Sombras do Passado

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Sombras do Passado

Mensagem por Karma W. Hastings em Dom Mar 26, 2017 12:07 am

Sombras Do Passado
A roleplay é iniciada pelo post de Karma, seguindo por Ninguém. Estando, portanto, FECHADA para os demais. Passando-se esta em 01/01/2017, Brooklyn. O conteúdo é INDEFINIDO. Atualmente, as postagens estão EM ANDAMENTO.



_________________


Justiça sempre foi feita com as próprias mãos. Injustiça pode ser vista a cada esquina.
Jubilee

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Sombras do Passado

Mensagem por Karma W. Hastings em Dom Mar 26, 2017 1:11 am

I Sombras Do Passado I
Porque nem sempre o que deve ser esquecido fica para trás...


O Começo de Tudo,
Junho de 2005.


"Passos ecoavam na escuridão.
Gotas de chuva molhavam-lhe as madeixas ruivas, todavia, ela não se importava. A mente estava focada em um único objetivo, fugir. O tempo repentino nublava-lhe a vista, atrapalhando-a, mas nem por isso ela deixava de ser rápida.

Karma não olhava para trás, não tinha coragem suficiente para encará-los, os homens mascarados. O coração palpitava freneticamente em uma mistura de adrenalina, medo e ansiedade. A bile subia até tocar o paladar, deixando-a nauseada. Foi quando virou a esquina, encontrando-se em um beco sem saída e notando que era era seu fim, que a pequena sentiu-se incapaz  de segurar a ânsia colocando tudo para fora.

Mais passos foram ouvidos. 'O que, afinal, eles querem comigo?', se questionava enquanto era cercada. Dardos com calmantes fincaram-se em sua pele,imediatamente a menina sentiu uma vontade anormal de dormir. O coração que outrora palpitava como se ela corresse em uma maratona, agora se acalmava pouco a pouco, até que ela perdeu a consciência entregando-se a um forçado sono sem sonhos."



Agora.

Os orbes castanhos tom de mel se entreabriram, estavam escuros por causa do recente pesadelo que, no fundo, ainda lhe causavam arrepios. Karma não era dada a sentimentos, os poucos que possuía, ou algum dia possuiu, encontravam-se encravados em algum lugar no fundo de sua alma e, em alguns raros momentos, se apresentavam para o mundo. A respiração estava semi-falhada, sinalizando que aquelas lembranças, de algum modo, ainda a perturbavam.

A ruiva se levantou amarrando as madeixas num alto rabo de cavalo enquanto, seminua, andava pelo luxuoso apartamento no qual havia se inserido sem que o dono soubesse. Enquanto caminhava pela sala, encarou os inúmeros porta-retratos, era um casal que dividia aquela casa. O barulho da porta sendo destrancada chamou-lhe a atenção, Karma virou-se fitando atônita a mulher que adentrava a sala. Era morena, de pele cor de chocolate, tal qual nas fotos que outrora admirava. Ela cantarolava alguma musica qualquer enquanto carregava sacolas de compras.

Continuo depois ...

vitu

_________________


Justiça sempre foi feita com as próprias mãos. Injustiça pode ser vista a cada esquina.
Jubilee

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum