∆ Let the spirit of mars get into your body [+18]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

∆ Let the spirit of mars get into your body [+18]

Mensagem por Eliel Calizaire em Seg Abr 03, 2017 2:00 am

∆ Let the spirit of mars get into your body ∆
A roleplay é iniciada pelo post de Eliel Calizaire, seguindo por Liam Hughes Sawyer. Estando, portanto, FECHADA para os demais. Passando-se esta em 18 de março, domingo, na boate Sinner's PAradise. O conteúdo é SOMENTE PARA MAIORES [+18]. Atualmente, as postagens estão ENCERRADAS.


avatar
ANTI-HERÓIS
33

Bronx, NY, EUA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ∆ Let the spirit of mars get into your body [+18]

Mensagem por Eliel Calizaire em Seg Abr 03, 2017 4:00 am

decide your destiny
the future is tomorrow


Já faziam-se poucos dias que Eli havia tido o prazer de conhecer o ruivo que tornou-se seu mais novo vizinho que, diferentemente do anterior, não fazia barulho algum, nem vivia sendo visitado pela polícia por suspeita de tráfico de drogas. Apesar do alívio em ter se livrado do vizinho irritante, Eli vivia preocupado com seu chefe, Sebastian, que continuava a espreita-lo buscando utilizar o meta-humano como sua arma suprema. Para todos os efeitos, Sebastian não aceitava o não como resposta e queria de todas as formas pôr as mãos no ágil felino para tê-lo em sua gangue. Obviamente, Eliel era ótimo na arte de ser furtivo, então ele vivia escorregando das mãos de Sebastian. Aquela noite em especial seria para introduzir seu novo vizinho ao mundo das boates nova iorquinas, pois como o felino havia notado durante o dia e na volta do trabalho à noite, Liam não era muito de sair de casa ou de se divertir. Não que fosse da conta da sua conta, mas Eliel queria de alguma forma cativar o outro, buscar mais confiança – morar ao lado de um cara que lê mentes e move objetos com a força da mente assustava-o um pouco, principalmente se Liam decidisse ferrar com ele.

Desta forma, Eliel deixou um bilhete por debaixo da porta do apartamento de seu vizinho e foi para a boate, saindo das ruas escuras do Bronx e indo para as brilhantes vielas do Brooklyn. Contornando a frontal adornada pelas luzes de néon com os dizeres do estabelecimento, o felino entrou pelos fundos e foi se aprontar como sempre fazia. Desta vez, ele usou uma roupa de marinheiro branca com detalhes em dourado, como complemento luvas brancas e óculos de sol. Não parecia necessariamente sexy, porém a maioria dos clientes iam à loucura com os dançarinos vestindo uniformes. Surgindo no palco, o habilidoso dançarino aproveitou o palco que era somente seu neste número sensual e abusou com passos flexíveis como saltos, mortais e piruetas, girando no mastro metálico habilmente antes de retirar a maior parte de suas roupas, restando-lhe apenas calça, luvas e chapéu. Lançando seu par de óculos para um sortudo na plateia, o gatuno avistou quem ele queria ver aquela noite; sentado numa mesa próxima da borda do palco, olhando-o. Com um sorriso amistoso o felino saltou algumas vezes e saiu do palco, na ponta dos pés em cima da mesa ele tratou de agachar-se e beijar Liam nos lábios, sorridente.

— Recebeu meu convite, pelo visto. Já encerrei meu trabalho por hoje, o que acha de ir num quarto reservado só para nós dois? — questionou o dançarino com um sorriso cínico desenhado em sua expressão voluptuosa, enquanto ele de pé na mesa rasgava sua calça revelando trajar apenas uma cueca azul bastante reveladora de látex.

Sentado na beirada do palco, Eliel esperou pelo ruivo com a mão estendida, sabendo que haveriam boas chances do outro recusar. Não seria vergonha, obviamente, afinal muitos pretendentes já recusaram as investidas do gatuno apesar de seus incríveis poderes de sedução. Apesar de querer muito transar com Liam, Eliel sabia que, no fundo, suas artimanhas e manias justificavam sua falta de tato e eram sua arma de sobrevivência, sua forma de interagir com o mundo ao seu redor. Relevando todos os pensamentos, Eliel pendeu a cabeça para a direita, mordiscando o lábio inferior.



avatar
ANTI-HERÓIS
33

Bronx, NY, EUA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ∆ Let the spirit of mars get into your body [+18]

Mensagem por Liam Hughes Sawyer em Seg Abr 03, 2017 8:50 pm

The teenage rush
When the call came down the line


Não sei se era luto, ou apenas preguiça mesmo, mas ficava de pijama boa parte do dia e o que mudava era o cômodo. Sem emprego por enquanto e usando os fundos do banco pra necessidades do dia a dia, falta de comprometimento com outra pessoa então só restava passar o dia coçando o saco mesmo. Isso era bom por hora, não via qualquer necessidade de sair de casa a não ser algumas compras no mercadinho que ia literalmente em um pulo e voltava no outro.

Queria dizer que previ as surpresas no meu futuro, mas era mentira porque o poder meio que me usava quando o destino achava que eu devia saber pra ajudar. Por isso que quando encontrei um bilhete debaixo da porta meu primeiro pensamento era que fosse meu pai dizendo alguma besteira e me querendo pra algo ruim. O problema é que eu não tinha mais minha mãe pra lidar com ele, ou sequer servir de chantagem dele, então se eu dissesse que não ele poderia se arrepender se insistisse.

Contudo, apesar de um azar com meu progenitor, meu vizinho não decepcionava quando o assunto era enturmar a mim no seu círculo do que quer que ele tivesse como amigos. Eu olhei para como estava vestido e revirei os olhos, segui com um pequeno salto para o banheiro e tratei logo de tomar um banho caprichado pra compensar talvez umas horas suando sem ar condicionado. Sai do chuveiro parecendo outra pessoa, minha pele parecia até mais branca do que era, engraçado dizer que devia estar imundo mesmo e a desculpa do suor ficou velha.

Fui para o quarto no meio do passo saindo do banheiro, me deparei com o espelho ao lado da cama. Desci o pé encerrando o passo para poder ver como estava, me vesti pensando no porque ele me convidaria, mas talvez não precisasse de um motivo realmente. Ele queria que eu me enturmasse de alguma forma, de fato não saia de casa e seria bom uma animada na rotina de comer e dormir. Um pulo real de olhos fechados como uma criança, toquei o chão do beco em frente ao trabalho do outro.

Sorri enquanto me aproximava do local e entrei apenas acenando para o segurança que eu já tinha deixado uma trava mental quando me visse. Entrei indo obviamente para o bar pedindo uma Tequila Sunrise e sem esperar muito já comecei a beber no caminho de uma mesa livre. Olhei envolta e antes de encontrar onde sentar, avistei o “hombre flerte” e talvez eu merecesse transar também. Revirei os olhos encontrando uma mesa com gente e numa boa visão de onde o Eliel estava.

Me aproximei colocando o copo longo na mesa e olhando para o cara no centro do grupo: - Saiam daqui. Gorjeta gorda. - Ordem geral e focalizada em todos ali na mesa, sem receio de maiores desvios, girei pela mesa alta voltando a beber do drink observando o outro dançar bem pelo que ganhava dos pervertidos perto do palco. Não segurei um sorriso quando o vi e mais quando ele me beijou, foi suave, pelo menos foi melhor do que da última vez que eu fiz sem comentar nada.

Neguei com a cabeça com a proposta do mesmo e passei a língua nos dentes deixando ela no canto superior esquerdo fazendo uma carinha safada para o mesmo. Arqueei as sobrancelhas e puxei-o pelo queixo para um selinho: - Já que me queria aqui pra te ver dançar, agora irei dançar pra você. - Passei a mão direita sobre os olhos dele, olhei para minhas roupas e foquei na cueca dourada e uma gravata igual que eu ficava bem.

Toquei a mente do DJ e ele colocou SexyBack do Timberlake pra tocar, me teleportei logo que a mão descia do rosto de Eliel com os olhos fechados. Apareci na lateral do palco perto do camarim, caminhei seguindo uma reta pequena em passos lentos apenas como um desfile. Com o início da letra já estava virando para o palco principal, ergui minhas mãos na altura do ombro estalando os dedos com uma girada de corpo rápida seguindo o fluxo. Mais alguns passos rumo ao poledance e me apressei numa corrida até ele, aproveitaria dele que estava livre e como um movimento de luta escalei o mesmo dois passos e inclinando meu corpo para trás pra cair de frente pra ele de pé.

Ergui novamente as mãos estalando as mãos e passei a rebolar com o ritmo, dando duas para cada lado. O refrão acabava e segurei o poste começando a dar voltas no palco, rebolando mais um pouco com o ritmo repetido do refrão. A letra repetia, olhei de um lado para o outro com o prazer sexual e aquela arfava safada, desci ao chão de pernas apernas segurando com as duas mãos na haste de metal de forma suave, pois desci rapidamente e quiquei duas vezes antes de subir novamente. A música foi cortada pelo final falso por uma explosão no clipe e já seguiu com Counting Stars da One Republic.

Balancei as cabeças deixando o cabelo bagunçado um pouco, dei um passo para trás com o pé direito enquanto o direito envolvia o poste. Tomei impulso me segurando com a mão esquerda com firmeza e segui me soltando pronto para girar. Foi rápido e com uma ajuda telecinética foi suave o escorredor girando pela haste metálica sem aquele xiado. Girei meu corpo para o lado do palco e me forcei numa engatinhada girando pelo palco redondo até ter minha perna livre. Ergui-me do chão e segui dançando no palco sem tanto uso do poledance como poucos momentos antes.

Mexia meu corpo como uma cobra, meus braços em arco para o alto e o aproximava pra mim enquanto remexia o corpo mais lentamente como uma coisa que puxei e passava por mim com dificuldade. Parei de passar as mãos na cintura e segurei no short dando duas “ondas” rápidas e uma mais longa chegando com mais foco na virilha. Segui a dança na direção de Eliel, dei um último giro usando o pole e apontei pra cima, depois pra ele e desci até o chão apoiando nos joelhos. Subi devagar com o máximo de safadeza reunida nas minhas feições.

Juntei minhas mãos levemente encostadas na testa e movimentando minha virilha na direção dele, e o chamei: - Vem? Um aquecimento de roupa mesmo, eles vão adorar. - Não fazia aquilo havia anos e o propósito era bem diferente, mas não deixava de ser divertido dançar com pouca roupa. Um pouco de animação quase esquecendo dos problemas e dos poderes que vinham com uma carga de quando usar e como.




Informações:
Reencarnado X-Man
Nivel: 10
Especialização: Intelectual.

Atributos:
Código:
FORÇA: 17 INTELIGÊNCIA: 12 + 5
RESISTÊNCIA: 20 AGILIDADE: 21
VIGOR: 20 CARISMA: 14

Perícias:
Código:
i. LUTA DE RUA, nível experiente;
ii. MUAY THAI, nível experiente;
iii. RESISTÊNCIA À TORTURA, nível experiente;
iv. PRONTIDÃO, nível experiente;
v. MIRA, nível experiente;

Poderes
Código:
i. TELECINESE: é o poder do ganho da manipulação e controle de copos somente com a força mental, sem o auxílio de nenhum movimento físico. O uso de tal poder depende da criatividade do telecinético, mas em geral permite a levitação, locomoção, o disparar ou o quebrar qualquer objeto físico;


ii. TELECINESE MOLECULAR: um dos poucos telecinéticos capazes de controlar moléculas, alterando a forma física e química de um objeto;


iii. ILUSÃO TELECINÉTICA: consegue distorcer e manipular poeira e vapor para refratar ondas de luz, criando ilusões telecinéticas;


iv. INVISIBILIDADE TELECINÉTICA: um dos poucos telecinéticos capazes de distorcer lasers e até mesmo a luz, para tornar-se invisível;


v. TELEPATIA: telepata de primeira ordem mesmo sem tanto treinamento como muitos telepatas famosos. Consegue ler o que outros pensam, além de induzir ou manipular terceiros. Também por meio disso, projetar seus próprios pensamentos como forma de comunicação;


vi. HIPNOSE: habilidade de introduzir sensações ao cérebro de outra pessoa, o conduzindo ao transe. A hipnose pode ser usada para persuadir uma pessoa, conduzi-la a fazer ações ou responder a perguntas;


vii. RAJADA PSIÔNICA: capacidade de sobrecarregar a mente, causando dor, perda de memória, perda de consciência, estado vegetativo ou morte depois de ter criado uma conexão psiônica com a mente da pessoa;


viii. REGENERAÇÃO: permite acelerar o processo de regeneração de si mesmo, ou de outras pessoas, dependendo da ferida pode ser mais rápido, ou inútil. Esse poder não faz milagres;


ix. TELEPORTE: capaz de se teleportar para qualquer lugar;


x. PREMONIÇÃO: habilidade de prever acontecimentos futuros. Ele alega ter mais de 300 meios de prever o futuro, entrando em diferentes correntes temporais;


xi. CLARIVIDÊNCIA: capacidade de sentir e ver acontecimentos que estejam ocorrendo naquele instante;


xii. RESISTÊNCIA MENTAL: habilidade de resistir mais a ataques psiquicos de outros telepatas, ou até mesmo a aguentar poderes que afetem a mente como ilusionismo e sedução. Em comparação de poder, poderia nem sequer sofrer danos se o oponente for mais fraco;


xiii. PSICOMETRIA: capacidade de ler resíduos psíquicos em objetos, como uma história do objeto mostrando outros donos, por onde já esteve e até mesmo quem já o tocou;


xiv. CAMPO DE FORÇA: confere ao poderio de gerar um campo de força protetor ao redor de um personagem ou em um local específico. Este campo pode ter diferentes propriedades e níveis de resistência de acordo com o desejado pelo usuário;


xv. PROJEÇÃO ASTRAL: é a capacidade para deixar seu corpo com vida e ficar vagando como espírito. Essa habilidade é perigosa se não for utilizada sob  total isolamento para proteger seu corpo contra um possível ataque;


xvi. EMISSÃO DE ENERGIA CONCUSSIVA: é a capacidade de lançar através do seu olho esquerdo, ou pelas suas mãos, um raio de energia concussiva, que não emite calor, podendo ser de forma voluntaria.

_________________


It's time to trust my instincts!
Some things I cannot change
But till I try, I'll never know!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ∆ Let the spirit of mars get into your body [+18]

Mensagem por Eliel Calizaire em Seg Abr 03, 2017 9:49 pm

decide your destiny
the future is tomorrow


Como reagir quando alguém recheado de poderes fazia teleporte e utilizava seus poderes à exaustão para seduzir? Eliel por muitos segundos ficou sem muita escolha a não ser observar quieto tudo o que o ruivo fazia com muita habilidade, parecendo já ter feito aquilo antes. Ou ele já havia trabalhado em boates ou já aprendeu a dançar, porque ele era realmente ótimo. Respirando profundamente, Eli apoiou-se de costas num dos mastros e observou tudo atentamente, suspirando sentindo o corpo próximo de si, podendo constatar toda a malícia no olhar de Liam. Com a audácia do outro em querer dar um verdadeiro show na frente de todo mundo, o moreno arregalou seus intensos olhos azuis e mordiscou o lábio inferior do ruivo à sua frente.

— Claro que vão! — afirmou o gatuno seguro de si, soerguendo uma grossa sobrancelha escura em uma expressão de deboche.

Utilizando de toda a sua sedução, o gatuno entrelaçou sua mão direita na de Liam, sua outra mão o puxou pela cintura e grudou seu corpo a seu. Com apenas uma simples e ordinária cueca cobrindo um pouco de seus corpos, os dois dançaram grudados, era possível ver os volumes nada discretos dos dois homens roçarem, assim como os músculos definidos e sem exageros se tocarem com gotículas de suor iluminadas pela luz multicolorida do palco. Todos assistiam ovacionando o pequeno show, profundamente afetados não só pelas capacidades sobre-humanas dos dois, mas também pela sensualidade que ambos juntos exalavam. Olhando profundamente nos olhos de Liam, Eliel o beijou, inicialmente lento e envolvente, mas aos poucos avançou, tornando-o um beijo avassalador e possessivo, enquanto suas mãos exploravam os ombros e o peitoral exposto do outro.

— Percebe que estamos a um passo de transarmos aqui no palco? — perguntou Eli sugestivo, dando um tapinha no traseiro firme do ruivo.



avatar
ANTI-HERÓIS
33

Bronx, NY, EUA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ∆ Let the spirit of mars get into your body [+18]

Mensagem por Liam Hughes Sawyer em Qui Abr 06, 2017 6:23 am

The teenage rush
When the call came down the line


Sorri com o comentário dele e sequência com me fez abrir a boca com uma feição ridícula de surpresa olhando pra direita pelo brilho das luzes naquele ponto do chão. Sorri retornando o foco para o homem e o segurei pelo queixo, dei um selinho e o afastei com uma mão em seu peito: - Um passo de cada e o meu será bem grande, já que educadamente não irei invadir você sabe o que.

Fechei minha mão em garra e a ergui no alto para frente, girei ela para o lado e as coisas mudaram rapidamente. O DJ trocou de ritmo, outros dançarinos foram para o palco agitar e eu era quase como outro cliente, sem nenhum alarde dos voyeurs jogando dinheiro no ar. A ordem era clara e eu não contava com Eliel, nem me importava o que ele faria a partir de agora. Ele era divertido, mas depois de dançar daquele modo, sexo independente de com quem deveria haver um respeito que eu senti nele.

Endireitei meu caminho depois de sair do meio da plateia indo para o bar e pedi uma dose de tequila e depois um Tequila Sunrise. Bebi o shot como uma água com sede de um dia de trabalho no sol quente. Aquilo desceu rápido, quase não senti seu efeito, até mesmo o burburinho no estomago foi amenizado com a minha turbulenta mente sobre variáveis que eu não estava pensando.

Eliel tinha seus trinta e poucos anos, sofreu algum tipo de abuso cedo, suponho que seja sexual e ele é explicito no que quer duvidando que seja pelos seus poderes abrangentes relacionados a felinos. Já sabia que viria atrás de mim, não como se estivesse com fome e de rabo levantado, mas de alguma forma ele queria o que não entreguei de bandeja. Cachorros seguem seus donos após um fora, gatos os obrigam a dar o que querem e o outro homem mesmo não conseguindo me mandar iria tentar outra abordagem para o próximo passo.

Senti a mente dele chegando e apenas perguntei: - Vai beber o que hoje? - Recebi meu drink e suguei um pouco pelo canudo provando da mistura feita.




Informações:
Reencarnado X-Man
Nivel: 10
Especialização: Intelectual.

Atributos:
Código:
FORÇA: 17 INTELIGÊNCIA: 12 + 5
RESISTÊNCIA: 20 AGILIDADE: 21
VIGOR: 20 CARISMA: 14

Perícias:
Código:
i. LUTA DE RUA, nível experiente;
ii. MUAY THAI, nível experiente;
iii. RESISTÊNCIA À TORTURA, nível experiente;
iv. PRONTIDÃO, nível experiente;
v. MIRA, nível experiente;

Poderes
Código:
i. TELECINESE: é o poder do ganho da manipulação e controle de copos somente com a força mental, sem o auxílio de nenhum movimento físico. O uso de tal poder depende da criatividade do telecinético, mas em geral permite a levitação, locomoção, o disparar ou o quebrar qualquer objeto físico;


ii. TELECINESE MOLECULAR: um dos poucos telecinéticos capazes de controlar moléculas, alterando a forma física e química de um objeto;


iii. ILUSÃO TELECINÉTICA: consegue distorcer e manipular poeira e vapor para refratar ondas de luz, criando ilusões telecinéticas;


iv. INVISIBILIDADE TELECINÉTICA: um dos poucos telecinéticos capazes de distorcer lasers e até mesmo a luz, para tornar-se invisível;


v. TELEPATIA: telepata de primeira ordem mesmo sem tanto treinamento como muitos telepatas famosos. Consegue ler o que outros pensam, além de induzir ou manipular terceiros. Também por meio disso, projetar seus próprios pensamentos como forma de comunicação;


vi. HIPNOSE: habilidade de introduzir sensações ao cérebro de outra pessoa, o conduzindo ao transe. A hipnose pode ser usada para persuadir uma pessoa, conduzi-la a fazer ações ou responder a perguntas;


vii. RAJADA PSIÔNICA: capacidade de sobrecarregar a mente, causando dor, perda de memória, perda de consciência, estado vegetativo ou morte depois de ter criado uma conexão psiônica com a mente da pessoa;


viii. REGENERAÇÃO: permite acelerar o processo de regeneração de si mesmo, ou de outras pessoas, dependendo da ferida pode ser mais rápido, ou inútil. Esse poder não faz milagres;


ix. TELEPORTE: capaz de se teleportar para qualquer lugar;


x. PREMONIÇÃO: habilidade de prever acontecimentos futuros. Ele alega ter mais de 300 meios de prever o futuro, entrando em diferentes correntes temporais;


xi. CLARIVIDÊNCIA: capacidade de sentir e ver acontecimentos que estejam ocorrendo naquele instante;


xii. RESISTÊNCIA MENTAL: habilidade de resistir mais a ataques psiquicos de outros telepatas, ou até mesmo a aguentar poderes que afetem a mente como ilusionismo e sedução. Em comparação de poder, poderia nem sequer sofrer danos se o oponente for mais fraco;


xiii. PSICOMETRIA: capacidade de ler resíduos psíquicos em objetos, como uma história do objeto mostrando outros donos, por onde já esteve e até mesmo quem já o tocou;


xiv. CAMPO DE FORÇA: confere ao poderio de gerar um campo de força protetor ao redor de um personagem ou em um local específico. Este campo pode ter diferentes propriedades e níveis de resistência de acordo com o desejado pelo usuário;


xv. PROJEÇÃO ASTRAL: é a capacidade para deixar seu corpo com vida e ficar vagando como espírito. Essa habilidade é perigosa se não for utilizada sob  total isolamento para proteger seu corpo contra um possível ataque;


xvi. EMISSÃO DE ENERGIA CONCUSSIVA: é a capacidade de lançar através do seu olho esquerdo, ou pelas suas mãos, um raio de energia concussiva, que não emite calor, podendo ser de forma voluntaria.

_________________


It's time to trust my instincts!
Some things I cannot change
But till I try, I'll never know!

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ∆ Let the spirit of mars get into your body [+18]

Mensagem por Eliel Calizaire em Sex Abr 07, 2017 12:05 am

decide your destiny
the future is tomorrow


Por um momento, Eliel se sentiu perdido, apesar de já esperar aquilo. Liam era reservado, havia chego a uns dias e mal saía de dentro de seu apartamento, e como um sonho lúcido, após despertar do mesmo o ruivo foi para o seu normal em um piscar de olhos, assumindo seu tom habitual e seus modos específicos e estranhos de agir e tratar o felino, que, por sua vez, foi até o ruivo checar o que o mesmo tinha – obviamente, além de receio em avançar, deveria haver algo a mais. Sentando-se num banco do lado esquerdo do ruivo, ele ouviu a pergunta sobre o que ele iria querer, e então, dando de ombros, o moreno apoiou os cotovelos na beirada do balcão e encarou o ruivo, e estava nítido as orbes amareladas e as pupilas similares as de um gato.

— Leite quente, Santiago. — Pediu o felino para o garçom próximo, apesar de seus olhos estarem fixos nos do ruivo.

Em poucos segundos seu pedido chegara; um enorme copo de leite ainda quente. Tomando do mesmo rapidamente, logo Eliel terminou seu copo, percebendo um grupo de clientes o encarando, provavelmente querendo contratá-lo para os seus serviços. Revirando os olhos, Eli alongou sua língua rósea e passou-a por seu braço nu, do cotovelo até a costa da mão direita, em seguida passando-a pelo cabelo, enquanto de sua garganta saía os típicos ronronados que os gatos faziam ao tomarem banho de língua. Santiago ainda observava-o com certo desejo, graças aos poderes de sedução do felino a maioria das pessoas achavam sua forma de agir sensual ao invés de estranha.

— Se você não fosse tão gostoso eu acharia você bizarro, Homem-Gato. — Comentou Santiago em voz alta, saindo de perto para atender outros clientes – apesar dele ainda manter contato visual com o dançarino trajado em calça látex e camisa regata escura. Olhando de canto para o ruivo, Eli finalizou seu banho e sua língua diminuiu ao tamanho humano comum, enquanto o moreno virava-se para Liam.

— Bem, se quiser uma próxima dança, terá de pagar. O mesmo valerá para o contato mais... íntimo. Ah, e se quiser trabalhar aqui, o chefia lá na área VIP ficou agraciado com seu número sensual. — Comentou Eliel enquanto descia do banco e ia na direção do pequeno grupo de jovens universitários que fitavam-no com desejo.

O grande problema do felino talvez fosse a rejeição. Por que preocupar-se com sua vida fodida quando ele usava roupas grudadas em sua pele e usar seus poderes para todos caírem de desejo por ele? Por que preocupar-se em ser perseguido por criminosos quando ele fazia um número sexy para eles todas as noites para mantê-los distraídos? No fundo, o Homem-Gato sabia que tudo isso não o levaria a lugar nenhum, mas enquanto ele estivesse cuidando da sua sobrevivência, ele não iria se importar com nada ao seu redor. Deixando Liam para trás, ele rapidamente sentiu a mudança de companhia quando os jovens universitários passaram a chama-lo de nomes ofensivos e um deles o puxou pelo camisa, obrigando-o a sentar-se em seu colo. Clientes agressivos eram comuns, e estes babacas não seriam os últimos, infelizmente.



avatar
ANTI-HERÓIS
33

Bronx, NY, EUA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ∆ Let the spirit of mars get into your body [+18]

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum