HOWLETT, Jeannie

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

HOWLETT, Jeannie

Mensagem por Jeannie Howlett em Sab Jan 06, 2018 4:50 pm

reencarnada




Escreva os dados


i. A NOMENCLATURA: Jeannie "Jean" Logan Howlett;
ii. COMO É CONHECIDA: Wolverine;
iii. TIPAGEM SANGUÍNEA: Reencarnada;
iv. QUANTAS ESTAÇÕES VIVEU: Cento e trinta e cinco anos;
v. PRIMEIRO RESPIRO: Vinte e oito de Março de Mil Oitocentos e Oitenta e Dois;
vi. DESCENDENTE DE QUE POVO: Canadense (Possui dupla cidadania, sendo metade Americana);
vii. COMPORTAMENTO: Bondade Caótica;
viii. COMUNIDADE: Heroína;
ix. CARGO PROFISSIONAL: Comerciante (Dona do The Princess Bar, assim como uma das Bartenders do mesmo)

Informe os atributos


i. PONTOS DE ATRIBUTO: 120 pontos;
ii. ESPECIALIZAÇÃO: Resistente (+5 de Resistência);
iii. ATRIBUTOS:



FORÇA: 31INTELIGÊNCIA: 20
RESISTÊNCIA: 26 + 5AGILIDADE: 20
VIGOR: 15CARISMA: 08



Diga as perícias


i. PERÍCIAS:

i. Armas Brancas, nível calouro;


Cite os poderes


i. SUPER-PODERES:

Fator de Cura Regenerativo: Como a reencarnação do lendário mutante conhecido como Wolverine, Jeannie possui todos os seus poderes, dentre eles o que mais se destaca é claramente o seu processo de cura extremamente avançado e acelerado que a permite se curar e regenerar dentro de meros segundos os tecidos de seu corpo que forem danificados ou mesmo destruídos, com uma eficiência e rapidez que nenhum humano conseguiria. A extensão completa de seu fator de cura é desconhecida, mas ela já foi vista regenerando seus órgãos internos (cada um deles), músculos e pele logo após serem incinerados, assim como seu corpo fez crescer órgãos seus quando os mesmos foram arrancados (como seus olhos), podendo regenerar mesmo membros ou órgãos que forem perdidos em questão de horas. Sua regeneração também parece a curar de maldições, além dos ferimentos mais graves que existem. E, por questão de curiosidade, seu fator de cura seria ainda mais eficiente e rápido se não fosse seu esqueleto de adamantium.

Imunidade à Contaminantes: Sua cura natural também lhe dá uma virtual imunidade à todos os tipos de venenos, vírus, doenças e a grande maioria dos medicamentos. Por causa disso, é extremamente difícil MESMO para que ela seja intoxicada pelo álcool, ou seja, ela não fica bêbada, assim como também não sofre pelos efeitos prejudiciais da ingestão constante do mesmo e o uso de cigarros. E sim, ela é uma amante de ambos, bebidas e cigarros.

Envelhecimento Desacelerado: Seu fator de cura também lhe proporciona uma vida útil muito maior que o esperado, uma vez que abranda demais os processos do envelhecimento no corpo da garota. Uma prova disso é que, apesar de ter nascido ainda no século 19 e ter mais de cem anos de idade, ela se encontra no auge físico de sua vida, com uma saúde, aparência e vitalidade invejável!

Força Sobre-Humana: Sua força natural é aumentada graças a presença de todo esse Adamantium ligado ao seu esqueleto, que pesa em seu corpo e forçou bastante sua musculatura no início, quando ainda não era acostumada com isso, e acabou fazendo-a treinar só para poder se movimentar normalmente outra vez. Mais tarde ela ainda descobriu que por causa do Adamantium em seus ossos ela também é capaz de carregar pesos que normalmente prejudicariam o esqueleto humano, removendo as limitações naturais do corpo da mesma desta forma. E não é pouca coisa, pois ela já foi vista quebrando correntes de aço, suportando o peso de doze homens com um só braço e muito mais!

Velocidade Sobre-Humana: Sua velocidade também é algo sobrenatural, apesar de não ser grande como a de velocistas por aí. Ela ainda consegue atacar mais depressa que um olho (mesmo de super-seres com os sentidos reforçados) consegue acompanhar, além de correr em grandes velocidades, executando proezas incríveis mesmo com todo o peso do Adamantium em seu esqueleto.

Reflexos Sobre-Humanos: Suas demonstrações de reflexos também superam mesmo os melhores humanos da história, a permitindo esquivar de vários tiros à queima-roupa, ataques em super-velocidade de super-seres com facilidade, mesmo se eles forem mais velozes que ele. Além disso, Jean possui agilidade, equilíbrio e coordenação corporal acima dos limites físicos naturais possíveis para o melhor da espécie humana.

Durabilidade Sobre-Humana: Seu corpo é fisicamente mais resistente que o normal, sendo normalmente mais denso que o natural, e isso antes de sua melhoria. Após a inserção de adamantium em seu corpo, sua resistência natural aliada ainda ao seu fator de cura tornou-a virtualmente indestrutível, permitindo que ela seja dificilmente avariada por qualquer inimigo. E mesmo se isso acontecer ela ainda consegue se regenerar de praticamente qualquer ataque que lhe atinja. Podendo se recuperar rapidamente de qualquer lesão, dano maciço, perda de qualquer parte sua, etc.

Vigor Sobre-Humano: Seu fator de cura ainda lhe concede uma resistência natural incrível sobre as toxinas e ácidos que causam a fadiga durante a atividade física. Por causa disso, ela é capaz de se exercitar constantemente por pelo menos 24 horas antes de começar a mostrar sinais de cansaço. Isso inclusive inclui mesmo à sua capacidade pulmonar, que se encontra também em nível sobre-humano, a permitindo prender sua respiração por mais de 7 minutos.

Adaptação ao Clima: A Wolverine é altamente resistente à mudanças climáticas, mesmo até certos extremos dos elementos, à ponto de que ela pode aguentar mesmo o deserto mais quente toda equipada ou mesmo dormir nua no frio extremo dos cantos mais gelados da Terra sem sofrer de forma alguma.

Empatia Animal: Jean tem a capacidade de perceber o estado emocional dos animais em um nível básico, percebendo quando estão com medo, raiva, alegria, dor, etc... Ela ainda pode se comunicar com eles para que saibam e entendam de verdade suas intenções.

Resistência Telepática: A mente de Jean é altamente resistente a ataques telepáticos, muito mais que o normal, sendo na verdade incrivelmente difícil a abalar com tais ataques.

Sentidos Sobre-Humanos: Seus sentidos são realmente comparados aos de animais, de tão ampliados que são por natureza. Ela pode ver em distâncias maiores com perfeita clareza, mais do que o ser humano comum. Tal clareza se mantém mesmo na escuridão completa. Sua audição também é igualmente excepcional, lhe permitindo detectar sons que humanos normalmente não detectariam, e a distâncias muito maiores também. O bastante até para ouvir uma lágrima cair em outra sala, enquanto é separada da mesma por paredes bem grossas, se estiver concentrada o suficiente. Mesmo quando bem escondidos, ela pode reconhecer pessoas e objetos pelo seu cheiro à distância. Aliás, ela também pode rastrear mesmo cheiros que já se misturaram com outros, ou mesmo após ter sido corroído pelo próprio tempo, com uma taxa absurda de sucesso. Pode também rastrear cheiros mesmo entre outros. Uma curiosidade é que ele pode literalmente sentir o cheiro da mentira, devido às alterações químicas mínimas que há nas pessoas quando as mesmas mentem, e ela já está acostumada com essas alterações, então ela praticamente se tornou um detector de mentiras ambulante.

Garras Retráteis: Outra marca sua são suas garras retráteis que há em seus braços, sendo no total seis, três em cada braço. Encontram-se alojados sob a pele e os músculos dos seus antebraços, e ela pode liberar à vontade suas garras ligeiramente curvadas ao deslizar as mesmas por dentro de seu corpo e fazê-las aparecerem por entre a pele dos dedos de cada mão. Há perda de sangue e inclusive dor quando a mesma faz isso, mas ela já se acostumou tanto com isso que nem se preocupa mais, e seu fator de cura ajuda muito também. Ela pode desembainhar qualquer número de garras que possui quando quiser. E ao contrário do que se pensa, elas normalmente são feitas de osso, e já eram densas o suficiente para cortarem através de metais, madeira e pedras, antes de sua melhoria. Após ter o adamantium inserido em seu corpo, suas garras se tornaram muito mais mortais, cortantes, resistentes e maiores do que antes.

Adamantium: Como já pode-se imaginar, o adamantium que existe em seu corpo não é natural de sua mutação, mas foi inserido através de experimentos, e graças a sua regeneração absurda ela não morreu e até mesmo se adaptou ao metal em seu corpo. Graças a tal experimento, cada osso de Jeannie, todo seu esqueleto (incluindo suas garras) está atado ao material raro (ligado em nível molecular aos ossos da mesma, ou seja, seus ossos SE TORNARAM o metal, que foi literalmente fundido a cada um de seus ossos), o artificial e indestrutível conhecido como Adamantium, o verdadeiro Adamantium. O que, consequentemente, tornou os ossos da mutante tão resistentes quanto o metal, já que seu esqueleto realmente se fundiu por completo ao mesmo. E além dessa durabilidade toda proporcionada pelo metal, suas garras agora podem cortar através de praticamente qualquer coisa sólida (mesmo super-seres absurdamente resistentes), além de aumentar a potência dos seus golpes físicos graças ao peso extra que o metal em seu corpo acaba por proporcionar simplesmente por estar com a menina.

Muramasa: Forjada especialmente para ela em uma missão difícil envolvendo uma antiga aliada sua, a Muramasa foi forjada usando uma parte da alma de Jeannie e fundida a uma liga desconhecida de metal mas que é resistente o suficiente para não ser danificada mesmo pelas garras de Adamantium da mutante, e a torna afiada o bastante para cortar através de quase qualquer substância. Possui a capacidade de cortar em nível molecular, além de cortar mesmo energia, e tem a capacidade de reduzir grandemente a eficiência e taxa de regeneração de seres com regeneração elevada de qualquer tipo. Porém, uma das limitações da arma é que, se ela cortar tecido já danificado, fará com que o fator de cura da vítima volte a funcionar novamente, como antes.



Conte o histórico


Apesar de seu início de vida comum para a época, Jeannie não foi muito feliz, mas acabou aprendendo muito com isso. Ela logo cedo aprendeu que nada dá certo em nossas vidas, não como realmente desejamos, e soube disso da pior maneira...

Nascida em tempos bem simples, sua mãe era de uma família rica e influente em Alberta, Canadá, possuindo uma enorme influência por todo o grande país. Ela tinha tudo para ser feliz, já que sempre tinha de tudo que uma criança poderia querer, menos o que mais ansiava para si, coisa que pessoas menos favorecidas tinham de sobra: liberdade. Acontece que sua família era do tipo tradicional, que ainda negociava com outras famílias ricas para manterem sua influência e dinheiro mesmo nas piores horas, e por conta disso constantemente arranjavam casamentos entre os seus, para selarem a união de suas famílias. Ou seja, ela praticamente já nasceu destinada a ser de alguém, um homem doze anos mais velho que ela, um homem que... na falta de uma palavra mais educada para o descrever, era absolutamente detestável.

Jeannie realmente queria ser livre e conhecer o mundo, mas não tinha escolha. Não apenas por ter que obedecer sua família, como também por conta de sua saúde frágil quando menor. Ela não duraria um minuto sem supervisão, e muitos dos Howlett viam isso como uma grande fraqueza, e por isso constantemente educavam a menina da forma mais dura que podiam, na tentativa de fortalecê-la. Mas acabaram apenas por torturarem a pequena menina, chegando até a quase matarem-na por diversas vezes, a traumatizando desde cedo... E teria enlouquecido se não fosse pela sua avó materna, que lhe apoiava o máximo que podia em todos os momentos que ela estava sozinha e abalada...

Ainda assim a menina queria fugir, e até tentava, mas era severamente punida sempre que era pega, e mesmo quando conseguia fugir, ela via que não tinha para onde ir e simplesmente voltava para sua vida sofrida. Felizmente toda essa tortura acabou quando sua mãe bebeu demais em uma das grandes festas entre as famílias mais ricas do Canadá, quando deixou escapar que Jeannie era fruto de uma traição sua, ou seja, não era uma Howlett genuína. Ela era filha de um empregado da família, Thomas Logan, e essa era a pior parte para o chefe da família (John Howlett, o marido traído da mãe de Jean, Elizabeth Howlett), principalmente por que todos os seus amigos mais importantes e ricos ouviram da traição, o que acabou com a reputação do chefe da família. Tomado pelo ódio, no meio da festa mesmo ele tentou matar Jean, mas a mesma foi defendida pelo mordomo/guardião da família, Thomas Logan, desencadeando uma violenta briga. Briga esta que se tornou uma confusão maior, quando um começou a jogar o outro nos móveis do lugar, e com isso... acidentalmente acabaram envolvendo uma inocente...

Infelizmente, John Howlett conseguiu matar Thomas Logan, quando o jogou da sacada, mas acabou derrubando da mesma sua sogra, a única pessoa nesse mundo que se importava com Jean... a avó materna da menina... Diante disso ela não conseguiu se conter, e em um ataque de fúria atacou John, justo quando ele veio em sua direção para tentar mata-la. Nisso ela acabou sem querer ativando sua mutação, devido a raiva que sentiu ao ver a única pessoa que lhe amava ser assassinada e ninguém se importar com isso... Pior ainda foi quando ela viu a sua mãe rir após ver a avó de Jean cair, dizendo que já havia passado da hora e que não havia mais ninguém para mimar a menina. Mas a gota final veio quando o pai de John (que ela imaginava ser seu avô até então) também fez pouco caso da morte da senhora e ainda tentou expulsar da festa a ''aberração'' de garras de ossos que atacou a John, mostrando total repugnância pela criança. Se deixando levar pela raiva, ela matou toda sua família naquela noite, todos os que a torturaram durante cada dia em que passou com os Howlett, ceifando a vida no total de vinte pessoas.

Apesar da violência, ela se controlou o bastante para não matar inocentes expectadores, mas... de toda forma, após isso ela ficou sozinha, e ainda sentia raiva pela morte de sua avó, assim como do pai que ela nunca conheceu... Mas ela não tinha escolha, teve que fugir antes que fosse executada pelas autoridades que já estavam a caminho. E nesse dia ela fugiu para a floresta, onde começou a viver entre animais até que... bem, ela esperava morrer de velhice entre os mesmos, mas após encontrar outra cidade que não conhecia seu rosto, ela começou uma nova vida. Ou ao menos tentou.

Aonde quer que ela ia, ela via que existiam pessoas tão detestáveis quanto o seu padrasto, que adoravam pisar nos mais fracos e maltratar quem ficasse no caminho, ou simplesmente por que queriam. Aos poucos Jean foi aprendendo como esse mundo pode ser cruel, ao pular de emprego em emprego pelas cidades para ganhar a vida, mas sempre da forma mais digna possível, sem nunca vender seu corpo. Foi horrível pois ela passou fome várias vezes nessa sua longa jornada, mas também foi bom, em partes. Obrigada a se defender de diversos agressores, ela foi aos poucos aprendendo como lutar, usando principalmente armas e diferentes objetos para se defender, usando de suas garras apenas para emergência, ocultando sua mutação. Além disso, devagar ela foi aprendendo a se virar, amparada pelos seus poderes recém descobertos ela teve pouca dificuldade para se adaptar a diversas situações.

Começando como gatuna, e logo trabalhando de forma correta para se sustentar. Mas acontece que ela foi ficando tão desgostosa com o mundo cruel que acabou mudando sua personalidade, a deixando bem... marrenta, com o passar dos anos, e por isso não foi difícil vê-la brigando em praticamente qualquer bar que ela passava. E ela adora bares, principalmente quando precisa se distrair e/ou relaxar. Então não era raro ela mostrar as suas habilidades eu adquiriu com o passar do tempo, conforme enfrentava diversos tipos de valentões, mas em certa altura ela acabou agredindo a pessoa errada, e quase pagou por isso...

Um dia, ao defender uma prostituta de um bêbado, ela machucou o desconhecido de verdade, mas não o matou. Acontece que quando o mesmo a encontrou, semanas depois, lhe deu voz de prisão imediatamente, pois se tratava de um poderoso homem da lei. Ele tinha tanto poder que até mesmo forjou um crime mais grave para condenar a menina à morte ele mesmo, mas... para a sua surpresa, ele não conseguia mata-la. Surpreso com isso, um homem do exército que observou uma das execuções de Jeannie decidiu dar uma outra opção para a garota: ou ela continuava sendo levada à execuções até encontrarem uma forma de mata-la, ou ela usava essa sua imortalidade à favor de seu país e ganhava liberdade condicional. E... bem, nem é preciso pensar muito para saber o que ela decidiu.

Foi assim que ela entrou para o exército, e foi mandada para as missões mais perigosas de todas. E mais do que isso, não serviu apenas ao Canadá, já que muitas vezes fora capturada por inimigos e acabou sendo obrigada a trabalhar e lutar por outros, estando presente em diversas guerras da nossa história (disfarçada como homem, sempre), mas sempre conseguiu fugir, até que... bem, foi mais difícil quando acabou parando nas mãos dos americanos...

No início foram bons, pois apenas a ofereceram um lar, um refúgio, principalmente ao souberem que ela havia sido obrigada a lutar pelos inimigos. Foram tão gentis que ela até se ofereceu pra lutar a favor dos americanos em suas guerras, quando a nação esteve sob ameaça, mas esse foi seu maior erro. Ao perceberem os dons sobre-humanos que a jovem tinha, seu segredo acabou virando um assunto de segurança nacional, e logo os políticos quiseram controla-la e descobrir a extensão de suas habilidades. E... aí você pode adivinhar o que aconteceu... pois ela foi uma das primeiras mutantes a serem vítimas de experimentos pelos humanos...

Experimentos esses que eram desumanos de tão dolorosos que eram, mas ajudaram a fortalece-la, por mais que ela deteste os meios necessários...

Por muito tempo ela ficou nas mãos do governo que tanto serviu, mas sua última ''sessão'' de experimentos veio quando ela foi parar no projeto Arma X, que visava transformar outras pessoas como ela (mutantes) em armas que o governo pudesse mandar. Com outros até que tiveram sucesso, mas quando chegou a vez... céus, foi um fracasso completo. Logo na primeira parte, que se tratava de melhorá-la, a fizeram passar pela pior dor de sua vida, quando injetaram e fundiram o raro e indestrutível metal Adamantium aos seus ossos... enquanto o mesmo ainda estava quente e em sua forma líquida... Jean nunca berrou tanto quanto nesse dia, mas quando o processo terminou, ela acabou se tornando praticamente imparável. E viu isso logo que foi colocada de volta em sua cela, enquanto os cientistas se preparavam para a fase dois (que consistia de colocar chips no cérebro da mesma, para que ela ficasse sobre controle dos mesmos), pois ela destruiu suas correntes e a porta de aço como se fossem nada, e... bem, após muita matança, ela acabou conseguindo fugir.

Desde então ela deixou de lutar pelos outros, pois viu que governo algum merece a sua atenção ou seu esforço, mas ela ainda deseja fazer do mundo um lugar melhor, mesmo. Vivendo depois disso na encolha, ela primeiro se acostumou com suas melhorias, e então passou a viver em paz, da melhor forma que conseguia. Acabou até abaixando a bola e brigando menos, sabe? Claro que a paciência de todos tem limite, mas... enfim, ela deixou de se envolver em guerras, e começou a pensar em ajudar aqueles que são tão oprimidos como ela, as pessoas boas da sociedade. Mutante ou não, mas procurando principalmente instruir e vigiar os que possuem alguma mutação, já que ela sabe muito bem como o mundo gosta de usar ou no mínimo maltratar quem é diferente...

Pois é, ela lembra de tudo, de cada dia e dor que passou, e isso serve para ajuda-la a ver como as pessoas conseguem ser cruéis. A motivando ainda mais a lutar pelos mais fracos e os semelhantes a si, mutantes.

Jeannie ainda busca uma forma mais eficaz para ajudar as pessoas, mas até o momento não sabe bem como, mas se esforça muito ao ajudar as pessoas que merecem. Ainda que ela faça de conta que não se importa com a maioria. Mas, por algum motivo que ela mesma desconhece, em sua mente não parou de vir o nome ''Wolverine'' quando ela pensou pela primeira vez em ajudar outras pessoas, então acabou adotando isso como seu 'codinome', algo que ela sentiu que foi a coisa mais certa para se fazer. Algo como um instinto que martela sua consciência de vez em quando, sabe?

Mas é claro, apesar de querer ajudar, ela também gostaria muito de viver sua vida em paz agora, sem mais dores ou pessoas querendo lhe usar...



Outras Coisas


i. Fontes e referências para os dados da personagem: aqui, aqui e aqui;

ii. No geral, minha intenção foi mesmo criar uma versão feminina do Logan, tendo até uma história parecida com o Wolverine original, com algumas modificações minhas para adaptar à história do fórum. Mas vejam-na como uma outra versão do personagem que já existe nas HQ's, até com a personalidade e gostos parecidos;

iii. Um dos motivos para ela decidir abrir seu próprio negócio foi realmente para poder viver sua vida em paz, fazer seu dinheiro de forma limpa, justa e na encolha. Pensou em abrir um bar justamente por gostar tanto de estar em um, conhecer bem o funcionamento de bares e também querer uma desculpa para morar em cima de um, mas também gosta de poder usá-lo como desculpa para conhecer bem a sua vizinhança. Conseguiu abrir seu ar depois de cobrar favores de diversos ex-empregadores seus e juntar muito dinheiro com seus empregos anteriores, além de roubar de traficantes também.

iv. Jean possui uma harley davidson turbinada que ela roubou do líder de uma gangue, ao expulsá-los da cidade. Por causa de sua paixão por motos ela acabou ficando com a mesma, e hoje em dia ela mesma tenta cuidar da moto, confiando em poucas pessoas para mexer no que é hoje praticamente um dos amores da sua vida.

v. A garota fugiu com alguns equipamentos da base do exército em que ficava, quando foram feitos os experimentos com ela, todos equipamentos que estavam próximos ou vinculados à ela durante sua fuga, e que ela pegou por achar simplesmente que eram úteis. Sua grande maioria são armas e munições militares, nada de muito avançado, mas o bastante para ela ser considerada armada e muito perigosa, isso antes mesmo de ela mostrar suas garras.

vi. Jeannie viajou por todo o mundo durante sua vida, conhece as táticas e os costumes dos exércitos de praticamente todo país do mundo, portanto tem um treino muito acima da maioria dos soldados desse mundo. E curiosamente, sabe falar diversas línguas graças a todas essas viagens que fez, tendo um destaque especial para o Japonês, Alemão e Mandarim, fora sua língua materna.



_________________


avatar
HERÓIS
136

Arredores de New York

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum