It's Drink or Die?

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

It's Drink or Die?

Mensagem por Tom M. Phlöros Dekker em Qua Jan 24, 2018 11:04 pm

It's Drink or Die?
A roleplay é iniciada pelo post de Caitlyn F. Deschamps, seguindo por Tom M. Phlöros Dekker. Estando, portanto, FECHADA para os demais. Passando-se esta em 24 de janeiro de 2018 no DRINK & DIE. O conteúdo é LIVRE. Atualmente, as postagens estão EM ANDAMENTO.



_________________


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: It's Drink or Die?

Mensagem por Caitlyn F. Deschamps em Qui Jan 25, 2018 12:49 am





Mais um dia normal no trabalho. Caras bêbados me olhando e assobiando enquanto eu apenas sorria e continuava a dançar. Não era a vida perfeita, mas era divertida e sempre acontecia algo interessante, tipo uma briga ou outra por alguma garota. Minha função ali era simples: entreter todo mundo dançando e sensualizando ao máximo, o sorriso provocativo sempre no rosto para conquistar clientes para minhas colegas de trabalho. Não, eu não me prostituía, apenas dançava, algo que sempre amei quando mais nova. Dançar era libertador.
Quanto ao bar? Eu o amava. Amava as luzes, a música, os colegas de trabalho, a decoração... Até o cheiro de bebida, cigarro e sexo era algo que eu me acostumara e me deixavam à vontade. Depois de duas horas ali dentro eu já estava no ápice, meio bêbada e me agarrando ao poste de poledance como se fosse minha vida. A melhor parte era girar, com a perna enrolada no poste e meu tornozelo a travando para que eu não caísse; eu girava incansavelmente e transformava as luzes em um borrão, apenas sentindo a música.
Depois de aproximadamente 3 horas e meia era meu momento de dar uma pausa e trocar de lugar com Alícia, uma garota loira que sempre me substituía. Desço as escadas, indo para os fundos do bar onde as dançarinas se arrumavam. No espelho vi como estava suada, então fiquei algum tempo me secando e troquei de roupa. Arrumada novamente, subi de volta para o bar e fui até o balcão. Após chamar a atenção de Jake, o barman, pedi uma tequila e um copo de whisky. Virei primeiro a dose de tequila e então apenas fiquei sentada no balcão bebendo do segundo copo, sem pressa alguma. Alguns caras se aproximavam, mas eu apenas os dispensava - era meu horário de descanso, eles que procurassem alguém que lhes entretecem. Gostava de observar como as pessoas se comportavam ali; os bêbados caindo, as mulheres fazendo careta escondidas dos clientes e havia até mesmo uma esposa que pegara o marido no flagra. Todo tipo de gente nos procurava ali para se libertar e fugir da rotina, e eu podia ver como cada uma era, sem fingimentos.




But let me tell you something, baby
You love me for everything you hate for




Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: It's Drink or Die?

Mensagem por Tom M. Phlöros Dekker em Qui Jan 25, 2018 1:42 am

DEPRAVAÇÃO
Light-years away from you A distant orbit cast away, Your gravity, it pulls me near And it keeps me closer to your side. Hide from the light I'll navigate through the dark I feel in you



A música era ensurdecedora para qualquer um que repudiasse o que acontecia lá, mas era um cenário belo mesmo assim. Flores, esculturas, entalhações delicadas no rodapé da mais pura madeira que contrastava com o marfim. Haviam vidraças que deixavam uma cascata escorrer. Enfim, fora isso, homens que iam para ver mulheres, ou só para beber, fazer suas considerações do ilícito e de contrabando, bem como mulheres também faziam, afinal.

Mas, no horizonte, havia um semblante que não parecia pertencer á volúpia: ele era alvo, possuía fios caóticos e um par de oculares ocos, e mórbidos. Era notável que havia respingos de soturno em seu rosto e pescoço, bem como em suas mãos (mas que, lá, provavelmente estava ensanguentado com o dele próprio). Ele andava com calma, e sem tardar, a mulher que todos acreditavam que era a proprietária se prontificou com seus homens, todos armados.

Não falaram muito, mas quando se foram haviam-no deixado muito bem cercado próximo aonde eram servidos porções pífias de um alicerce gastronômico nada primoroso, já que lá o foco eram os shots.

— Espero que tudo esteja ao seu agrado. Caso aja o que quer que lhe falte, pode chamar qualquer um de nós.

— Sim, eu sei. — Tom diz — Vi que eu soube por alguém decente pra deixar esse ócio nos conformes.

O moreno estendeu a mão para pegar a água com gás que havia solicitado, e ela, uma mulher negra e esbelta (Nora), se foi. Até então, era perceptível a exaltação dos capatazes e o suor que deslizava de seus poros. Não havia um que não perdesse-o de visão, já que sabiam muito bem quem ele era. O menor, então, soltava o ar de ambos os pulmões.

MORS, "Quanta desconfiança...".
ÖRPHÉLIA, "Não me surpreende em nada".

— Nem a mim...




Wherever you are I dissolve into nothing; So far no signs of life Wherever we are We'll find home Though we know we've lost the way Through the void we've gone astray But you are not alone We'll find home



_________________


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: It's Drink or Die?

Mensagem por Caitlyn F. Deschamps em Sab Fev 03, 2018 10:57 pm





Como de costume, vez ou outra recebíamos convidados no local. Era perceptível a importância deles quando chegavam; o clima mudava, e neste caso podia se sentir a tensão. Era comum ver o prefeito ou alguns vereadores por ali, mas dessa vez era Tom quem se aproximava. Para uma criança, ele era quem mais poderia oferecer riscos, mais do que qualquer outra pessoa. Conhecido em toda cidade, apesar da idade ele apavorava qualquer um por suas histórias. Tão novo, tão poderoso.
Sorri ao vê-lo se aproximando do bar em que eu me encontrava. Toda a atenção e o melhor atendimento possível era dirigido ao pequeno moreno. Revirei os olhos ao encontrar o olhar de minha chefe, que com uma indicação de cabeça apontava para que eu o entretece. Não era apenas o fato de estar em meu horário de folga... Ele tinha apenas 11 anos - não acho que lhe interessava muito isso -,  pedofilia não fazia meu estilo. Mas como funcionária obediente, me aproximei dele com um belo sorriso. Encontrava-se muito bem servido e acompanhado por guarda-costas.
-Oi, bem-vindo... - Rio internamente, já imaginando que seria dispensada. Tomando um gole de minha bebida, sento-me ao seu lado, arqueando uma sobrancelha para os guarda-costas que me encaravam... Eles não me davam medo, mas se fosse o caso, seria uma luta bem injusta. Apenas os ignoro e volto a atenção ao pequeno. - Posso te ajudar com algo? - Apesar de saber que ele já estava recebendo tudo o que precisava.





But let me tell you something, baby
You love me for everything you hate for




Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: It's Drink or Die?

Mensagem por Tom M. Phlöros Dekker em Sab Fev 03, 2018 11:16 pm

DEPRAVAÇÃO
Light-years away from you A distant orbit cast away, Your gravity, it pulls me near And it keeps me closer to your side. Hide from the light I'll navigate through the dark I feel in you



Uma mulher se aproximou. Nora supôs que ele fosse precisar de alguma distração, mas é aí em que está: o moreno não era perecível a quaisquer abstração que fosse. Tom deixou-a falar, mas tardou a esboçar quaisquer reação. Mais uma vez, bebe sua água com gás e, então, pousa os globos oculares sob o rosto da incógnita á sua esquerda.

— Sim. — diz, — Quem é Nora e o que acha dela? Gosto de detalhes, aliás.

Ele soa sutil.

O desconforto dos homens que faziam sua escolta não é só visível, como quase que palpável. Muitos se veem desviando os olhos e endurecendo os músculos dos bracos, ombros e dorso. A artéria saltava em seus pescoços, e eles encostavam as armas no peito conforme demonstravam não querer estar ali. Não só eles bem como a mulher já notavam, ou perpeberiam, logo, que ele não estava lá por acaso.




Wherever you are I dissolve into nothing; So far no signs of life Wherever we are We'll find home Though we know we've lost the way Through the void we've gone astray But you are not alone We'll find home



_________________


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: It's Drink or Die?

Mensagem por Caitlyn F. Deschamps em Dom Fev 04, 2018 12:51 am





Com a bebida subindo um pouco minha cabeça, não pude deixar de relaxar no banco. Como eu supunha, ele não estava interessado em grandes coisas. Apenas virei o restante da bebida no copo e lhe lancei um olhar curioso.
-Não sei se tenho muito a dizer sobre ela... Ela não acompanha muito de perto os negócios por aqui. Normalmente pode encontrá-la em sua sala com algum dos rapazes - Rio, apesar de saber que aquilo poderia acarretar problemas. - Normalmente aparece para dar as boas-vindas à clientes especiais... Como você. Mas como pode ver, ela não fica por muito tempo. É ela quem avalia as dançarinas antes de contratá-las, assim como qualquer outro funcionário... O dia que me candidatei foi o dia em que mais fiquei próxima dela. - Começo a lembrar-me de quão exigente parecia - Ela gosta de testar a arte da sedução do pessoal aqui.
Me pondo de pé, estico a mão para uma garrafa de whisky que estava embaixo do balcão e encho o copo novamente. O olho desconfiada, tentando analisa-lo, mas era difícil dizer o que ele queria com aquilo, de forma que eu mesma teria que perguntar.
-Você não veio aqui apenas para se divertir, suponho. - Dou de ombros, distraidamente. Olho para os guarda-costas abrindo um sorriso - Sua companhia parece tensa... O que só sugere que eu tenho razão.





But let me tell you something, baby
You love me for everything you hate for




Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: It's Drink or Die?

Mensagem por Tom M. Phlöros Dekker em Dom Fev 04, 2018 1:36 am

DEPRAVAÇÃO
Light-years away from you A distant orbit cast away, Your gravity, it pulls me near And it keeps me closer to your side. Hide from the light I'll navigate through the dark I feel in you



Tom deposita o copo na superfície de mármore, próximo a um vaso ínfimo de flores, enquanto acompanha a fala da mulher — contudo, não olhou para ela. Não tão alta, nem expecta de muita beleza, mas se havia um motivo para que ela estivesse lá, era pelo seu comportamento. Era notável, afinal, que era isso que a fazia apreciável a homens e mulheres que querem ou quiseram-na ver. Mas... Diferente deles, Tom não precisava ter que ver, porque era isso que fazia deles meros usufruentes. Ela era mais do que um corpo.

— Então, eu vou matar a Nora. — profere, sinalizando uma das mãos (o que foi suficiente para que todos os homens armados que lá estavam, fossem cada um para um arredor), — E quero que você se sente, e engatilhe essa arma para mim.

Tom arrasta uma glock para fora de suas vestes, estendendo-a com a destra, e erguendo-a pelo corpo. O moreno, estava inexpressivo, porém, não exalava nada que fosse hostil ou desconfortável para a mulher. A concepção de tal situação, de haver um menor designando-a uma arma, e o fato de que ele era o chefe, isso sim era passível de um desátono.

Nas proximidades, tudo acontecia sem quaisquer interrupção. O que precisava ser feito não necessitava de estorvos, e Tom sabia perfeitamente como o fazer; sem que prestassem oposição, capatazes de Nora eram, um a um, conduzidos para os fundos.

MORS, "O que quer com ela?".
NÄRCISUS, "Não está claro? Associação".
ÖRPHÉLIA, "Veremos se ela sabe atirar".

— Engatilhe para mim, por favor, Deschamps. — ele repete.




Wherever you are I dissolve into nothing; So far no signs of life Wherever we are We'll find home Though we know we've lost the way Through the void we've gone astray But you are not alone We'll find home



_________________


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: It's Drink or Die?

Mensagem por Caitlyn F. Deschamps em Dom Fev 04, 2018 2:11 am





Um sorriso brincava em meus lábios ao observa-lo enquanto dizia tais palavras e oferecia a arma. Acharia estranho um criança tendo porte de tal se não soubesse quem ele era. Era uma simples Glock, a qual ela já havia manuseado em outra ocasião devido a seu trabalho, por vezes solicitado nos horários de folga. Segurando o objeto na mão o olho por alguns segundos antes de puxar o ferrolho para trás, a desarmando para conferir a munição. Ao ver que a pistola encontrava-se carregada, coloquei a munição de volta e destravei a arma no pequeno botão em sua lateral. Com mais um puxão no ferrolho, a arma encontrava-se pronta para atirar.
Com um sorriso descontraído, ela mostrou a Glock para o moreno, sem saber se ela a queria de volta ou se estaria prestando serviços ali sem perceber.
-Acho que Nora não andou se comportando bem, hm? - A voz sai indiferente, uma vez que não nutria sentimentos por minha chefe; ou melhor, antiga gerente, já que o chefe ali era o jovem ao meu lado.
Deixei o copo de lado, agora me sentindo um pouco mais sóbria diante aos acontecimentos. A sensação de ter uma arma em minhas mãos também me deixava mais consciente de que ela estava destravada. Não que eu me importasse muito com quem estava ali, mas os clientes são a alma do negócio.





But let me tell you something, baby
You love me for everything you hate for




Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: It's Drink or Die?

Mensagem por Tom M. Phlöros Dekker em Dom Fev 04, 2018 3:31 am

DEPRAVAÇÃO
Light-years away from you A distant orbit cast away, Your gravity, it pulls me near And it keeps me closer to your side. Hide from the light I'll navigate through the dark I feel in you



Tom esperou para ver a desinibição com que as mãos da mulher se sucediam sob a arma e, como supôs, ela soube averiguar se havia munição e destravar-la. Ele, então, desce e pede para que ela o acompanhe; o moreno empunha um par da arma que jazia nas mãos dela conforme andava, adentrando, afinal, os confins do Drink & Die. Lá haviam cerca de três capatazes além de Nora, que estava parada bem em frente a um amontoado de drogas devidamente lacradas.

Havia tão somente concreto. Os homens de Tom, também armados, faziam um contorno entre eles e os traidores (não que eles houvessem feito algo de proporções prejudiciais, mas não seria desdenhado). Os envolvidos estavam, sem exceção, aflitos. Sob as próprias pernas, com os braços amordaçados para trás, sentiam a morte aflorar-os assim que Tom agarrou o próprio pulso afrente do corpo, deixando a mão munida exposta.

— Dēffer, Almeida, Omar e Nora... Essa noite está inigualável, não acham? Eu não sei vocês, mas eu estou me sentido muito bem. — ele diz, afinal, delineando os lábios: — O que você acha, não está? — se refere a mulher à sua esquerda.




Wherever you are I dissolve into nothing; So far no signs of life Wherever we are We'll find home Though we know we've lost the way Through the void we've gone astray But you are not alone We'll find home



_________________


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: It's Drink or Die?

Mensagem por Caitlyn F. Deschamps em Dom Fev 11, 2018 9:51 pm





Em silêncio, acompanhei o menino que adentrava lugares que eu não havia visitado anteriormente; apenas havia ouvido falar. Para ser sincera, não me surpreendeu nenhum um pouco. Eu esperava mais.
O pacote de drogas na frente dos prisioneiros chamara minha atenção e suspeitei que era o motivo de tudo que acontecia no local. Nora tentara abocanhar mais do que podia comer e seus capangas estavam ali apenas por escolher o lado errado. Mas eu respeitava quem sabia ser fiel... Uma qualidade e tanto.
Um sorriso encantador tomou conta de meus lábios ao responder-lhe.
-Sem dúvidas inigualável... Não é sempre que coisas interessantes costumam acontecer... Temos que saborear cada momento dessas raridades. - A voz pronunciava cada palavra com suavidade e delicadeza.






But let me tell you something, baby
You love me for everything you hate for




Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: It's Drink or Die?

Mensagem por Tom M. Phlöros Dekker em Qui Fev 15, 2018 4:39 pm

DEPRAVAÇÃO
Light-years away from you A distant orbit cast away, Your gravity, it pulls me near And it keeps me closer to your side. Hide from the light I'll navigate through the dark I feel in you



Tom ri, e então vê o suor deslizar pela derme daqueles que sabiam que não iam ter muito mais do que uma bala alojada em seu crânio; ou, talvez, o moreno preferisse algo mais lento. Não se sabia, afinal, ele não era previsível. As feições mórbidas do menor deixavam-no próximo da morte (como a própria).

— Quem você quer que morra primeiro? — ele fala, descendo o estopim da arma e pondo-a fronte a ambos os homens e mulheres: — Se tiverem uma preferência, eu vou querer saber. — um deles se passa a respirar tão somente pela boca, querendo se desvincular de suas amarras.

Phlöros se aproxima dele, Omar, e enfia o cano da arma entre seus lábios: — Desculpe, não entendi. Pode falar mais claramente?




Wherever you are I dissolve into nothing; So far no signs of life Wherever we are We'll find home Though we know we've lost the way Through the void we've gone astray But you are not alone We'll find home



_________________


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: It's Drink or Die?

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum