Wicker, Adam Hale

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Wicker, Adam Hale

Mensagem por Adam Hale Wicker em Seg Jan 08, 2018 11:06 pm

reencarnado




Escreva os dados


i. A NOMENCLATURA: Adam Hale Wicker;
ii. COMO É CONHECIDO: Wiccano;
iii. TIPAGEM SANGUÍNEA: Mutante;
iv. QUANTAS ESTAÇÕES VIVEU: 22 anos;
v. PRIMEIRO RESPIRO: 7 de maio de 1995;
vi. DESCENDENTE DE QUE POVO: Americano;
vii. COMPORTAMENTO: Bondade Caótica;
viii. COMUNIDADE: Herói;
ix. CARGO PROFISSIONAL: Enfermeiro no Hospital Metro-General.

Informe os atributos


i. PONTOS DE ATRIBUTO: 60 PA;
ii. ESPECIALIZAÇÃO: Energético (+5 em Vigor);
iii. ATRIBUTOS:



FORÇA: 09INTELIGÊNCIA: 09
RESISTÊNCIA: 11AGILIDADE: 11
VIGOR: 14CARISMA: 11



Diga as perícias


i. PERÍCIAS: 1

i. PRIMEIROS SOCORROS, nível calouro;


Cite os poderes


i. SUPER-PODERES:

i. ELETROCINESE: pode manipular, gerar e descarregar projeções de energia como raio ou eletricidade de suas mãos ou outras partes de seu corpo. O que lhe dá controle sobre campos elétricos, cargas elétricas, correntes elétricas, eletrônicos e eletromagnetismo;

ii. CRIOCINESE: tem a capacidade de controlar, gerar ou absorver gelo;

iii. PIROCINESE: pode gerar e controlar o fogo;

iv. FOTOCINESE: pode projetar luz e calor intensos;

v. TELECINESE: pode levitar, impulsionar e manipular objetos e importar com sua mente;

vi. TELEPATIA: permite a capacidade de ler os pensamentos dos outros ou mentalmente se comunicar com eles. Ela pode ser utilizada para manipular e controlar mentes, apagar memórias, causar dores mentais, entre outras formas de uso;

vii. PROJEÇÃO ASTRAL: capacidade de projetar o seu espírito para fora do corpo;

viii. CURA: pode curar rapidamente outros e/ou a si mesmo através de seus feitiços (por exemplo, "Eu quero curar esse homem, eu quero curar esse homem!"). No entanto, a eficácia desta cura pode ser muito afetada por sua vontade de fazê-lo. Ao curar um inimigo, o processo de cicatrização pode ser consideravelmente diminuído do que ao curar alguém com genuína vontade de curar.

ix. MANIPULAÇÃO DAS PROBABILIDADES: permite de manipular todas as probabilidades, possibilidades e eventos futuros. O usuário desta habilidade pode desestabilizar voos, manipular a sorte ou azar em escala ilimitada, desviar ataques, criar explosões e combustão espontânea, ou até mesmo alterar os campos da realidade;

x. CLARIVIDÊNCIA: habilidade de obter informações sobre algo que já aconteceu, está acontecendo, ou vai acontecer;

xi. CONJURAÇÃO: Necessita pronunciar os feitiços para que eles sejam executados;

xii. VOO: Pode voar, nada extraordinário e super veloz;

xiii. TELETRANSPORTE: pode se teletransportar e fazer o mesmo a outros através de distâncias indeterminadas com um máximo de distância ainda não testado. Também pode viajar de portões abertos acessando outros mundos e dimensões;

xiv.EMISSÃO DE ENERGIA CONCUSSIVA: pode gerar e manipular energia para projetar explosões, feixes, parafusos e ondas de força concussiva;

xv. CONSTRUÇÕES DE ENERGIA SÓLIDA: pode gerar e manipular energia para criar construções sólidas, como discos, orbs, rajadas, escudos, plataformas, campos de força e outros projéteis ou construções;

xvi. RASTREAMENTO: habilidade de sentir e rastrear outras pessoas, além de poder sentir se sua energia é positiva;

xvii. MELHORIA DE ATRIBUTOS: Capacidade de melhorar atributos como força e agilidade por curtos períodos de tempo, a si mesmo ou aos outros;

xviii. PSICOCINESE: É a capacidade de mover objetos, mas, diferente da Telecinese, a psicocinese permite, também, mover o ar, a água, o fogo, a terra, e muito mais, além de permitir todos os outros poderes psíquicos. Permite controlar a matéria e a energia;

xix. MAGIA DO CAOS: Forma de magia muito poderosa capaz de trazer caos e destruição total. Ela é aplicada a várias capacitações como projetar e gerar energia, manipular probabilidades, gerar campos de força, alterar os campos da realidade, teletransportar, levitar, etc;

xx. MUDANÇA DE TRAJES: Conjuração pessoal com a qual já acostumado pela mudança de seu traje de combate para roupas comuns e vice e versa. Ou seja, por costume não precisa de tanta concentração como as demais conjurações que ele cria na hora;

xxi. MANOCINECE: A capacidade de manipulação de uma energia de coloração variável que está presente em todos seres vivos no universo chamada de mana.

xxii. DISTORÇÃO DA REALIDADE: É a habilidade de distorcer, alterar e manipular a realidade. Com isso o usuário pode transformar todos os seus desejos, sonhos e pensamentos em realidade.


Conte o histórico


Prólogo
"Um advogado reconhecido por defender muitos casos difíceis que dividiram as pessoas pela sua defesa, ou acusação e uma professora de faculdade com renome em sua área (física) pelas suas teses. Muito bons separados e melhores ainda quando juntos, deram a luz a um garoto com futuro paralelo ao dos pais e promissor de formas muito diferentes."


Cap 1 - Um começo difícil
Esse seria o prólogo da minha biografia se eu tivesse vontade de expor meus traumas familiares para os outros. Na minha infância tive uma atenção completamente confusa sobre quem me ajudava com os esportes e exercícios, pois se minha mãe me ajuda com os trabalhos de escola, era meu pai quem cobrava. Do ponto de vista esportismo era mesma coisa, pois meu pai incentivava, e minha mãe me punia se não fosse o melhor no jogo, ou meu time tivesse perdido a final do campeonato.

Poderia pensar que minha confusão fosse por essa troca entre eles de quem ajuda e a cobrança, mas não, vinha uma conversa de como eu os estaria envergonhando não sendo o perfeito filho que eles idealizaram quando decidiram me ter. Isso me irritava as vezes, e dentre uma delas, eu acabei discutindo com meu pai, mas pai é pai, isso me rendeu empurrões dele contra o painel do carro como uma surra presa dentro do carro. Não foi como as outras vezes e só quando pedi desculpas que ele parou de me machucar.

Sinceramente gostaria de dizer que perdi a conta de quantas vezes quebraram as coisas nas minhas costas, mas quando eu apanhava pela lógica de falhas deles e ganhava uma dose dupla porque quebrei alguma coisa que era usado pra me bater, eu entendi a realidade. Não faria diferença depois da minha imperfeição aos olhos de ambos, viria uma dose dupla de dor em seguida. Não porque eu queria ser esse tal filho, mas pra não apanhar como ocorria constantemente, me forcei a ser o melhor sempre que podia e conforme crescia isso também refletia no que fazia como esportes e cursos  pra me manter fora de casa.


Cap 2 - Mudanças
Acho que foi com doze anos que tinha cansado dessas surras e dessa forma de aprender que eu estava errado, pelo menos na visão deles sempre estava. Decidir mudar minha vida pra ver se conseguia diminuir os danos que eles refletiam em mim. Sai do baseball pra entrar em um curso de línguas, começando a melhorar onde tinha falhas, mas sem que meus pais achassem que eu precisasse, pra eles era como se eu procurasse saber antes da matéria que a escola iria ensinar. O futebol troquei pela academia e fazia escondido defesa pessoal por não ser extra e livre dentro das dependências do local.

Meu pai achava importante pagar aquele plano completo pra eu fazer o que eu quisesse, azar dele que eu já tinha escolhido a academia pensando que ele fosse fazer aquilo. Um pequeno inconveniente do meu plano de não apanhar de meus pais, é que eles passaram a se desentender entre si, isso inclui a grande parte da louça quebrando. Mas sendo um pouco egoísta era melhor a louça se quebrando na parede do que alguma coisa nas minhas costas. Não sabia como não tinham quebrado ela até hoje. Com a casa não sendo uma mansão, mas grande o suficiente pro meu quarto não ficar perto de onde eles discutiam não perdia tanto o sono por eles.

Não me incomodava eles brigarem sobre um querer que o outro seja seu apoio, mas nenhum recuando, porque mesmo coisas quebradas pela casas durantes essas desavenças, eu ainda tinha meus pais de manhã sendo o máximo de amorosos que conseguiam comigo e de noite antes de eu dormir. Quase como um seriado em que as discussões eram um apelo cômico sem noção e obrigatório. Depois de uns quatro anos convivendo com essas brigas e praticamente ter bloqueados elas, me senti quase independente pra algumas coisas em casa, pois só os via brigando, e não mais importava eu estar, ou não no quarto.


Cap 3 - Revelação
Uma noite que lembro muito bem dos detalhes por alto era meu pai com algum caso que o cliente dele era culpado, mas as provas contra ele eram circunstanciais e precisava de outro pra culpar. Enquanto minha mãe me explicava sobre algumas questões de espaço na física pra um trabalho. Devido a papelada do caso de meu pai, fomos pra outra sala, ou seja, ele estava na sala de jantar e nós dois na sala de estar nos sofás. Mesmo não conseguindo ouvir o que, meu pai resmungava alto pelo seu caso, minha mãe olhava séria pro olho lado do corredor de casa para a sala de jantar como que enviasse uma mensagem pra ele se calar, ou diminuir a altura do que enunciava sozinho.

Mais de uma vez tive de chamar minha mãe pra ela parar de olhar pra sala de jantar irritada, mas dentre uma das vezes acabou que meu pai estava parado ali do lado do sofá puto. Talvez de alguma forma pelo menos motivo, mesmo que estivéssemos em tons baixos conversando sobre a matéria e ele falando alto e claro como que ao próprio juiz na audiência. Sem nenhum comentário ele apenas bateu em minha mãe com um abajur, ela caiu no chão de susto e desorientada com livros e uns papeis junto com ela porque estavam em seu colo.

Eu nunca havia me metido, mas não havia presenciado esse nível de discussão e me levantei do sofá empurrando meu pai e gritando pra ele não atacar ela. Um frio na barriga me impulsionava a ferver contra meu pai pela minha mãe, e em seu segundo ataque consegui me esquivar pra trás. Lembrei de um meme do Hadouken e estendi a mão esquerda falando pra ele parar porque já havia ido longe demais, mas uma energia clara saiu da minha mão para o rosto de meu pai. Ele se afastando protegendo os olhos reclamando da luz forte e tentei apagar minha mão "acesa" fechando contra o peito.

Meu pai me olhou num misto de raiva, medo, negação pelo que eu acabara de fazer, assim como eu estava. Ele se aproximou calmo me fazendo acreditar que iria me aparar do meu susto comigo próprio, mas viera um soco no meu rosto que me fez cair mais de susto do que força realmente. Minha mão apagara enfim, mas não me impediu de gritar pra ele parar, repetir mais de uma vez porque aquilo era errado. Acompanhei ele pegando novamente o abajur e gritei uma última vez mandando ele parar, e ele de fato parou.

As luzes brilharam estranho e vi uma das lâmpadas quebrar quando vi uma luz o atingir. Arregalei os olhos de susto e então tudo apagou. Liguei pra ambulância porque minha mãe no chão e tecnicamente ter atacado meu pai, não era bem o melhor meio de vier e ser preso. Eu falei que foi algum assaltante e que quando religuei a energia, ele já havia desacordado meu pai e ido embora. Na verdade troquei um fusível e um lâmpada, porque mesmo sem saber como fizera aquilo não iria ser compreendido como realmente aquilo ocorreu.

A polícia obviamente não encontrou o assaltante e deu como algum maluco querendo assustar o meu pai pelo caso dele, minha mãe depois de acordada e tratada com a porrada que levou dei a minha versão real do que aconteceu  colocando de fato um assaltante maluco que acabou piorando tudo. Só eu e meu pai sabendo do que eu podia fazer era mais seguro e o mais estranho era que quando acordou, ele não se lembrava de nada. Eu não tinha como saber se ele estava falando a verdade, mas a minha versão ficou como a verdadeira e nos deixaram ir sem mais complicações policiais.


Cap 4 - Em diante
Dando googleada sobre poderes, vendo algumas séries e outras mídias, consegui descobrir o que havia feito e principalmente a controlar o que fazia. Acredite em mim que é útil usar a si mesmo como bateria do notebook sem bateria e sem luz, é muita utilidade. O problema na minha casa é que eu sabia que podia contradizer meus pais e sempre que começavam a brigar, eu intervia porque de fato não era a criança que eles batiam, e eu podia me defender. Com alguns meses aprendendo a usar meus poderes, eu me sentia uma caixa de pandora aberta, porque logo fui descobrindo outros poderes como voar, telecinese e conjuração.

Nunca tive tanto a agradecer a mim mesmo porque conjurar pro professor se atrasar e eu terminar a lição que esqueci, ou conseguir mais tempo pra prova, era muito bom. Minha confusão pessoal era que não sabia o que faria da minha vida agora, antes seguiria algum dos ramos dos meus próprios pais, mas agora um leque maior de poderes estava me dando outra visão. A internet sendo usava novamente, pesquisei sobre o que podia fazer, o que daria pra eu fazer no emprego e agilizar o serviço talvez.

Os sonhos foram vindo como uma reação em cadeia, sobre Wiccano e seu namorado, minha própria sexualidade em dúvida, interesses aumentaram com lembranças de lutas contra aliens, contra ladrões e os vingadores. Aquilo parecia material para quadrinhos de heróis, não parecia real e naquele momento não era. Isso me tornava alguma reencarnação da reencarnação de uma realidade modificada. Apesar de toda a confusão dos sonhos me dando sobre a origem dos meus poderes, conseguia entender que ainda podia fazer muito mais.

Depois da primeira conjuração do uniforme da minha outra vida, entendi que tudo aquilo vinha com mais responsabilidades do que antes, eu realmente tinha que fazer algo com elas. Comecei minha vida de verdade começando um técnico em enfermagem e atuando como Wiccano em NY porque queria saber usar de novo aqueles poderes e não apenas sonhar com eles. Anos depois, o curso concluído e um emprego onde já fazia estagio mesmo, Metro-General.

Seus sonhos apesar de modificados, tinha um objetivo sendo construído dia após dia de ajudar quem precisava. Sendo como enfermeiro, ou atuando a noite, isso o motivou a sair de casa e arrumar um apartamento mais perto do serviço porque era mais prático. Isso eliminou o incomodo de ainda viver com seus pais e apenas lidava consigo mesmo. Podia usar seus poderes em casa e fazer o que quisesse sem ninguém pra te limitar, ou ser uma preocupação em ver o que ele fazia.

Outras Coisas


i. Base dos poderes: marvel.wikia, protocolos xavier, aminoapps;
ii. Estrutura dos poderes não repetir: marvel.wikia, superpoderes.wikia.



_________________



Wiccano
Adam + Hale + Wicker

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum