estava com sua mente começando a se corroer, o veneno das palavras que ele se sentiu obrigado a usar parecia diluir todo o seu ser, só esperava não ter causado o mesmo efeito em sua querida amiga. Antes que pudesse perceber os braços da garota o envolveram, e a projeção pousou o rosto contra seu peitoral, as palavras da jovem fizeram algumas lágrimas começaram a escorrer pelo rosto do homem rígido, principalmente quando falou sobre a palavra “Ohanna”. Após toda a aplicação da corticóide um abraço apertado transpassou a projeção e foi até seu corpo original, enquanto a mesma sentia o líquido atingir suas maças do rosto.

Quando se afastou ele notou que a jovem começara a ter algumas reações em suas mãos e pés, como um formigamento, e pouco depois começou a se levantar, vacilando um pouco, que fez por instinto ele agarrar na cintura da mesma a impedindo de desabar. Seus olhos azuis repousaram nas irises de tonalidade castanha da garota, ela podia notar um brilho no seu olhar, uma paixão, uma conexão inexplicável entre ambos os estranhos, não sabia se era por terem compartilhado da mesma dor, tinham sentimentos mútuos em relação a tudo, era algo bizarro, mas pela primeira vez, ele começava a sentir uma atração por aquela mulher.

Sentiu seu rosto começar a queimar e logo se afastou com um tom corado, atento as próximas palavras da jovem que era sobre o corticóide, ela havia pedido mais doses era isso? Não sabia ao certo, só tratou de se por de pé e ligar para a enfermaria novamente, pedindo cinco injeções do mesmo remédio. Não demorou mais que quinze minutos até o ecoar de batidas na porta quebrar o silêncio monótono do quarto, o moreno pôs-se de prontidão a atender a porta, agradecendo adentrando com uma bandeja com cinco seringas, e de uma a uma, foi injetando as drogas na corrente sanguínea da sua querida irmãzinha enquanto falava com uma voz carinhosa e doce:

– Sabe Morango. Não sei explicar, mas, sinto algo estranho por você. Uma coisa de proteção, mas, também algo que não sei bem dizer o que é...Confio em você o suficiente para entregar minha vida a ti que sei que tomaria conta da minha organização, e ao mesmo tempo...Esquece...

No fim das injeções o mesmo afastou-se por segurança para esperar as reações que aconteceriam no corpo da jovem, esperando pelo melhor, levando a mão direita até o ombro esquerdo da garota a deitando, para que relaxasse até que os efeitos da droga se ativassem, e sentou-se a centímetros de distância dela a fitando nos olhos enquanto colocava a mão delicada da jovem entre as suas próprias a apertando ali de forma delicada, carinhosa e esperançosa, como se rezasse para que ela saísse daquele inferno de vez.  

Com o sinal de que a jovem estava realmente recuperando parcialmente todos os seus movimentos, o homem sem pestanejar agarraria a jovem em seus braços fortes, e a conduziria ao centro de seu colo, enchendo suas bochechas de beijos breve enquanto dizia com um sorriso animado parecido com o de uma criança:

– VOCÊ CONSEGUE SE MOVER! VOCÊ CONSEGUE! GRAÇAS A DEUS! MORANGO, NÃO SEI DESCREVER O QUÃO FELIZ ESTOU POR SUA PESSOA, ESSE É SÓ O PRIMEIRO PASSO PARA SUA VIDA MELHORAR! AÍ, QUE FELICIDADE... TO QUASE TE LEVANDO PARA IR COMPRAR SUAS ROUPAS AGORA, O QUE ACHA?

Dizia o mesmo sorridente, fitando a irmã mais nova nos olhos, e sem reparar que ambos estavam próximos o suficiente para compartilhar a respiração e o calor corporal emitido por ambos, o clima que ficava ao mesmo tempo descontraído, exalava sedução por parte de ambos, bastava saber qual clima predominaria.

The Terminator! The Judger! The ender of all things!


_________________


Don't blame me if you get killed!
Gerrard Bjorn Mantovani ♣ 22 anos ♣ Mercenário
avatar
MERCENÁRIOS
21

Wall Street, Manhattan

Voltar ao Topo Ir em baixo

O autor desta mensagem foi removido do fórum - Ver a mensagem

Re: [20172303] The Only Difference Between Martyrdom and Suicide Is Press Coverage

Mensagem por Gerrard B. Mantovani em Sab Abr 01, 2017 4:27 pm


Don't be afraid... I don't bite
Time to Rescue!

 

O soldado fez tudo que a garota pediu em relação às drogas que precisava para que ela pudesse a voltar à vida que sempre quis de volta, sair daquele estado vegetativo que agonizava até mesmo a si. Pouco tempo se passou desde o que mesmo ficou segurando com delicadeza a mão da jovem, até que se sentiu envolvido nos braços de morfeu, uma sonolência começou a atingir cada músculo seu provavelmente pela adrenalina que seu próprio corpo produziu durante a invasão do centro médico. Sem que percebeu, sua cabeça pendeu para frente e o mesmo acabara caindo em um estado profundo de sonolência mantendo apenas a mão da jovem envolvida na sua.

Acabara sendo desperto pelo toque dos lábios da Hailey no topo de sua cabeça junto a sua fala, suas irises azuladas foram de encontro as da garota demasiadamente estreitas, até que ela estar de pé o fez as arregalar de mesmo instante, piscando repetidas vezes, a garota estava de pé a sua frente, um sorriso largo se abriu entre os lábios do garoto que tratou de abraçar a garota com força, levando ambas as mãos a cada respectivo ombro da garota os apertando com força, como se esta fosse um ente querido que ele não vê a tempos.  Um beijo molhado por parte de Gerrard fora dado no pescoço de sua querida irmãzinha que agora estava de pé junto de si, se esse não era o momento mais feliz da vida dele, ele não saberia mais o que fazer.

Quando se sentou novamente, ele viu que a jovem começou a flutuar dentro do quarto, aquilo definitivamente estava começando a ficar mais anormal do que ele conhecia sobre a sua companheira. Esferas dos cinco elementos começavam a rodeá-la, como se fosse realmente uma deusa, este observou tudo aquilo pasmo, mas, ao mesmo tempo analisando cada feito seu.  Quando as mãos da jovem se juntaram e formavam uma concha a esfera congelada se formou  e fazia aquilo de modo para chamar a atenção do mesmo, como quisesse mostrar que ela tinha poderes magníficos e coisas do tipo, uma pena para ela, que ele não ligava muito para isso de poderes, ele apenas dela queria sua companhia, apesar de seus poderes serem extremamente fantásticos. Uma linha feita de sombras e luz começavam a percorrer pelo corpo da linda mulher, como se brincassem de pega-pega, antes que pudesse fazer uma feição de surpresa sentiu uma voz ecoar em seu subconsciente: “ Isto são apenas alguns dos meus poderes, ainda há mais para se ver.” Um semblante em estado de choque se formou na face de Gerrard, ela também possuía telepatia, era realmente uma jovem bem dotada, nem se quem fez a sua ficha na Interpool fosse irmão dela teria toda essa gama de poderes mostrados por ela.

Toda sua feição de espanto se esvaiu quando notou o grande sorriso que escapou dos lábios da jovem, que logo se atirava contra seu corpo, entrelaçando-se em si. Sentiu os braços da mesma por trás de seu pescoço, suas pernas cruzadas envolvendo sua cintura e obviamente a respiração da mesma perto de seu pescoço, e aquele ar quente fizeram o jovem corar e se arrepiar, nunca havia permitido uma mulher se aproximar tanto, mas, ela era outro caso, Hailey havia tomado seu coração com uma facilidade, que ele mesmo se assustara.

Foi onde Gerrard tomou uma ação precipitada e acabou levando seu indicador direito até o queixo da jovem o levantando levemente e antes que pudesse indagar algo, selou os lábios dela com os seus, em um beijo calmo e suave, permitindo que sua língua invadisse a boca da jovem e explorasse seu interior em paixão, toques entre ambas as línguas eram dadas, as mãos do jovem mostravam-se inquietas, uma acariciando a maçã esquerda do rosto da garota durante o ato, e outra apalpando sua nádega esquerda. O beijo se dissipou com um filete de saliva entre ambos.  Gerrard estava completamente corado após tudo aquilo e disse em um tom sem graça desviando o olhar para baixo envergonhado:

– Me perdoe... Eu... – Suspirou fundo e prosseguiu – Me desculpe...Eu só, meio que segui meu coração nisso. E a chamo de Morango com um apelido carinhoso pelo Morrighan... Bom, agora que já está melhor acho que posso deixar você a sós não é? – Disse o mesmo com um sorriso constrangido, indo até o seu closet pegando uma toalha de banho limpa e entregando em suas mãos tornando a dizer com um timbre de voz doce – Quer que eu prepare algo para você comer? Deve estar faminta e merece comer algo de seu agrado depois de ter sido obrigado a comer aquela gororoba nojenta do hospital, sei cozinhar bem sou italiano como bem sabe a nossa fama na cozinha é maravilhosa. Não só na cozinha, mas, não acho que é um assunto para o momento. – Finalizou este ficando um pouco mais corado, girando nos calcanhares ficando de costas para a garota. Quando ia saindo ouviu a voz de Morango escoar pelo recinto com um timbre de voz um pouco malicioso.

– Não vá...Fique aqui. Eu não sei como funciona esse...esse chuveiro, se é que podemos dizer assim.

Quando Gerrard olhou por cima do ombro redirecionando o olhar a jovem, viu que a mesma estava devidamente despida já dentro do chuveiro com ele desligado, o mesmo abriu um sorriso malicioso junto com o rosto que se avermelhou um pouco mais. Aproximou-se dela também se despindo , a puxando contra seu corpo musculoso, apertando um determinado botão, onde água começou a cair, enquanto toques por parte de ambos eram feitos, e ambos se beijavam ferozmente enquanto o líquido gelado os banhavam. (Gif ilustrativo em spoiler no fim do post)

O mesmo a imprensou contra a parede naquela troca de carícias e disse em um timbre de voz rouco e sedutor a cada beijo que era dado na garota. – Eu... – A beijou novamente e soltou – Quero... – Repetiu o ato e finalizou antes de dar continuidade – Você... – Disse finalizando com um beijo mais agressivo, que permitiu sua mão direita chegar até o seio direito da jovem o acariciando por toda sua extremidade e seus mamilos, a sensação de trocar carinhos com aquela jovem era especial demais, nem ele esperava aqueles toques, mas, ele sentia-se seguro para se entregar de corpo e alma para ela. Sabia que ela não o usaria para fins maquiavélicos nem nada do tipo, a questão no momento ali era aproveitar  a sua companhia por todo aquele precioso tempo que se este o pudesse, paralisaria ali para manter tudo aquilo sem se preocupar com o futuro.

Cena do Chuveiro:




The Terminator! The Judger! The ender of all things!


_________________


Don't blame me if you get killed!
Gerrard Bjorn Mantovani ♣ 22 anos ♣ Mercenário
avatar
MERCENÁRIOS
21

Wall Street, Manhattan

Voltar ao Topo Ir em baixo

O autor desta mensagem foi removido do fórum - Ver a mensagem

Re: [20172303] The Only Difference Between Martyrdom and Suicide Is Press Coverage

Mensagem por Gerrard B. Mantovani em Dom Abr 09, 2017 2:11 pm


Don't be afraid... I don't bite
Time to Rescue!

 

Não se passou muito tempo com ambos juntos que insultos sobre seu batalhão foram dados, e logo após a garota disse que não era adepta a beijos. Quando pretendia começar a fazer uma brincadeira do tipo sentiu uma mão percorrendo pela sua cintura até sua virilha, um sorriso malicioso se abriu e foi onde iniciou toques na região dos seios da jovem. Massageou ambos com calma e tranqüilidade, enquanto escondia sua face entre o cabelo da jovem com sua respiração colada em sua nuca, dando beijos molhados na altura do seu pescoço um pouco abaixo do maxilar.

Conduziu tudo aquilo sem muita delonga a pressionando contra o vidro do chuveiro, descendo seus lábios devagar até a altura dos mamilos, beijando o seu destro calmamente enquanto apertava o esquerdo com seu polegar e indicador, queria dar êxtase a Morrighan antes de começar com seriedade, envolveu-a com seus braços para sentir seus arrepios, tensões e até mesmo movimentos involuntários para ver qual atitude posterior deveria tomar.



The Terminator! The Judger! The ender of all things!


_________________


Don't blame me if you get killed!
Gerrard Bjorn Mantovani ♣ 22 anos ♣ Mercenário
avatar
MERCENÁRIOS
21

Wall Street, Manhattan

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [20172303] The Only Difference Between Martyrdom and Suicide Is Press Coverage

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum