Evento, PUGNAS I

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Evento, PUGNAS I

Mensagem por Eternity em Dom Jan 21, 2018 2:58 am

PUGNAS
Um homem (o até então visionário e regente da nação) surgira do nada no topo, reluzindo fronte a um visor, de onde todos poderiam ver: — Incontestavelmente, a maior fração de crimes são cometidos por esses que, nesta nossa querida manhã, estão no que pode ser considerado o primeiro Massacre Déspota de Inumanos. — ele diz, convicto, — Ou PUGNAS. Mas não se preocupem, eu, como havia prometido, vou fazer o possível para que possamos ponderar este infortúnio que nos assola. Estes infames terão enfim uma forma de se redimir. Um deles, ao menos.

Era uma cópula. Não exatamente uma, já que suas envergaduras, detalhes e arestas eram muito mais delineadas; envidraçado, como um muro estapafúrdio, mas que era incapaz de rachar, de se despedaçar, ou de fugir de lá. Dentro dele havia o que parecia uma floresta — era abafada de flora. Em seu contorno, homens e mulheres que haviam pagado o suficiente para que pudessem ver o que iria se suceder (daqueles que compactuavam com toda a situação). Dentro haviam 7 "reles desprezíveis", desmaiados, e que tinham em seu braço uma sequência de pontos de moderação que precisavam, obrigatoriamente, acatar, ou haveriam punições. Era como se houvessem arrancado a pele para estivesse tudo lá, legível. O de uns poderia estar com alguma infecção, mas depende das condições do corpo de cada um. Enfim, o despertar fora agoniante, como se todo o seu corpo estivesse mordaz e poucos sentiam o braço destro/esquerdo. Próximo a todos havia um voucher com seus respectivos sobrenomes, nele há uma superfície sensível à voz — mas estava inativo até então.

Eles voltavam a consciência, todos de forma una, e na concepção dos tais, de modo desesperador. Antes o suficiente para que pudessem escutar o que foi falado antes, e depois:

— Posso ver que já estão todos prontos. — ele prossegue, — Um de vocês definirá como nosso PUGNAS irá alvorocer...


REPEATED


i. Serão vários de vocês dando porrada entre si até que aja um triunfante. Um único, tão somente.

ii. Uma vez dentro, não poderá sair ou haverão consequências volúveis ao motivo do abandono.



ORIENTAÇÕES

i. Um de vocês poderá definir como esse nosso amado evento começa. TODOS, SEM EXCEÇÃO, DEVERÃO ROLAR UM DADO DE 10 APÓS O POST. Post esse que deve vir com todas as suas especificações ao fim.

ii. Narrem bem o porque de estarem no PUGNAS; um par de homens deverá ter os abordado e mencionado sobre tal, afinal, só estão lá por espontaneidade de vocês (e não interessa como isso ocorreu, de forma boazinha ou filha da puta, vocês quem sabem). Separem essa parte do início do evento, descrevendo o cenário e a sensação/impressão ao/de estarem lá.

ii. Nada de armas, exceto se isso for de procedência justificável, ou seja, através de seus próprios poderes.

iii. Existem moderações (regras, para os leigos) talhadas em suas peles, esta são: a) Toda e qualquer morte é de sua única e exclusiva decisão. O que acontece no PUGNAS fica no PUGNAS, o que não quer dizer que não haverão consequências dependendo de quem você for matar. b) Só existe um oponente capaz de te salvar se estiver à beira da morte. c) Assim que você inviabilizar um dos demais oponentes, ele será instantaneamente descartado do PUGNAS. d) Sabemos exatamente quem você é, então não minta para si mesmo, ou será penalizado. e) O VOLCHER DEVE PERMANECER COM VOCÊ, caso perca ou descarte, não haverá muito que possa ser feito ao seu favor, ou contra você, também.

iii. Vocês tem até 27 DE JANEIRO para postarem.


ADENDOS

JOHANNA CALLEGHER, você está à NORTE, perto de uma clareira florida.
TOM M. PHLÖROS DEKKER, você está à OESTE, próximo a um precipício.
DANIEL SUNDFØR, você está à SUL, embaixo de um arbusto.
NOIR DEKKER, você está à LESTE, em frente à uma nascente.
ADAM HALE WICKER você está à SUL, em um declive.
ANDY HEIMANN, você está à SUDOESTE, enfiado em um lamaçal.
SIDNEY ZED AK'UMA, você está à NORTE, deitada em meio a altas flores.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento, PUGNAS I

Mensagem por Harley Crawford em Sex Jan 26, 2018 12:54 am


Pugnas
I'm not a toy


Andando com uma calma típica, Daniel levava uma sacola com as compras que deveria deixa-lo bem alimentado pelos próximos dias. Fazia frio, o moreno utilizava um cachecol negro e um pesado casaco cor de barro, uma das mãos enluvadas no bolso, a outra carregando a bolsa com facilidade. O inverno era rigoroso em seu país de origem, mas o norueguês sempre havia gostado da estação, mas desta vez tudo parecia ter mudado, afinal ele estava em um outro país, numa época totalmente diferente. É, os tempos mudam. Ainda em sua caminhada, eis que Sundfør é surpreendido por duas figuras trajadas em terno negro que, sem falar nada, estenderam um papel com uma captura do guerreiro utilizando seus poderes num supermercado, batendo seus braceletes. Fixado na imagem, Daniel voltou a olhar para os homens, recuando dois passos.

— Está interessado no Pugnas? Trata-se de um evento onde... — Antes de prosseguir, Daniel largou sua sacola e puxou as mangas do casaco, revelando seus antebraços cobertos pelos sempre presentes braceletes.

— Deem um motivo para que eu os faça voar duas quadras. — Ameaçou o moreno de mentira, sabendo que seus poderes assustavam o suficiente, estreitando os olhos e, eis que antes mesmo do maravilhoso guerreiro poder fazer qualquer coisa, uma picada forte em seu pescoço pôde ser sentida, então seu mundo caía numa escuridão inescapável, fazendo-o mergulhar no mundo dos sonhos.

Eram sonhos cinzentos, coloridos pela cor esmaecida da guerra e destruição, as ruínas prevalecendo em meio a cidades outrora cheias de esmero e vida. A guerra poderia ser extremamente destrutiva. Sonhos encheram os pensamentos sobrecarregados de Daniel que, tentando em vão acordar e se mover, piscou os olhos repetidamente, sentindo seu braço esquerdo doer, enquanto seus poderes regenerativos pareciam encontrar um impeditivo para sarar algum tipo de ferida. Alternando entre sonho e realidade, foi apenas quando moveu seus braços que o guerreiro percebeu estar sem seus braceletes, então ele pôs-se de pé, tão rápido quanto conseguia se recompor. Sundfør não era nem um pouco acostumado a ser rendido e inviabilizado, apagado de forma tão rápida. As câmeras de segurança haviam o flagrado, claro, mas quem diria que aqueles homens realmente podiam abatê-lo com tanta eficiência? E, novamente, Daniel lamentou por subestimar seus inimigos.

Foi então que uma irritante voz já conhecida por todos graças aos noticiários ressoou pelo local que, aliás, era mais que estranho. Basicamente, Daniel havia sido jogado num monte de arbustos, tendo apenas mata ao seu redor. Sem nenhuma arma, o guerreiro automaticamente ergueu os punhos fechados, prontos para atacar e defender-se. As palavras daquele homem desprezível fizeram o herói curvar o lábio numa clara expressão de entojo. Como um homem daqueles podia ter conseguido alcançar o status de presidente? Movendo a cabeça buscando estalar o pescoço, Daniel agachou-se, buscando sentir ou saber quem estivesse por perto. Enquanto preparava-se psicologicamente, ele não deixava de pensar nos motivos que o levavam a ir parar ali. Ele havia defendido inocentes de uma gangue de mafiosos, certo? Ele havia destruído grande parte da propriedade, claro, mas ele havia salvado todos ali, não havia? O mais importante eram os danos ao governo? Parecia ilógico. Pelo que diziam as regras escritas na própria pele de Daniel, eles deveriam lutar até sobrar apenas um. Fechando os olhos, o Guerreiro buscou ar, tentando processar aquilo. Ele nunca iria concordar com aquilo, sob hipótese alguma.

Como forma de tentar acabar logo com aquilo, Daniel pegou seu pequeno aparato tecnológico aparentemente inativo, e então avançou a passos decididos até sair da zona cheia de arbustos, aproximando-se de um declive, onde encontrara um jovem aparentemente tão confuso quanto ele (Adam Hale Wicker). Aquele rapaz poderia ser uma boa pessoa, não era? Quais crimes ele cometera? Todos ali poderiam ser seres que, assim como Sundfør, buscavam apenas trazer justiça e ajudar as pessoas, mas que, de alguma forma, irritaram o governo, que parecia concordar com aquela loucura. Ainda fitando o rapaz, Daniel ergueu os punhos, decidido.

— Não sou louco de mata-lo, mas, se vamos mesmo brigar, faremos isso rapidamente. Não quero te ferir, rapaz, então facilite. — Falou Daniel com visível receio em atacar o menino, mas que, sem alternativas, utilizou de sua super-velocidade no intuito de avançar contra o moreno, buscando atingi-lo na face com um soco (que provavelmente o deixaria inconsciente pelo nível de força de Wonder Warrior).


Informações:
Raça: Reencarnado
Personagem: Mulher Maravilha (DC Comics)
Vitalidade: 300/300
Nível: 2
Velocidade: 250m/s [+10]
Percepção: 200m/s [+10]
Perícias: Prontidão, nível experiente
Especialização: Resistente

Atributos:
Força: 25
Inteligência: 20
Resistência: 20
Agilidade: 25
Vigor: 30
Carisma: 10

Poderes:
1. Força Divina: Como um ser de origens divinas, Mulher Maravilha sempre pôde exercer uma força descomunal, de forma que seu reencarnado, Daniel, pode erguer com facilidade toneladas, podendo desferir socos mortais e mover e arremessar objetos pesados como se nada fossem.

2. Resistência Divina: Possui uma resistência sobre-humana, podendo ser capaz de aguentar o frio do espaço sideral, do fundo do oceano e das geleiras, ao calor dos desertos e a ferimentos graves.

3. Regeneração: Possui um poderoso fator de cura que pode fazê-lo curar-se quase que imediatamente de ferimentos infligidos, podendo recuperar-se de lesões, cortes e até mesmo amputamento em um período de poucos segundos ou horas, dependendo do ferimento.

4. Voo: Pode literalmente impulsionar seu corpo e, desta forma, voar por longas distâncias em velocidade ímpar.

5. Empatia: Como um herói nato e lutador pela causa dos inocentes, Daniel possui o poder de berço; o de sentir o que os outros sentem, ajudando-o a colocar-se no lugar dos outros, sentir suas emoções e compreender todas as pessoas à sua volta.

6. Reflexos Divinos: Possui reflexos extremamente rápidos para um humano qualquer, podendo ser extremamente ágil numa luta por sempre antever os movimentos com uma rápida inspeção das ações do oponente.

7. Olho de Atena: Graças a uma benção da deusa, Daniel herdou o poder nato de conseguir prever ataques alheios, estando extremamente apto a aprender com rapidez absolutamente qualquer coisa, pegando as "manhas" do assunto proposto e destrinchando-o com maestria. Isso também serve em lutas, onde Daniel pode rapidamente aprender novas técnicas.

8. Empatia Animal: Consegue compreender e domar qualquer animal, raramente sendo atacado por eles e sendo sempre respeitado e obedecido.

9. Resistência Mágica: Por ser basicamente uma prole divina e servir aos deus, Daniel herdou a capacidade de berço de ser resistente a poderes mágicos, podendo ser bastante complicado tentar utilizar poderes mágicos no mesmo.

10. Marca de Caçador: Consegue literalmente "marcar" o outro com seus poderes de forma que, mesmo que tal pessoa viaje a outro país ou planeta, Daniel consegue localizá-lo, sendo ele o perfeito caçador.

11. Sentidos Divinos: Possui os sentidos bem apurados, podendo ver além de onde os olhos humanos conseguem ver e farejando como poucos.

12. Telepatia: Raramente usado por achar o poder "inconveniente", Daniel possui a capacidade de ler mentes, apesar da relutância em usá-lo por achar errado invadir a mente alheia.

13. Resistência Telepática: Possui uma mente de ferro, sendo difícil invadir os pensamentos e memórias de Daniel e/ou manipulá-lo.

14. Agilidade Divina: Possui uma desenvoltura fantástica, conseguindo se mover com uma elasticidade fora do normal, podendo desviar com rapidez de golpes.

15. Velocidade Divina: Abençoada por Hermes no passado, hoje Daniel detém da capacidade de se locomover extremamente rápido, podendo desviar de balas e projéteis com exímia habilidade.

16. Estamina dos Deuses: Consegue se recuperar de uma batalha intensa para salvar o planeta em poucas horas de descanso e depois acordar com energia para lutar por um universo inteiro. Abençoado pelos deuses, Daniel consegue ter uma vitalidade fora do comum.

17. Língua Universal: Pode falar qualquer língua no mundo com fluidez, incluindo línguas alienígenas e línguas mortas.

18. Ocultismo: Pode detectar no ar quando há magia, encontrando seres e objetos mágicos e detectando-os.

19. Longevidade Divina: Apesar dos anos se passarem rápido, para Daniel sua aparência não muda desde que chegara ao ápice de sua beleza, mantendo o físico de trinta e poucos anos mesmo tendo quase um século de vida. Com tal dom doenças, toxinas e venenos perdem seus efeitos, fazendo com que Daniel se torne bem preservado com o passar dos anos, envelhecendo pouquíssimo.

20. Coragem Divina: Daniel possui uma bagagem gigantesca de experiências, vivenciou os terrores da Segunda Guerra Mundial, lutou nas trincheiras, salvou inúmeras pessoas e impediu até mesmo Hitler de matar mais inocentes, tendo matado-o por falta de opções. Daniel é um guerreiro que luta pelos inocentes, jamais por si mesmo. Esperança é o nome do meio do rapaz que consegue influenciar todos à sua volta, encorajá-los, liderá-los frente aos percalços da guerra e fazê-los triunfar, emergindo das cinzas. A coragem do guerreiro é titânica, fazendo-o sentir absolutamente medo algum frente aos inimigos, tudo em nome da esperança e do amor pela humanidade.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento, PUGNAS I

Mensagem por Zarathos em Sex Jan 26, 2018 12:54 am

O membro 'Daniel Sundfør' realizou a seguinte ação: Lançar Dados


'Ação' : 1
avatar
ENTIDADES
2017

Vácuo do espaço-tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento, PUGNAS I

Mensagem por Adam Hale Wicker em Sex Jan 26, 2018 7:26 am




Pugnas




Mais um dia normal de trabalho, Adam acordando cedo para correr pelo bairro, era tranquilo e podia ir sem os documentos, apenas levava o celular para registro do seu tempo de corrida e o horário. Arrumou os fones de ouvido e o bracelete com o celular bem firme, saindo de casa sem muito barulho e descendo a rua para a praça a direita. Contornou o rodo do final do condomínio, retornou para a praça e dois homens de ternos escuros o abordaram, como quem pede ajuda na rua por desconhecer a área.

Não precisou ouvir muita coisa, logo eles mencionaram um evento e suas mentes denunciavam a intenção de colocar a minoria com poderes para algum show. Os mandando parar de falar, avisou que não concordava com aquilo e que deviam procurar outro mais maleável para compactuar com aquilo. Mal sabia o garoto que eles não iriam desistir assim. Voltou pra casa com aquilo ainda em mente, o eco dos pensamentos agora o deixavam pensativo em como o presidente se tornava um perigo para os aprimorados.

Tomou banho, vestiu as roupas do hospital e pegou uma carona com sua mãe para o trabalho. Já começou a atender os feridos do pronto socorro na parte da manhã, pelo que comentaram houve algum acidente na ponte e os feridos estavam chegando sem estimativa de quantos ainda haveriam pra chegar. Passando alguns feridos leves, outros com queimaduras de segundo grau e até mesmo duas prováveis fraturas direcionando para mais exames, fora novamente abordado.

Estavam em um dos espaços de feridos, os mesmos homens pedindo para o garoto participar do evento. Pedindo pra ficarem quietos e se virando pra porta pedindo pra eles saírem, mas não havendo opção. Sentiu um cheiro forte entorpecendo os sentidos, tudo escurecendo e aqueles homens como seu último foco antes de apagar.

Geralmente quando está disposto a dormir, Adam tem sonhos de verdade, mas nesse caso parecia um sonho pensando na realidade e nos eventos recentes. Estava em casa e conversava com sua primeira vida, Billy, mas apenas falava e ficava sem resposta como se estivesse usando uma ilusão para não parecer maluco. Assim como ele não conhecia os homens, ele também não sabia nada da organização e sobre o show em si. Basicamente poderia ser uma novela, uma carnificina como Gladiadores, ou o que for mais atrativo para os fins que queriam.

Uma pontada de dor interrompeu seus pensamentos consigo mesmo na mesa para gritar de dor e tentar tatear seu corpo buscando a causa da dor. Novamente outro ponto de dor e antes de poder saber a origem, já estava imaginando que era algum telepata o atacando em seus sonhos quando acordou. O susto das dores o fizeram arregalar os olhos e sentar assustado com tamanha força que aquilo estava fazendo contra seu corpo. Parecia que tinha apanhado muito de diversas pessoas e estivesse despertando depois de sonhar com a realidade da surra.

Era confuso sim, mas o importante era que doía, talvez até pela forma que dormia que seu braço estava sem transmitir sensações. Querendo bater com o indicador e médio como se tentasse saber onde estava as veias, mas aquele estado de regras gravadas ali o preocupou pra tentar qualquer coisa. A voz do presidente ressoou em seus ouvidos, destravando a percepção dos fatos conforme ele ia falando. Sua identidade secreta se fora, estava numa arena como gladiadores e independente da vida pessoal, criminosos, ou não, éramos participantes daquele Massacre.

Levantando-se e percebendo o declive onde estava, o local no geral parecia uma cúpula de vidro, provavelmente daquele material ultra resistente pelos poderes alheios. Mais para o centro parecia haver uma floresta mais densa do que apenas árvores aleatórias e o principal aparentemente seria tirar os outros de combate seja como for. Em resumo, as regras incluem matar por sua responsabilidade, haverá consequência case mate, não mentir sobre si mesmo, só um oponente pode salvar o outro no último minuto, mas claramente não viera com os nomes certinhos, retirar do jogo não quer dizer matar e o aparelho com o sobrenome é uma via de mão dupla.

Guardando o voucher dentro da camisa e desejou muito que estivesse com roupas melhores que aquelas do hospital. Olhou para o lado revirando os olhos e girando os pulsos na frente do corpo vestindo seu traje de combate. Algo mais adequado para aquilo esperava, guardando o aparelho no cinto e ouvindo uma voz falando consigo de pouca distância. Não iria digladiar com alguém só porque concordava com o presidente, Adam levantou sua mão direita conjurando um feitiço rápido contra o ataque que fosse: - Espelho, espelho, espelho. - Desconhecendo com certeza a força, ou os demais dados daquele homem (Daniel Sundfør), mas com o feitiço funcionando, iria devolver o golpe dele sendo o perfeito contra-ataque naquele primeiro momento.

valeu @ carol!



Código:
Liam tentou se defender com a conjuração de um feitiço espelho, este que deverá proteger o garoto e devolver ao atacante o mesmo golpe com força equivalente.

Informações:
RAÇA: REENCARNADO

VITALIDADE: 140/110
EXPERIÊNCIA: 0/100

NÍVEL: 1

VELOCIDADE: 110M/S [+5]

PERCEPÇÃO: 90M/S [+5]

PERÍCIAS
I. PRIMEIROS SOCORROS, NÍVEL CALOURO;

ESPECIALIZAÇÃO: RESISTENTE.

ATRIBUTOS -
FORÇA: 9
INTELIGÊNCIA: 9
RESISTÊNCIA:11
AGILIDADE: 11
VIGOR: 14
CARISMA: 11
Poderes:
i. ELETROCINESE: pode manipular, gerar e descarregar projeções de energia como raio ou eletricidade de suas mãos ou outras partes de seu corpo. O que lhe dá controle sobre campos elétricos, cargas elétricas, correntes elétricas, eletrônicos e eletromagnetismo;

ii. CRIOCINESE: tem a capacidade de controlar, gerar ou absorver gelo;

iii. PIROCINESE: pode gerar e controlar o fogo;

iv. FOTOCINESE: pode projetar luz e calor intensos;

v. TELECINESE: pode levitar, impulsionar e manipular objetos e importar com sua mente;

vi. TELEPATIA: permite a capacidade de ler os pensamentos dos outros ou mentalmente se comunicar com eles. Ela pode ser utilizada para manipular e controlar mentes, apagar memórias, causar dores mentais, entre outras formas de uso;

vii. PROJEÇÃO ASTRAL: capacidade de projetar o seu espírito para fora do corpo;

viii. CURA: pode curar rapidamente outros e/ou a si mesmo através de seus feitiços (por exemplo, "Eu quero curar esse homem, eu quero curar esse homem!"). No entanto, a eficácia desta cura pode ser muito afetada por sua vontade de fazê-lo. Ao curar um inimigo, o processo de cicatrização pode ser consideravelmente diminuído do que ao curar alguém com genuína vontade de curar.

ix. MANIPULAÇÃO DAS PROBABILIDADES: permite de manipular todas as probabilidades, possibilidades e eventos futuros. O usuário desta habilidade pode desestabilizar voos, manipular a sorte ou azar em escala ilimitada, desviar ataques, criar explosões e combustão espontânea, ou até mesmo alterar os campos da realidade;

x. CLARIVIDÊNCIA: habilidade de obter informações sobre algo que já aconteceu, está acontecendo, ou vai acontecer;

xi. CONJURAÇÃO: Necessita pronunciar os feitiços para que eles sejam executados;

xii. VOO: Pode voar, nada extraordinário e super veloz;

xiii. TELETRANSPORTE: pode se teletransportar e fazer o mesmo a outros através de distâncias indeterminadas com um máximo de distância ainda não testado. Também pode viajar de portões abertos acessando outros mundos e dimensões;

xiv.EMISSÃO DE ENERGIA CONCUSSIVA: pode gerar e manipular energia para projetar explosões, feixes, parafusos e ondas de força concussiva;

xv. CONSTRUÇÕES DE ENERGIA SÓLIDA: pode gerar e manipular energia para criar construções sólidas, como discos, orbs, rajadas, escudos, plataformas, campos de força e outros projéteis ou construções;

xvi. RASTREAMENTO: habilidade de sentir e rastrear outras pessoas, além de poder sentir se sua energia é positiva;

xvii. MELHORIA DE ATRIBUTOS: Capacidade de melhorar atributos como força e agilidade por curtos períodos de tempo, a si mesmo ou aos outros;

xviii. PSICOCINESE: É a capacidade de mover objetos, mas, diferente da Telecinese, a psicocinese permite, também, mover o ar, a água, o fogo, a terra, e muito mais, além de permitir todos os outros poderes psíquicos. Permite controlar a matéria e a energia;

xix. MAGIA DO CAOS: Forma de magia muito poderosa capaz de trazer caos e destruição total. Ela é aplicada a várias capacitações como projetar e gerar energia, manipular probabilidades, gerar campos de força, alterar os campos da realidade, teletransportar, levitar, etc;

xx. MUDANÇA DE TRAJES: Conjuração pessoal com a qual já acostumado pela mudança de seu traje de combate para roupas comuns e vice e versa. Ou seja, por costume não precisa de tanta concentração como as demais conjurações que ele cria na hora;

xxi. MANOCINECE: A capacidade de manipulação de uma energia de coloração variável que está presente em todos seres vivos no universo chamada de mana.

xxii. DISTORÇÃO DA REALIDADE: É a habilidade de distorcer, alterar e manipular a realidade. Com isso o usuário pode transformar todos os seus desejos, sonhos e pensamentos em realidade.

_________________


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento, PUGNAS I

Mensagem por Zarathos em Sex Jan 26, 2018 7:26 am

O membro 'Adam Hale Wicker' realizou a seguinte ação: Lançar Dados


'Ação' : 4
avatar
ENTIDADES
2017

Vácuo do espaço-tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento, PUGNAS I

Mensagem por Tom M. Phlöros Dekker em Sex Jan 26, 2018 11:02 pm


A noite recaía sob o contorno de Tom, que andava como se não soubesse para onde ia. Não estava nem gélido, nem insuportavelmente quente; ele sentia o sopro ameno em seu rosto e pescoço, e isso fazia-o bem. Estar longe de suas obrigações na chefia do cartel, do tráfico e contrabandos, de todo e qualquer um. Até mesmo Mors, Närcisus, Helge, Örphélia e Ëmmett estavam calados, o que não acontecia nunca — mas estava muito bem com isso. Em uma de suas mãos havia um saco e, dentro dele, uma arma. Ele estava em um cemitério, mas não um qualquer. Andava entre túmulos muito bem conservados, com flores a enfeitar. Tom arrastava os olhos sob vários deles, averiguando quem eram aqueles que jaziam ali, já mortos e decompostos. Eram todos homem e mulheres que haviam sido bons o suficiente no que faziam para estarem ali, em meio aos restos mortais daqueles que fizeram o que ninguém fez. Tanto para o bem, quanto para o mal, ou melhor: tanto para todos, quanto para si, tão somente.

Tom parou. E quando parou, já estava em frente a uma cova, a única que padecia bem como aquele que estava sob sua lápide. Cordélia, sua mãe. Não haviam deleites em seu pífio descanso, nem uma pétala sequer (mas em compensação, muitas fissuras e rachaduras, além de trepadeiras). Os olhos do rapaz sequer permitiam um beijo e afasto das pálpebras... Ele enfiou a mão destra dentro do saco, e empunhou a arma. Haviam cerca de 10 balas, umas às quais foram despejadas logo após na sepultura, uma após uma, consecutivamente. Ele até instigou o gatilho mais algumas vezes quando todas já estavam soterradas na superfície de concreto, e um par de homens surgiu bem atrás dele.

Tom largou o que possuía consigo nas gramas secas sobre si, e eles soltaram uma fala irrecusável:

— O que você faria, além disso, se não tivesse nada o que fazer em uma noite como esta? — diz um, — Eu sei algo que seria interessante, ainda mais se fosse tratar de redenção.

Redenção. Soava satisfatório.

MATAR, MATAR, MATAR OU NÃO

Enfim, em meio à floresta. Uma mata delimitada. Ele gostaria de falar que aquilo estava sendo tão bom o quanto achava que seria, mas quando acordou, estava largado numa várzea com uma dor insuportável e que ele não sabia de forma alguma por onde instaurava-se. Era como se apertassem seu peito até não conseguir levar oxigênio para os pulmões, ou como se estilhaçassem suas costelas, ou arrancassem suas pernas e seu braços? Um deles ele não sentia. O coração de Tom sufocou em seu peito, notando que seu membro esquerdo, o braço, não correspondia com seu esforço em mexer-lo. Não era nada desesperador, mas sim desagradável — além de que não sabia o porque disso tudo até repousar sua atenção em sua pele. Haviam marcas. Não marcas, mas moderações talhadas em sua epiderme. Como? Bom, provavelmente haviam lhe rasgado com algo fino o suficiente, pois dava para ler claramente. Foi só franzir o cenho que o homem responsável pelo Massacre Déspota de Inumanos, Trump, brotou bem acima dele, no topo da cúpula que prendia-o lá.

— Que merda. — diz, e depois, esboçou um sorriso — Que merda...

No mesmo momento que o homem terminara, e se fora, Tom foi atrás do horizonte: um precipício, e nele, um voucher. Não sabia que era, mas supôs devido as declarações que foram dadas em seu braço... Provavelmente era isso. Ele o pegou, e viu "PHLÖROS" em seu topo.

Porque não, Dekker?


ESPECIFICAÇÕES:
VITALIDADE 350/350
VELOCIDADE 100m/s
PERCEPÇÃO 100m/s

Força 10
Inteligência 10
Resistência 10
Agilidade 10
Vigor 35
Carisma 10
INFORMAÇÕES:
i. RESISTÊNCIA À TORTURA, pedagogo;
iii. CIRURGIÃO, nível pedagogo;
iv. INTIMIDAÇÃO, nível pedagogo.
PODERES:
i. M. ESPONTÂNEA é a instabilidade do organismo e da mente que repercute em variações mutagênicas e de personalidades distintas.

ii. PSICOCINESE (Mors), uns afirmam ser uma manifestação da onipotência, só que ela precisa da sua própria mente pra ser usada. É a habilidade de fazer o que quiser, mas sua determinação é oriunda de todos os poderes psíquicos/psiônicos existentes.

iii. M. MOLECULAR (Närcisus) é capaz de gerar, moldar e manipular moléculas, podendo controlar, literalmente, tudo em escala molecular. Pode, também, manipular a vida em um âmbito celular, incluindo, e não se limitando, a alterações genéticas, distorção física e aumento de funções biológicas.

iv. ANÁLISE-AUTÁRQUICA (Örphélia) dá a possibilidade de analisar rapidamente o ambiente ao seu redor com um pensamento  rápido e detalhado, capaz de encontrar padrões pré-estabelecidos que outros não conseguiriam. Graças a isso o usuário tem a excelente capacidade de fazer planos muito inteligentes em um curto período de tempo. Em alguns casos, o possuidor desse poder também consegue prever as ações de uma pessoa, analisando a personalidade dela.

v. DETECÇÃO DE CONDIÇÕES (Helge) é a capacidade de detectar condições específicas a seu redor, incluindo ameaças, seres vivos e habilidades. Possui um limite de distância ao redor do personagem para funcionar, de acordo com tal.

vi. M. EMPÁTICO (Ëmmett) é a habilidade por meio da qual, através do contato físico, o mutante consegue drenar a energia, as memórias e as habilidades físicas e mentais, normais ou especiais que a vítima possua, além de alguns dos seus super-poderes e alguns traços de sua personalidade. Normalmente, isso ocasiona a perda de consciência e de memória no alvo. O efeito da transferência é temporário; escoam-se as características absorvidas e a vítima volta ao normal. Todavia, contatos prolongados podem causar o dreno permanente e até levar à morte a pessoa que recebeu o toque.

_________________


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento, PUGNAS I

Mensagem por Zarathos em Sex Jan 26, 2018 11:02 pm

O membro 'Tom M. Phlöros Dekker' realizou a seguinte ação: Lançar Dados


'Ação' : 8
avatar
ENTIDADES
2017

Vácuo do espaço-tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento, PUGNAS I

Mensagem por Andy Heimann em Sab Jan 27, 2018 9:53 pm


Péssimas decisões
Que começem os jogos

 
Em uma noite agitada, uma figura usando capa branca, machada de tinta de cabelos rosa e azul estava novamente causando o caos durante um assalto a joalheria no fim da rua. Os assaltantes estavam amarrados em um avental de cozinha rosa, com babados e um rosto feliz desenhado no meio, as faixas envolviam o corpo dos criminosos como uma camisa de força constrangedora. Os dois estavam inconscientes enquanto o questionável heroi estava experimentando um colar de diamantes da frente do espelho.

Jack saiu da loja sem levar nada, obviamente ele não gostava de mudar o visual com frequência; suas costas ainda estavam coçando, não exatamente suas costas, era a tatuagem que o Andy fez alguns dias. A figura era de um caderno em branco aberto em suas costas, lembravam um par de asas, em seu braço esquerdo ele fez uma tatuagem de quatro canetas, das cores preto, amarelo, vermelho e azul. No momento Jack estava no controle; pulando pelas ruas da cidade usando seus sapatos de mola, ele parou sobre a cobertura de um prédio. Conseguia ver as luzes de cima, tudo parecia tão pequeno, Jack não consegui deixar de sentir-se, sozinho. Ele era apenas uma parte do Andy, tinha pensamentos próprios, mas ele não existia de verdade.

-O que significa existir de verdade? Será que apenas por estar aqui, eu sou de verdade?

Perguntou ao Andy, mas não obteve resposta, podia sentir o garoto em sua mente, ele estava acordado, apenas não queria responder. Do topo do prédio suas penas balançavam enquanto Jack olhava para baixo; o vento frio o acompanhou por alguns minutos até ouvir o barulho da porta da escada abrindo. Dois homens fortes se aproximavam dele; que não demonstrava qualquer medo.

-Nós sabemos quem você é, estamos aqui para fazer uma proposta.


Jack não ouvir metade do que eles haviam falado, apenas levantou-se e sorriu. Os dois estavam bem proximos, se empurrassem-o ele não teria onde segurar-se.

-Pode ser divertido.

Imediatamente, uma pistola foi pressionada contra seu braço injetando algo no Andy; Jack não era afetado pois seu corpo não tinha veias, ou qualquer outro órgão. Mas sentiu a mente do Andy ficando distante, seu corpo se desprendeu como uma segunda pele enquanto Andy caía nos braços dos homens na sua frente. Jack caiu, sem os poderes do seu amigo para sustentar sua forma ele foi despedaçando em sua queda, como uma folha de papel queimada. A sensação de desaparecer era assustadora, não importa quantas vezes Jack passasse por isso, ele não sabia para onde ia sua mente, ou quanto tempo passou lá, nem mesmo se voltaria a vida. Seu corpo desapareceu em poucos segundos, a unica coisa a tocar o chão foi um único pedaço de sua capa.

Em seus sonhos, o garoto estava em uma praça tranquila, havia muitas pessoas ali; quase todos eles com rostos borrados ou cobertos, ele conseguia reconhecer alguns dos rostos de seus desenhos. Estranho ele ter esse sonho, cada vez mais vivos e coloridos. Como um mundo apenas dele. Andy acordou com uma dor de cabeça insuportável; respirou fundo o ar que faltava em seus pulmões, seu braço esquerdo estava dormente. Estava vestindo uma calça cinza, sua camisa branca de dormir e calçando sandálias, aquela era a roupa que estava vestindo antes de deixar o Cartooner assumir. O que realmente fez o jovem surtar e entrar em choque foi estar no meio de uma floresta.  Andy não estava em condições de ouvir nada do que foi dito, ou não queria prestar atenção, pegou o voucher com seu sobrenome e guardou-o no bolso de sua calça levemente manchada de terra. O jovem nunca participaria de um jogo como aquele, era doentio e definitivamente contra os direitos humanos.

A parte onde ele se encontrava era uma floresta comum, havia árvores, pensando bem não era tão comum aquela quantidade concentrada de plantas. Andy era covarde por natureza; não gostava de se arriscar, experimentar, ou qualquer coisa do tipo, ele gostava de rotinas e segurança. Algo que o Cartooner definitivamente não sabia o que era.

-Eu vou me esconder até que tudo isso acabe...


Falou passando a mão em suas costas, onde estava sua tatuagem. A pele esticou-se um pouco, com o som de adesivo sendo arrancado o caderno caiu no chão fechando-se. Era de capa vermelha e tinha cerca de 80 folhas, não era um caderno grande, o garoto pegou o caderno abrindo em sua primeira pagina em branco; suas costas ardiam, parecia que sua pele havia caído. Seu braço esquerdo ainda estava dormente quando o garoto passou a mão pelas tatuagens de canela; a dor foi insuportável, apenas a canela amarela, azul e preta saíram, pois o garoto precisava de uma pausa com aquela tortura.
Nos minutos seguintes, Andy usou todas as suas habilidades para desenhar uma coisa que deveria ser simples, uma pedra, tão perfeita que parecia uma foto. Andy estudou a paisagem, para que a pedra que desenhou não se destacasse do ambiente. Usou algumas misturas com suas canetas para criar cores diferentes, até concluir sua obra.

Andando alguns passos até um canto vazio entre duas arvores, ele passou a mão no seu desenho. Era como ver um tecido pular de seu caderno, exatamente na textura rocha que desenhou, posicionou-se em volta do garoto. Era como uma tenda de acampamento, mas olhando de fora parecia apenas uma rocha grande qualquer.

Estava escuro, Andy estava começando mais um desenho usando a pouca luz de uma rachadura. Era algo parecido com um palhaço, calças justas de cor prata com listras pretas, um colete xadrez azul e branco de mangas compridas, usando uma máscara sem rosto, sapatos grandes roxo com uma curva na ponta, Andy caprichou em colocar muitas facas no colete da sua nova criação; os cabelos cacheados em um tom de amarelo.

Arrancando a folha e passando-a por debaixo da pedra/esconderijo. Sua nova criação pula de seus riscos até fica de pé olhando em sua direção. O garoto podia se comunicar telepaticamente com ele. Psycho, como Andy o nomeou, correu em direção Sul para reconhecer o território e tentar encontrar outras pessoas.

Psycho era, talvez, o personagem com mais velocidade entre as criações de Andy, afinal foi criado para este propósito, seus passos eram leves e com o minimo de barulho. Não demorou muito para que ele encontrasse sinais de vida, embora, não nas melhores condições. Havia uma tensão no ar, quando o Psycho chegou, uma luta parecia estar em ponto de começar. Escondendo-se distante apenas o suficiente para espionar, Psycho pegou algumas das facas de seu colete, esperando apenas o primeiro movimento. Pelos seus olhos, Andy conseguia ver o que estava acontecendo.



Atributos:

Vitalidade:100
Nível:1
Velocidade:150m/s [+5]
Percepção :20m/s [+5]
Força:01
Inteligência:02
Resistência:01
Agilidade:15
Vigor :01
Carisma:05

Periciais:

i.Armas Brancas:Calouro

Poderes:

i.Realidade artística
Realidade Artística é a capacidade de dar vida a tudo aquilo que produzir textos, desenhos, esculturas; as criaturas poderão seguir as ordens do personagem, realizar ordens em geral.  

ii.Antropomorfismo
É a habilidade de atribuir características humanas a seres irracionais, como animais. No caso de objetos, não só consegue dar vida, como também inteligência. Com isso, é capaz de controlar sua prole de seres antropomorfizados, já que consegue induzir pensamentos neles.

iii.Telepatia (Com invocações)
Telepatia é o nome dado ao poder que concede a habilidade de invadir mentes alheias para escutá-las, projetar seus pensamentos nelas como forma de comunicação. A telepatia é usualmente um gatilho para desbravar outros poderes do gênero mental, sendo a base de outras ramificações.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento, PUGNAS I

Mensagem por Zarathos em Sab Jan 27, 2018 9:53 pm

O membro 'Andy Heimann' realizou a seguinte ação: Lançar Dados


'Ação' : 8
avatar
ENTIDADES
2017

Vácuo do espaço-tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento, PUGNAS I

Mensagem por Eternity em Seg Jan 29, 2018 2:59 am

PUGNAS
Todos já haviam acordado, com exceção de três: estes, aparentemente, não estavam lidando muito bem com as procedências das substâncias introjetadas em seus corpos. Reações inesperadas, afinal. Algo parecido com insuficiência respiratória e cardíaca, mas nada de mais... Passavam bem após serem retirados da cópula, o que não quer dizer que isso houvesse tido uma repercussão satisfatória (e sejamos honestos, a maioria só quer ver estes "Inumanos" ou o que quer que sejam, mortos).

— Só um momento... Temos péssimas revelações. Infelizmente, três de nossos queridos componentes do PUGNAS não suportaram as doses utilizadas para que fossem inseridos como os ademais. — diz, com visível desfeita, — E estão sendo tratados, afinal, somos justos não somos? Vamos ver quem dos restantes irá atender...

Um voucher passou a emitir uma frequência ensurdecedora. Havia o sobrenome SUNDFØR sobre ele mas, contudo, seu algoz estava em meio a uma interação sem sentido com HALE, que havia refletido o soco e, com isso, lançado-o sob alguém que estava lá — e não mais, após o impacto. O aflingido foi a criação de um rapaz que estava bem, bem longe de lá: HEIMANN (que ficou sem ver o que ia acontecer no porvir).

Enfim, era um ruído ensurdecedor, como eu havia mencionando antes. O voucher está largado sob a grama, tão somente pela inesperada surra que SUNDFØR sequer esperava por; e permaneceria lá, perfurando seus ouvidos, a menos que fosse apanhado.

— Parece que nosso felizardo não está nas melhores condições, vamos ver se vai demorar para se erguer. — fala, soltando os braços.

Já PHLÖROS, que estava afastado de todo o pandemônio que aflorava ao sul, sente seu voucher mexer em suas mãos, enquanto um holograma sobe de sua superfície. Lá havia o número 1 e o número 2 mas, embaixo, uma consideração: "Se correr ele te pega, se ficar, ele te come".


REPEATED


i. Serão vários de vocês dando porrada entre si até que aja um triunfante. Um único, tão somente.

ii. Uma vez dentro, não poderá sair ou haverão consequências volúveis ao motivo do abandono.

iii. Existem moderações (regras, para os leigos) talhadas em suas peles, esta são: a) Toda e qualquer morte é de sua única e exclusiva decisão. O que acontece no PUGNAS fica no PUGNAS, o que não quer dizer que não haverão consequências dependendo de quem você for matar. b) Só existe um oponente capaz de te salvar se estiver à beira da morte. c) Assim que você inviabilizar um dos demais oponentes, ele será instantaneamente descartado do PUGNAS. d) Sabemos exatamente quem você é, então não minta para si mesmo, ou será penalizado. e) O VOLCHER DEVE PERMANECER COM VOCÊ, caso perca ou descarte, não haverá muito que possa ser feito ao seu favor, ou contra você, também.



ORIENTAÇÕES

i. DANIEL SUNDFØR foi predestinado a tomar uma decisão importante, mas o voucher está fora de seu alcance, emitindo um ruído que nada contribuía com suas condições atuais (HALE ainda está lá, e também sofre com o atordoamento graças a tal).

ii. O HEIMANN perdeu uma de suas aberraçõezinhas, ou seja lá como se chama, e sua situação permanece inalterada.

iii. TOM M. PHLÖROS DEKKER tem que optar, e de toda forma, o que há de acontecer não será nada bom.

iii. Vocês tem até 31 DE JANEIRO para postarem.


ADENDOS

VITALIDADE DE DANIEL SUNDFØR 290/300
VITALIDADE DE ADAM HALE WICKER 135/140
VITALIDADE DE ANDY HEIMANN 100/100
VITALIDADE DE TOM M. PHLÖROS DEKKER 350/350


REDUÇÃO de -5HP daqueles alcançados pelo ruído do voucher, e mais -5HP de DANIEL SUNDFØR por ter sido atingido por ADAM HALE WICKER.

i. Qualquer intenção de ataque ou defesa deve ser acompanhada pelo lançamento de 2 dados.


CONSIDERAÇÕES


i. Aqueles que não postaram foram retirados do PUGNAS e vão ter uma redução de 50% de seu HP, além de serem isentos de participarem de um próximo evento consequente, AMENOS que façam uma solicitação de OP no tópico respectivo de missões, sendo ela de nível DIFÍCIL.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento, PUGNAS I

Mensagem por Harley Crawford em Seg Jan 29, 2018 12:47 pm


Pugnas
I'm not a toy


Daniel se via completamente fora de sua própria realidade. Era inconcebível aquele evento, onde pessoas com poderes sobre-humanos eram obrigadas a se gladiarem para mero entretenimento do próprio presidente do país. Sundfør não queria lutar com ninguém, apenas ansiava por fugir dali o quanto antes, resgatar aquelas pessoas e acabar com toda aquela loucura antes que aquilo virasse uma verdadeira carnificina. Foi então que, na tentativa de nocautear o jovem com um soco, o tiro acaba saindo pela culatra e o rapaz revela seus poderes mágicos ao refletir o próprio golpe feito por Wonder Warrior, lançando o valente herói que, estranhamente, batera seu corpo não contra o chão, mas em uma pessoa que estranhamente sumira.

Foi então que, tendo sua atenção roubada, Daniel grunhiu e levou as mãos aos ouvidos, fitando seu Voucher emitindo um som alto e irritante. Parecia que mil pessoas gritavam ao mesmo tempo em seus ouvidos e, andando rapidamente, Sundfør alcançou o objeto e o segurou firmemente, encarando-o e, como um passe de mágica, o objeto simplesmente cessou seu ruído insuportável. Encarando Adam, o herói o fitou, desta vez sem ataca-lo de primeira.

— Tinha outro aqui conosco. Há mais de nós nesse lugar, deveríamos nos unir e, juntos, sairmos daqui. — Ofertou Daniel, observando que o céu parecia estranho, como que refletido... Foi então que, meio tardiamente, ele notou que havia uma espécie de redoma em torno deles, o que descartava imediatamente o voo do moreno para sair dali.

— O que acha de irmos procurar o rapaz que estava aqui? Desculpe-me pelo soco, aliás. — Com um leve sorriso, o herói buscava conter a situação antes que uma briga nova surgisse ali e acabasse ferindo ou matando o jovem bruxo.


Informações:
Raça: Reencarnado
Personagem: Mulher Maravilha (DC Comics)
Vitalidade: 300/300
Nível: 2
Velocidade: 250m/s [+10]
Percepção: 200m/s [+10]
Perícias: Prontidão, nível experiente
Especialização: Resistente

Atributos:
Força: 25
Inteligência: 20
Resistência: 20
Agilidade: 25
Vigor: 30
Carisma: 10

Poderes:
1. Força Divina: Como um ser de origens divinas, Mulher Maravilha sempre pôde exercer uma força descomunal, de forma que seu reencarnado, Daniel, pode erguer com facilidade toneladas, podendo desferir socos mortais e mover e arremessar objetos pesados como se nada fossem.

2. Resistência Divina: Possui uma resistência sobre-humana, podendo ser capaz de aguentar o frio do espaço sideral, do fundo do oceano e das geleiras, ao calor dos desertos e a ferimentos graves.

3. Regeneração: Possui um poderoso fator de cura que pode fazê-lo curar-se quase que imediatamente de ferimentos infligidos, podendo recuperar-se de lesões, cortes e até mesmo amputamento em um período de poucos segundos ou horas, dependendo do ferimento.

4. Voo: Pode literalmente impulsionar seu corpo e, desta forma, voar por longas distâncias em velocidade ímpar.

5. Empatia: Como um herói nato e lutador pela causa dos inocentes, Daniel possui o poder de berço; o de sentir o que os outros sentem, ajudando-o a colocar-se no lugar dos outros, sentir suas emoções e compreender todas as pessoas à sua volta.

6. Reflexos Divinos: Possui reflexos extremamente rápidos para um humano qualquer, podendo ser extremamente ágil numa luta por sempre antever os movimentos com uma rápida inspeção das ações do oponente.

7. Olho de Atena: Graças a uma benção da deusa, Daniel herdou o poder nato de conseguir prever ataques alheios, estando extremamente apto a aprender com rapidez absolutamente qualquer coisa, pegando as "manhas" do assunto proposto e destrinchando-o com maestria. Isso também serve em lutas, onde Daniel pode rapidamente aprender novas técnicas.

8. Empatia Animal: Consegue compreender e domar qualquer animal, raramente sendo atacado por eles e sendo sempre respeitado e obedecido.

9. Resistência Mágica: Por ser basicamente uma prole divina e servir aos deus, Daniel herdou a capacidade de berço de ser resistente a poderes mágicos, podendo ser bastante complicado tentar utilizar poderes mágicos no mesmo.

10. Marca de Caçador: Consegue literalmente "marcar" o outro com seus poderes de forma que, mesmo que tal pessoa viaje a outro país ou planeta, Daniel consegue localizá-lo, sendo ele o perfeito caçador.

11. Sentidos Divinos: Possui os sentidos bem apurados, podendo ver além de onde os olhos humanos conseguem ver e farejando como poucos.

12. Telepatia: Raramente usado por achar o poder "inconveniente", Daniel possui a capacidade de ler mentes, apesar da relutância em usá-lo por achar errado invadir a mente alheia.

13. Resistência Telepática: Possui uma mente de ferro, sendo difícil invadir os pensamentos e memórias de Daniel e/ou manipulá-lo.

14. Agilidade Divina: Possui uma desenvoltura fantástica, conseguindo se mover com uma elasticidade fora do normal, podendo desviar com rapidez de golpes.

15. Velocidade Divina: Abençoada por Hermes no passado, hoje Daniel detém da capacidade de se locomover extremamente rápido, podendo desviar de balas e projéteis com exímia habilidade.

16. Estamina dos Deuses: Consegue se recuperar de uma batalha intensa para salvar o planeta em poucas horas de descanso e depois acordar com energia para lutar por um universo inteiro. Abençoado pelos deuses, Daniel consegue ter uma vitalidade fora do comum.

17. Língua Universal: Pode falar qualquer língua no mundo com fluidez, incluindo línguas alienígenas e línguas mortas.

18. Ocultismo: Pode detectar no ar quando há magia, encontrando seres e objetos mágicos e detectando-os.

19. Longevidade Divina: Apesar dos anos se passarem rápido, para Daniel sua aparência não muda desde que chegara ao ápice de sua beleza, mantendo o físico de trinta e poucos anos mesmo tendo quase um século de vida. Com tal dom doenças, toxinas e venenos perdem seus efeitos, fazendo com que Daniel se torne bem preservado com o passar dos anos, envelhecendo pouquíssimo.

20. Coragem Divina: Daniel possui uma bagagem gigantesca de experiências, vivenciou os terrores da Segunda Guerra Mundial, lutou nas trincheiras, salvou inúmeras pessoas e impediu até mesmo Hitler de matar mais inocentes, tendo matado-o por falta de opções. Daniel é um guerreiro que luta pelos inocentes, jamais por si mesmo. Esperança é o nome do meio do rapaz que consegue influenciar todos à sua volta, encorajá-los, liderá-los frente aos percalços da guerra e fazê-los triunfar, emergindo das cinzas. A coragem do guerreiro é titânica, fazendo-o sentir absolutamente medo algum frente aos inimigos, tudo em nome da esperança e do amor pela humanidade.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento, PUGNAS I

Mensagem por Adam Hale Wicker em Ter Jan 30, 2018 2:14 pm




Pugnas




A voz voltara a falar, avisando sobre outros dos participantes, servindo pra tranquilizar Adam com menos problemas para enfrentar. A face de tranquilidade durou pouco, pois a realidade de haver o restante dos participantes mais focados ainda em permanecer no jogo. Aparentemente o aparelho do brutamontes se afastou dele e aquele barulho infernal incessante era o resultado disso. Os ouvidos não se recuperariam disso tão cedo ali, mas contava que fosse se recuperar após o evento, já que não pretendia morrer ali.

Havia percebido que seu ataque refletido não apenas jogara o atacante longe, mas o fizera esmagar um outro oponente. Dada a ausência de aviso do presidente, o garoto presumiu que fosse uma ilusão, ou uma criação tipo um golem para vigiar a área. Como a tecnologia do aparelho funcionava pelo toque era um mistério para o jovem, o que valia mesmo era que ele se calou. Seu dono dessa maneira, talvez repensando no efeito obtido em seu primeiro instante tentou uma outra abordagem, mas o interesse não era mútuo.

Negando com a cabeça e o respondendo: - Isso não é um labirinto para nos unir e sairmos daqui. Estamos numa arena de entretenimento e só um de nós sairá vencedor. - Arqueando as sobrancelhas e atirando contra ele energia caótica de seu pulso direito fechado servindo como apoio direcional para sua rajada. Aquilo não era fatal como uma arma de fogo, nem de longe venenoso como uma cobra seria, um algo mais intenso que uma maldição e sem parâmetros dos efeitos que ocorreriam naquele oponente específico.

Pensando no efeito que teria no atacante, se teletransportou para o caminho atrás do outro sentindo com clarividência e rastreamento de onde viera aquele outro ser. Considerando uma criatura de observação, haveria um ponto zero de onde a mesma viera, seja pela memória do local que a criatura passou, ou os rastros. Esperava mais sorte com o segundo encontro do que com o primeiro. O caos com o estranho já deveria o atrapalhar suficiente pra tentar outra coisa contra ele, apesar disso um campo de força se formou em torno de si como um recurso a mais de proteção. Sua audição ainda não estava perfeita graças ao inferno auditivo do voucher do maluco socador, então poderia falhar um pouco mais em perceber armadilhas com som. Além de crer estar mais seguro assim por também desconhecer o que mais o segundo gladiador fazia além de criar observadores.

Aquilo quase parecia um jogo de gato e rato, tirando a parte que o próprio Adam deveria se encaixar em uma das figuras animalescas da metáfora e isso não era confortável de se imaginar. Qualquer uma das figuras poderia se dar muito mal em situações de armadilhas do oponente mais ardiloso, talvez por isso aquela pulga atrás da orelha sobre a quantidade deles o incomodava tanto. Três estavam fora, mas poderiam haver ainda dez, ou vinte. Ou apenas os três incluindo a si mesmo, o pugilista e o artista.


valeu @ carol!



Código:
Liam tentou acertar Daniel com Magia do Caos (DADO 1) para o atrapalhar em suas próximas ações. Se teletransportou para atrás dele e tentou rastrear o caminho (DADO 2) que o inimigo fizera antes de se desfazer com o peso de alguém "real". Além de criar uma defesa (DADO 3) por possíveis ataques e armadilhas pelo caminho já que alguns não postaram.

Informações:
RAÇA: REENCARNADO

VITALIDADE: 140/110
EXPERIÊNCIA: 0/100

NÍVEL: 1

VELOCIDADE: 110M/S [+5]

PERCEPÇÃO: 90M/S [+5]

PERÍCIAS
I. PRIMEIROS SOCORROS, NÍVEL CALOURO;

ESPECIALIZAÇÃO: RESISTENTE.

ATRIBUTOS -
FORÇA: 9
INTELIGÊNCIA: 9
RESISTÊNCIA:11
AGILIDADE: 11
VIGOR: 14
CARISMA: 11
Poderes:
i. ELETROCINESE: pode manipular, gerar e descarregar projeções de energia como raio ou eletricidade de suas mãos ou outras partes de seu corpo. O que lhe dá controle sobre campos elétricos, cargas elétricas, correntes elétricas, eletrônicos e eletromagnetismo;

ii. CRIOCINESE: tem a capacidade de controlar, gerar ou absorver gelo;

iii. PIROCINESE: pode gerar e controlar o fogo;

iv. FOTOCINESE: pode projetar luz e calor intensos;

v. TELECINESE: pode levitar, impulsionar e manipular objetos e importar com sua mente;

vi. TELEPATIA: permite a capacidade de ler os pensamentos dos outros ou mentalmente se comunicar com eles. Ela pode ser utilizada para manipular e controlar mentes, apagar memórias, causar dores mentais, entre outras formas de uso;

vii. PROJEÇÃO ASTRAL: capacidade de projetar o seu espírito para fora do corpo;

viii. CURA: pode curar rapidamente outros e/ou a si mesmo através de seus feitiços (por exemplo, "Eu quero curar esse homem, eu quero curar esse homem!"). No entanto, a eficácia desta cura pode ser muito afetada por sua vontade de fazê-lo. Ao curar um inimigo, o processo de cicatrização pode ser consideravelmente diminuído do que ao curar alguém com genuína vontade de curar.

ix. MANIPULAÇÃO DAS PROBABILIDADES: permite de manipular todas as probabilidades, possibilidades e eventos futuros. O usuário desta habilidade pode desestabilizar voos, manipular a sorte ou azar em escala ilimitada, desviar ataques, criar explosões e combustão espontânea, ou até mesmo alterar os campos da realidade;

x. CLARIVIDÊNCIA: habilidade de obter informações sobre algo que já aconteceu, está acontecendo, ou vai acontecer;

xi. CONJURAÇÃO: Necessita pronunciar os feitiços para que eles sejam executados;

xii. VOO: Pode voar, nada extraordinário e super veloz;

xiii. TELETRANSPORTE: pode se teletransportar e fazer o mesmo a outros através de distâncias indeterminadas com um máximo de distância ainda não testado. Também pode viajar de portões abertos acessando outros mundos e dimensões;

xiv.EMISSÃO DE ENERGIA CONCUSSIVA: pode gerar e manipular energia para projetar explosões, feixes, parafusos e ondas de força concussiva;

xv. CONSTRUÇÕES DE ENERGIA SÓLIDA: pode gerar e manipular energia para criar construções sólidas, como discos, orbs, rajadas, escudos, plataformas, campos de força e outros projéteis ou construções;

xvi. RASTREAMENTO: habilidade de sentir e rastrear outras pessoas, além de poder sentir se sua energia é positiva;

xvii. MELHORIA DE ATRIBUTOS: Capacidade de melhorar atributos como força e agilidade por curtos períodos de tempo, a si mesmo ou aos outros;

xviii. PSICOCINESE: É a capacidade de mover objetos, mas, diferente da Telecinese, a psicocinese permite, também, mover o ar, a água, o fogo, a terra, e muito mais, além de permitir todos os outros poderes psíquicos. Permite controlar a matéria e a energia;

xix. MAGIA DO CAOS: Forma de magia muito poderosa capaz de trazer caos e destruição total. Ela é aplicada a várias capacitações como projetar e gerar energia, manipular probabilidades, gerar campos de força, alterar os campos da realidade, teletransportar, levitar, etc;

xx. MUDANÇA DE TRAJES: Conjuração pessoal com a qual já acostumado pela mudança de seu traje de combate para roupas comuns e vice e versa. Ou seja, por costume não precisa de tanta concentração como as demais conjurações que ele cria na hora;

xxi. MANOCINECE: A capacidade de manipulação de uma energia de coloração variável que está presente em todos seres vivos no universo chamada de mana.

xxii. DISTORÇÃO DA REALIDADE: É a habilidade de distorcer, alterar e manipular a realidade. Com isso o usuário pode transformar todos os seus desejos, sonhos e pensamentos em realidade.

_________________


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento, PUGNAS I

Mensagem por Zarathos em Ter Jan 30, 2018 2:14 pm

O membro 'Adam Hale Wicker' realizou a seguinte ação: Lançar Dados


#1 'Ação' : 4

--------------------------------

#2 'Ação' : 9

--------------------------------

#3 'Ação' : 10
avatar
ENTIDADES
2017

Vácuo do espaço-tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento, PUGNAS I

Mensagem por Andy Heimann em Ter Jan 30, 2018 9:18 pm


Escolhas, Escolhas
O despertar da escuridão

 
Em sua ligação mental, ele conseguia ver o momento do impacto. Psycho, a criatura invocada dele era rápida, pois assim foi desenhado para ser, mas quando o homem veio em sua direção em alta velocidade, ele levantou os braços segurando suas costas para amortecer a queda antes de se desfazer. Algo estranho aconteceu naquele momento na mente dele. Normalmente quando a ligação mental com uma de suas invocações é quebrada, ele desperta em seu proprio corpo novamente; entretanto ao abrir os olhos, tudo que viu foi uma cidade abandonada.

As construções estavam em cinzas, havia muita sujeira no asfalto, assim como rachaduras e cacos de vidro. Sombras sem forma olhavam para Andy, sussurrando e confundindo o jovem com seus sons. Ele nunca esteve na parte sombria de sua mente, onde habitavam seus medos, inseguranças e pesadelos. Deu um passo para trás sentindo-se colidir com alguém; paralisado de medo, ele não se moveu até sentir uma mão gelada com unhas sujas e longas tocar seu ombro.

Abriu os olhos, em estado de transe, Andy pegou seu caderno e sua caneta, mas não desenhou nada, era como um fragmento de um livro, em uma escrita clássica e formal ele terminou a ultima palavra colocando um ponto final que perfurou levemente a folha.

Quando a ultima gota da fonte que chamamos de esperança, cair no deserto do desespero.
Encarnando a malícia com um olhar severo,
O Demonio sussura nos ouvidos dos tolos,
Para que dancem na palma de sua mão.


As palavras escorreram da folha como aguas negras, cobrindo o corpo do garoto que não reagia. Rasgando o tecido do esconderijo com suas unhas, uma figura sai de dentro a passos largos. Usando botas de couro preta, suas roupas lembravam um conde nobre, em tons de preto e vermelho; um par de asas quebradas repousavam em suas costas como um manto de penas, seu cabelo era branco e longo caindo sobre seus ombros, pele pálida e olhos vermelhos. Estalou o pescoço com um sorriso amarelado e cruel.

O recém criado Despair, pegou o caderno novamente arrancando uma pena de sua asa, cravou suas unhas no caderno com força; como um veneno uma cor preta se espalhou pela capa vermelha, as folhas ficaram levemente amareladas e envelhecidas, Dispair escreveu com o sangue que ainda gotejava levemente da pena, com uma caligrafia perfeita.

Levante-se para servir seu criador
Para todos aterrorizar
E seus corações abalar
Traga-me o medo e aflição, Horror


Virando o caderno para o chão, o sangue escorreu para o chão formando uma poça vermelha. Uma mão saiu de dentro da poça segurando a terra com força, emergindo de lá saiu uma forma feminina, seus olhos eram cegos e sua boca costurada, seu corpo coberto por faixas pretas e um pouco sujas de lama, cabelos curtos e negros, Horror ficou parada esperando as ordens do seu criador.

-Use suas habilidades para achar as peças do nosso jogo.

Forçando sua boca à abrir, pequenos mosquitos saíram por entre as linhas formando uma novem negra que se espalhou em todas as direções. Horror pela falta de visão conseguia compartilhar sua visão com todos os mosquitos que cuspiu. Era uma quantidade suficiente para vasculhar o local. O primeiro a ser visto de longe foi o mago de mais cedo; que estava indo em direção à eles. Horror imediatamente passou a visão do garoto ao Dispair.

-Então ele consegue me rastrear... interessante.

Outro a ser encontrado foi o homem de mais cedo, que curiosamente quase não saiu do lugar. Por ultimo um desconhecido, não tinha nenhuma outra informação sobre ele.

-Horror, vá em direção ao garoto desconhecido, traga-o para cá.

Um manto negro que cobria o corpo de Horror se formou da tinta em suas costas, ainda descalça andou na direção que viu o garoto. Dispar pegou mais uma pena de sua asa, pronto para adicionar mais uma peça à seu tabuleiro, uma peça descartável e muito perturbadora.

Madness, que seja esse seu ato
Mascaras da mentira se despedaçam
Que todos sufoquem em seus pedaços
Até o ultimo suspiro ser arrancado


As letras eram rabiscadas, lembrando unhas arranhando uma parede, era raivosa e intensa. Rasgando a folha e amassando, Dispair jogou-a no chão onde a pequena bola de papel ficou preta com a tinta, dando forma a uma figura masculina, com algo que lembrava uma camisa de força, as faixas enrolavam em seu corpo levemente rasgadas e seu rosto com olhos grandes e famintos amarelados, dentes de tubarão e com garras de metal no lugar dos dedos. Madness não esperou por ordens, pulou agarrando com suas garras no tronco da árvore, escalou pulando em velocidade em direção do garoto mágico que andava em sua direção.

Horror neste meio tempo, aparece um pouco distante do novo jogador. Ela não fala nada, apenas uma figura de manto negro parada encarando-o, ela levanta sua mão direita apontando em direção ao local onde Dispair se encontrava no momento, revelando sua posição para o desconhecido. Poucos segundos depois uma nuvem negra sai do manto em direção ao seu criador. O manto negro cai no chão, logo depois desaparecendo em uma fumaça.

A nuvem negra mosquitos de Horror saiu rapidamente, passando por Dispair seguindo em direção ao mago. Madness pulando do alto de uma árvore soltando-se, caiu em direção a seu alvo mirando com suas garras em seus ombros. Madness tinha um pequeno diferencial, pois quando ele recebia um dano considerável, ele explodia soltando fragmentos em formas afiadas em todas as direções, a nuvem de Horror chega pouco depois que Madness pulou da arvore rodeando o mago dificultando sua visão e ocasionalmente atacando-o.

Dispair neste meio tempo, estava acompanhado por outras duas cópias de si mesmo. Cada um seguiu em uma direção diferente com a intenção de confundir seu perseguidor, deixando rastros semelhantes. Chegando ao ponto onde Dispair deveria estar, segundo a perspectiva de seu perseguidor, um rastro seguia em frente, um à sua esquerda e por ultimo à direita. Um dos caminhos levaria ao desconhecido, um deles ao verdadeiro Dispair, outro para uma armadilha.

-Qual deles será que nosso peão escolherá?

Explicação:
Por Mp, a Morte foi notificada sobre onde cada caminho vai parar, faça sua escolha querido.


Ações:
Ação 1 (Auxiliar) Rastrear os inimigos
Ação 2 (Ofensiva) Madness ataca usando suas garras
Ação 3 (Ofensiva) Horror ataca com seus mosquitos
Ação 4 (Defensiva) Confundir a rota do inimigo escondendo própria posição
Ação 5 (Ofensiva) Caso Horror seja destruído, explodirá

Atributos:

Vitalidade:100
Nível:1
Velocidade:150m/s [+5]
Percepção :20m/s [+5]
Força:01
Inteligência:02
Resistência:01
Agilidade:15
Vigor :01
Carisma:05

Periciais:

i.Armas Brancas:Calouro

Poderes:

i.Realidade artística
Realidade Artística é a capacidade de dar vida a tudo aquilo que produzir textos, desenhos, esculturas; as criaturas poderão seguir as ordens do personagem, realizar ordens em geral.  

ii.Antropomorfismo
É a habilidade de atribuir características humanas a seres irracionais, como animais. No caso de objetos, não só consegue dar vida, como também inteligência. Com isso, é capaz de controlar sua prole de seres antropomorfizados, já que consegue induzir pensamentos neles.

iii.Telepatia (Com invocações)
Telepatia é o nome dado ao poder que concede a habilidade de invadir mentes alheias para escutá-las, projetar seus pensamentos nelas como forma de comunicação. A telepatia é usualmente um gatilho para desbravar outros poderes do gênero mental, sendo a base de outras ramificações.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento, PUGNAS I

Mensagem por Andy Heimann em Ter Jan 30, 2018 9:29 pm

Off: Eu não sabia lançar os dados, Hunter me pediu para lançar assim. Desculpe ç-ç

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento, PUGNAS I

Mensagem por Zarathos em Ter Jan 30, 2018 9:29 pm

O membro 'Andy Heimann' realizou a seguinte ação: Lançar Dados


#1 'Ação' : 5, 1

--------------------------------

#2 'Ação' : 2, 5

--------------------------------

#3 'Ação' : 9, 8

--------------------------------

#4 'Ação' : 5, 5

--------------------------------

#5 'Ação' : 8, 6
avatar
ENTIDADES
2017

Vácuo do espaço-tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento, PUGNAS I

Mensagem por Tom M. Phlöros Dekker em Qua Jan 31, 2018 9:04 pm


Tom estava de fronte a um suplício. Não que ele não gostasse mas, nesse caso, soava mordaz o suficiente para que ele tardasse a decidir; ele umedece os lábios e, então, tenta ser perspicaz já que de toda forma, provavelmente, algo mortífero viria atrás dele assim que tomasse sua decisão. As sobrancelhas do menor se uniam e ele erguia a mão oposta (esquerda), decidindo, então, pelo número 1. Ele volveu-se para trás, logo após: mas nada aconteceu. O único semblante que havia alcançado-o era de uma mulher. Não uma mulher, já que ele possuía noção do que era uma, e esta era disforme (com a boca soturada e nua, exceto por um algo que lhe passava o torço). Permaneceu lá, até por ambas as mãos dentro nos bolsos. O moreno ergue o rosto, com feição funesta:

HELGE, "Notável como acham que somos tão decrépitos".
ÖRPHÉLIA, "Evite-a".

Ele anda até ela. Quando próximo, profere sem ter que olhá-la: — Os covardes morrem muitas vezes antes de sua morte. — diz, tênue. Tom ri, até, e prossegue adentro da mata absorta.

Eles queriam se matar, e o menor não seria tão néscio quanto.

ESPECIFICAÇÕES:
VITALIDADE 350/350
VELOCIDADE 100m/s
PERCEPÇÃO 100m/s

Força 10
Inteligência 10
Resistência 10
Agilidade 10
Vigor 35
Carisma 10
INFORMAÇÕES:
i. RESISTÊNCIA À TORTURA, pedagogo;
iii. CIRURGIÃO, nível pedagogo;
iv. INTIMIDAÇÃO, nível pedagogo.
PODERES:
i. M. ESPONTÂNEA é a instabilidade do organismo e da mente que repercute em variações mutagênicas e de personalidades distintas.

ii. PSICOCINESE (Mors), uns afirmam ser uma manifestação da onipotência, só que ela precisa da sua própria mente pra ser usada. É a habilidade de fazer o que quiser, mas sua determinação é oriunda de todos os poderes psíquicos/psiônicos existentes.

iii. M. MOLECULAR (Närcisus) é capaz de gerar, moldar e manipular moléculas, podendo controlar, literalmente, tudo em escala molecular. Pode, também, manipular a vida em um âmbito celular, incluindo, e não se limitando, a alterações genéticas, distorção física e aumento de funções biológicas.

iv. ANÁLISE-AUTÁRQUICA (Örphélia) dá a possibilidade de analisar rapidamente o ambiente ao seu redor com um pensamento  rápido e detalhado, capaz de encontrar padrões pré-estabelecidos que outros não conseguiriam. Graças a isso o usuário tem a excelente capacidade de fazer planos muito inteligentes em um curto período de tempo. Em alguns casos, o possuidor desse poder também consegue prever as ações de uma pessoa, analisando a personalidade dela.

v. DETECÇÃO DE CONDIÇÕES (Helge) é a capacidade de detectar condições específicas a seu redor, incluindo ameaças, seres vivos e habilidades. Possui um limite de distância ao redor do personagem para funcionar, de acordo com tal.

vi. M. EMPÁTICO (Ëmmett) é a habilidade por meio da qual, através do contato físico, o mutante consegue drenar a energia, as memórias e as habilidades físicas e mentais, normais ou especiais que a vítima possua, além de alguns dos seus super-poderes e alguns traços de sua personalidade. Normalmente, isso ocasiona a perda de consciência e de memória no alvo. O efeito da transferência é temporário; escoam-se as características absorvidas e a vítima volta ao normal. Todavia, contatos prolongados podem causar o dreno permanente e até levar à morte a pessoa que recebeu o toque.

_________________


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento, PUGNAS I

Mensagem por Eternity em Sex Fev 02, 2018 11:34 pm

PUGNAS
A situação toda de confinamento não tardou a ficar interessante. Supostamente, havia: o bom samaritano (SUNDFØR), o desvairado (HALE), o que acha que vai se dar bem (HEIMANN) e o filha da puta (PHLÖROS). Acontece que após uma aproximação amistosa e mal sucedida de um deles, no caso, SUNDFØR, sendo afligido por um breu que o incapacitava-o de se mexer, uma voz masculina surgiu do voucher: "Minhas saudosas boa tarde, Sundfør. Opte por 1 se quiser acrescentar um empecilho a um de seus oponentes, e nesse caso, perderá a possibilidade de se beneficiar de quaisquer um deles; opte por 2 se quiser auxiliar um de seus oponentes, prejudicando aquele mais próximo deste (incluindo você, se for o caso); opte por 3 se não desejar nenhuma das possibilidades". Aliás, não se mexer não foi algo hostil para o tal, ele pôde ver claramente para onde HALE foi ao tentar enxergar sob os ombros.

Enquanto isso, algo avulso se sucedia. Foi precipitado, súbito de mais para que desse certo; HEIMANN achava que tinha tudo nas suas mãos e sua ambiciosidade deslizou por entre os meios. Para começar, PHLÖROS não deu a mínima para sua aberração feminil, passou por ela e ainda prestou uma intimidação auspiciosa — andando, então, afim de defrontar algo que viria após ter tomado sua decisão. HALE, diferente do que ele supôs, possuía como detectá-lo, independente de seus esforços para fazê-lo acreditar em um percurso falso, e seja por isso, alcançou HEIMANN (evitando suas distrações). E além disso, fazer todos aqueles seres possuía um custo e, seja infortúnio ou não, o mesmo acabou tendo uma contusão de profusões, fazendo-o passar por uma crise epilética (o impossibilitando de comandar Despair, Horror e Madness) OU tendo 2 de seus alicerces destroçados em tripas e órgãos ou seja lá o que possuíssem dentro de si, de dentro para fora.

— Parece que um dos componentes está em apuros. Um não, ou será que são três deles?

PHLÖROS avançou até uma gruta; lá, ele sentiu o solo tremer sob suas pernas. E antes que pudesse fazer algo, ele vê um ser se alavancar e avançar até ele; era cego, entretanto, mas sentia bem o seu aroma (quadrúpede com garras bem afiadas, era albino, e possuía uma arcada vasta e salivada).

— O que será que vai acontecer?


REPEATED


i. Serão vários de vocês dando porrada entre si até que aja um triunfante. Um único, tão somente.

ii. Uma vez dentro, não poderá sair ou haverão consequências volúveis ao motivo do abandono.

iii. Existem moderações (regras, para os leigos) talhadas em suas peles, esta são: a) Toda e qualquer morte é de sua única e exclusiva decisão. O que acontece no PUGNAS fica no PUGNAS, o que não quer dizer que não haverão consequências dependendo de quem você for matar. b) Só existe um oponente capaz de te salvar se estiver à beira da morte. c) Assim que você inviabilizar um dos demais oponentes, ele será instantaneamente descartado do PUGNAS. d) Sabemos exatamente quem você é, então não minta para si mesmo, ou será penalizado. e) O VOLCHER DEVE PERMANECER COM VOCÊ, caso perca ou descarte, não haverá muito que possa ser feito ao seu favor, ou contra você, também.



ORIENTAÇÕES

i. SUNDFØR já sabe o que fazer. É só falar 1, 2 ou 3. Não seja impaciente nem decida impensadamente.

ii. HEIMANN tem 2 formas optar por suas consequências. Além da decorrência dos fatos, houve uma penalização pelos dados não terem sido nada congruentes, tendo sido ignorados.

iii. HALE, foi deixado claro que só devem ser tomados apenas 2 DADOS, logo, levei em consideração apenas o menor e o maior valor. Queira ou não, terá de ajustar suas ações a apenas 2 DADOS.

iii. Vocês tem até 6 DE JANEIRO para postarem.


ADENDOS

VITALIDADE DE DANIEL SUNDFØR 290/300
VITALIDADE DE ADAM HALE WICKER 135/140
VITALIDADE DE ANDY HEIMANN 95/100
VITALIDADE DE TOM M. PHLÖROS DEKKER 350/350


REDUÇÃO de -5HP de ANDY HEIMANN devido a letalidade do uso excessivo de seus poderes. Lembre-se, FAÇA JUS AO NÍVEL EM QUE ESTÁ.

VITALIDADE DO BESTANTE 200/200

i. Qualquer intenção de ataque ou defesa deve ser acompanhada pelo lançamento de 2 dados.


CONSIDERAÇÕES


i. Aqueles que não postaram foram retirados do PUGNAS e vão ter uma redução de 50% de seu HP, além de serem isentos de participarem de um próximo evento consequente, AMENOS que façam uma solicitação de OP no tópico respectivo de missões, sendo ela de nível DIFÍCIL.


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento, PUGNAS I

Mensagem por Andy Heimann em Sab Fev 03, 2018 1:25 am


O jogar da toalha
Auto-destruição em 3..2..1

 
Na mente de Andy, estava como uma tempestade. Tantas personalidades diferentes, conflitantes; algumas boas, outras nem tanto. Causava-lhe dor de cabeça, algum sangramento nazal.
Vozes gritando "você deveria me escolher", "posso concertar isso para você", entre tantas outras, todas queriam uma chance de ganhar um corpo. Sua mente dividida, cada vez mais em seu estado crítico. Até que de dentro do Dispair, sai um grito raivoso.

-CHEEEGAAAAAAA!!!

Dispair se desfaz em uma explosão de tinta, revelando um garoto de joelhos no chão segurando a cabeça com as mãos, puxando seus cabelos para silenciar as vozes. Da mesma forma, Horror e Madness explodiram manchando suas proximidades de um vermelho sangue. Em um pequeno ataque de raiva, Andy socou o chão algumas vezes, ainda com sua mente levemente perturbada. Lembrou-se de que foi sua habilidade que o colocou naquela situação; de fato quase nada de bom aconteceu desde que descobriu seus poderes.

Levantou-se com suas calças sujas de lama, algumas folhas pequenas presas no cabelo, seu rosto agora estava quase emoções, sério e frio ele andou. Ainda lembrava da localização de alguns deles. Mas como estavam se movendo, talvez não fizesse diferença onde ele estava indo. Pegou o caminho que tinha visto usando Horror, sem esconder onde estavam seus rastros. Claramente o garoto que ele tinha visto estava tão perto naquele momento que Andy apenas aguardava seu perseguidor que não demorou para aparecer.

-Eu literalmente passei por todas as fazes de uma crise, fiquei com medo, com raiva, talvez um pouco louco, mas quem não é?

Falou para o estranho agindo completamente casual. O garoto pegou seu caderno, ainda estava sujo de tinta em algumas partes, mas ainda tinha seus antigos desenhos, um deles em particular chamou a atenção dele. Prosseguindo com seu monólogo arrancou a folha do caderno.

-Além do seu amigo de antes, tem apenas mais um de nós, ele estava em algum lugar naquela direção.

Apontou para onde lembrava vagamente a direção onde Horror percorreu. Sorrindo um pouco Andy jogou seu caderno no chão segurando a folha perto de seu rosto.

-Eles querem uma luta até a morte... Até que apenas um de nós esteja de pé.

Falou friamente olhando para ele.

-Mas eu não quero mais lutar, eu já desisti, se quiser me atacar, venha com tudo que você tem, mas se me permite a pergunta... Quem você acha que vai sobreviver? O cara fortão ou o esquisitão que eu vi?

Jogando a folha no ar, o papel se tornou uma esfera cinza, era uma das criaturas que Andy criou por diversão. Era chamado de Tike, uma criatura redonda e cinza, carregava uma esfera vermelha na boca. Quando Tike esmagava a esfera, ele explodia como uma granada.

Caindo no chão inocentemente, ele apenas olhava para o desconhecido esperando seu movimento, enquanto isso Andy virou suas costas e começou a andar. Parcialmente para não ser pego pelo explosão, mas como já havia desistido de tudo, caso fosse pego e morresse ali, estava tudo bem. Naquele momento Andy já não queria saber de nada, realmente não importava mais, ele não importava mais, nada importava.

Em um ato obsceno, Andy levantando o dedo do meio para o céu, claramente sabendo que todos os envolvidos naquele evento doentio estavam assistindo, ele grita mais uma vez, desta vez para eles.

-Vão se ferrar!


Ações:

Invocar o Tike, Explodirá ao menor sinal de hostilidade. D1
Afastar-se. D2
Atributos:

Vitalidade:100
Nível:1
Velocidade:150m/s [+5]
Percepção :20m/s [+5]
Força:01
Inteligência:02
Resistência:01
Agilidade:15
Vigor :01
Carisma:05

Periciais:

i.Armas Brancas:Calouro
Poderes:

i.Realidade artística
Realidade Artística é a capacidade de dar vida a tudo aquilo que produzir textos, desenhos, esculturas; as criaturas poderão seguir as ordens do personagem, realizar ordens em geral.  

ii.Antropomorfismo
É a habilidade de atribuir características humanas a seres irracionais, como animais. No caso de objetos, não só consegue dar vida, como também inteligência. Com isso, é capaz de controlar sua prole de seres antropomorfizados, já que consegue induzir pensamentos neles.

iii.Telepatia (Com invocações)
Telepatia é o nome dado ao poder que concede a habilidade de invadir mentes alheias para escutá-las, projetar seus pensamentos nelas como forma de comunicação. A telepatia é usualmente um gatilho para desbravar outros poderes do gênero mental, sendo a base de outras ramificações.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento, PUGNAS I

Mensagem por Zarathos em Sab Fev 03, 2018 1:25 am

O membro 'Andy Heimann' realizou a seguinte ação: Lançar Dados


#1 'Ação' : 9

--------------------------------

#2 'Ação' : 5
avatar
ENTIDADES
2017

Vácuo do espaço-tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento, PUGNAS I

Mensagem por Tom M. Phlöros Dekker em Sab Fev 03, 2018 5:41 am


Andava cauteloso entre a mata; haviam muitas envergaduras voluptuosas da flora que a supria, e era isso que, talvez, o fizera não perceber o quão próximo estava de algo nefasto. Não estava apropriado para andar por lá, afinal: no torço, uma veste preta, além de uma calça sob um suspensório de couro e pés desnudos. A cada passada, sinuosidade para que não acabasse furando a derme.

MORS, "Provavelmente ele está morto".

— Morto? — Tom diz, conforme se arrasta por entre arbustos que, querendo ou não, rasgavam-o a pele. Lesões perfuctórias, nada consideráveis.

MORS, "Örphélia supõe que ela não existia. E para que ela estivesse lá, no precipício, alguém precisava ter a concebido para que fosse atrás de você".
HELGE, "Mas ele não é o único na mata, um massacre não se dá só por um".
ÖRPHÉLIA, "Seja por isso, provável que a mulher fosse um prenúncio".
NÄRCISUS, "E como você não fez o que ele pressupôs, ou ele se matou, ou vão matá-lo, o que é quase a mesma merda".

— Então não temos muito com o que nos preocupar. — e desta vez, o moreno desce um declive ao sul.

Era um vão, e no ápice a sua frente havia uma gruta em que plantas desciam, flores, e musgo devido a umidade. O menor não haveria perdurado ambos os oculares em seu contorno e íntimo se um tremor não o fizesse pender para trás, colidindo o dorso com a inclinação que possuía atrás de si. Usou o braço destro para se apoiar, e agarrou-se.

HELGE, "Mors".
MORS, "Porra".

O que havia acontecido? Não precisou de uma dissolução, já que um corpo denso e alvo surgiu sabe-se lá de que , trazendo consigo uma mandíbula de presas líbidas; o coração do menor disparou em seu peito e sua primeira reação foi impelir-o para dentro do covil soturno que havia, mas não sem antes ser ferido horizontalmente. Um gemido de dor escapou de seus lábios, mas nada que o impedisse de prosseguir.

— Örphélia, soluções. — diz, franzindo o cenho com a procedência abrupta os acontecimentos, enrijecendo os braços afim de içar o corpo para fora do declive, — Que merda era aquela?

ÖRPHÉLIA, "Preciso de detalhes".

— Detalhes? Como assim, detalhes? — vocifera, deixando-de absorver a situação antes de impulsionar-se com o calcanhar para sudoeste, afim de proporcionar um afasto suficiente entre ele, e o súcubo: — Quadrúpede, esbranquiçado, uma arcada perfeita para dilacerar. Precisa de mais?

ÖRPHÉLIA, "Cego. Ele é cego; a camada opaca nos olhos dele possivelmente são indícios de que seja um predador olfativo".

— Nesse caso, vamos deixar com que ele fareje algo diferente de mim.

Enquanto corre, Tom arrasta a visão pelo cenário atrás de algo que pudesse mascarar seu cheiro, ou se não, no caso de ser novamente atacado, faria uso de seu próprio osso (o úmero), fazendo-o sair de seu corpo de forma que perfurasse seu opoente.

ESPECIFICAÇÕES:
VITALIDADE 350/350
VELOCIDADE 100m/s
PERCEPÇÃO 100m/s

Força 10
Inteligência 10
Resistência 10
Agilidade 10
Vigor 35
Carisma 10
INFORMAÇÕES:
i. RESISTÊNCIA À TORTURA, pedagogo;
iii. CIRURGIÃO, nível pedagogo;
iv. INTIMIDAÇÃO, nível pedagogo.
PODERES:
i. M. ESPONTÂNEA é a instabilidade do organismo e da mente que repercute em variações mutagênicas e de personalidades distintas.

ii. PSICOCINESE (Mors), uns afirmam ser uma manifestação da onipotência, só que ela precisa da sua própria mente pra ser usada. É a habilidade de fazer o que quiser, mas sua determinação é oriunda de todos os poderes psíquicos/psiônicos existentes.

iii. M. MOLECULAR (Närcisus) é capaz de gerar, moldar e manipular moléculas, podendo controlar, literalmente, tudo em escala molecular. Pode, também, manipular a vida em um âmbito celular, incluindo, e não se limitando, a alterações genéticas, distorção física e aumento de funções biológicas.

iv. ANÁLISE-AUTÁRQUICA (Örphélia) dá a possibilidade de analisar rapidamente o ambiente ao seu redor com um pensamento  rápido e detalhado, capaz de encontrar padrões pré-estabelecidos que outros não conseguiriam. Graças a isso o usuário tem a excelente capacidade de fazer planos muito inteligentes em um curto período de tempo. Em alguns casos, o possuidor desse poder também consegue prever as ações de uma pessoa, analisando a personalidade dela.

v. DETECÇÃO DE CONDIÇÕES (Helge) é a capacidade de detectar condições específicas a seu redor, incluindo ameaças, seres vivos e habilidades. Possui um limite de distância ao redor do personagem para funcionar, de acordo com tal.

vi. M. EMPÁTICO (Ëmmett) é a habilidade por meio da qual, através do contato físico, o mutante consegue drenar a energia, as memórias e as habilidades físicas e mentais, normais ou especiais que a vítima possua, além de alguns dos seus super-poderes e alguns traços de sua personalidade. Normalmente, isso ocasiona a perda de consciência e de memória no alvo. O efeito da transferência é temporário; escoam-se as características absorvidas e a vítima volta ao normal. Todavia, contatos prolongados podem causar o dreno permanente e até levar à morte a pessoa que recebeu o toque.
AÇÕES:
DADO 1 — Lançar o sei-lá-o-que para dentro da gruta com a psicocinese (ATK).
DADO 2 — Achar algo para disfarçar-se (DEF) ou para atacar-lo (CONTRA ATK).

_________________


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento, PUGNAS I

Mensagem por Zarathos em Sab Fev 03, 2018 5:41 am

O membro 'Tom M. Phlöros Dekker' realizou a seguinte ação: Lançar Dados


#1 'Ação' : 6

--------------------------------

#2 'Ação' : 6
avatar
ENTIDADES
2017

Vácuo do espaço-tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento, PUGNAS I

Mensagem por Adam Hale Wicker em Ter Fev 06, 2018 3:09 am




Pugnas




Finalmente Adam conseguira encontrar o outro participante, a origem da criatura que o brigão esmagou, mas não era exatamente nada que esperava ali. Não era um brigão, ou um superinteligente usando espião, mas sim alguém desesperado em se manter longe das confusões. Mas poderia apenas desistir ao invés de enlouquecer desse jeito. As palavras dele pareciam mais um desabafo do que de fato um comentário direto para o moreno que sequer falara alguma coisa.

Sabendo então da direção do outro participante, considerava uma vantagem desde que não conseguisse uma contra partida como o outro sair do problema caótico por exemplo. A mente do criador estava confusa, parecia muita informação pra processar sem prática, talvez pelos poderes de criar e controlar as coisas que ele fazia. Girando as mãos como se estivessem em maçanetas invisíveis tentando reverter aqueles movimentos, trocar o garoto pela criatura e fazer o criador parado, enquanto a criatura que ele queria usar para explodir iria embora sem olhar pra trás e explodiria com a mesma intenção de que se visse uma hostilidade faria o BUM.

Aquilo poderia não só falhar, mas se virar contra si mesmo, não tinha tanta maestria pra fazer o que queria, e nem estava tão a par telepaticamente do que o maluquinho queria fazer. Pondo na lista em sua mente, havia travado um participante com magia do caos, o outro estava direcionado para a sua esquerda e por fim o covarde terrorista bem próximo para dar um jeito definitivo e o tirar de jogo. Sem mortes era o pensamento mais vivo em sua mente comparando com seu braço que talvez cicatrizasse com cuidados de fora daquele jogo de gladiadores.

Abrindo a mão direita para o garoto e atirando com precisão no mesmo com magia do caos mais intencional do que no último que teve contato. O outro havia sido um falso, mas com ele não, então não só poderia entrar em um colapso definitivo e ser eliminado, como poderia desmaiar. Desconhecendo os efeitos em alguém que reforçava tamanho espírito de derrota, mas que se mantinha de pé como que apenas para se manter por poucas chances a beira da derrota sem encontrar metade dos oponentes.


valeu @ carol!



Código:
Liam tentou manipular as probabilidades *D1 trocando Andy pela criatura explosiva, fazendo com que o criador ficasse parado encarando o adversário; enquanto que a criação ia embora com o mesmo foco de explodir caso visse o menor sinal de hostilidade. Não acreditando na premissa disso funcionar plenamente atirou magia caótica *D2 contra o outro garoto tentando finalizar com mesmo combinando o estado já debilitado do mesmo, sem o matar mas o tirando do jogo mesmo assim.

Informações:
RAÇA: REENCARNADO

VITALIDADE: 140/110
EXPERIÊNCIA: 0/100

NÍVEL: 1

VELOCIDADE: 110M/S [+5]

PERCEPÇÃO: 90M/S [+5]

PERÍCIAS
I. PRIMEIROS SOCORROS, NÍVEL CALOURO;

ESPECIALIZAÇÃO: RESISTENTE.

ATRIBUTOS -
FORÇA: 9
INTELIGÊNCIA: 9
RESISTÊNCIA:11
AGILIDADE: 11
VIGOR: 14
CARISMA: 11
Poderes:
i. ELETROCINESE: pode manipular, gerar e descarregar projeções de energia como raio ou eletricidade de suas mãos ou outras partes de seu corpo. O que lhe dá controle sobre campos elétricos, cargas elétricas, correntes elétricas, eletrônicos e eletromagnetismo;

ii. CRIOCINESE: tem a capacidade de controlar, gerar ou absorver gelo;

iii. PIROCINESE: pode gerar e controlar o fogo;

iv. FOTOCINESE: pode projetar luz e calor intensos;

v. TELECINESE: pode levitar, impulsionar e manipular objetos e importar com sua mente;

vi. TELEPATIA: permite a capacidade de ler os pensamentos dos outros ou mentalmente se comunicar com eles. Ela pode ser utilizada para manipular e controlar mentes, apagar memórias, causar dores mentais, entre outras formas de uso;

vii. PROJEÇÃO ASTRAL: capacidade de projetar o seu espírito para fora do corpo;

viii. CURA: pode curar rapidamente outros e/ou a si mesmo através de seus feitiços (por exemplo, "Eu quero curar esse homem, eu quero curar esse homem!"). No entanto, a eficácia desta cura pode ser muito afetada por sua vontade de fazê-lo. Ao curar um inimigo, o processo de cicatrização pode ser consideravelmente diminuído do que ao curar alguém com genuína vontade de curar.

ix. MANIPULAÇÃO DAS PROBABILIDADES: permite de manipular todas as probabilidades, possibilidades e eventos futuros. O usuário desta habilidade pode desestabilizar voos, manipular a sorte ou azar em escala ilimitada, desviar ataques, criar explosões e combustão espontânea, ou até mesmo alterar os campos da realidade;

x. CLARIVIDÊNCIA: habilidade de obter informações sobre algo que já aconteceu, está acontecendo, ou vai acontecer;

xi. CONJURAÇÃO: Necessita pronunciar os feitiços para que eles sejam executados;

xii. VOO: Pode voar, nada extraordinário e super veloz;

xiii. TELETRANSPORTE: pode se teletransportar e fazer o mesmo a outros através de distâncias indeterminadas com um máximo de distância ainda não testado. Também pode viajar de portões abertos acessando outros mundos e dimensões;

xiv.EMISSÃO DE ENERGIA CONCUSSIVA: pode gerar e manipular energia para projetar explosões, feixes, parafusos e ondas de força concussiva;

xv. CONSTRUÇÕES DE ENERGIA SÓLIDA: pode gerar e manipular energia para criar construções sólidas, como discos, orbs, rajadas, escudos, plataformas, campos de força e outros projéteis ou construções;

xvi. RASTREAMENTO: habilidade de sentir e rastrear outras pessoas, além de poder sentir se sua energia é positiva;

xvii. MELHORIA DE ATRIBUTOS: Capacidade de melhorar atributos como força e agilidade por curtos períodos de tempo, a si mesmo ou aos outros;

xviii. PSICOCINESE: É a capacidade de mover objetos, mas, diferente da Telecinese, a psicocinese permite, também, mover o ar, a água, o fogo, a terra, e muito mais, além de permitir todos os outros poderes psíquicos. Permite controlar a matéria e a energia;

xix. MAGIA DO CAOS: Forma de magia muito poderosa capaz de trazer caos e destruição total. Ela é aplicada a várias capacitações como projetar e gerar energia, manipular probabilidades, gerar campos de força, alterar os campos da realidade, teletransportar, levitar, etc;

xx. MUDANÇA DE TRAJES: Conjuração pessoal com a qual já acostumado pela mudança de seu traje de combate para roupas comuns e vice e versa. Ou seja, por costume não precisa de tanta concentração como as demais conjurações que ele cria na hora;

xxi. MANOCINECE: A capacidade de manipulação de uma energia de coloração variável que está presente em todos seres vivos no universo chamada de mana.

xxii. DISTORÇÃO DA REALIDADE: É a habilidade de distorcer, alterar e manipular a realidade. Com isso o usuário pode transformar todos os seus desejos, sonhos e pensamentos em realidade.

_________________


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento, PUGNAS I

Mensagem por Zarathos em Ter Fev 06, 2018 3:09 am

O membro 'Adam Hale Wicker' realizou a seguinte ação: Lançar Dados


#1 'Ação' : 4

--------------------------------

#2 'Ação' : 8
avatar
ENTIDADES
2017

Vácuo do espaço-tempo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento, PUGNAS I

Mensagem por Harley Crawford em Qui Fev 08, 2018 1:39 am


Pugnas
I'm not a toy


Por mais que tentasse unir todos e arrumar uma forma de escapar daquele local, Daniel não havia conseguido se sair bem na falha tentativa de convencer Adam. Na verdade, a coisa toda saiu dos trilhos quando o jovem utilizou seus poderes contra o moreno, correndo em seguida – provavelmente louco para matar o próximo oponente ou, no mínimo, bater nele até leva-lo a inconsciência. Foi então que um breu surgira acima do guerreiro, fazendo-o ficar imóvel. Ótimo, além do som agudo em seus ouvidos agora era imobilidade total? Foi então que, de seu Voucher, saíra uma voz masculina. Atento, o semideus ouviu com atenção suas palavras, maneando negativamente a cabeça e suspirando diante da empreitada. Ele não poderia fazer aquilo, não era justo nem correto ferrar com um e auxiliar o outro, além de que, pelo que havia ouvido do apresentador desprezível daquele evento, haviam chances de morte. Vai saber quais consequências poderiam vir a acontecer caso ele escolhesse ajudar um ou atrapalhar o seu caminho.

Pegando o Voucher, ele abriu os lábios, pensando bem no que iria dizer, mas sem conseguir escolher. Sua mente decidiu querer traí-lo, explicar-lhe que às vezes precisávamos cometer atos impensados e terríveis em nome de um bem maior, mas logo Daniel se corrigiu. Sundfør não seria ele mesmo se escolhesse as opções 1 ou 2, estaria visando apenas na sua própria sobrevivência, seria um covarde e um egoísta por recorrer àqueles atos baixos.

— Opção 3. — Falou o moreno para o Voucher, encarando-o com os lábios unidos de raiva e irritação. Como não havia mais nada a se fazer, Daniel respirou profundamente e desejou ter pelo menos seus braceletes consigo, em poucos segundos ele conseguiria destruir toda aquela floresta e por fim encontrar praticamente todos os participantes daquele evento, mas não, ele estava completamente desarmado, tendo apenas os seus poderes. Ele iria lutar, caso fosse preciso, por mais bondoso e herói que Daniel fosse ele ainda possuía instinto de sobrevivência, mas em hipótese alguma ele iria matar pessoas em nome do entretenimento de maníacos e psicopatas como aqueles organizadores daquele evento.



Código:
Não ataquei nem defendi, mas joguei os dados mesmo assim.
Informações:
Raça: Reencarnado
Personagem: Mulher Maravilha (DC Comics)
Vitalidade: 300/300
Nível: 2
Velocidade: 250m/s [+10]
Percepção: 200m/s [+10]
Perícias: Prontidão, nível experiente
Especialização: Resistente

Atributos:
Força: 25
Inteligência: 20
Resistência: 20
Agilidade: 25
Vigor: 30
Carisma: 10

Poderes:
1. Força Divina: Como um ser de origens divinas, Mulher Maravilha sempre pôde exercer uma força descomunal, de forma que seu reencarnado, Daniel, pode erguer com facilidade toneladas, podendo desferir socos mortais e mover e arremessar objetos pesados como se nada fossem.

2. Resistência Divina: Possui uma resistência sobre-humana, podendo ser capaz de aguentar o frio do espaço sideral, do fundo do oceano e das geleiras, ao calor dos desertos e a ferimentos graves.

3. Regeneração: Possui um poderoso fator de cura que pode fazê-lo curar-se quase que imediatamente de ferimentos infligidos, podendo recuperar-se de lesões, cortes e até mesmo amputamento em um período de poucos segundos ou horas, dependendo do ferimento.

4. Voo: Pode literalmente impulsionar seu corpo e, desta forma, voar por longas distâncias em velocidade ímpar.

5. Empatia: Como um herói nato e lutador pela causa dos inocentes, Daniel possui o poder de berço; o de sentir o que os outros sentem, ajudando-o a colocar-se no lugar dos outros, sentir suas emoções e compreender todas as pessoas à sua volta.

6. Reflexos Divinos: Possui reflexos extremamente rápidos para um humano qualquer, podendo ser extremamente ágil numa luta por sempre antever os movimentos com uma rápida inspeção das ações do oponente.

7. Olho de Atena: Graças a uma benção da deusa, Daniel herdou o poder nato de conseguir prever ataques alheios, estando extremamente apto a aprender com rapidez absolutamente qualquer coisa, pegando as "manhas" do assunto proposto e destrinchando-o com maestria. Isso também serve em lutas, onde Daniel pode rapidamente aprender novas técnicas.

8. Empatia Animal: Consegue compreender e domar qualquer animal, raramente sendo atacado por eles e sendo sempre respeitado e obedecido.

9. Resistência Mágica: Por ser basicamente uma prole divina e servir aos deus, Daniel herdou a capacidade de berço de ser resistente a poderes mágicos, podendo ser bastante complicado tentar utilizar poderes mágicos no mesmo.

10. Marca de Caçador: Consegue literalmente "marcar" o outro com seus poderes de forma que, mesmo que tal pessoa viaje a outro país ou planeta, Daniel consegue localizá-lo, sendo ele o perfeito caçador.

11. Sentidos Divinos: Possui os sentidos bem apurados, podendo ver além de onde os olhos humanos conseguem ver e farejando como poucos.

12. Telepatia: Raramente usado por achar o poder "inconveniente", Daniel possui a capacidade de ler mentes, apesar da relutância em usá-lo por achar errado invadir a mente alheia.

13. Resistência Telepática: Possui uma mente de ferro, sendo difícil invadir os pensamentos e memórias de Daniel e/ou manipulá-lo.

14. Agilidade Divina: Possui uma desenvoltura fantástica, conseguindo se mover com uma elasticidade fora do normal, podendo desviar com rapidez de golpes.

15. Velocidade Divina: Abençoada por Hermes no passado, hoje Daniel detém da capacidade de se locomover extremamente rápido, podendo desviar de balas e projéteis com exímia habilidade.

16. Estamina dos Deuses: Consegue se recuperar de uma batalha intensa para salvar o planeta em poucas horas de descanso e depois acordar com energia para lutar por um universo inteiro. Abençoado pelos deuses, Daniel consegue ter uma vitalidade fora do comum.

17. Língua Universal: Pode falar qualquer língua no mundo com fluidez, incluindo línguas alienígenas e línguas mortas.

18. Ocultismo: Pode detectar no ar quando há magia, encontrando seres e objetos mágicos e detectando-os.

19. Longevidade Divina: Apesar dos anos se passarem rápido, para Daniel sua aparência não muda desde que chegara ao ápice de sua beleza, mantendo o físico de trinta e poucos anos mesmo tendo quase um século de vida. Com tal dom doenças, toxinas e venenos perdem seus efeitos, fazendo com que Daniel se torne bem preservado com o passar dos anos, envelhecendo pouquíssimo.

20. Coragem Divina: Daniel possui uma bagagem gigantesca de experiências, vivenciou os terrores da Segunda Guerra Mundial, lutou nas trincheiras, salvou inúmeras pessoas e impediu até mesmo Hitler de matar mais inocentes, tendo matado-o por falta de opções. Daniel é um guerreiro que luta pelos inocentes, jamais por si mesmo. Esperança é o nome do meio do rapaz que consegue influenciar todos à sua volta, encorajá-los, liderá-los frente aos percalços da guerra e fazê-los triunfar, emergindo das cinzas. A coragem do guerreiro é titânica, fazendo-o sentir absolutamente medo algum frente aos inimigos, tudo em nome da esperança e do amor pela humanidade.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Evento, PUGNAS I

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum