NARRADA P/ELIEL CALIZAIRE & LIAM HUGHES infame

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

NARRADA P/ELIEL CALIZAIRE & LIAM HUGHES infame

Mensagem por Illyana Rasputin em Sab Mar 25, 2017 11:51 pm

INFAME

A madrugada é marcada pelas luzes de neon das fachadas dos estabelecimentos que entretém os amantes da noite; os ruídos distintos ecoam pelas ruas que se encontram apinhadas pela presença daqueles que conversam, fumam ou checam seus veículos a partir do momento que os demais jaz embriagados para se darem conta as consequências de seus atos. Principalmente quando se trata das ruas pertencente ao Queens, onde é impossível distinguir a moral alheia visto que as primeiras impressões nunca devem ser julgadas como os menos ingênuos bem sabem. O casal de amigos, companheiros ou que quer que determinem não é da conta de ninguém, mas apesar das origens de ambos serem distintas estes caminham em conjunto de um nível notório de álcool em seu sangue. Estavam se divertindo assim como os demais civis, entretendo-se com o que o bairro pudera oferecer a eles.  

Catman e Impetus poderiam não se encontrar em vossas melhores condições, mas detém de poderes e habilidades que os diferem e os tornam fisicamente superiores aos demais pelas capacidades adquiridas pela genética que naturalmente possuem. Portanto que o primeiro conseguira ouvir uma algazarra que se diferenciava das outras; um berro feminino que carrega todo o desespero causado pelos marginais que cercam a ela e sua amiga com malícia. A curiosidade e/ou o desejo de uma dose adrenalina que acarreta em um prazer único talvez tivera atraindo-os e os influenciado a se direcionar aos fundos de um estabelecimento onde é possível se deparar com as caçambas de lixo onde se escondem os criminosos.

A primeira garota de cabelos louros se encontra deitada pelo criminoso que segura seus pulsos com a destra e a pressiona contra a superfície de concreto enquanto a canhota aponta uma lâmina na garganta da mesma ao solicitar silêncio em um grunhido. A segunda está de pé, com quatros homens a lhe cercarem a arrancar as últimas peças de vestimentas que restam em seu corpo trêmulo em consequência da derme exposta. Sorrisos maliciosos tomam a maioria dos lábios dos doentes que ganham um brilho psicótico a se deliciarem pela pele desnuda e o que fariam a partir dali. Os olhos azulados encontram os de seus então "salvadores" e o grito lhe escapa da garganta pela oportunidade única: — Socorro! Por favor! Salvem...! — Uma bofetada é direcionada a loira por um dos marginais que enfim encaram os dois anti-heróis em conjunto. Estavam em maior número, uma diversão a mais. Assim pensavam, inconscientes do perigo que corriam.


observações


i. Não se esqueçam de transpassar vossas reações e emoções diante do acontecimento, para que vejamos a humanidade de seus personagens.  
ii. Todos os cinco criminosos se encontram armados, com armas brancas e de fogo.

i. Vocês têm até cinco dias para postar.
ii. Qualquer ausência deverá constar no respectivo tópico.
iii. Qualquer dúvida, me envie uma MP.
iv. Poderes, habilidades, atributos, nível e perícias devem constar em spoiler no final do post.
v. Mínimo de 30 linhas.
vi. Sejam criativos, não limitem-se só as coisas que constei a respeito da missão.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NARRADA P/ELIEL CALIZAIRE & LIAM HUGHES infame

Mensagem por Liam Hughes Sawyer em Ter Mar 28, 2017 7:55 am

The teenage rush
When the call came down the line


Não era perseguição ir até onde ele trabalhava já que ele mesmo jogou essa informação no ar sem eu sequer pedir. Havia me arrumado com o que mais tinha no guarda roupa, jeans e uma camisa de manga curta, nesse dia era azul e uma casaco mais pesado, pois fazia um frio considerável pela hora. Não poupei esforços para ir a tal boate, ou melhor, poupei sim a minha grana e a passagem do metro, pois me teleportei para um beco ali perto. Foi como um flash de foto e estava na escuridão do local, o cheiro de sujeira subiu e a música encheu meus ouvidos muito rápido pela batida do DJ sem letra.

Tratei de sair logo do beco e virei à direita encontrando a fila de algumas pessoas e o segurança falando com rapaz sobre lista. Interrompi a conversa passando entre eles, e antes do segurança me tocar o olhei nos olhos ordenando: - Eu estou na lista e o cara que discutia não vai entrar hoje. - O homem de grande porte físico e corte militar repetiu minhas palavras e voltou a discutir com o cara de antes. Dei de ombros entrando enfim no ambiente e a primeira coisa que notei eram as cores piscando no local.

Não eram uma batida simples como uma criança brincando no interruptor, mas também não era aquele jogo de luzes de um palco de teatro, era algo mais. Haviam os brilhos neon pelo palco e parte da pista de dança, uma iluminação diferenciada nos palcos dos dançarinos, as luzes piscando como um interruptor com uma criança nervosa e os flashs passando pelas pessoas. Basicamente um show, desviei das maiores distrações do lugar indo para o balcão pedindo gin tônica com rum.

Depois de servido, me afastei do bar procurando a razão de ter ido para lá, pois já passava das duas da madrugada e o programa que Eliel faria esta noite seria comigo. Além de esperar encontrar seu incrível chefe, gostaria de ver uma inveja alheia quando ele dispensasse outros por mim, mesmo que as intenções noturnos fossem diferentes. Bebi meu drink em pequenos goles e ainda assim não o encontrei, parecia que ficaria bêbado antes de o encontrar no meio de tanto safado querendo os corpos expostos dançando.

Cansei de andar apesar do local não ser tão grande assim, mas somando a batida sem letra, o empurra-empurra e a falta de bebida só queria sentar e esperar a vontade de encontrar Eliel voltar. Não deve ter passado cinco minutos desde meu último devaneio no sofá de pouco brilho longe da pista de dança quando sinto um corpo sentando no meu colo. Devia estar dormindo com o susto ridículo que tomei, mas a impressão mental me tranquilizou em saber que era o próprio Eliel e ele apenas sussurrou: - Me acompanha e seja meu cliente pra sairmos daqui agora.

Não procurei entender o porquê naquele momento, sentia sua pressa e um toque de medo com raiva, então o deixei agir e apoiei minha mão livre em sua perna durante o beijo. Ele era bom, mesmo que fosse encenação, talvez estivesse tirando uma senhora casca do momento diga-se de passagem. Ouvi uma pigarreada e então paramos um pouco com ele se virando cansado e eu já me fazendo de bêbado estressado querendo prosseguir aquilo pra algo mais.

- Ei, nós não acabamos nossa conversa lá trás. - Apenas levantei a mão da perna dele e sacudi para o estranho: - Vai se resolver com outro senhor, esse aqui está comigo e estamos no meio de algo aqui. Se for ruim, podemos sair porque esse safadinho aqui precisa de uma atenção mais íntima, se é que me entende. - Desci novamente a mão para a perna dele e desci para sua bunda sorrindo e olhando para Eliel um pouco, mas voltando para o chefe dele apenas confirmando o que queria com ele.

De aborrecido foi pra sem graça e enfim pro pimentão ambulante, o homem se calou dando meia volta e sumindo em meio aos outros clientes do lugar. Arqueei as sobrancelhas para Eliel e sorri: - Pelo jeito é a primeira vez que usa um cliente pra fugir dele, ou você é lucrativo demais pra ele não querer te incomodar. - Subi a mão para as costas dele e continuei conversando: - O que acha do Queens? Não é tão caro como Manhattan, não é onde moramos e nem tão volátil como o Brooklyn. Deve ter um bar pequeno com uma lanchonete perto e talvez algo mais divertido pra fazermos por lá.

Mais algumas palavras trocadas e então saímos dali como estávamos, sexualmente atraídos e grudados para o chefe dele não o importunasse naquela noite. Demos uma caminhada pela avenida olhando envolta procurando uma fuga menos chamativa, então viramos numa esquina e o empurrei contra a parede quase como se fosse beijá-lo a força. Toquei seu rosto com a mão direita e então uma rajada de vento subiu por nós e depois desceu. Um rápido teleporte e reaparecemos no banheiro do metro do Queens.

Sorri sem graça e me afastei dele: - Desculpa, mas era mais sutil pra ver se nos seguiram antes de viajarmos pra cá. Vamos lá pra cima então. - Saí dali com uma pressa considerável e racional, pois haviam olhares de amantes da madrugada interessados em subjugar Eliel, e pra ser sincero já bastava a surpresa de lidar com o chefe dele, não precisava de mais trouxas intrometidos. Me recusei a usar meus poderes para seguir algum tipo de cronograma de diversão, seguiria com o garoto para onde a sorte nos guiasse a encontrar algo menos tedioso que ver o tempo passar.

Com base nisso, acho que qualquer coisa razoável seria levada em conta. Não posso dizer que me surpreendi, muito menos que era inevitável, pois a estatística disso acontecer era grande, só não contava que eu pudesse participar de um número dessa variável de abusos à mulheres. O grito claramente de uma garota pela intensidade de um desespero sem mais nenhuma reação a tomar era algo inesquecível e facilmente ligado a problemas. Me senti em um filme de detetives em preto e branco, ou alguma série antiga boba, pois fui com o felino na direção do grito como quem não quer nada.

Como em um filme de terror que alguém sempre grita no escuro “Tem alguém aí?”; ou nos adolescentes pervertidos que acham qualquer brecha estranha para convencer suas namoradas, ou garotas em geral que transar com eles pode ser sua última chance. Algo como não morrer virgem, mas é óbvio que isso não constaria na lápide delas e nem no obituário caso morressem. Nem senti o devaneio desfocado da minha atenção, pois enfim encontrara a origem do grito de socorro sem palavras.

Uma garota com uma lamina da garganta ameaçada por um homem, enquanto outra era quase estuprada por mais quatro selvagens pervertidos sem moral alguma. Como aquilo ainda podia acontecer naquele ano, ou melhor, naquele século. Talvez nenhum dano na realidade arrume esse tipo de coisa e fosse o trabalho fixo de heróis, ou qualquer um com algum nível de moral que fosse. Arqueei uma sobrancelha logo que contei os selvagens que arrancavam a roupa da garota indefesa e avisei: - Vou salvar a de pé.

A primeira ideia que veio e já se foi seria a de estragar a mente dos cinco e acabar com tudo de uma forma rápida, mas não queria que Eliel visse a mim como um monstro. E por tabela nem as garotas também, então evitaria a telepatia nesse primeiro momento. Levantei a mão direita em forma de garra e a girei pro lado focando em armas de fogo e armas brancas que eles tivessem para virarem brinquedos. O alcance era questionável, pois o pensamento era abrangente como dizer que as roupas sumiriam e até as de Eliel e as minhas, como também as das garotas.

Por isso a intenção simples e não tão danosa, armas em brinquedos, fosse como fossem pensava em nada letal seria um brinquedo. Com base neles não terem nada letal, protegi a garota quase sem roupa com um escudo envolta de si quase completo que manteria ativo enquanto ela e a amiga não estivessem seguras. Arregalei um pouco meus olhos e liberei a energia do meu olho esquerdo acertando os atacantes dela. Não seria fatal, mas queria todos eles razoavelmente atordoados, seguiria com alguma forma de os desacordar mais efetivamente e enfim cuidarmos das meninas claramente assustadas e traumatizadas.




Informações:
Reencarnado X-Man
Nivel: 10
Especialização: Intelectual.

Atributos:
Código:
FORÇA: 17 INTELIGÊNCIA: 12 + 5
RESISTÊNCIA: 20 AGILIDADE: 21
VIGOR: 20 CARISMA: 14

Perícias:
Código:
i. LUTA DE RUA, nível experiente;
ii. MUAY THAI, nível experiente;
iii. RESISTÊNCIA À TORTURA, nível experiente;
iv. PRONTIDÃO, nível experiente;
v. MIRA, nível experiente;

Poderes
Código:
i. TELECINESE: é o poder do ganho da manipulação e controle de copos somente com a força mental, sem o auxílio de nenhum movimento físico. O uso de tal poder depende da criatividade do telecinético, mas em geral permite a levitação, locomoção, o disparar ou o quebrar qualquer objeto físico;


ii. TELECINESE MOLECULAR: um dos poucos telecinéticos capazes de controlar moléculas, alterando a forma física e química de um objeto;


iii. ILUSÃO TELECINÉTICA: consegue distorcer e manipular poeira e vapor para refratar ondas de luz, criando ilusões telecinéticas;


iv. INVISIBILIDADE TELECINÉTICA: um dos poucos telecinéticos capazes de distorcer lasers e até mesmo a luz, para tornar-se invisível;


v. TELEPATIA: telepata de primeira ordem mesmo sem tanto treinamento como muitos telepatas famosos. Consegue ler o que outros pensam, além de induzir ou manipular terceiros. Também por meio disso, projetar seus próprios pensamentos como forma de comunicação;


vi. HIPNOSE: habilidade de introduzir sensações ao cérebro de outra pessoa, o conduzindo ao transe. A hipnose pode ser usada para persuadir uma pessoa, conduzi-la a fazer ações ou responder a perguntas;


vii. RAJADA PSIÔNICA: capacidade de sobrecarregar a mente, causando dor, perda de memória, perda de consciência, estado vegetativo ou morte depois de ter criado uma conexão psiônica com a mente da pessoa;


viii. REGENERAÇÃO: permite acelerar o processo de regeneração de si mesmo, ou de outras pessoas, dependendo da ferida pode ser mais rápido, ou inútil. Esse poder não faz milagres;


ix. TELEPORTE: capaz de se teleportar para qualquer lugar;


x. PREMONIÇÃO: habilidade de prever acontecimentos futuros. Ele alega ter mais de 300 meios de prever o futuro, entrando em diferentes correntes temporais;


xi. CLARIVIDÊNCIA: capacidade de sentir e ver acontecimentos que estejam ocorrendo naquele instante;


xii. RESISTÊNCIA MENTAL: habilidade de resistir mais a ataques psiquicos de outros telepatas, ou até mesmo a aguentar poderes que afetem a mente como ilusionismo e sedução. Em comparação de poder, poderia nem sequer sofrer danos se o oponente for mais fraco;


xiii. PSICOMETRIA: capacidade de ler resíduos psíquicos em objetos, como uma história do objeto mostrando outros donos, por onde já esteve e até mesmo quem já o tocou;


xiv. CAMPO DE FORÇA: confere ao poderio de gerar um campo de força protetor ao redor de um personagem ou em um local específico. Este campo pode ter diferentes propriedades e níveis de resistência de acordo com o desejado pelo usuário;


xv. PROJEÇÃO ASTRAL: é a capacidade para deixar seu corpo com vida e ficar vagando como espírito. Essa habilidade é perigosa se não for utilizada sob  total isolamento para proteger seu corpo contra um possível ataque;


xvi. EMISSÃO DE ENERGIA CONCUSSIVA: é a capacidade de lançar através do seu olho esquerdo, ou pelas suas mãos, um raio de energia concussiva, que não emite calor, podendo ser de forma voluntaria.

_________________


It's time to trust my instincts!
Some things I cannot change
But till I try, I'll never know!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NARRADA P/ELIEL CALIZAIRE & LIAM HUGHES infame

Mensagem por Eliel Calizaire em Ter Mar 28, 2017 9:03 pm

let's call this... fun!
kicking asses


A música eletrônica tocava na boate, deixando todo o clima mais sedutor e envolvente, mais alegre e envolvente, poderia se dizer. Para o dançarino em vestes negras, não era nada demais, apenas movimentos sensuais no palco e pedaços de seu corpo à mostra durante toda a madrugada. Aquele era o seu emprego, no entanto, e o felino adorava apesar de hoje em especial estar bastante atento e com os instintos redobrados sobre o local. Desde que seu chefe havia visto o Homem-Gato utilizar seus poderes ele havia caído em cima do meta-humano como abutre em um cadáver, utilizando ameaças e coagindo vários outros dançarinos como forma de dominar o ágil gato no intuito de fazê-lo sua arma pessoal. A essas alturas Eli deveria já estar bem longe, provavelmente na Califórnia ou quem sabe no Rio de Janeiro, onde o clima tropical fornecia sol e belíssimas praias o ano inteiro.

— Vamos conversar, Eliel! Não pode simplesmente me dar as costas. Sem clientes, tempo livre só pra mim! — grasnou o chefão com o cenho franzido e segurando firmemente o braço de Eli, cuja reação foi apenas uma sobrancelha soerguida em desafio e, em seguida, um chute no meio das pernas.

— Acabei de encontrar um amigo meu, depois conversamos. — Debochou Eli apontando com o polegar para Liam que estava meio bêbado sentado num sofá ao canto parecendo meio cabisbaixo. Indo até o mesmo, sem pudores o moreno sentou-se no colo do ruivo e buscou uma forma segura de fugir do demônio que era o seu chefe.

— Me acompanhe e seja o meu cliente para podermos sair daqui agora. — Avisou Eli ao pé do ouvido do ruivo, mordiscando e sentindo subitamente o beijo do outro, ávido, um pouco carinhoso até. Antes que pudesse retribuir as carícias não contidas, mais uma vez lá estava o grande chefe, buscando “terminar a conversa”. Rapidamente Liam conseguiu constranger o homem e fazê-lo deixá-los em paz – seu interesse pelo dinheiro era maior do que sua moral para afrontar um de seus rapazes na frente de um potencial cliente.

Com um sorriso largo, Liam comentara sobre o Queens para ser um lugar calmo para os dois, longe dos locais habituais entre os dois. Para o felino, parecia perfeito, desde que saíssem da boate o quanto antes. Ainda sentindo as suaves mãos percorrerem por seu corpo, Eli apenas mordiscou o lábio inferior e sentiu a adrenalina percorrer por seu corpo enquanto seguia o ruivo e então, como mágica, eles já estavam em um local completamente diferente. Metrô do Queens?



∆∆∆



Caminhando pelas ruas do Queens, de repente Eli ouviu um grito agudo e feminino implorando por ajuda, era algo desesperador e fez o felino parar automaticamente, engolindo em seco e olhando a rua ao seu redor. ”Só pode estar num desses becos”, pensou o moreno indo junto a Liam na direção do som. Como um meta-humano de dons físicos notáveis e um mutante extremamente poderoso com poderes telepáticos e telecinéticos, os dois obviamente não temiam muito a ameaça logo à frente: quatro homens tentando despir uma moça à força enquanto um quinto bandido apontava uma lâmina para uma segunda vítima, esta deitada e em prantos. Abusos mexiam profundamente com o moreno, de formas que talvez ninguém nunca fosse entender, afinal todos os seus anos num orfanato, sem parentes ou alguém que cuidasse e o apoiasse foram essenciais para muitos predadores, em especial um certo mafioso vestido de padre. Neste momento, os olhos de Eli estreitaram-se numa expressão de ódio encarnado.

— Vou pegar quantos puder. Ei, grandão! — sussurrou Eli, em seguida gritando e atraindo a atenção dos homens, retirando ligeiramente o cabo negro e apertando no botão do mesmo e mirando na mão do homem agachado que segurava a afiada lâmina. Enroscando seu pulso, Eli firmemente puxou o cabo para conseguir retirar-lhe a lâmina da mão.

Utilizando de toda a sua capacidade ágil, Eli correu na direção de um dos homens, seu pé esquerdo chutou a parede e seu corpo foi diretamente para o corpo do homem ainda surpreso, seus braços seguraram-se em volta de seu pescoço e suas pernas enroscaram-se em seu corpo, de forma que o moreno felino conseguisse cair para trás e consigo trazer o pesado corpo para baixo, diretamente no chão, utilizando de suas pernas na cintura do homem para poder puxá-lo. Com o apoio das mãos enluvadas no solo úmido, o moreno parou agachado e saltou no rosto de um dos homens que portava arma de fogo – a maior ameaça, obviamente – e então suas garras a partir das luvas acertaram repetidamente o rosto do homem, rasgando a pele e lançando filetes de sangue por toda a roupa do bandido e do felino, enquanto seu chicote permanecia guardado no bolso. Por fim saindo do homem, Eli retirou o cabo e alongou por completo seu chicote, enroscando o pescoço de um dos homens.

— Então o grandão curte garotas indefesas, huh? — debochou o felino com um brilho amarelado em seus olhos, como se ele realmente estivesse incorporando um felino em si, doido para se libertar. Pondo a mão esquerda no chicote resistente, Eli dobrou-o na mão e o puxou violentamente, buscando quebrar o pescoço do homem.





Informações:

Reencarnado: Catman/The Cat
Nível: 3
Velocidade: 200m/s
Percepção 180m/s
Especialização: Ágil



Atributos:

Código:
Força: 13
Inteligência: 18
Resistência: 17
Agilidade: 20
Vigor: 15
Carisma: 12



Poderes:

Código:
i. SUPER-AGILIDADE: Desde sempre, Selina Kyle fora uma mulher bastante atlética possuindo uma agilidade sobrehumana, fazendo-a ser capaz de escalar muros, cercas e até mesmo prédios em pouco tempo. Assim como a Selina, Eliel desde sempre foi um homem bastante atlético e com uma agilidade superior a de humanos comuns, sendo relacionado sempre a felinos por tais capacidades.

ii. SUPER-VELOCIDADE: Sempre praticando ginástica e acrobacias, tanto Selina quanto Eliel conseguira desenvolver um condicionamento físico excepcional, sendo perfeitamente capaz de correr bastante.

iii. SEDUÇÃO: Utilizando de todo o seu charme, Selina sempre foi a perfeita figura felina e sensual, encantando homens no intuito de enganá-los e fazê-los lhe obedecerem. Assim como a felina, Eliel sempre possuíra uma malícia no olhar, um gingado espanhol e um jeito específico de falar e agir, sempre visando a sexualidade como forma de constranger, seduzir, espantar ou envolver todos ao seu redor.

iv. ANIMALIA: Desde cedo, devido a sua pouca conexão com os seres humanos ao seu redor, o pequeno Eliel apegou-se instintivamente aos felinos, chegando ao ponto de criar inúmeros gatos em casa. Até o momento, Eliel ainda não comunicou-se com felinos maiores, como leões e tigres, apesar de em teoria, conseguir.

v. MÍMICA ANIMAL: Possui a capacidade de imitar instintivamente quaisquer animais felinos, como ser tão ágil e flexível quanto um gato, tão rápido quanto um leão ou tigre e ser plenamente capaz de dar enormes saltos e ter a força de diversos felinos.

vi. PERCEPÇÃO: Tem a incrível capacidade de possuir uma atenção redobrada, quase sobrenatural, antevendo ataques e estudando lutas e golpes no intuito de conseguir encontrar pontos fracos.

vii. SENTIDOS AGUÇADOS: Possui todos os seus sentidos ampliados, conseguindo ter uma excepcional capacidade de rastreamento e tendo atenção redobrada.

viii. SUPER-RESISTÊNCIA: Como um natural atleta, Eliel possui resistência à ataques físicos grandes, recuperando-se e resistindo excepcionalmente à danos.

ix. SUPER-FORÇA: Assim como seus irmãos felinos, tanto Selina quanto Eliel possui uma força acima do comum, sendo capaz de erguer pesos bem acima do normal que um humano conseguiria erguer.

x. REGENERAÇÃO: Selina sempre fora uma habilidosa felina capaz de sobreviver a inúmeras tentativas de assassinato, e, assim como ela, Eliel também é incrivelmente resistente aos ferimentos por ter a capacidade de se regenerar de ataques e ferimentos. Apesar de potente, sua regeneração possui limitações e em casos de decepamento ou de órgãos vitais arrancados, Catwoman provavelmente morrerá.

xi. IMUNIDADE À TOXINAS: Amiga de longa data de Poison Ivy, Selina fora agraciada, assim como sua amiga Harley Quinn, com a incrível capacidade de ser totalmente imune a gases tóxicos e substâncias nocivas. Como que acompanhando as mesmas condições genéticas agraciadas de Catwoman, Eliel também possui uma alta imunidade à venenos e toxinas.

xii. PERSUASÃO: Através de sua voz, sempre em tom suave e sensual, Eliel é plenamente capaz de fazer facilmente homens e mulheres lhe obedecerem para cumprir pequenas tarefas simples, e o mesmo vale para os felinos que, ao ouvir da voz envolvente de Catwoman, se rendem e lhe obedecem.

xiii. NOVE VIDAS: Assim como o mito, Eliel possui nove vidas como os gatos supostamente possuem. Isto implica que, ao sofrer mortes graves (afogamento, hemorragia, tiros na cabeça, atropelamento, etc...), Eliel é capaz de voltar à vida com uma vida a menos na lista. Apesar de útil, dependendo da morte, Eliel corre o risco de não conseguir voltar à vida (se sua cabeça ou coração forem arrancados, por exemplo, seria impossível dele voltar). Quando sua última vida acabar, Eliel morrerá definitivamente.



Perícias:

Código:
xv. CORPO A CORPO (X. LUTA DE RUA), nível i, calouro;
viii. FURTIVIDADE, nível i, calouro;
i. ARMAS BRANCAS (CHICOTE), nível i, calouro;



Pertences:

Código:
• Luvas: Tratam-se de luvas negras que possuem garras retráteis e cinzas, capazes de cortar até mesmo aço com muita facilidade.
• Chicote: Um chicote de aproximadamente dois metros e meio negro, retrátil e que cabe perfeitamente em seu cabo, cujo botão pode alongar e diminuir o comprimento do mesmo.
avatar
ANTI-HERÓIS
33

Bronx, NY, EUA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NARRADA P/ELIEL CALIZAIRE & LIAM HUGHES infame

Mensagem por Illyana Rasputin em Qui Abr 06, 2017 9:23 pm

INFAME
Dois já foram, restam três. O ataque efetivo de Eliel provocou imediato desespero no trio que se viram por hora desarmados e distantes de suas vítimas. Eles se uniram, montando uma espécie de posição de defesa ao se recolherem em um círculo que protegesse vossas costas temendo por mais um ataque da dupla. Parecia que toda ação havia sido executada, contando que as meninas estavam sobre proteção de seus "heróis" o perigo maior se extinguiu e os malfeitores aguardavam o julgamento que os anti-heróis escolheriam para eles: serem presos ou mortos.

Uma nova figura, no entanto, abre um novo rumo a ser seguido pela ação mal sucedida por seus capangas. Uma das portas se abrem do beco escuro, revelando uma entrada e/ou saída de um dos comércios que leva ao mesmo; o casal se deparam com a cena sem presentar quaisquer sinal de surpresa, e por consequência a tensão palpável do trio é direcionada ao seu chefe: a meta-humana, juntamente de seu parceiro dotado de poderes tão letais quanto os dela. A mulher ergue o queixo e a figura masculina avança em direção aos anti-heróis enquanto sua derme é substituída por uma blindagem metálica.

Meta-Humana & Mutante:
Meta-Humana
Pirocinese; é a capacidade de gerar e controlar o elemento fogo. Aumentando a energia cinética dos átomos para gerar calor e combustão, possibilitando manipular as chamas, causar incêndios, e derivados.  
i. ADQUIRE: VOO, INTANGIBILIDADE (NA FORMA DO FOGO), MATERIALIZAÇÃO E DESMATERIALIZAÇÃO DE OBJETOS (EM FORMA DE LAVA), MATERIALIZAÇÃO CORPÓREA (EM FOGO OU LAVA).

memória fotografia; consistem em decorar, copiar e reproduzir movimentos de seus adversários, sendo capaz de fazê-los até melhor que seu adversário às vezes.
i. NÃO É RÉPLICA DE PODERES.

Mutante:
Mimetismo Metálico; é a habilidade de transformar o corpo em uma blindagem metálica que pode ressaltá-lo em uma super-força aprimorada, mesmo que diminua a sua velocidade devido ao seu peso. A escolha do metal afeta drasticamente nos efeitos do poder, por exemplo, chumbo lhe torna mais lento, porém, mais forte. Também, existe a alternativa em se transformar em aço orgânico ou não-orgânico.
i. ADQUIRE: SUPER-FORÇA, SUPER-RESISTÊNCIA, AUMENTO CORPORAL.


observações


i. Não se esqueçam de transpassar vossas reações e emoções diante do acontecimento, para que vejamos a humanidade de seus personagens.  
ii. Os criminosos restantes se encontram presentes, resolvam o que fazer com eles.

i. Vocês têm até cinco dias para postar.
ii. Qualquer ausência deverá constar no respectivo tópico.
iii. Qualquer dúvida, me envie uma MP.
iv. Poderes, habilidades, atributos, nível e perícias devem constar em spoiler no final do post.
v. Mínimo de 30 linhas.
vi. Sejam criativos, não limitem-se só as coisas que constei a respeito da missão.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NARRADA P/ELIEL CALIZAIRE & LIAM HUGHES infame

Mensagem por Liam Hughes Sawyer em Seg Abr 10, 2017 9:33 am

The teenage rush
When the call came down the line


Talvez agir com Eliel não fosse tão ruim quanto pudesse pensar pelas diferentes habilidades que tínhamos. Cogitava certos problemas de desempenho, principalmente com um de nós invadindo a área do outro durante os impactos da luta. Tudo pareceu acontecer como flashs em uma sessão de fotos, muito rápidos com pequenas luzes passageiras. Aquilo me incomodava como uma saudade de algo que há muito tempo não fazia: ajuda em prol de outras pessoas.

Lutei por alguns anos apenas contando comigo mesmo e aquela sorte de estar com outra pessoa não era de todo ruim, apesar de me limitar a não resolver tudo em dois segundos com uma telepatia nociva nos pervertidos. Seria estranho como herói daquelas meninas, conseguir deixa-las mais assustadas com algo que não entendiam mesmo depois do que acabaram de passar. Se já era estranho de pensar nisso, quem dirá se realmente acontecesse e não houvesse mais volta.

Agradeci mentalmente por Eliel estar ali e me forçar a agir em parceria novamente depois da minha mãe se assemelhava a um dejavu bom de entrar em ação daquele modo. Era o drink me fazendo repetitivo até nos pensamentos? Com certeza, e era bom manter certas coisas na mente pra não distrair da realidade. Dois homens haviam caído pelos movimentos feitos, em seguida os outros 3 se viraram de costas entre si tentando se defender de mim e do catman. Medo de apanhar era pouco, eles já deviam perceber que poderiam morrer se tentassem demais contra quem possui poderes.

O momento se restringia a mim e Eliel protegendo as meninas provavelmente assustadas e quase peladas pelas tentativas dos atacantes, os três idiotas ainda de pé e a surpresa vinda da porta se abrindo no beco. Não me importei muito com o destino daquelas duas novas figuras da situação, me achava não totalmente bem pra uma briga seria que poderia crescer os danos dependendo dos poderes da dupla. Abri a palma da mão direita e passei no ar como se cumprimentasse os dois com um “Oi”, mas a mensagem era outra: - Estes não são os dróides que vocês procuram.

Olhei para os outros e dei de ombros como se dissesse que deveria pelo menos tentar. Notei que os rapazes deram atenção para os recém-chegados e a ideia de que havia algum comando naquela loucura com duas inocentes era inadmissível. Até aceitava que os malucos pervertidos fossem assim, mas aceitar que tivessem que obedecer a alguém a fazer esses atos era inacreditável. O homem avançou e me fez ter a ideia de a mulher era a líder, me dando a entender de que esse grupo não era apenas maluco, mas articulado se tinha alguém com poderes.

Tinha curiosidade de como recrutaram aquela armadura ambulante para uma atividade daquele tipo, esperava que fosse mais do que dinheiro porque ainda não peguei a deixa que o que presenciei daria algum lucro. Pelo momento poderia ser uma prostituição forçada que colocassem as meninas drogadas pra trabalhar depois do teste que o quinteto tentava realizar. Avisei pra Eliel em sua mente: - Lide com o homem ferro que eu fico na retaguarda caso a mulher tente alguma surpresa com você, ou as garotas.

Confirmei com a cabeça o plano com ele e me mantive em alerta quanto a estranha mulher, mas lidando com os outros 3 de uma vez antes de trocar de oponentes completamente. Estendi a mão esquerda com a palma levemente inclinada e atirei rajadas psiônicas nos três intencionando uma forte perda de consciência nos três. Eliminaria parcialmente o desfoque da luta principal e por isso contava que minhas habilidades de proteção funcionassem melhor ainda com o campo de proteção mais seguro com apenas as meninas, a mim e Eliel.

Bom, tecnicamente éramos apenas nós 4, depois da dupla de estranhos poderia aparecer mais reféns brotando do chão também pedindo ajuda. A expectativa de que a mulher não era apenas uma pessoa qualquer no poder e que houvesse alguma habilidade que a permitiu tal cargo me atiçou a curiosidade e a tentativa de ler a mente da mesma. Claro que era uma tentativa totalmente com cautela, bloqueando a minha mente e tentando entrar na dela pelas beiradas e entradas que houvessem para saber mais deles talvez as habilidades e pontos fracos.




Informações:
Reencarnado X-Man
Nivel: 10
Especialização: Intelectual.

Atributos:
Código:
FORÇA: 17 INTELIGÊNCIA: 12 + 5
RESISTÊNCIA: 20 AGILIDADE: 21
VIGOR: 20 CARISMA: 14

Perícias:
Código:
i. LUTA DE RUA, nível experiente;
ii. MUAY THAI, nível experiente;
iii. RESISTÊNCIA À TORTURA, nível experiente;
iv. PRONTIDÃO, nível experiente;
v. MIRA, nível experiente;

Poderes
Código:
i. TELECINESE: é o poder do ganho da manipulação e controle de copos somente com a força mental, sem o auxílio de nenhum movimento físico. O uso de tal poder depende da criatividade do telecinético, mas em geral permite a levitação, locomoção, o disparar ou o quebrar qualquer objeto físico;


ii. TELECINESE MOLECULAR: um dos poucos telecinéticos capazes de controlar moléculas, alterando a forma física e química de um objeto;


iii. ILUSÃO TELECINÉTICA: consegue distorcer e manipular poeira e vapor para refratar ondas de luz, criando ilusões telecinéticas;


iv. INVISIBILIDADE TELECINÉTICA: um dos poucos telecinéticos capazes de distorcer lasers e até mesmo a luz, para tornar-se invisível;


v. TELEPATIA: telepata de primeira ordem mesmo sem tanto treinamento como muitos telepatas famosos. Consegue ler o que outros pensam, além de induzir ou manipular terceiros. Também por meio disso, projetar seus próprios pensamentos como forma de comunicação;


vi. HIPNOSE: habilidade de introduzir sensações ao cérebro de outra pessoa, o conduzindo ao transe. A hipnose pode ser usada para persuadir uma pessoa, conduzi-la a fazer ações ou responder a perguntas;


vii. RAJADA PSIÔNICA: capacidade de sobrecarregar a mente, causando dor, perda de memória, perda de consciência, estado vegetativo ou morte depois de ter criado uma conexão psiônica com a mente da pessoa;


viii. REGENERAÇÃO: permite acelerar o processo de regeneração de si mesmo, ou de outras pessoas, dependendo da ferida pode ser mais rápido, ou inútil. Esse poder não faz milagres;


ix. TELEPORTE: capaz de se teleportar para qualquer lugar;


x. PREMONIÇÃO: habilidade de prever acontecimentos futuros. Ele alega ter mais de 300 meios de prever o futuro, entrando em diferentes correntes temporais;


xi. CLARIVIDÊNCIA: capacidade de sentir e ver acontecimentos que estejam ocorrendo naquele instante;


xii. RESISTÊNCIA MENTAL: habilidade de resistir mais a ataques psiquicos de outros telepatas, ou até mesmo a aguentar poderes que afetem a mente como ilusionismo e sedução. Em comparação de poder, poderia nem sequer sofrer danos se o oponente for mais fraco;


xiii. PSICOMETRIA: capacidade de ler resíduos psíquicos em objetos, como uma história do objeto mostrando outros donos, por onde já esteve e até mesmo quem já o tocou;


xiv. CAMPO DE FORÇA: confere ao poderio de gerar um campo de força protetor ao redor de um personagem ou em um local específico. Este campo pode ter diferentes propriedades e níveis de resistência de acordo com o desejado pelo usuário;


xv. PROJEÇÃO ASTRAL: é a capacidade para deixar seu corpo com vida e ficar vagando como espírito. Essa habilidade é perigosa se não for utilizada sob  total isolamento para proteger seu corpo contra um possível ataque;


xvi. EMISSÃO DE ENERGIA CONCUSSIVA: é a capacidade de lançar através do seu olho esquerdo, ou pelas suas mãos, um raio de energia concussiva, que não emite calor, podendo ser de forma voluntaria.

_________________


It's time to trust my instincts!
Some things I cannot change
But till I try, I'll never know!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NARRADA P/ELIEL CALIZAIRE & LIAM HUGHES infame

Mensagem por Eliel Calizaire em Seg Abr 10, 2017 10:51 am

let's call this... fun!
kicking asses


Com os homens supostamente rendidos e dois deles mortos pelo Homem-Gato, a luta havia sido diminuída, com os três homens restantes bastante receosos em ataca-los. Se Liam havia feito pouquíssimo esforço com as armas dos mesmos, imagina o que poderiam ser deles caso o ruivo quisesse destruí-los? Com um sorriso de canto, Eli enrolou um pouco do chicote na mão esquerda, enquanto fitava os homens medrosos.

— Isso, bons menininhos. Depois converso com vocês. Bom trabalho com as armas, me ajudou bastante, foguinho. — Falou o moreno em seu tom de voz rouco e envolvente, fitando o ruivo e piscando para o mesmo, até que sua atenção foi atraída para uma porta que se abria, da mesma saía um homem e uma mulher. Apenas erguendo o queixo em indicativo a mulher ordenou que o homem fosse até o Homem-Gato e o X-Man e, enquanto o fazia, a pele do homem foi revestida de metal. Ouvindo o anúncio de Liam em sua mente, Eli apenas assentiu, já preparando-se para um ótimo embate.

— Cai dentro, cabeça de aço. — Falou o gatuno já dobrando os joelhos em antecipação para a luta. Enquanto o homem ia em sua direção, buscando acertá-lo com um soco. Inclinando o corpo para trás, o felino apoiou as mãos no solo e buscou acertar um chute no queixo do homem, o que causara pouquíssimo dano dada a sua resistência. Pondo-se de pé mais uma vez, o gato percebia que deveria utilizar ao máximo suas capacidades felinas para sobreviver.

Desenrolando seu chicote, rapidamente Eli enroscou o mesmo ao redor do pescoço do homem, que por sua vez levou a mão direita ao resistente chicote buscando retirá-lo dali, o que foi mais do que suficiente para distraí-lo. Chutando a parede de tijolos vermelhos com o pé direito, Eliel adquiriu o impulso desejado para desferir um segundo chute e assim sobrevoar o corpo do homem e cair bem detrás deste, chutando seus joelhos com toda a sua força sobre-humana. Levemente dobrando-os, fora o suficiente para Eli apertar o botão de seu cabo e puxar todo o comprimento do chicote para dentro e, então, apoiar todo o peso de seu corpo no tornozelo curvado do homem e assim pular e enroscar suas pernas ao redor do pescoço do homem. Pressionando sua garganta insistentemente, o homem parecia resistente demais contra a sua força inserida, porém o plano do sórdido gatuno era justamente este: utilizar força contra o homem, fazê-lo pensar que tudo o que ele utilizaria seria sua própria força, e não inteligência, flexibilidade e agilidade, o que Eli tinha de sobra. Pegando no tornozelo direito do Homem-Gato, o homem metálico puxou o corpo do gato com uma força anormal, atirando-o ao chão à sua frente, fazendo Eliel bater sua cabeça contra uma lata de lixo.

— Rude. — Debochou o gatuno em um tom monótono, pondo-se de pé e correndo na direção do homem com as garras de suas luvas à mostra, indicando um ataque por cima. Besta, o homem de pele metálica buscou atingir Eli por cima, mais eis que o felino jogou-se ao chão e deslizou por dentre as pernas do homem, chutando-lhe entre as pernas com força, em seguida com suas garras de prata o Homem-Gato buscou realmente deixar o homem de aço capado. Assim que realizou seus golpes Eli virou-se e ficou agachado.

— Coitada da sua namorada, grandão. Ou namorado, vai saber. — Brincou o Homem-Gato, e então pegou seu cabo preto e apertou o botão fazendo surgir o comprido chicote, o qual o anti-herói atirou ao alto e envolveu um fio de poste. Com suas mãos enluvadas, o chicote e o cabo escuro – ambos de couro resistente – provavelmente o moreno se livraria de um belo choque. Assim que puxou com toda a sua força o fio pesado, o felino o segurou com a mão direita ainda enluvada e o atirou no peitoral do homem, buscando eletrocutá-lo.





Informações:

Reencarnado: Catman/The Cat
Nível: 4
Velocidade: 200m/s
Percepção 180m/s
Especialização: Ágil



Atributos:

Código:
Força: 15
Inteligência: 18
Resistência: 17
Agilidade: 20
Vigor: 17
Carisma: 13



Poderes:

Código:
i. SUPER-AGILIDADE: Desde sempre, Selina Kyle fora uma mulher bastante atlética possuindo uma agilidade sobrehumana, fazendo-a ser capaz de escalar muros, cercas e até mesmo prédios em pouco tempo. Assim como a Selina, Eliel desde sempre foi um homem bastante atlético e com uma agilidade superior a de humanos comuns, sendo relacionado sempre a felinos por tais capacidades.

ii. SUPER-VELOCIDADE: Sempre praticando ginástica e acrobacias, tanto Selina quanto Eliel conseguira desenvolver um condicionamento físico excepcional, sendo perfeitamente capaz de correr bastante.

iii. SEDUÇÃO: Utilizando de todo o seu charme, Selina sempre foi a perfeita figura felina e sensual, encantando homens no intuito de enganá-los e fazê-los lhe obedecerem. Assim como a felina, Eliel sempre possuíra uma malícia no olhar, um gingado espanhol e um jeito específico de falar e agir, sempre visando a sexualidade como forma de constranger, seduzir, espantar ou envolver todos ao seu redor.

iv. ANIMALIA: Desde cedo, devido a sua pouca conexão com os seres humanos ao seu redor, o pequeno Eliel apegou-se instintivamente aos felinos, chegando ao ponto de criar inúmeros gatos em casa. Até o momento, Eliel ainda não comunicou-se com felinos maiores, como leões e tigres, apesar de em teoria, conseguir.

v. MÍMICA ANIMAL: Possui a capacidade de imitar instintivamente quaisquer animais felinos, como ser tão ágil e flexível quanto um gato, tão rápido quanto um leão ou tigre e ser plenamente capaz de dar enormes saltos e ter a força de diversos felinos.

vi. PERCEPÇÃO: Tem a incrível capacidade de possuir uma atenção redobrada, quase sobrenatural, antevendo ataques e estudando lutas e golpes no intuito de conseguir encontrar pontos fracos.

vii. SENTIDOS AGUÇADOS: Possui todos os seus sentidos ampliados, conseguindo ter uma excepcional capacidade de rastreamento e tendo atenção redobrada.

viii. SUPER-RESISTÊNCIA: Como um natural atleta, Eliel possui resistência à ataques físicos grandes, recuperando-se e resistindo excepcionalmente à danos.

ix. SUPER-FORÇA: Assim como seus irmãos felinos, tanto Selina quanto Eliel possui uma força acima do comum, sendo capaz de erguer pesos bem acima do normal que um humano conseguiria erguer.

x. REGENERAÇÃO: Selina sempre fora uma habilidosa felina capaz de sobreviver a inúmeras tentativas de assassinato, e, assim como ela, Eliel também é incrivelmente resistente aos ferimentos por ter a capacidade de se regenerar de ataques e ferimentos. Apesar de potente, sua regeneração possui limitações e em casos de decepamento ou de órgãos vitais arrancados, Catwoman provavelmente morrerá.

xi. IMUNIDADE À TOXINAS: Amiga de longa data de Poison Ivy, Selina fora agraciada, assim como sua amiga Harley Quinn, com a incrível capacidade de ser totalmente imune a gases tóxicos e substâncias nocivas. Como que acompanhando as mesmas condições genéticas agraciadas de Catwoman, Eliel também possui uma alta imunidade à venenos e toxinas.

xii. PERSUASÃO: Através de sua voz, sempre em tom suave e sensual, Eliel é plenamente capaz de fazer facilmente homens e mulheres lhe obedecerem para cumprir pequenas tarefas simples, e o mesmo vale para os felinos que, ao ouvir da voz envolvente de Catwoman, se rendem e lhe obedecem.

xiii. NOVE VIDAS: Assim como o mito, Eliel possui nove vidas como os gatos supostamente possuem. Isto implica que, ao sofrer mortes graves (afogamento, hemorragia, tiros na cabeça, atropelamento, etc...), Eliel é capaz de voltar à vida com uma vida a menos na lista. Apesar de útil, dependendo da morte, Eliel corre o risco de não conseguir voltar à vida (se sua cabeça ou coração forem arrancados, por exemplo, seria impossível dele voltar). Quando sua última vida acabar, Eliel morrerá definitivamente.



Perícias:

Código:
xv. CORPO A CORPO (X. LUTA DE RUA), experiente;
viii. FURTIVIDADE, calouro;
i. ARMAS BRANCAS (CHICOTE), calouro;



Pertences:

Código:
• Luvas: Tratam-se de luvas negras que possuem garras retráteis e cinzas, capazes de cortar até mesmo aço com muita facilidade.
• Chicote: Um chicote de aproximadamente dois metros e meio negro, retrátil e que cabe perfeitamente em seu cabo, cujo botão pode alongar e diminuir o comprimento do mesmo.
avatar
ANTI-HERÓIS
33

Bronx, NY, EUA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NARRADA P/ELIEL CALIZAIRE & LIAM HUGHES infame

Mensagem por Illyana Rasputin em Qua Abr 12, 2017 1:08 am

INFAME
O gatuno tomara a frente contra o mutante que consegue executar seu plano com maestria quando o mesmo é tomado por energia elétrica que incapacita seus movimentos e logo o torna inconsciente. Defronte a tamanha cena — e a perda de seus comparsas —, a mulher não tarda a agir ao demonstrar tamanha habilidade com armas de fogo quando dispara contra as últimas sobreviventes com duas pistolas que mantinha a tira colo. Assim que executa tais movimentos, cria uma barreira entre si e os anti-heróis quando enfim demonstra seus poderes pirocinéticos com tal elemento. Certa de que não sairia dali sem que fosse presa ou até mesmo morta, executa um último disparo contra seus adversários e acaba por acertar o anti-herói reconhecido pelo alter-ego de X-Man de raspão enquanto se prepara para uma fuga improvisada. Se de uma coisa tem certeza, é de sua determinação quando se trata da própria sobrevivência.

Meta-Humana & Mutante:
Meta-Humana
Pirocinese; é a capacidade de gerar e controlar o elemento fogo. Aumentando a energia cinética dos átomos para gerar calor e combustão, possibilitando manipular as chamas, causar incêndios, e derivados.  
i. ADQUIRE: VOO, INTANGIBILIDADE (NA FORMA DO FOGO), MATERIALIZAÇÃO E DESMATERIALIZAÇÃO DE OBJETOS (EM FORMA DE LAVA), MATERIALIZAÇÃO CORPÓREA (EM FOGO OU LAVA).

memória fotografia; consistem em decorar, copiar e reproduzir movimentos de seus adversários, sendo capaz de fazê-los até melhor que seu adversário às vezes.
i. NÃO É RÉPLICA DE PODERES.

Mutante:
Mimetismo Metálico; é a habilidade de transformar o corpo em uma blindagem metálica que pode ressaltá-lo em uma super-força aprimorada, mesmo que diminua a sua velocidade devido ao seu peso. A escolha do metal afeta drasticamente nos efeitos do poder, por exemplo, chumbo lhe torna mais lento, porém, mais forte. Também, existe a alternativa em se transformar em aço orgânico ou não-orgânico.
i. ADQUIRE: SUPER-FORÇA, SUPER-RESISTÊNCIA, AUMENTO CORPORAL.


observações


i. Não se esqueçam de transpassar vossas reações e emoções diante do acontecimento, para que vejamos a humanidade de seus personagens.  
ii. O mutante se encontra inconsciente, e é da escolha de ambos o que fazer com ele. Em relação a meta-humana, é melhor correrem antes que a mesma acabe por escapar. Não se preocupem com as meninas, elas já estão mortas.

i. Vocês têm até cinco dias para postar.
ii. Qualquer ausência deverá constar no respectivo tópico.
iii. Qualquer dúvida, me envie uma MP.
iv. Poderes, habilidades, atributos, nível e perícias devem constar em spoiler no final do post.
v. Mínimo de 30 linhas.
vi. Sejam criativos, não limitem-se só as coisas que constei a respeito da missão.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NARRADA P/ELIEL CALIZAIRE & LIAM HUGHES infame

Mensagem por Liam Hughes Sawyer em Dom Abr 16, 2017 6:39 am

The teenage rush
When the call came down the line


Queria saber como aquilo estava indo de ruim para péssimo em tão pouco tempo. Não era de modo geral, mas de algum modo estranho parecia que meus poderes estavam sem controle, ou que alguém estivesse me dando azar em lidar com coisas simples como um campo de força sendo que nada mais estava fazendo. Cogitava que a dupla fosse de fato mais forte do que aparentava e eles burlassem minhas defesa pela experiência maior, mesmo que não fizesse tanto sentido era melhor pra manter minha mente fresca e focada no que deveria fazer em seguida.

A suposta mandachuva enfim se revelara um pouco sobre suas habilidades, matando as vítimas, me deixando abismado em como estava inútil tentando ajudar e mais ainda em proteger a mim mesmo como último recurso. Em meio a cena, senti o calor quase como se fosse meu, ela dividiu o local entre nós para que talvez pudesse fugir e aquilo nos parasse por algum motivo. Esse momento era confuso já que ela não nos conhecia e vice e versa, poderíamos ter tudo e também nada além do que já fora visto.

Senti a surpresa da dor em meu braço por mais uma vez subestimar as habilidades incríveis da mulher em superar minhas defesas. Neguei com a cabeça esperando que aquele ferimento sarasse rapidamente mesmo que o fluxo de sangue seguisse por entre meus dedos tampando a ferida. Arqueei a sobrancelha esquerda e saltei para o outro lado do beco ficando na frente dela e unindo os movimentos da pele na testa em uma arqueada dupla em desafio para a outra. Se ela queria fugir teria de passar por mim, mas não sem antes lidar com seus pés penetrando o solo.

Estava alterando a consistência do solo abaixo dela, como no filme antigo Jumanji, apenas o suficiente pra ela não conseguir fugir. Pretendia até os joelhos, pois se ela tivesse apenas o fogo como poder, iria ser inútil pra sair dela e poderia lidar com ela de forma mais rápida e segura. Semicerrei os olhos e a ataque mentalmente com rajadas psiônicas querendo que ela desmaiasse o mais rápido possível dentro das possibilidades do meu poder não falhar dessa vez.

Mesmo com o braço ferido, ainda daria um bom caldo de Muay Thai lidando com ela rapidamente com os impactos entre nós a repulsando procurando uma diferença técnica entre nós. Ela poderia ser boa em luta também, mas com a telecinese intensificando os impactos a meu favor, era ela quem deveria tomar cuidado com sua forma de me atacar. Contava que ela tivesse opção e eu a derrotaria de alguma forma que fosse.




Informações:
Reencarnado X-Man
Nivel: 10
Especialização: Intelectual.

Atributos:
Código:
FORÇA: 17 INTELIGÊNCIA: 12 + 5
RESISTÊNCIA: 20 AGILIDADE: 21
VIGOR: 20 CARISMA: 14

Perícias:
Código:
i. LUTA DE RUA, nível experiente;
ii. MUAY THAI, nível experiente;
iii. RESISTÊNCIA À TORTURA, nível experiente;
iv. PRONTIDÃO, nível experiente;
v. MIRA, nível experiente;

Poderes
Código:
i. TELECINESE: é o poder do ganho da manipulação e controle de copos somente com a força mental, sem o auxílio de nenhum movimento físico. O uso de tal poder depende da criatividade do telecinético, mas em geral permite a levitação, locomoção, o disparar ou o quebrar qualquer objeto físico;


ii. TELECINESE MOLECULAR: um dos poucos telecinéticos capazes de controlar moléculas, alterando a forma física e química de um objeto;


iii. ILUSÃO TELECINÉTICA: consegue distorcer e manipular poeira e vapor para refratar ondas de luz, criando ilusões telecinéticas;


iv. INVISIBILIDADE TELECINÉTICA: um dos poucos telecinéticos capazes de distorcer lasers e até mesmo a luz, para tornar-se invisível;


v. TELEPATIA: telepata de primeira ordem mesmo sem tanto treinamento como muitos telepatas famosos. Consegue ler o que outros pensam, além de induzir ou manipular terceiros. Também por meio disso, projetar seus próprios pensamentos como forma de comunicação;


vi. HIPNOSE: habilidade de introduzir sensações ao cérebro de outra pessoa, o conduzindo ao transe. A hipnose pode ser usada para persuadir uma pessoa, conduzi-la a fazer ações ou responder a perguntas;


vii. RAJADA PSIÔNICA: capacidade de sobrecarregar a mente, causando dor, perda de memória, perda de consciência, estado vegetativo ou morte depois de ter criado uma conexão psiônica com a mente da pessoa;


viii. REGENERAÇÃO: permite acelerar o processo de regeneração de si mesmo, ou de outras pessoas, dependendo da ferida pode ser mais rápido, ou inútil. Esse poder não faz milagres;


ix. TELEPORTE: capaz de se teleportar para qualquer lugar;


x. PREMONIÇÃO: habilidade de prever acontecimentos futuros. Ele alega ter mais de 300 meios de prever o futuro, entrando em diferentes correntes temporais;


xi. CLARIVIDÊNCIA: capacidade de sentir e ver acontecimentos que estejam ocorrendo naquele instante;


xii. RESISTÊNCIA MENTAL: habilidade de resistir mais a ataques psiquicos de outros telepatas, ou até mesmo a aguentar poderes que afetem a mente como ilusionismo e sedução. Em comparação de poder, poderia nem sequer sofrer danos se o oponente for mais fraco;


xiii. PSICOMETRIA: capacidade de ler resíduos psíquicos em objetos, como uma história do objeto mostrando outros donos, por onde já esteve e até mesmo quem já o tocou;


xiv. CAMPO DE FORÇA: confere ao poderio de gerar um campo de força protetor ao redor de um personagem ou em um local específico. Este campo pode ter diferentes propriedades e níveis de resistência de acordo com o desejado pelo usuário;


xv. PROJEÇÃO ASTRAL: é a capacidade para deixar seu corpo com vida e ficar vagando como espírito. Essa habilidade é perigosa se não for utilizada sob  total isolamento para proteger seu corpo contra um possível ataque;


xvi. EMISSÃO DE ENERGIA CONCUSSIVA: é a capacidade de lançar através do seu olho esquerdo, ou pelas suas mãos, um raio de energia concussiva, que não emite calor, podendo ser de forma voluntaria.

_________________


It's time to trust my instincts!
Some things I cannot change
But till I try, I'll never know!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NARRADA P/ELIEL CALIZAIRE & LIAM HUGHES infame

Mensagem por Eliel Calizaire em Seg Abr 17, 2017 5:58 pm

let's call this... fun!
kicking asses


Ainda respirando descompassado devido ao cansaço de lutar contra o homem de pele resistente, Eli revirou os olhos e recuou vários passos com a muralha de chamas que a mulher criava no intuito de proteger-se dele e de seu parceiro. Pegando seu chicote, o meta-humano já tinha em mente o que deveria fazer caso quisesse derrota-la. Não arriscaria ser queimado vivo, se ela criara as chamas com tanta facilidade estava claro que ela conseguiria atingir facilmente qualquer um dos dois anti-heróis com seus poderes pirocinéticos. Finalmente utilizando seus poderes ofensivos, Liam de alguma forma fazia a mulher afundar no chão de concreto, o que seria a distração perfeita para Eliel agir.

Alongando seu chicote, o moreno de olhos amarelos e pupilas verticais soltou um chiado alto enquanto acertava o pescoço da mulher com seu chicote, envolvendo-o e buscando quebra-lo com a sua força sobre-humana que certamente seria suficiente para atingir seu intento. Enquanto puxava o cabo com toda a sua força, o Homem-Gato por fim pressionou o botão de recolhimento do comprido chicote e guardou-o no bolso, observando a bizarra cena: uma mulher afundada no chão, literalmente, com o pescoço quebrado e chamas ao seu redor. Apaziguando sua respiração forte o moreno com o cotovelo cutucou Liam, sorrindo.

— Cansei, vou indo, tenho uma loja de joias para roubar mais tarde. — Dando de ombros, Eli assentiu para o ruivo, tomando seu percurso para casa.





Informações:

Reencarnado: Catman/The Cat
Nível: 5
Velocidade: 220m/s [+10]
Percepção 180m/s [+5]
Especialização: Ágil



Atributos:

Código:
Força: 15
Inteligência: 18
Resistência: 18
Agilidade: 22
Vigor: 17
Carisma: 15



Poderes:

Código:
i. SUPER-AGILIDADE: Desde sempre, Selina Kyle fora uma mulher bastante atlética possuindo uma agilidade sobrehumana, fazendo-a ser capaz de escalar muros, cercas e até mesmo prédios em pouco tempo. Assim como a Selina, Eliel desde sempre foi um homem bastante atlético e com uma agilidade superior a de humanos comuns, sendo relacionado sempre a felinos por tais capacidades.

ii. SUPER-VELOCIDADE: Sempre praticando ginástica e acrobacias, tanto Selina quanto Eliel conseguira desenvolver um condicionamento físico excepcional, sendo perfeitamente capaz de correr bastante.

iii. SEDUÇÃO: Utilizando de todo o seu charme, Selina sempre foi a perfeita figura felina e sensual, encantando homens no intuito de enganá-los e fazê-los lhe obedecerem. Assim como a felina, Eliel sempre possuíra uma malícia no olhar, um gingado espanhol e um jeito específico de falar e agir, sempre visando a sexualidade como forma de constranger, seduzir, espantar ou envolver todos ao seu redor.

iv. ANIMALIA: Desde cedo, devido a sua pouca conexão com os seres humanos ao seu redor, o pequeno Eliel apegou-se instintivamente aos felinos, chegando ao ponto de criar inúmeros gatos em casa. Até o momento, Eliel ainda não comunicou-se com felinos maiores, como leões e tigres, apesar de em teoria, conseguir.

v. MÍMICA ANIMAL: Possui a capacidade de imitar instintivamente quaisquer animais felinos, como ser tão ágil e flexível quanto um gato, tão rápido quanto um leão ou tigre e ser plenamente capaz de dar enormes saltos e ter a força de diversos felinos.

vi. PERCEPÇÃO: Tem a incrível capacidade de possuir uma atenção redobrada, quase sobrenatural, antevendo ataques e estudando lutas e golpes no intuito de conseguir encontrar pontos fracos.

vii. SENTIDOS AGUÇADOS: Possui todos os seus sentidos ampliados, conseguindo ter uma excepcional capacidade de rastreamento e tendo atenção redobrada.

viii. SUPER-RESISTÊNCIA: Como um natural atleta, Eliel possui resistência à ataques físicos grandes, recuperando-se e resistindo excepcionalmente à danos.

ix. SUPER-FORÇA: Assim como seus irmãos felinos, tanto Selina quanto Eliel possui uma força acima do comum, sendo capaz de erguer pesos bem acima do normal que um humano conseguiria erguer.

x. REGENERAÇÃO: Selina sempre fora uma habilidosa felina capaz de sobreviver a inúmeras tentativas de assassinato, e, assim como ela, Eliel também é incrivelmente resistente aos ferimentos por ter a capacidade de se regenerar de ataques e ferimentos. Apesar de potente, sua regeneração possui limitações e em casos de decepamento ou de órgãos vitais arrancados, Catwoman provavelmente morrerá.

xi. IMUNIDADE À TOXINAS: Amiga de longa data de Poison Ivy, Selina fora agraciada, assim como sua amiga Harley Quinn, com a incrível capacidade de ser totalmente imune a gases tóxicos e substâncias nocivas. Como que acompanhando as mesmas condições genéticas agraciadas de Catwoman, Eliel também possui uma alta imunidade à venenos e toxinas.

xii. PERSUASÃO: Através de sua voz, sempre em tom suave e sensual, Eliel é plenamente capaz de fazer facilmente homens e mulheres lhe obedecerem para cumprir pequenas tarefas simples, e o mesmo vale para os felinos que, ao ouvir da voz envolvente de Catwoman, se rendem e lhe obedecem.

xiii. NOVE VIDAS: Assim como o mito, Eliel possui nove vidas como os gatos supostamente possuem. Isto implica que, ao sofrer mortes graves (afogamento, hemorragia, tiros na cabeça, atropelamento, etc...), Eliel é capaz de voltar à vida com uma vida a menos na lista. Apesar de útil, dependendo da morte, Eliel corre o risco de não conseguir voltar à vida (se sua cabeça ou coração forem arrancados, por exemplo, seria impossível dele voltar). Quando sua última vida acabar, Eliel morrerá definitivamente.



Perícias:

Código:
i. CORPO A CORPO (LUTA DE RUA), nível experiente;
ii. FURTIVIDADE, nível calouro;
iii. ARMAS BRANCAS (CHICOTE), nível experiente;



Pertences:

Código:
• Luvas: Tratam-se de luvas negras que possuem garras retráteis e cinzas, capazes de cortar até mesmo aço com muita facilidade.
• Chicote: Um chicote de aproximadamente dois metros e meio negro, retrátil e que cabe perfeitamente em seu cabo, cujo botão pode alongar e diminuir o comprimento do mesmo.

_________________


avatar
ANTI-HERÓIS
33

Bronx, NY, EUA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NARRADA P/ELIEL CALIZAIRE & LIAM HUGHES infame

Mensagem por Illyana Rasputin em Ter Abr 18, 2017 2:37 pm

INFAME
Aqueles que se encontraram inconscientes durante o combate em trio despertaram com uma cena grotesca. A cabeça decepada de sua líder em conjunto de seu corpo afundado no chão a qual poderia ser apenas uma obra de um ser com poderes e habilidades sobre-humanas. O meta-humano ergue o corpo com dificuldade na ausência daqueles que o deixaram sair impune —  mas não antes de causar algum dano — ir ao encontro de sua então amante. Um urro escapa de sua garganta e seus punhos juram por vingança.


observações


As recompensas e danos servem para ambos;

i. -30 de HP. Para recuperar é só fazer um post em RP.
ii. 4 níveis (+20 pontos de atributo e +4 de perícia).
iii. -2 níveis de fama (fama negativa).
iv. Distribua os pontos aqui: http://injustice.forumeiros.com/t461-solicitacao-de-atualizacao


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: NARRADA P/ELIEL CALIZAIRE & LIAM HUGHES infame

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum