BÖHR-WOLFENBÜTTEL, Allerie

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

BÖHR-WOLFENBÜTTEL, Allerie

Mensagem por Allerie Böhr-Wolfenbüttel em Qua Mar 29, 2017 7:22 pm

REENCARNADA




ESCREVA OS DADOS


I. A NOMENCLATURA: Allerie Georgina Böhr-Wolfenbüttel;
II. COMO É CONHECIDO: Harley Quinn;
III. TIPAGEM SANGUÍNEA: Reencarnada;
IV. QUANTAS ESTAÇÕES VIVEU: Vinte e dois anos;
V. PRIMEIRO RESPIRO: Vinte e cinco de Abril de 1994;
VI. DESCENDENTE DE QUE POVO: Alemão;
VII. COMPORTAMENTO: Neutralidade Bélica;
VIII. COMUNIDADE: Vilão.

INFORME OS ATRIBUTOS


I. PONTOS DE ATRIBUTO: 60 [+40 / Level 9];
II. ESPECIALIZAÇÃO: Ágil (+5 de Agilidade);
III. ATRIBUTOS:



FORÇA: 18INTELIGÊNCIA: 17
RESISTÊNCIA: 17AGILIDADE: 15 [+5]
VIGOR: 18CARISMA: 15



DIGA AS PERÍCIAS


I. PERÍCIAS: Nível 9.

I. Resistência à Tortura, Nível Pedagogo;
II. Mira, Nível Pedagogo;
III. Psicologia, Nível Experiente;
IV. Arrombamento, Nível Calouro.


CITE OS PODERES


I. SUPER-PODERES:

I. Fora presenteada com a herança de uma força soberba, tornando-se capaz de utilizar diversos instrumentos ao seu favor como explosivos, armas de fogo, marretas e até mesmo tacos de baseball. A agilidade é um de seus dons mais invejáveis, tornando-a uma perfeita fugitiva e mestre em acrobacias e ginásticas como um todo.

II. Capaz de estabelecer um duelo, seja ele de qualquer espécie, com qualquer tipo de ser. Suas habilidades com lutas e golpes são notáveis e clamam por atenção. Não tendo apenas um corpo ágil, flexível e eficiente, a descente herdou de sua ancestral a gloriosa inteligência e a imprevisibilidade em tudo aquilo que faz. Jamais espere que Allerie faça algo comum, ou pensado, afinal, suas atitudes são geradas por cada momento e por sua imaginação caótica e fértil.

III. Imune à maioria das toxinas, como sua progenitora. Grande parte dos venenos e gases não tem efeito algum em seu organismo. Utiliza a sua beleza ao seu favor, e é uma ótima atriz, podendo facilmente enganar a qualquer um por sua fisionomia angelical que esconde algo totalmente oposto por dentro. Além do que fora descrito anteriormente, possuí uma incrível habilidade de entender a mente de seres de qualquer tipo de espécie, principalmente as dos humanos, graças ao curso de psicologia e seu fascínio pela psicanálise.  ;  


CONTE O HISTÓRICO


"A obsessão pelo suicídio é própria de quem não pode viver, nem morrer, e cuja atenção nunca se afasta dessa dupla impossibilidade".

Talvez a obsessão tenha a levado até onde estava. Talvez, tenha sido esta a responsável pelos acontecimentos estranhos e caóticos em sua vida. A obsessão, talvez, seja a única verdadeira força que move o mundo, que move as pessoas. Afinal, uma vez que você se torna obcecada por algo, ou alguém, você fará absolutamente tudo, o possível e o impossível, para obter o que deseja, para ter quem deseja e, para ser quem deseja.

Em 1994, Katrina Böhr, uma mulher aparentemente normal trazia ao mundo uma pequena criatura de fios ralos e amarelados que criavam um contraste sobre sua pele esbranquiçada. As sardas já lhe pintavam as bochechas mesmo antes da primeira palavra lhe esvair pela boca. Seu nome era Allerie. E não acha que a semelhança era uma mera coincidência, pois Allerie, desembaralhado, tornava-se Arlliee, ou melhor: "Arle", que era quase um apelido e uma forma carinhosa para se referir a Arlequina.

A mulher, desde o primeiro dia de vida de sua filha, lia as histórias sobre a palhaça do crime, aquela que era uma simples psicóloga/psiquiatra e que fora trabalhar no Arkham Asylum, onde conheceu o amor de sua vida: o Coringa. Talvez ele fosse o motivo de sua vida e também o de sua morte, mas ela não ligava muito para isso.

E então, acostumou-se com aquela personalidade que lhe era apresentava desde antes de falar, entendendo que precisava ser como aquela figura. Talvez, o amor pela "ficção" a fizesse ficar assim, e a fizesse desejar tanto ser como aquela criatura.

Quando os cabelos estavam maiores, grandes o suficiente para que fossem repartidos ao meio e presos em rabos de cavalo laterais, um em cada metade das madeixas louras, Allerie adotou aquele como o seu penteado fixo. Katrina a matriculou em aulas de ginástica e a incentivou a ser a melhor de toda a classe. Com o tempo, a menina fora se mostrando ainda mais interessada pelas habilidades descritas todas as noites por sua mãe, e então, transformou seu quarto em seu próprio espaço de treinamento. Desenvolveu suas técnicas de lutas e as aperfeiçoou cada vez mais, todos os dias. Sempre.

Em meados de seus dezesseis anos, a loira se via no topo da escala mundial de melhores ginastas do mundo, e em um surto de bipolaridade, invés de seguir sua carreira, escolheu fugir e trocar de identidade. Mudou-se para Gotham, fugindo com o dinheiro de sua mãe e lhe deixando a notícia escrita por batom vermelho sobre o espelho. Levou consigo todas as fontes sobre a única obsessão de sua vida, disposta a estudar para ser exatamente como ela era. Incrível!

Seu primeiro paradeiro fora o lugar onde iria se encaixar perfeitamente, e onde certamente encontraria um trabalho: no Circo. Serviu como acrobata, palhaça e até dançarina. Foi lá onde fez sua primeira tatuagem: um pequeno coração negro no canto superior da bochecha direita. Sentindo-se sozinha, cismou de que precisava encontrar o amor de sua vida, ou seja, o seu próprio Coringa. E até hoje, a jovem procura por alguém para assumir este papel em sua vida.

Arlequina. Seu novo nome artístico e, futuramente, codinome para o crime, tornou-se uma febre. Outdoors, panfletos, todos que iam ao circo procuravam somente por ela. No entanto, visto que seu palhaço do crime jamais iria aparecer para ela, se pôs a pensar. Disposta a largar tudo, toda aquela vida que conseguira para se tornar apenas Arlie, sem o segundo "e" e o "l". A nova estudante de psicologia da Arkham University.

O espírito de sua antepassada a possuía cada vez mais. Tornava-se mais forte, agindo como o único agente em sua vida. Arlie  se submeteu ao oferecimento de seu corpo para os professores, pois queria e iria conseguir um estágio no Arkham. Estava certa de que lá iria conhecer o seu Coringa. E, assim, conseguiu mais uma vez o que queria.

Mas parece que a loucura a possuiu completamente. Sua personalidade era uma imitação, uma reencarnação. O que começara como uma simples atuação, tornava-se real, tornava-se ela. A obsessão lhe transformara no que exatamente desejava ser: a Arlequina. Era ela a nova Arlequina, e faria questão de que todos soubessem disso. Entretanto, o que seria uma Arlequina sem o seu Coringa?

OUTRAS COISAS


Aqui. ;
Aqui .




_________________


I'M FUCKED UP. I'M BLACK AND BLUE. I'M BUILT FOR IT, ALL THE ABUSE. I GOT SECRETS THAT NOBODY KNOWS. I'M GOOD ON, THAT PUSSY SHIT. I DON'T WANT, WHAT I CAN GET. I WANT SOMEONE WITH SECRETS.

met-moi dans votre bouche.
avatar
VILÕES
22

Atrás de você.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum