DAGUR, Ólafur Sveinbjörn

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

DAGUR, Ólafur Sveinbjörn

Mensagem por Ólafur Sveinbjörn Dagur em Sab Abr 08, 2017 3:19 pm

Original




Escreva os dados


i. A NOMENCLATURA: Ólafur Sveinbjörn Dagur;
ii. COMO É CONHECIDO: Dubium;
iii. TIPAGEM SANGUÍNEA: Meta-humano;
iv. QUANTAS ESTAÇÕES VIVEU: 18 anos;
v. PRIMEIRO RESPIRO: 01 de Abril – 1999;
vi. DESCENDENTE DE QUE POVO: Islandês;
vii. COMPORTAMENTO: Crueldade Anárquica;
viii. COMUNIDADE: Vilão.

Informe os atributos


i. PONTOS DE ATRIBUTO: 40;
ii. ESPECIALIZAÇÃO: Carismático;
iii. ATRIBUTOS:



FORÇA: 09INTELIGÊNCIA: 10
RESISTÊNCIA: 06AGILIDADE: 05
VIGOR: 05CARISMA: 05 + 5 (Especialização)



Diga as perícias


i. PERÍCIAS: A princípio, só terá UM PONTO DE PERÍCIA para distribuir, logo, obviamente, ela, a única, estará no nível calouro.

i. Psicologia, nível calouro.


Cite os poderes


i. SUPER-PODERES:

i. Telecinese: É o poder do ganho da manipulação e controle de copos somente com a força mental, sem o auxílio de nenhum movimento físico. O uso de tal poder depende da criatividade do telecinético, mas em geral permite a levitação, locomoção, o disparar ou o quebrar qualquer objeto físico.

{ADQUIRE: VOO, CAMPO DE FORÇA, RESISTÊNCIA MENTAL}.

ii. Manipulação Memorial: É o poder que lhe permite adquirir o controle sob as memórias de qualquer pessoa, podendo conseguir as informações dela, assim como também apagar a memória dela ou até mesmo alterar certas pontos, distorcendo fatos vivenciados.

{ADQUIRE: ILUSIONISMO, HIPNOSE, RESISTÊNCIA MENTAL}.


Conte o histórico


Em Akranes, numa noite gélida, nascia um belo rapaz com poucos fios loiros e olhos claros como o mar que rodeava a Islândia. O casal, Rylee e Krane, estava feliz por ter aquele pequeno ser – e além disso, estavam totalmente determinados a proteger o recém-nascido. O motivo? Eram meta-humanos que, por sorte, haviam se disfarçado entre a sociedade islandesa. O menino recebeu o nome de Ólafur, em homenagem ao seu avô, e posteriormente, teve o sobrenome Sveinbjörn por causa de sua tataravó paterna e Dagur por causa de sua mãe. Seus progenitores eram donos de um supermercado pequeno da região, mas a pobreza acabou os atingindo – e assim, mudaram-se para os Estados Unidos, indo para Chicago, na tentativa de terem uma nova vida.

Seus pais conseguiram emprego num supermercado, o garoto foi enviado para uma creche e, quando completou quatro anos, foi colocado numa instituição particular. Desde pequeno aparentava ser um jovem completamente diferente – e desde então, sofria bullying. Tinha poucos amigos, mas isso, no início, não o incomodava. Gostava da solidão e do silêncio – ambos eram seus amigos, sentia-se mais tranquilo quando ninguém o interrompia. Entretanto, com o passar do tempo, começou a se sentir incomodado.

Os colegas de escola saíam quase todos os dias, divertiam-se e viviam sorrindo – diferente de Ólafur. Era um menino que sofria diariamente por causa de comentários agressivos e, além disso, era agredido fisicamente. O ódio tomava conta de seu âmago com o passar do tempo, e foi graças a isso que seus poderes começaram a se manifestar. No meio do refeitório, foi empurrado pelo capitão do time de futebol americano, e acabou caindo no chão. Toda a sua fúria foi concentrada no mesmo, e assim, o corpo do mesmo foi arremessado para longe por causa de seus poderes. De caça para caçador. Aqueles que testemunharam tal situação criaram várias teorias para explicar tudo, mas nem mesmo o jovem sabia o que estava ocorrendo.

Por sorte, o pai do menino, Krane, conseguiu ler a mente do garoto. Os poderes dele estavam se manifestando! Parecia uma coisa utópica, mas estava na hora de treiná-lo, afinal, queria que o menino não usasse seus talentos para ferir qualquer outro estudante da instituição. Sua mãe acabou auxiliando o adolescente durante três anos, até que finalmente ele tivesse controle total: no final, tinha dezessete anos. Infelizmente, durante esse tempo todo, o bullying continuou e ele jamais pôde se defender – era uma ordem de seus genitores. Contudo, no último ano do Ensino Médio, não aguentou. O time do capitão de futebol americano o atacou novamente, mas dessa vez foi mais discreto. Aceitou a agressão e foi espancado.

Semanas depois, encurralou o mesmo no banheiro e manipulou a mente do garoto, fazendo-o se suicidar. Ninguém jamais desconfiou de Ólafur, pois planejara tudo perfeitamente. Seus pais descobriram o feito realizado pelo menino e queria interná-lo numa clínica, mas o menino acabou fugindo para longe das garras de ambos, indo para o lugar mais distante de Chicago.

Outras Coisas


_ Não é psicopata, mas sim, vingativo. Possui um enorme rancor – o que explica ter planejado o suicídio do menino que sempre praticara bullying com o mesmo.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum