∆ Imagine Dragons, Narrada P/ Caesar Von Majewski

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

∆ Imagine Dragons, Narrada P/ Caesar Von Majewski

Mensagem por Sandman em Seg Abr 10, 2017 8:44 am

∆ Imagine Dragons
Todas as luzes piscavam indicando possíveis quedas de energia. Já se passavam das duas da manhã e o jovem ignorava o horário e as quedas de energia constantes, enquanto voltava para casa após algumas decepções relacionadas a seu trabalho vendendo seu corpo. Alguns clientes simplesmente eram cruéis. O tempo estava fechado, a lua cheia era engolida pelas nuvens escuras que cobriam os céus e algumas trovoadas anunciavam uma chuva iminente. Indo por um beco escuro como forma de pegar um atalho, subitamente Caesar fora surpreendido por um homem em vestes surradas, provavelmente um mendigo. Apesar das roupas surradas, havia um anel de ouro em um de seus dedos e seus sapatos brilhavam bem lustrados, ele possuía uma barba rala, cabelos negros lisos e cheios de gel e um de seus dentes era de ouro.

— Ei, garotinho, vem cá. — Sorriu o homem indo na direção de Caesar sem pudor algum, até que o homem correu e buscou atingir o moreno na face com um soco.



∆ Observações

● Você possui cinco dias de prazo, assim como eu. Caso haja complicações em off, poste no devido tópico.
● Narre de onde veio, como chegou até ali e todos os seus sentimentos e emoções.
● É de vital importância que seu personagem note tais características atípicas no mendigo, caso queira deixar seu personagem inteiro até o final.
● Ponha todos os seus poderes, nível, perícias, especialização, velocidade, percepção e atributos em spoiler ao final da postagem.
● Poderá lutar com o homem, imobilizá-lo para fazer perguntas ou mata-lo, isso é você que escolhe.
● Caso decida mata-lo, rolará dados clicando abaixo da área de resposta na parte “Ação”. Caso seu resultado seja abaixo de cinco, falhará em mata-lo; superior a isto, terá sucesso médio ou completo em seu intento.
● Tente usar um template que não estreite demais sua postagem de forma que pareça comprida.
● Boa sorte e bons sonhos.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ∆ Imagine Dragons, Narrada P/ Caesar Von Majewski

Mensagem por Caesar von Majewski em Qui Abr 13, 2017 6:49 pm

O olhar do desconhecido pousava no corpo do prostituto. O suor escorria pela pele de ambos, demonstrando que haviam feito sexo maravilhosamente. – Ok... – Suspirou pesadamente, levantando-se da cama de seu cliente, em seguida. Estava completamente nu, mas não tinha pressa de ficar vestido. Pelo menos, não ali. O mais velho estava deitado na cama, analisando as nádegas de Caesar. – Qual o seu nome mesmo? – O jovem indagou brevemente. – Phil. – O tom de voz fora cordial. – Ah... – Passou a língua entre os lábios e observou a suíte do outro. Estava no quinquagésimo andar de um apartamento de luxo – e era por isso que haviam se divertido tanto. O menor era interesseiro e sempre queria mais, contudo, tentava disfarçar a sua ambição por coisas mundanas. – Bela vista. – Comentou distraidamente, ficando o mais próximo possível da janela.

Dava para ver vários prédios, comércios e casas dali. A cena era linda, principalmente com a enorme quantidade de luzes que estavam ligadas. E fora aí que percebera que, com toda a certeza do mundo, New York era a cidade que jamais “dormia”. – Estava pensando em me mudar para uma casa mais perto de um local com água. Um lago ou algo do gênero. – O outro falou. Caesar girou sobre os calcanhares, arqueando uma das sobrancelhas e observando-o. O menino sabia como tratar sua clientela, afinal, quem o contratava não batia muito bem da cabeça. O motivo? Deixava bem claro que era menor de idade, e além disso, pedia algumas coisas em troca além do dinheiro – jantares caros ou coisas do gênero. E, bom, pessoas riquíssimas acabavam indo até o mesmo.

– Hey, não! Aqui é lindo. – Confessou, deixando a sinceridade sair pela sua boca. Naquele momento, não estava agindo com interesse ou qualquer coisa do gênero. O apartamento se localizava em um local ótimo – diferente do bairro onde Caesar vivia: era nojento, desgostoso, um distrito repleto de pessoas esquisitas. – Pra caramba. – Deu de ombros e ficou de costas novamente, podendo ver toda a cidade. Era incrível como as coisas eram bagunçadas, mas naquele caos tinha certa harmonia. Passou a língua entre os lábios e, subitamente, um breve bocejo saiu de seus lábios. – Que preguiça. – Comentou distraidamente e virou-se, indo na direção da cama. – Ok. Tenho que ir. – Forçou um sorriso meio sem graça. – Agora cadê o dinheiro? – Perguntou, tentando ser o menos rude possível.

– Que dinheiro? – Phil franziu o cenho, fingindo estar confuso. Ah, e foi ali que Caesar desconfiou de tudo. – O que você tem que me pagar. Cinquenta dólares! Estava combinado. Era a janta e a grana, babaca! – Grunhiu. O maior pulou da cama, semicerrando os olhos. Era um homem de cabelos pretos como a noite e olhos esverdeados. Seu porte físico era perfeito. – Repita isso e eu te jogo pela janela. – A ameaça foi proferida num tom baixo. O corpo dele ia se aproximando, e então, as mãos do mais velho puxaram o garoto pela cintura. – A janta é o suficiente. Foi mais cara do que tudo. Posso te pagar uma janta todo o dia, pois é mais do que você recebe no mês inteiro. Muito mais. – E antes que Caesar percebesse, seu corpo era girado e ele era jogado na cama. – Vista-se e saia do meu apartamento. – A ordem foi dada.

As bochechas do garoto ficaram completamente avermelhadas, afinal, ficara completamente irritado com aquilo tudo. Infelizmente, não poderia fazer nada com o homem – senão acabaria chamando a atenção dele. Fechou os punhos e fez o que lhe foi dito. Vestiu a camisa preta de manga larga, jeans e calçou o par de coturnos – além de, obviamente, pôr a cueca boxer preta que cobria sua genitália, e somente depois vestiu as outras roupas. – Você. Me. Paga. – Sibilou e saiu do quarto, andando com passos pesados. Bateu a porta com força e atravessou a sala do homem, abrindo a porta e retirando-se do prédio.

Parou no saguão e olhou o atendente que estava atrás do balcão, olhando o prostituto com todo o desprezo possível. Caesar suspirou pesadamente e aproximou-se lentamente do mesmo. – Boa noite. O senhor pode me informar as horas? – Indagou de maneira educada. O outro – que era um velho – abaixou a cabeça e olhou para o computador que estava na sua frente. – Já passou das duas. Ér... Sua mãe está aqui ou você veio... Caham, digo... Ér... Visitar alguém? – O idoso provavelmente sabia o que Esar era, por isso o menor não disse nada. Apenas virou as costas e saiu dali, caminhando pelas ruas e preparando-se para voltar para casa.

A raiva tomava conta de seu âmago, os pensamentos de ódio estavam brincando com sua mente. Por que diabos não pedia o dinheiro antes? Infelizmente, vivia de maneira instável, o que era um grande problema para o mesmo. Tinha andado por vários minutos. Como sabia disso? Cada vez mais que andava, as casas ficavam mais pobres, as luzes começavam a piscar, indicando que algum apagão estava prestes a ocorrer – o que era totalmente normal nas regiões menos abastadas de New York. Faltava muito para percorrer o trajeto que o permitiria alcançar a sua casa, e por isso acabou entrando num beco escuro. Seria mais rápido, afinal.

Assim que virou, engoliu em seco ao ver um... Mendigo? Será que esse seria o termo correto? Ele utilizava um anel de ouro, seus sapatos estavam bem lustrados, ele tinha um dente de ouro – e além disso, seus cabelos estavam bem ajeitados. O que o tornava “comum” era as outras vestes. O contraste nele era completamente visível, o que deixou o adolescente confuso. Franziu o cenho, um pouco confuso assim que o viu se aproximar e chamá-lo. Repentinamente, o estranho começou a correr em sua direção, o que deixou o meta-humano desesperado. Ele ficava cada vez mais próximo – e como reação, Caesar utilizou de sua super-força para dar um salto para trás. Enquanto ainda estava no ar, utilizou a capacidade de voar, parando há vários metros de distância do desconhecido.

As íris azuis pousaram de maneira fria no outro, e eis que um sorriso frio surgiu subitamente nos lábios do menino. – Eu posso deixar você vazar. Caso tente encostar em mim, vou enfiar sua cabeça dentro do seu rabo e te arremessar pra longe, filho da puta. – As palavras saíram de maneira cínica. Após isso, Caesar se preparou para qualquer movimento do outro. Seus poderes o auxiliariam – entretanto, repentinamente, queria sabem quem era aquele homem e o motivo de ter o atacado do nada.



Informações do Personagem:

PODERES:


i. Mimetismo Draconiano: Mimetismo Draconiano é a incrível capacidade de mimetizar seu corpo a forma de uma criatura semelhante ao mítico dragão. Descendente do animal, é visto como usuário dos poderes derivados do mesmo. A aparência e construção física fica a critério do portador de tal habilidade.

ii. AUMENTO E DIMINUIÇÃO CORPORAL: Aumento e Diminuição Corporal é a capacidade de, como diz o próprio nome, aumentar e diminuir o seu próprio corpo, lembrando que quanto maior mais forte e resistente; quanto menor mais inteligente e rápido.

iii. SENTIDOS AGUÇADOS: Esse complemento é a união de todos os cinco sentidos, mas todos mais desenvolvidos do que normalmente os seres humanos têm.

iv. PIROCINESE: É a capacidade de gerar e controlar o elemento fogo. Aumentando a energia cinética dos átomos para gerar calor e combustão, possibilitando manipular as chamas, causar incêndios, e derivados.

v. SUPER-FORÇA: Super-Força é a capacidade de exercer força física acima do normal. Entre os efeitos estão a habilidade de poder levantar grandes pesos ou esmiuçar materiais resistentes mediante o exercício de sua força física.

vi. SUPER-RESISTÊNCIA: Capacidade de realizar tarefas cansativas por um longo tempo sem se cansar. Também, consegue suportar movimentos ofensivos físicos contra si, como atacassem uma parede.

vii. VOO: Capacidade de desafiar a gravidade e literalmente voar. O personagem pode ter acesso a esse poder de várias formas, podendo simplesmente flutuar no ar com um impulso.

viii. CAUDA PREÊNSIL: Cauda Preênsil é a habilidade de possuir uma cauda afiada e retrátil que pode servir tanto para ataque quanto para defesa.

Nível, velocidade e percepção:

Nível: 3;
Velocidade: 250 m/s;
Percepção: 150 m/s.

Perícias e Especialização:

Perícias:

i. ARMAS BRANCAS, calouro;
ii. INTIMIDAÇÃO, calouro;
iii. FURTIVIDADE, calouro.

Especialização:

Inteligência.

Atributos:

Força: 8
Inteligência: 10
Resistência: 8
Agilidade: 11
Vigor: 12
Carisma: 6
BY MITZI

_________________


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ∆ Imagine Dragons, Narrada P/ Caesar Von Majewski

Mensagem por Sandman em Dom Abr 16, 2017 4:56 pm

∆ Imagine Dragons
Provavelmente o homem bem vestido e tão atípico para ser um mendigo estivesse subestimando os poderes que o jovem possuía. Demonstrando seus poderes mutantes, o jovem saltou e então voou acima do homem, bradando irritado uma ameaça buscando fazê-lo recuar. Sorrindo enquanto rasgava a sua camisa surrada de mendigo, o homem mostrou que por debaixo do disfarce mal-feito havia um belo terno negro, assim como sua calça de cor marrom rasgada em seguida.

— Parabéns, garoto, passou no teste. — O homem sorriu, até que de repente Caesar sentira uma dor nas costas, e de repente o mundo inteiro girava. Ele caiu no chão, machucando-se um pouco, mas para a sua sorte ou azar, nada o mutante sentira.

Seus olhos azuis abriram-se, vasculhando o local ao seu redor. Estava frio e seu corpo estava com uma roupa diferente; ele agora trajava uma calça metálica, assim como uma espécie de camisa larga. Do seu lado, uma lança e um escudo. Ele não conseguia ver nada ao seu redor, até que o som de luz sendo ligada o fez subitamente perceber a fria e dura verdade: ele estava numa arena redonda, protegida por uma redoma metálica. Havia uma enorme plateia, todas pessoas ricas a julgar por suas roupas chiques, bebiam champanhe, comiam comidas refinadas e logo na primeira fila observando-o estava seu cliente que se recusara a lhe pagar dinheiro. Ele bebia um refinado vinho e fitava Caesar como um predador, e então soerguera seu copo em deboche, apontando para algo que no momento o moreno não pôde notar, mas assim que virou-se pôde perceber que tratava-se de seu oponente. Era um homem de pele vermelha, ele deveria ter dois metros, no mínimo, seus músculos eram gigantescos e ele vestia uma roupa igual a de Caesar, com exceção de suas ombreiras de aço, e o seu oponente tinha como arma um enorme machado.

— A luta será até a morte. Façam as suas apostas, nosso grande e vitorioso King, que já venceu cinco lutas? Ou será o jovem mutante com super-força e a habilidade de voar? — gritou um apresentador que aparentemente não estava no campo de visão de Caesar.

— Três! Dois! Um! — gritou mais uma vez o homem anunciando a batalha.

O enorme e colossal homem de pele vermelha correu na direção de Caesar, seu pesado machado sujo de sangue seco girando nas mãos hábeis do lutador, sendo atirado na direção do jovem mutante de poderes dracônicos ainda não demonstrados para a plateia ociosa.



∆ Observações

● Terá de narrar uma luta entre os dois. Sei que conseguirá criar um ótimo embate.
● A luta terminará quando matá-lo. Role os dados para determinar se conseguiu matá-lo ou não. Não vale nocauteá-lo, pois isso não funcionará.
● Se os dados forem inferiores a cinco, falhará, superior a cinco; terá mediano sucesso, entre oito e dez conseguirá matá-lo.
● Poderá tentar fugir após derrotar seu oponente, mas lembre-se que está numa verdadeira jaula metálica.
● Em nenhum momento narre que conseguiu destruir a jaula e escapar.
● Você possui cinco dias de prazo, assim como eu. Caso haja complicações em off, poste no devido tópico.
● Ponha todos os seus poderes, nível, perícias, especialização, velocidade, percepção e atributos em spoiler ao final da postagem.
● Tente usar um template que não estreite demais sua postagem de forma que pareça comprida.
● Boa sorte e bons sonhos.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ∆ Imagine Dragons, Narrada P/ Caesar Von Majewski

Mensagem por Caesar von Majewski em Sex Abr 21, 2017 12:04 pm

Franziu o cenho, ficando totalmente perdido ao vê-lo rasgar as vestes, revelando outras peças: eram vestimentas mais elegantes – um terno, que, dessa vez, combinava com o par de sapatos social e com o dente de ouro, além do anel que utilizava. – Mas o que diabos é isso? – Grunhiu. O que estava acontecendo? Quem era aquele homem? O que ocorria ali? Não entendia o motivo de estar sendo atacado, queria apenas voltar para sua casa – afinal, estava irritado e frustrado demais. – Teste? Qual teste? Argh, quer saber? – Bufou e revirou os olhos. – Cai f... – E subitamente surgira uma dor em suas costas. A sensação era intensa, e após isso, tudo girava. Um gemido saiu de seus lábios e seus olhos se fecharam lentamente – e posteriormente, seu corpo caiu no chão, mas por sorte, o meta-humano estava inconsciente para sentir as consequências do impacto naquele instante.

[...]

As pálpebras se abriram rapidamente, o seu coração estava acelerado. O que estava acontecendo? Levantou-se, cambaleando um pouco para o lado direito, mas logo conseguiu se recompor. Estava tudo escuro, por isso semicerrou os olhos, tentando enxergar alguma coisa: conseguiu ver coisas que estavam um pouco próximas, que era uma lança e um escudo. – O que está acontecendo? – Sussurrou para si mesmo e, posteriormente, abaixou a cabeça, analisando as próprias vestimentas. Utilizava uma calça metálica e uma camisa larga. O que havia ocorrido com as suas roupas antigas?

Antes que pudesse tirar qualquer conclusão ou gritar para ver se alguém estava ali, uma luz – completamente intensa – foi ligada, fazendo com que Caesar piscasse durante alguns segundos, até que se acostumasse com a sensação da claridade. Voltou ao normal, posteriormente, e engoliu em seco ao olhar ao redor. Uma enorme redoma metálica impedia que o jovem tivesse contato com a parte externa – que estava repleta de pessoas, provavelmente todas ricas, afinal, vestiam-se de maneira elegante e se alimentavam de coisas caras. Como sabia? Era prostituto, e por isso vivia no meio das pessoas banhadas pelo luxo, usando o seu corpo para adquirir certos mimos.

Fechou o punho quando as suas íris claras pousaram no corpo de um indivíduo específico. Seu cliente – o último. Saíra do apartamento do mesmo há alguns minutos... Ou horas? Não sabia quanto tempo tinha se passado, o que deixou o menino completamente agoniado com toda aquela situação. Quando sair daqui, vou foder com a vida de cada um., pensou, sentindo a ira tomar conta de seu âmago. Ah, e pela segunda vez, a sociedade provava ser cruel. Será que Caesar realmente deveria agir como um bom indivíduo? Por que não ser um vilão? Todos costumavam ter preconceitos com meta-humanos, e por isso, acabavam sendo agredidos. O pequeno não revelava seus poderes por ter medo de revelar sua essência – entretanto, ele era superior aos meros humanos. Seria isso completamente justo?

Nenhum membro qualquer de New York poderia fazer aquilo com ele, mas sabia que aquela situação cruel era feita por pessoas ricas e sem poderes – ou pelo menos, era o que pensava. Seus pensamentos foram quebrados quando seu último cliente, Phil, apontou para algo. O adolescente mexeu a cabeça na direção e sentiu um frio na barriga. Ali, um pouco distante, estava um homem de pele vermelha, e além disso, ele era imenso. Qual deveria ser sua altura? Engoliu em seco e deixou uma expressão neutra aparecer em seu rosto subitamente. Não deveria deixar o medo tomar conta. Encarou o machado que o outro segurava, e em seguida, focou sua atenção nas ombreiras de metal. Um sorriso debochado apareceu em sua face. Estava pronto para utilizar todo o conhecimento que tinha, afinal, não morreria ali.

O outro parecia ser um alvo fácil de se atacar, já que era imenso – apesar de forte, entretanto, Caesar tinha super-força, não seria nada difícil de atacá-lo. Um grito fez o menino olhar ao redor, procurar pelo dono da voz, mas não o achava. O que diabos estava acontecendo? Estremeceu, sentindo uma agonia terrível tomar conta de seu interior. Sentia um pouco de medo, mas conseguia ocultar isso perfeitamente, afinal, era algo que aprendera desde pequeno. Pousou o seu olhar sobre a criatura vermelha, cujo nome era King – ou será que era apenas um apelido para os prisioneiros daquele local? E após esse pensamento, arrepiou-se. E se fosse ficar preso ali, sendo apenas um tipo de diversão para a elite americana? Ah, ele saberia escapar – principalmente logo após realizar uma breve análise da redoma metálica. Só precisaria reduzir o seu tamanho e passar, mas e se guardas aparecessem por ali? Ele era mega resistente, contudo, poderia ficar fraco e ser preso novamente.

A contagem se iniciou, e então Caesar se preparou. Fixou sua atenção no ser avermelhado, já que tinha que tomar todo o cuidado possível com aquilo. King correu em sua direção, o machado girava em sua mão – e subitamente, foi arremessado. O adolescente saltou para o lado, desviando da arma que fora jogada em sua direção. Entretanto, antes que pudesse realizar qualquer outro movimento, um soco fora desferido contra seu corpo, arremessando-o para bem longe do homem vermelho. Suas costas se chocaram contra a redoma metálica e um gemido baixo saiu dos lábios do garoto. Seu oponente corria em sua direção novamente, por isso levantou rapidamente, um pouco tonto. Tinha pouquíssimo tempo para pensar no que fazer, e além disso, não era um especialista em luta ou algo do gênero. Sempre focara mais na questão da inteligência e da sedução – já que sempre conseguira as coisas das duas maneiras.

– Vamos brincar. – Um sorriso malicioso apareceu nos lábios do pequeno polonês. Levou a mão direita para a frente, e eis que uma pequena chama surgiu na camisa de King – mas rapidamente começou a se espalhar pelo tecido da vestimenta. O inimigo começou a gritar brevemente, mas logo começou a rasgar a veste superior. Enquanto isso, Caesar sentia uma energia percorrer todo o seu corpo – e subitamente, sua pele começava a escurecer. Escamas negras – como uma noite sem estrelas – tomavam conta de cada extensão de seu corpo. As íris claras se avermelhavam em breves segundos. Não utilizaria toda a transformação draconiana, apenas uma parte do mimetismo draconiano: o que seria útil para aumentar a sua resistência e atenção. Seus sentidos se aguçaram mais ainda, podendo perceber detalhes que não perceberia caso fosse somente um meta-humano sem traços de dragão.

– Você vai pagar! – Seu oponente gritou e correu na direção do adolescente. Pode vir., pensou, esfregando as mãos – uma na outra. Assim que King ficou a apenas alguns metros de distância, voou, ficando por cima dele. Por causa da velocidade, o homem vermelho não conseguiu parar subitamente. Caesar desceu e virou-se, voando rapidamente na direção das costas dele. Em breves segundos, enquanto voava, as escamas começaram a pegar fogo – e assim, todo o seu corpo ficou coberto pelas chamas, graças à pirocinese. Quando ficou totalmente próximo do corpo do outro, levou as palmas das mãos até a pele avermelhada e, em seguida, pousou as mesmas nas costas do mesmo, fazendo força e empurrando-o na direção da extremidade da jaula metálica (utilizando toda a sua super-força). Enquanto queimava a pele de King, aumentava a intensidade da chama – para que pudesse atravessar a camada de gordura do homem e penetrasse seu corpo, o que permitiria matá-lo sangrando.



Informações do Personagem:

PODERES:


i. Mimetismo Draconiano: Mimetismo Draconiano é a incrível capacidade de mimetizar seu corpo a forma de uma criatura semelhante ao mítico dragão. Descendente do animal, é visto como usuário dos poderes derivados do mesmo. A aparência e construção física fica a critério do portador de tal habilidade.

ii. AUMENTO E DIMINUIÇÃO CORPORAL: Aumento e Diminuição Corporal é a capacidade de, como diz o próprio nome, aumentar e diminuir o seu próprio corpo, lembrando que quanto maior mais forte e resistente; quanto menor mais inteligente e rápido.

iii. SENTIDOS AGUÇADOS: Esse complemento é a união de todos os cinco sentidos, mas todos mais desenvolvidos do que normalmente os seres humanos têm.

iv. PIROCINESE: É a capacidade de gerar e controlar o elemento fogo. Aumentando a energia cinética dos átomos para gerar calor e combustão, possibilitando manipular as chamas, causar incêndios, e derivados.

v. SUPER-FORÇA: Super-Força é a capacidade de exercer força física acima do normal. Entre os efeitos estão a habilidade de poder levantar grandes pesos ou esmiuçar materiais resistentes mediante o exercício de sua força física.

vi. SUPER-RESISTÊNCIA: Capacidade de realizar tarefas cansativas por um longo tempo sem se cansar. Também, consegue suportar movimentos ofensivos físicos contra si, como atacassem uma parede.

vii. VOO: Capacidade de desafiar a gravidade e literalmente voar. O personagem pode ter acesso a esse poder de várias formas, podendo simplesmente flutuar no ar com um impulso.

viii. CAUDA PREÊNSIL: Cauda Preênsil é a habilidade de possuir uma cauda afiada e retrátil que pode servir tanto para ataque quanto para defesa.

Nível, velocidade e percepção:

Nível: 3;
Velocidade: 250 m/s;
Percepção: 150 m/s.

Perícias e Especialização:

Perícias:

i. ARMAS BRANCAS, calouro;
ii. INTIMIDAÇÃO, calouro;
iii. FURTIVIDADE, calouro.

Especialização:

Inteligência.

Atributos:

Força: 8
Inteligência: 10
Resistência: 8
Agilidade: 11
Vigor: 12
Carisma: 6
BY MITZI

_________________


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ∆ Imagine Dragons, Narrada P/ Caesar Von Majewski

Mensagem por Adam Warlock em Sex Abr 21, 2017 12:04 pm

O membro 'Caesar von Majewski' realizou a seguinte ação: Lançar Dados


'Ação' : 5
avatar
ENTIDADES
2016

Vácuo do espaço-tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ∆ Imagine Dragons, Narrada P/ Caesar Von Majewski

Mensagem por Sandman em Sex Abr 21, 2017 6:38 pm

∆ Imagine Dragons
Completamente imersos, a plateia admirava o embate entre King e o jovem de poderes draconianos. Resistente, o jovem fora pego de surpresa por um soco, porém sua resistência o ajudara a reerguer-se rapidamente, utilizando seus poderes relacionados ao fogo, Caesar ateou fogo nas roupas do oponente e aproveitou-se da distração do mesmo para revestir sua pele de escamas provenientes de seus poderes. Uma risada pôde ser ouvida vinda do locutor, que parecia realmente divertir-se.

— Ora, parece que nosso rapaz possui poderes debaixo da manga, pessoal! Vamos lá, rapazinho, talvez sobreviva para ser usado depois da luta como prostituta para nossos membros da área VIP! — gargalhou o homem, até que o oponente de Caesar foi até o jovem, buscando atingir-lhe.

Sobrevoando o inimigo, seu corpo pegou chamas e o jovem buscou atingir as costas de King, pressionando o corpo do homem contra as grades de metal da redoma em volta da arena, desta forma utilizando-se de sua super-força para mata-lo. Porém, eis que a força do homem e sua resistência pareciam serem superiores as de Caesar, o homem apenas riu e virou-se de frente para o jovem dragão e o socou na face, lançando-o contra o solo, o que provocou uma pequena rachadura no mesmo. Alcançando seu machado, o homem o segurou com as duas mãos e sorriu, seguro de si.

— Será um prazer para mim destruí-lo, garotinho. Não se preocupe, não irei machuca-lo muito. — O homem piscou em provocação e partiu para cima do garoto, buscando atingi-lo com uma machadada.

Errando por poucos milímetros, o dano foi leve e o fogo também ajudou o homem a errar, de forma que apenas um pequeno corte encontrava-se no braço esquerdo do jovem das ruas. Furioso, King partiu mais uma vez para destruir de vez seu oponente dragão.


∆ Observações

● Possui chances de escapar, use sua inteligência para tentar fugir do local.
● Seu oponente foi severamente queimado nas costas, cuja pele está em carne viva.
● Caso queira, poderá tentar a sorte nos dados mais uma vez, desta vez qualquer número acima de cinco poderá significar a morte ou incapacitação de seu oponente.
● Caso tente escapar, precisará distrair seu oponente. Ele não voa, mas possui sua lança, escudo e seu machado à disposição para tentar acertar você. Seja esperto.
● Você possui cinco dias de prazo, assim como eu. Caso haja complicações em off, poste no devido tópico.
● Ponha todos os seus poderes, nível, perícias, especialização, velocidade, percepção e atributos em spoiler ao final da postagem.
● Tente usar um template que não estreite demais sua postagem de forma que pareça comprida.
● Boa sorte e bons sonhos.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ∆ Imagine Dragons, Narrada P/ Caesar Von Majewski

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum